RSS

Arquivo da tag: inclui

Carta final do NETMundial inclui menção à neutralidade de rede

A pedido do governo brasileiro, a carta de princípios sobre a “governança” da internet construída na NETMundial incluiu uma menção à neutralidade de rede, questão que no Marco Civil da Internet impede os provedores de ofertar conexões diferenciadas a seus usuários. O assunto causou divergências entre os participantes, e o debate se polarizou entre Estados Unidos e União Europeia, contrários à inclusão, e o Brasil, a favor. Leia a carta na íntegra (em inglês).

A NETMundial também redigiu um segundo documento, que define os próximos passos do debate sobre os rumos da internet. Nele, foi mantido um pedido de maior abertura na participação dos processos decisórios sobre os rumos da rede, como os conduzidos pela Corporação de Atribuição de Nomes e Números da Internet (Icann, na sigla em inglês).

O texto foi aclamado nesta quinta-feira (23) pelos participantes da conferência, que reuniu representantes de mais de 80 países em São Paulo entre quarta (23) e quinta-feira (24) para discutir quem “manda” na rede e quais os limites desse poder. As delegações da Rússia, Índia e Cuba, além de um grupo da sociedade civil, fizeram ressalvas aos documentos apresentados.

A defesa à neutralidade de rede foi incluída na carta de princípios após um pedido expresso da Presidência da República, que desejava ver o tema citado explicitamente no texto. Neutralidade é a característica que garante que os pacotes que trafegam na rede sejam tratados de forma igualitária.

Coube ao ministro da Comunicações, Paulo Bernardo, informar o pedido da presidente Dilma Rousseff aos brasileiros que integravam comitês de discussão, Maximiliano Martinhão, secretário da mesma pasta, e Demi Getschko, conselheiro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

Arte NetMundial (Foto: ARTE G1)

Para escapar do impasse com as delegações contrárias à inclusão de uma defesa da neutralidade de rede, a solução foi, segundo Getschko, fazer uma citação implícita sem citar a expressão. Ou seja, em vez de citar o termo, o texto diz que a internet deve continuar aberta “independente da natureza do conteúdo”.

“Esse princípio é muito importante no Brasil. A tramitação do Marco Civil mostrou isso”, afirmou Paulo Bernardo. “Pega muito mal o governo brasileiro não dizer claramente que tem que ter neutralidade de rede”.

“Evidente que gostaríamos que tivesse entrado, mas foi colocado que no próximo debate da IGF vai ser tratado”, afirmou o ministro. O Fórum de Governança de Internet é o comitê que há mais tempo debate a “governança” da internet. Em setembro deste ano, o evento será realizado na Turquia. Em 2015, o Brasil sediará o IGF.

Para o ministro, os principais adversários nessa questão foram os EUA e a União Europeia. “A União Europeia vai propor uma regulação sobre neutralidade de rede, então não queria ficar vinculada”, afirmou.

Os norte-americanos se opuseram à inclusão porque estão tratando da reformulação das regras que garantem a neutralidade. A Comissão Federal das Comunicações (FCC, na sigla em inglês) desenhou uma proposta para permitir que provedores de conexão negociem contratos com empresas de internet, como Netflix e Facebook, para elevar a velocidade dos serviços on-line. “Os EUA, pelo que eu estou vendo, vão ter uma resolução que é contra a neutralidade”.

Convidados do NetMundial (Foto: G1)

Já o documento sobre os próximos passos nas discussões sobre a “governança” da internet, chamado de “roadmap”, pedia uma transição transparente e aberta quando o governo dos Estados Unidos transferir o controle sobre a Icann. O Departamento de Comércio dos EUA anunciou que não renovará em setembro de 2015 o contrato de supervisão sobre a entidade, responsável, entre outras atribuições, pela emissão de nomes e registros de internet, como o “.com” e “.org”. Além disso, por ser sediada na Califórnia, a entidade está sujeita às leis norte-americanas.

“Nós temos um ambiente que é mais propício para mudar e flexibilizar a administração da Icann e da Iana [área do Icann que trata de nomes e domínios]”, afirmou Bernardo.

Os dois textos tratavam da espionagem cibernética. A carta de princípios pedia que os métodos de monitoramento maciços devem ser revistos.

Já o “roadmap” diz que o “monitoramento das comunicações, sua interceptação e a coleta e o processamento de dados pessoais por estados deve ser conduzida de acordo com os direitos humanos internacionais””.

Ambos os documentos sofreram ressalvas. Um representante das entidades da sociedade civil reclamou porque o texto não citou nominalmente a expressão “neutralidade de rede” e não abordou a espionagem governamental, segundo esses grupos, de forma mais dura.

A delegação russa afirmou que os documentos são de grande interesse da sociedade, mas faltou transparência na forma como foram construídos, deixando de fora as contribuições enviadas pelo país – o comitê da NETMundial argumenta que a Rússia enviou seus comentários fora do prazo.

Além disso, os representantes russos argumentaram que os textos não respeitam a soberania dos países e, por discordarem, não consideravam implementar suas diretrizes no futuro.

