RSS

Arquivo da tag: inteligncia

Zuckerberg lidera investimento em empresa de inteligência artificial

Zuckerberg tem agora fortuna estimada em US$ 10,2 bilhões (Foto: Reuters)Mark Zuckerberg, um dos fundadores do Facebook
(Foto: Reuters)

Um dos fundadores do Facebook e atual presidente-executivo da rede social, Mark Zuckerberg liderou o investimento na Vicarious, empresa de software que tem a ambição de fazer os programas de computador simularem a reação do novo córtex humano, parte do cérebro que, entre outras funções, é responsável pela linguagem.

O investimento de US$ 40 milhões foi feito, não só por Zuckerberg, mas também pelo fundador da fabricante de carros elétricos Tesla, o Elon Musk, e pelo ator e investidor Ashton Kutcher, que usou seu fundo.

Os três são, talvez, as figuras mais eminentes de um grupo formado por 17 investidores, entre pessoas físicas e fundos –entre eles há ainda Peter Thiel (um dos primeiros investidores da rede social e hoje conselheiro do site) e Dustin Moskovitz (outro dos fundadores do Facebook).

O nicho da inteligência artificial está em alta entre os investidores, visto que outro gigante da tecnologia apostou recentemente em uma empresa do mesmo ramo.

No começou de 2014, o Google anunciou a compra da DeepMind por US$ 400 milhões Technologies.

“Nós dissemos aos investidores que agora, os seres humanos estão fazendo um monte de coisas que computadores devem ser capazes de fazer”, disse Scott Phoenix, cofundador da empresa, ao jornal “Wall Street Journal”.

O ator Ashton Kutcher (Foto: AFP)O ator Ashton Kutcher (Foto: AFP)

Segundo ele, o objetivo da Vicarious é fazer com que os computadores vão além do reconhecimento de imagens e consigam compreender não só formas e objetivos, mas texturas. Isso, diz, poderia fazer com que entendessem conceber algo como uma cadeira de gelo. Um dos outros fundadores é o neurocientista Dileep George.

“Companhias que são pioneiras em uma tecnologia fundamental que promove uma ruptura geralmente vêm para definir indústrias inteiras”, afirmou ao jornal Joe Lonsdale, fundador de outro fundo de investimento que participou do aporte, o Formation 8. “Eu acreditou que Vicarious tem o potencial para se tornar uma dessas companhias.”

View the original article here

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 25 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Caso de espionagem derruba cúpula de inteligência militar na Colômbia

Denúncias reveladas pela imprensa da Colômbia sobre espionagem ilegal feita pela cúpula de inteligência militar do país levaram o Ministério da Defesa a fazer mudanças na chefia do Exército colombiano, na terça-feira (4).

O episódio, revelado pelo site da revista “Semana”, se trata de uma conspiração feita aparentemente por unidades de inteligência do Exército, sem o consentimento do governo.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, condenou o fato e exigiu uma investigação “profunda” do caso, que ele atribuiu a “forças obscuras”.

Horas depois, o ministro da Defesa do país, Juan Carlos Pinzón, anunciou a “substituição” do chefe de Inteligência do Exército, general Mauricio Ricardo Zúñiga, e do diretor da Central de Inteligência Técnica (Citec), general Oscar Zuluaga.

Pinzón disse, após uma prolongada reunião com o procurador-geral da Colômbia, Eduardo Montealegre, que na manhã de terça-feira foi aberta uma “investigação disciplinar” que deve render um relatório até o final da próxima semana.

De acordo com a investigação da revista “Semana”, um capitão que pertence ao batalhão de Inteligência Técnica do Exército dirigiu, desde setembro de 2012, uma central de grampos em um local que funcionava como restaurante e como escola de informática para hackers.

Os supostos espiões interceptavam e-mails, bases de dados e mensagens em programas de telefones celulares. Entre eles, havia militares e civis recrutados em convenções de informática. Já entre os espionados, estavam ativistas e políticos de esquerda, como a ex-senadora Piedad Córdoba e o representante na Câmara Ivan Cepeda.

Negociações com as Farc
Também estariam sendo monitorados os representantes do governo nas conversas de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em Cuba: o chefe negociador e ex-vice-presidente colombiano Humberto de la Calle; o alto comissário de Paz, Sergio Jaramillo; e o diretor da Agência Colombiana para a Reintegração (ACR), Alejandro Eder.

O presidente Santos afirmou que “não é aceitável que essa inteligência se faça contra cidadãos comuns, muito menos contra funcionários do próprio Estado. Especificamente contra os negociadores, é algo totalmente inaceitável”.

