RSS

Arquivo da tag: indica

Aumento nas temperaturas do Pacífico indica forte El Niño

Um aumento nas temperaturas do Oceano Pacífico e o rápido movimento de águas quentes na direção do leste aumentaram a preocupação de que neste ano o fenômeno El Niño possa ser um dos mais fortes em muitas décadas, disse um cientista australiano especializado em clima.

O fenômeno climático El Niño –o aquecimento das temperaturas da superfície do mar no Pacífico– afeta os padrões do vento e pode desencadear tanto inundações como secas em diferentes partes do globo, reduzindo o suprimento de alimentos.

A maioria dos modelos de previsão do tempo indica que o El Niño pode se desenvolver por volta de meados do ano, mas ainda é muito cedo para avaliar sua força, disse a Organização Meteorológica Mundial, da ONU, em 15 de abril.

De acordo com o cientista Wenju Cai, especialista em clima da Organização de Pesquisa Industrial e Científica da Commonwealth, na Austrália, a elevação das temperaturas no oceano Pacífico acima das vistas nos El Niño de anos anteriores e o rápido movimento da água quente em direção ao leste fizeram crescer o medo de um fenômeno significativo este ano.

“Acho que este evento tem muitas das características de um El Niño forte”, disse Cai.

“Um forte El Niño aparece cedo e nós vimos esse evento ao longo dos últimos dois meses, o que é incomum; o vento que causou o aquecimento é bem amplo e há o que chamamos de efeitos pré-condicionados, nos quais é preciso haver uma grande quantidade de calor no sistema para que haja um grande fenômeno El Niño.”

Ele baseou suas conclusões em informações divulgadas pela Administração Nacional Atmosférica e Oceânica dos EUA.

Um forte El Niño iria também elevar a preocupação de que muitas commodities essenciais na Ásia e Austrália sejam afetadas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Aumento nas temperaturas do Pacífico indica forte El Niño

Um aumento nas temperaturas do Oceano Pacífico e o rápido movimento de águas quentes na direção do leste aumentaram a preocupação de que neste ano o fenômeno El Niño possa ser um dos mais fortes em muitas décadas, disse um cientista australiano especializado em clima.

O fenômeno climático El Niño –o aquecimento das temperaturas da superfície do mar no Pacífico– afeta os padrões do vento e pode desencadear tanto inundações como secas em diferentes partes do globo, reduzindo o suprimento de alimentos.

A maioria dos modelos de previsão do tempo indica que o El Niño pode se desenvolver por volta de meados do ano, mas ainda é muito cedo para avaliar sua força, disse a Organização Meteorológica Mundial, da ONU, em 15 de abril.

De acordo com o cientista Wenju Cai, especialista em clima da Organização de Pesquisa Industrial e Científica da Commonwealth, na Austrália, a elevação das temperaturas no oceano Pacífico acima das vistas nos El Niño de anos anteriores e o rápido movimento da água quente em direção ao leste fizeram crescer o medo de um fenômeno significativo este ano.

“Acho que este evento tem muitas das características de um El Niño forte”, disse Cai.

“Um forte El Niño aparece cedo e nós vimos esse evento ao longo dos últimos dois meses, o que é incomum; o vento que causou o aquecimento é bem amplo e há o que chamamos de efeitos pré-condicionados, nos quais é preciso haver uma grande quantidade de calor no sistema para que haja um grande fenômeno El Niño.”

Ele baseou suas conclusões em informações divulgadas pela Administração Nacional Atmosférica e Oceânica dos EUA.

Um forte El Niño iria também elevar a preocupação de que muitas commodities essenciais na Ásia e Austrália sejam afetadas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Boneco do inverno queima rápido e indica que verão europeu será ‘ótimo’

O tradicional boneco Böögg” foi queimado na segunda-feira (28) na praça Sechselaeuten, em Zurique (Suíça). Pela tradição, quanto mais rápido o boneco “Böögg”, símbolo do inverno, pega fogo e explode, mais quente e bonito será o próximo verão.

Tradicional boneco Böögg" foi queimado na segunda-feira (28) na praça Sechselaeuten (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)Tradicional boneco Böögg” foi queimado na segunda-feira (28) na praça Sechselaeuten (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)

Segundo o jornal “Neue Zürcher Zeitung”, o boneco levou sete minutos e 23 segundos para queimar e explodir, o que indica que o verão será bonito e quente. Em 2013, o boneco havia levado 35 minutos e 11 segundos para queimar e explodir.

Pela tradição, quanto mais rápido o boneco 'Böögg' pega fogo e explode, mais quente e bonito será o próximo verão (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)Pela tradição, quanto mais rápido o boneco ‘Böögg’ pega fogo e explode, mais quente e bonito será o próximo verão (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)

Em 2012, boneco queimou em 12 minutos e sete segundos.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nada indica que Rússia retirou tropas da fronteira com a Ucrânia, diz Otan

A Otan indicou nesta terça-feira (29) que não dispõe de “informações que indiquem que a Rússia retirou suas tropas da fronteira com a Ucrânia”, como foi anunciado pelo ministro da Defesa russo, Sergei Choigu, informou a Aliança Atlântica.

