RSS

Arquivo da tag: ingresso

Mais barato, ingresso para BGS 2014 começa a ser vendido na quarta

Na BGS, fila para jogar games da nova geração leva até 3 horas (Foto: G1)Na BGS 2013, fila para jogar games da nova
geração levou até 3 horas (Foto: G1)

A feira Brasil Game Show 2014 (BGS) acontece apenas entre os dias 9 a 12 de outubro, mas os ingressos para o evento de jogos eletrônicos começam a ser vendidos a partir do primeiro minuto desta quarta-feira (12). Inicialmente apenas para quem participou do evento em 2013, os ingressos estão mais baratos e o individual, válido para um dos dias, é vendido por a partir de R$ 40 (meia-entrada; R$ 80 o valor inteiro).

As vendas serão feitas apenas pelo site oficial da BGS (clique aqui para acessar). Pode pagar a meia-entrada visitantes que doarem um quilo de alimento não perecível, estudantes com carteirinha, professores e idosos.

Há a possibilidade de se comprar o passaporte, que dá direito aos quatro dias do evento, que custa a partir de R$ 117 (meia-entrada, R$ 234 o valor inteiro). Os valores serão válidos até o dia 18 de março, quando começam a ser vendidos ingressos para o público geral. A partir de 19 de março, o valor do ingresso individual será mantido, mas o passaporte passará a custar R$ 312 (valor inteiro).

Os ingressos estão mais baratos. Em 2013, o valor da entrada individual variou entre R$ 80 e R$ 120. O passaporte para os quatro dias custava até R$ 478.

A BGS 2014 acontece novamente no Expo Center Norte na capital paulista e terá espaço mais amplo para os estandes e corredores mais largos, permitindo melhor circulação dos visitantes. O primeiro dia (8/10) será reservado para a imprensa e convidados e para negócios.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Sintonia entre TI e negócios ajuda o ingresso de instituições financeiras na nova fase bancária

Profissionais das áreas de negócios concordam que parceria é vital para possibilitar mais valor nos projetos e melhorias aos clientes.

Inovação tecnológica é imperativo para os bancos, que estão sob enorme pressão, seja por natureza macroeconômica ou vivenciando o reflexo da crise que ronda a Europa. Parte da jornada de inovar para crescer impacta na agenda de tecnologia dos bancos, opina Alexandre Gouvea, sócio-diretor da consultoriua McKinsey. Esse cenário, prossegue, ganhou um aditivo. “Instituições não-bancárias estão abrindo novos caminhos, como pagamentos peer-to-peer e  mais rápidos, além de serviços de valor agregado”, afirma.

Por esse motivo, as instituições financeiras precisam acelerar o passo para garantir novos e melhores serviços, mas também reduzir custos. “Os desafios dos bancos são diversos, entre eles, possibilitar a transformação, aprimorar atendimento e estabilidade e garantir eficiência”, diz Gouvea.

O executivo adiciona alguns itens na lista. Entre eles, a demanda do usuário por experiência multicanal, disponibilidade permanente na velocidade da luz, conteúdo que deseja, onde e quando quer ser reconhecido como indivíduo e não mais parte de um grupo, honestidade e transparência.

“Um caminho que tem de ser seguido é repensar a interação de TI e negócios. A parceria com a área deve existir para identificar oportunidades de transformar soluções em vez de simplesmente entregar pedidos”, ensina.

Hideraldo Dwight Leitão, diretor do Banco do Brasil, concorda. “TI é cada vez mais parte dos negócios. Observamos com satisfação nossa área de tecnologia da informação participando de grandes projetos desde a concepção, porque é uma estratégia fundamental para obter valor”, afirma. De acordo com ele, o desafio dos bancos hoje é atuar em grande escala, mas com qualidade de quitanda. Ele explica. “Quando era criança, ía até à quitanda e o dono já identificava que tipo de produto eu queria, e mais além: sabia exatamente o que eu podia querer sem que nem eu mesmo soubesse. É o valor agregado que não se pode perder”, compara.