Por isso, o chefe de Estado ordenou ao ministro da Defesa e aos comandantes da polícia que determinem “até onde chegou esse uso ilícito da inteligência e quem pode estar interessado em gravar e interceptar os negociadores de paz”.

De acordo com a imprensa local, outras instituições podem ter sido alvo dos grampos dessas “forças obscuras”.

O jornal colombiano “El Tiempo” informou que a promotoria e a polícia também foram vítimas das interceptações do Exército e que essa central clandestina tinha alvos “estratégicos”, até que uma ordem provocou mudança nos alvos da espionagem para os próprios membros do governo.

O caso foi enviado no dia 30 de janeiro a um promotor do Corpo Técnico de Investigação (CTI) e, em tempo recorde, ordenou-se uma revista na central clandestina. Ao todo, 26 computadores foram apreendidos e cinco pessoas ficaram detidas durante algumas horas para prestar depoimento à promotoria.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Chefe de Inteligência dos EUA pede documentos roubados a Snowden

O chefe da Direção de Inteligência Nacional dos Estados Unidos (DNI), James Clapper, pediu nesta quarta-feira (29) ao ex-analista Edward Snowden que devolva os documentos ‘roubados’ da Agência de Segurança Nacional (NSA), parte dos quais tornou públicos, porque isso supõe ‘uma grave ameaça’ à segurança nacional.

‘Snowden disse que ganhou e que cumpriu sua missão. Se esse é o caso, peço-lhe, assim como a seus cúmplices, que devolva os documentos roubados que ainda não tornou públicos para evitar danos extras à segurança dos Estados Unidos’, declarou Clapper à Comissão de Inteligência do Senado.

Clapper afirmou que ‘o que Snowden roubou e expôs vai muito além de suas preocupações declaradas com os programas de vigilância nacional’.

‘Como consequência, perdemos fontes de inteligência estrangeira crucial’, acrescentou.

O comportamento do ex-analista, refugiado na Rússia, é ‘uma ameaça grave para nossa segurança nacional’, disse o diretor de Inteligência Militar, general Michael Flynn, que também prestou esclarecimentos aos senadores.

O governo americano acusa Snowden de ter roubado cerca de 58 mil documentos da NSA. Até agora, veículos de comunicação de diferentes países teriam publicado pelo menos mil deles.

‘Os terroristas e outros inimigos do nosso país vão seguir a escola dos métodos da Inteligência americana e o que conseguem é tornar nosso trabalho muito mais difícil’, advertiu Clapper, acrescentando que os grupos extremistas mudaram seu sistema de comunicação.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Google comprará empresa de inteligência artificial DeepMind

O Google anunciou no domingo (26) que fez acordo para comprar a companhia de inteligência artificial DeepMind Technologies.

O site especializado Re/code publicou que o preço da transação é de US$ 400 milhões, mas não citou fontes.

Um porta-voz do Google não comentou sobre o preço e representantes da DeepMind não puderam ser contatados de imediato.

Fundada em Londres em 2012 por Demis Hassabis, Shane Legg e Mustafa Suleyman, a Deepmind usa algoritmos de aprendizado geral para aplicações como simulações, comércio eletrônico e jogos.

O Google, que está trabalhando em projetos que incluem carros autonômos e robôs, se voltou nos últimos anos para o campo da inteligência artificial.

Em 2012, a companhia contratou Ray Kurzweil, considerado um dos principais nomes da inteligência artificial e em maio anunciou uma parceria com a agência espacial norte-americana (Nasa) e com várias universidades para lançar o Quantum Artificial Inteligence Lab.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Obama prepara reforma no setor de inteligência dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, consultou na quarta-feira (8) autoridades do setor de inteligência sobre formas de limitar as práticas de vigilância dos EUA, à medida que se aproxima de concluir uma revisão que levará a mudanças na forma de proceder com dados de telefonemas e também a restrições na espionagem de líderes estrangeiros.

Obama, que pode anunciar as reformas no setor de inteligência na próxima semana, tem agido em busca de restaurar a confiança dos norte-americanos nos serviços de inteligência do país, após os danos causados pelas revelações do ex-prestador de uma agência de espionagem Edward Snowden sobre a dimensão das práticas de vigilância do governo.

O presidente conversou sobre o andamento do processo de revisão em reunião com o diretor de Inteligência dos EUA, James Clapper, o diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA), Keith Alexander, o secretário de Justiça, Eric Holder, e o vice-presidente, Joe Biden.

“Essa foi uma chance importante para o presidente ouvir diretamente de sua equipe, quando ele começa a tomar decisões finais sobre como nós vamos seguir em frente com os programas-chave de inteligência”, disse Caitlin Hayden, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca.