“Nós vimos a declaração do ministro da Defesa russo. No momento não temos nenhuma informação indicando uma retirada das tropas russas da fronteira com a Ucrânia”, indicou um oficial da Otan.

“Continuamos a incentivar a Rússia a respeitar o acordo de Genebra e retirar todas as suas tropas da fronteira com a Ucrânia para promover a diplomacia e o diálogo”, acrescentou.

Segunda-feira à noite, Choigu afirmou, durante uma conversa telefônica com o seu colega americano Chuck Hagel, que as tropas russas que participam de “manobras” perto da fronteira com a Ucrânia voltaram a seus quartéis.

“A Rússia se viu obrigada a lançar grandes manobras perto da fronteira com a Ucrânia ante a perspectiva de uma ação militar (ucraniana) contra civis (…). Quando as autoridades ucranianas declararam que não usariam as unidades militares regulares contra a população desarmada, as tropas russas retornaram a seus quartéis”, disse Choigu, segundo um comunicado do ministério.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Nova versão do Chrome indica aba do navegador que está emitindo som

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Regime sírio admite negociar com rebeldes moderados, indica Rússia

A Rússia indicou nesta terça-feira (1°) que o regime sírio poderá participar de negociações de paz com elementos moderados da oposição armada durante a conferência internacional de paz, a ser realizada em Genebra, no próximo mês.

“Não descarto que a oposição armada, se não se pronunciar a favor dos extremistas, possa estar representada nesta conferência”, chamada Genebra 2, declarou o chanceler russo Sergei Lavrov.

“É algo que o presidente Assad também considera”, acrescentou Lavrov, durante uma coletiva de imprensa após uma reunião com o secretário-geral da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI), Ekmeleddin Ihsanoglu.

Durante a conferência de Genebra será discutido um acordo internacional sobre uma transição política na Síria, assinado em 30 de junho de 2012 em Genebra, mas que nunca foi aplicado.

A iniciativa de uma nova conferência internacional em Genebra, que reunirá principalmente os representantes do governo sírio e da oposição, foi lançada em maio pelo ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, por e seu colega americano, John Kerry, para tentar encontrar uma solução para o conflito sírio, que já deixou mais de 100 mil mortos.

Mas a realização desta conferência, prevista para meados de novembro, foi adiada várias vezes devido a divergências em relação aos objetivos e aos participantes, principalmente entre a Rússia, aliada do regime em Damasco, e as potências ocidentais.

Lavrov também ressaltou que os países ocidentais e árabes que desempenham um papel fundamental na região devem garantir que os grupos armados de oposição concordem em participar de Genebra 2.

Arte Síria 17/09 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Empresas precisam garantir segurança de forma pró-ativa, indica HP

Estudo indica que companhias devem ainda criar estratégias de proteção para megatendências como cloud, mobilidade e Big Data.

17 de setembro de 2012 – 19h00

Pesquisa realizada pela consultoria Coleman Parkes Research, a pedido da HP, indica que a segurança da informação no ambiente corporativo, assim como o gerenciamento inteligente e pró-ativo, são fundamentais para lidar com a complexidade do ambiente de segurança das organizações.

O estudo, que envolveu 550 entrevistados em 16 países, incluindo o Brasil, indica a urgência de estabelecer uma abordagem holística em relação à segurança dos dados. Dos ouvidos pelo estudo, 68% não possuem soluções de segurança de impressão implementadas, o que os torna vulneráveis a invasões.

Menos da metade possui atualmente uma estratégia de gerenciamento de riscos da informação implementada, e 53% consolida manualmente relatórios de gerenciamento de riscos da informação ou simplesmente não mede os riscos, o que prejudica a capacidade de prever ameaças.
A boa notícia é que as organizações afirmam que estão mudando a abordagem e focando suas estratégias em governança e inteligência de segurança. Cerca de 82% dos entrevistados indicam que estão explorando medidas de gerenciamento de eventos e informações de segurança (SIEM, na sigla em inglês para Security Information and Event Management). Os participantes da pesquisa indicaram também que os maiores problemas com relação ao gerenciamento da identidade são proteção de dados (74%) e governança de identidade (69%).

Segurança e megatendências

Os executivos também demonstram preocupações em relação às tecnologias que apresentam problemas de segurança complexos ou que ainda não são conhecidos. A segurança para computação em nuvem continua a ser uma importante preocupação, mas a pesquisa sugere que o problema é uma questão de conhecimento e não um desafio tecnológico. Os entrevistados dizem que os maiores desafios da nuvem são resultantes de uma falta de compreensão dos requisitos de segurança, representando um total de 62%, ou da aquisição de serviços sem uma seleção do provedor de serviços, com 55%.

Sobre mobilidade, quase 73% indicaram dificuldades no gerenciamento centralizado de dispositivos, enquanto mais da metade indicaram que a proliferação de dispositivos móveis aumenta potencialmente de perda ou roubo de dados.

Quando o assunto é Big Data, quase 66% dos entrevistados citaram dificuldades na proteção de grandes volumes de dados.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,