Para Paulo Nergi Boeira de Oliveira, diretor-executivo na Diretoria Executiva de Estratégia e Distribuição da Caixa Econômica Federal, afirma que as instituições financeiras passam por um momento de transformação e a TI é aliada. “Buscamos redução de custos, automatização de processos, mas também temos de olhar para o futuro para lidar com demandas de canais convergentes”, observa.

No Banco Bradesco, Arnaldo Nissental, diretor Departamental, diz que com a explosão do acesso aos canais digitais, o trabalho a quatro mãos é vital. “Atualmente, atuamos para integrar os mundos online e offline”, afirma. “Não tem jeito. O universo digital veio para ficar e o crescimento será maior daqui para frente. No Bradesco, 91% das transações já foram feitas em canais digitais. É preciso estar preparado”, conclui.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Amdocs quer acelerar ingresso das teles em dispositivos conectados

AppId is over the quota
Empresa traz ao Brasil soluções que ajudam na ampliação de novas fontes de receitas e rentabilidade. Centro de Operações em São Carlos está em andamento.

02 de fevereiro de 2012 – 17h08

Vencer o mundo conectado é a proposta da provedora de software para o setor de telecom Amdocs às operadoras por meio de dois lançamentos no mercado nacional: M2M e Connected Home. Com faturamento global de 807 milhões de dólares, registrados no último trimestre de 2011, a empresa obteve incremento de 4,1%, referente ao mesmo período do ano anterior e pretende manter a trajetória de crescimento, balizada também nas novas soluções. Estas, que, segundo a companhia, prometem ajudar as teles a ampliar a geração de novas fontes de receita e a aumentar o faturamento médio por usuário, abrindo portas no emergente mercado de dispositivos conectados.

O Connected Home, baseado na nuvem, que traz o conceito de “casa inteligente”, em que os dispositivos podem estar conectados e integrados a sistemas de suporte comercial e operacional da operadora, já havia sido apresentado pela empresa em maio do ano passado no InTouch – evento organizado pela Amdocs, em Miami.
O objetivo da companhia com o modelo é facilitar e popularizar a automação residencial, proporcionando às operadoras acrescentar a tecnologia a seus portfólios, oferecendo planos que possibilitem a customização de pacotes, de acordo com a necessidade de cada usuário.

Nelson Wang, vice-presidente da Amdocs Brasil, acredita que o grande desafio das operadoras é atender à demanda galopante de um mundo conectado e os lançamentos irão contribuir para minimizá-lo. Apesar de a solução já estar disponível no Brasil, Wang diz que as negociações com duas importantes operadoras estão em fase de finalização e por isso prevê que o usuário final somente possa desfrutar das facilidades inovadoras por aqui a partir do segundo semestre deste ano.

Os executivos não puderam revelar os nomes das teles, em razão da fase de assinatura de contratos. Contudo, no ano passado, durante o InTouch, em Miami, Edson Paiva, diretor de Vendas para a América Latina da Amdocs, confirmou à reportagem da Computerworld Brasil que “das duas, uma: a própria Telefônica ou a Embratel”, que não confirmaram a informação.

Mas o pulo do gato da solução da Amdocs apontado por Paiva é que ela integra todas as verticais de mercado e caso seja necessário pode oferecer a infraestrutura de cloud por meio de dois data centers próprios nos EUA.
A solução M2M, outra aposta, é pré-configurada e, segundo a Amdocs, é voltada para as operadoras apoiarem empresas parceiras que ofereçam aplicativos M2M, como carros conectados, eReaders, medidores inteligentes de serviços públicos e caixas eletrônicos (ATM).

Neste ano, em que comemora 30 anos de atuação, 15 deles também no Brasil, a Amdocs anuncia que está construindo um Centro de Operações em São Carlos. A previsão é que fique pronto em um ano. A empresa não divulgou detalhes da iniciativa, mas diz ser o segundo centro da empresa na América Latina. O primeiro está localizado também em São Paulo, contudo, não realiza gerenciamento de operações, contando para isso com suporte global. O centro de São Carlos vai suprir essa particularidade, contudo não eliminará o suporte global.