Obama também reuniu-se com integrantes do Conselho de Supervisão da Privacidade e das Liberdade Civis, um grupo bipartidário independente que faz uma revisão das práticas de vigilância dos EUA, incluindo a coleta de dados de telefonemas.

Obama deve encontrar diversos parlamentares norte-americanos nesta quinta-feira para voltar a tratar sobre a revisão da inteligência.

As reformas devem incluir algumas restrições à espionagem de líderes estrangeiros, uma questão surgida no ano passado após denúncias de que a NSA teria espionado as comunicações pessoais da presidente Dilma Rousseff e da chanceler alemã, Angela Merkel.

As informações sobre a capacidade de o governo de monitorar o tráfego de telefonemas e emails de norte-americanos e estrangeiros estão entre as principais revelações feitas por Snowden, que atualmente vive em asilo temporário na Rússia. Ele é procurado pelos EUA para enfrentar acusações de espionagem.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Intelectuais pedem fim da vigilância generalizada de órgãos de inteligência

Mais de 250 intelectuais ligados a universidades de todo o mundo assinaram esta semana uma petição on-line para acabar com a “vigilância maciça generalizada” levada adiante pelas agências de inteligência.

“Isso tem que acabar”, diz a petição, fazendo referência às atividades de espionagem realizadas pelas agências de inteligência, reveladas pelo ex-analista da Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana Edward Snowden.

“Sem privacidade, as pessoas não podem expressar livremente suas opiniões ou buscar e receber informações. Além disso, a vigilância massiva torna a presunção de inocência uma presunção de culpabilidade… as práticas de vigilância secreta e sem restrições violam direitos fundamentais e o Estado de direito, e ferem a democracia”, afirma o texto publicado no site academicsagainstsurveillance.net, uma iniciativa de quatro pesquisadores da Universidade de Amsterdam.

Por estes motivos, os autores da petição sustentam que as pessoas devem ficar livres da “vigilância maciça realizada pelas agências de inteligência de seus próprios países ou de países estrangeiros”.

Os signatários vêm de Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha, Holanda, Austrália, Hong Kong e Nova Zelândia, entre outros lugares.

Entre eles estão Joss Wright, da Universidade de Oxford, Aleecia McDonald, da Universidade de Stanford, e Bruce Schneier, da escola de direito de Harvard.

As revelações de Snowden têm gerado, desde junho de 2013, uma forte comoção mundial.

Na última quarta-feira, o jornal “Washington Post” informou, com base em documentos divulgados pelo ex-analista, que a NSA está prestes a criar um computador quântico capaz de decifrar qualquer tipo de código informático.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Agência de inteligência dos EUA passa dados brutos a Israel, diz jornal

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) passa rotineiramente informações de inteligência a Israel sem antes eliminar detalhes sobre cidadãos norte-americanos, disse o jornal britânico Guardian nesta quinta-feira (12), citando documentos obtidos pelo ex-técnico de inteligência dos EUA Edward Snowden.

De acordo com um memorando que teve seus termos definidos em março de 2009, a NSA partilha com Israel informações que podem incluir detalhes de telefonemas e emails interceptados de cidadãos dos EUA, sem nenhuma restrição jurídica para o uso desses dados pelos israelenses, segundo o jornal.

De acordo com a reportagem, o fornecimento de dados brutos a outro país contraria as garantias dadas pelo presidente dos EUA, Barack Obama, segundo quem a privacidade de cidadãos comuns seria protegida.

O memorando de cinco páginas salienta que os direitos dos norte-americanos à privacidade deveria ser respeitado, mas mesmo assim autoriza Israel a receber “inteligência de sinais” (Sigint, na sigla em inglês) bruta, sem passar por um processo de “minimização” para salvaguardar a privacidade.

“A Sigint bruta inclui, mas não se limita a, transcrições não avaliadas e não minimizadas, resumos, fac-símiles, telex, voz e metadados e conteúdos da Rede Digital de Inteligência”, diz o memorando citado pelo Guardian.

O acordo, que permite a Israel reter durante até um ano certos dados que contenham identidades de cidadãos dos EUA, declarava que esse material não seria filtrado de antemão pela NSA, segundo o jornal.

Embora os israelenses concordassem em não visar deliberadamente a norte-americanos que fossem identificados, não havia meio legal de garantir isso.

Em resposta à reportagem, a NSA divulgou nota negando que detalhes pessoais de cidadãos norte-americanos tenham sido incluídos nos dados entregues a Israel, e declarando que a prática atendia às regras sobre a privacidade, disse o Guardian.

“Sempre que partilhamos informações de inteligência, cumprimos todas as regras aplicáveis, incluindo as regras para proteger informações pessoais dos EUA”, disse a agência em nota.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,