“Escolhemos São Carlos para abrigar o novo centro, em razão de ser uma região que oferece alto nível de qualidade de vida e também por abrigar universidades de ponta, favorecendo o recrutamento de profissionais qualificados”, diz Wang. “Em breve daremos notícias”, promete.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Amdocs quer acelerar ingresso das teles em dispositivos conectados

AppId is over the quota
Empresa traz ao Brasil soluções que ajudam na ampliação de novas fontes de receitas e rentabilidade. Centro de Operações em São Carlos está em andamento.

02 de fevereiro de 2012 – 17h08

Vencer o mundo conectado é a proposta da provedora de software para o setor de telecom Amdocs às operadoras por meio de dois lançamentos no mercado nacional: M2M e Connected Home. Com faturamento global de 807 milhões de dólares, registrados no último trimestre de 2011, a empresa obteve incremento de 4,1%, referente ao mesmo período do ano anterior e pretende manter a trajetória de crescimento, balizada também nas novas soluções. Estas, que, segundo a companhia, prometem ajudar as teles a ampliar a geração de novas fontes de receita e a aumentar o faturamento médio por usuário, abrindo portas no emergente mercado de dispositivos conectados.

O Connected Home, baseado na nuvem, que traz o conceito de “casa inteligente”, em que os dispositivos podem estar conectados e integrados a sistemas de suporte comercial e operacional da operadora, já havia sido apresentado pela empresa em maio do ano passado no InTouch – evento organizado pela Amdocs, em Miami.
O objetivo da companhia com o modelo é facilitar e popularizar a automação residencial, proporcionando às operadoras acrescentar a tecnologia a seus portfólios, oferecendo planos que possibilitem a customização de pacotes, de acordo com a necessidade de cada usuário.

Nelson Wang, vice-presidente da Amdocs Brasil, acredita que o grande desafio das operadoras é atender à demanda galopante de um mundo conectado e os lançamentos irão contribuir para minimizá-lo. Apesar de a solução já estar disponível no Brasil, Wang diz que as negociações com duas importantes operadoras estão em fase de finalização e por isso prevê que o usuário final somente possa desfrutar das facilidades inovadoras por aqui a partir do segundo semestre deste ano.

Os executivos não puderam revelar os nomes das teles, em razão da fase de assinatura de contratos. Contudo, no ano passado, durante o InTouch, em Miami, Edson Paiva, diretor de Vendas para a América Latina da Amdocs, confirmou à reportagem da Computerworld Brasil que “das duas, uma: a própria Telefônica ou a Embratel”, que não confirmaram a informação.

Mas o pulo do gato da solução da Amdocs apontado por Paiva é que ela integra todas as verticais de mercado e caso seja necessário pode oferecer a infraestrutura de cloud por meio de dois data centers próprios nos EUA.
A solução M2M, outra aposta, é pré-configurada e, segundo a Amdocs, é voltada para as operadoras apoiarem empresas parceiras que ofereçam aplicativos M2M, como carros conectados, eReaders, medidores inteligentes de serviços públicos  e caixas eletrônicos (ATM).

Neste ano, em que comemora 30 anos de atuação, 15 deles também no Brasil, a Amdocs anuncia que está construindo um Centro de Operações em São Carlos. A previsão é que fique pronto em um ano. A empresa não divulgou detalhes da iniciativa, mas diz ser o segundo centro da empresa na América Latina. O primeiro está localizado também em São Paulo, contudo, não realiza gerenciamento de operações, contando para isso com suporte global. O centro de São Carlos vai suprir essa particularidade, contudo não eliminará o suporte global.

“Escolhemos São Carlos para abrigar o novo centro, em razão de ser uma região que oferece alto nível de qualidade de vida e também por abrigar universidades de ponta, favorecendo o recrutamento de profissionais qualificados”, diz Wang. “Em breve daremos notícias”, promete.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,