A índia não especificou seus motivos para fazer oposição ao texto. Já a representação cubana afirmou que a carta de princípios e o “roadmap” não trouxeram menções sobre políticas públicas para ajudar a reduzir a exclusão digital em países emergentes nem tratou da ameaça de certas tecnologias à estabilidade nacional.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Região que inclui DF cresce 1.000% em produção agrícola, diz estudo

Estudo da Codeplan divulgado nesta quinta-feira (12) indica que a produção de grãos na Região Geoeconômica de Brasília (RGB) – que compreende o Distrito Federal, e 108 municípios do Entorno e de estados da Bahia, Minas Gerais, Goiás e Tocantins – cresceu 1.036,6% entre 1990 e 2011.

No mesmo período, apenas Distrito Federal teve uma variação de 307,8% na produção, enquanto a média nacional foi de 184,7%.

Segundo o presidente da Codeplan, Julio Miragaya, a produção agrícola de grãos da RGB gira em torno de R$ 12 a 13 bilhões. Algodão, feijão, sorgo e arroz são produzidos na região, mas os principais produtos agrícolas cultivados são milho e soja. Em 2011, eles corresponderam a 78,8% do total de grãos da RGB.

Nesses 21 anos analisados pelo estudo, a produção de milho saltou de 306 mil toneladas para 4,02 milhões; já a de soja passou de 614 mil toneladas para 6,28 milhões,  crescimentos de 1.213,4 e 922%, respectivamente.

Para Miragaya, diante das características urbanas, é importante consolidar o Distrito Federal como prestador de serviços e insumos como sementes, fertilização e máquinas agrícolas.  “O problema não é aumentar a produção agrícola do DF. É o DF começar a desempenhar atividades de apoio à produção nessas regiões”, disse.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Microsoft inclui no Bing notícias que viraram hit no Twitter e Facebook

A Microsoft uniu forças ao Facebook e ao Twitter para minar a hegemonia do Google no campo das buscas na internet. A companhia anunciou nesta quinta-feira (5) a integração do trending topics das duas redes sociais à sua ferramenta de busca, o Bing.

A parte de notícias do buscador agora contará com os assuntos mais populares desses sites. Do lado direito do site, uma coluna conterá as principais notícias de acordo com a quantidade de “curtir” e “tuítes” recebidas nas duas redes sociais.

“As notícias de hoje são impulsionadas por “curtidas” e tuítes e as manchetes sobem ou descem mais rápido do que leva comer um lanche. É por isso que nós estamos atualizando as Notícias do Bing para tornar mais fácil para você ficar por dentro dos assuntos com que se importa”, afirmou a companhia em nota.

Além disso, uma nova função é a exibição de informações sobre pessoas e lugares do lado direito quando estiverem relacionadas a uma pesquisa for feita no buscador.

Quando o assunto buscado está relacionado a uma pessoa, o Google também mostra informações de redes sociais. A companhia é líder absoluta no segmento, com 90% de todas as buscas efetuadas na rede, segundo o StatCounter, que computa informações no universo on-line.

O Yahoo! fechou uma parceria em maio com o Twitter para exibir tuítes em seu portal de notícia. Segundo o Yahoo!, tuitadas de políticos, celebridades e agências de notícias “se tornaram uma importante fonte de notícia e informação em tempo real”.

“Os 140 caracteres podem conectar atletas aos seus fãs, capturar bate-papos do carpete vermelho e inspirar o debate global”, escreveu Marissa Mayer, presidente-executiva do Yahoo! na época.

Bing, buscador da Microsoft, terá notícias que viraram hit nas redes sociais Facebook e Twitter. (Foto: Divulgação)Bing, buscador da Microsoft, terá notícias que viraram hit nas redes sociais Facebook e Twitter. (Foto: Divulgação)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Putin inclui oficialmente a crise da Síria na agenda do G20

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, que preside a cúpula dos chefes de Estado do G20 em São Petersburgo, propôs durante seu discurso de abertura nesta quinta-feira (5) incluir a crise da Síria na agenda do encontro e sugeriu que o tema seja discutido durante um jantar de trabalho. Aliado da Síria, Putin tenta pressionar o presidente dos EUA, Barack Obama, a desistir de atacar o país em guerra civil.

Acompanhe a cobertura em tempo real.

“Alguns participantes me pediram um tempo e a possibilidade de discutirmos outros… temas urgentes da política internacional”, afirmou em seu discurso. “Sugiro que façamos isso durante o jantar”, acrescentou o presidente, que é firmemente contrário a qualquer ação militar na Síria.

Oficialmente, a reunião entre os líderes mundiais é para discutir a situação econômica dos países, como a crise na Europa e Estados Unidos e a o panorama dos países emergentes.

Mas a crise síria será discutida porque  Obama tenta obter apoio para um ataque militar ao país, cujo regime é acusado de ter usado armas químicas contra civis.

O governo do presidente Bashar al-Assad nega as acusações e afirma que é alvo de “terroristas” ligados à Al-Qaeda, que tentam desestabilizar o país.

Rússia e China, com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU, vêm barrando a resolução que autoriza um ataque à Síria, o que levou Obama a buscar o aval do Congresso dos EUA para atacar.

 Pressão
O presidente americano enfrenta crescente pressão de líderes mundiais para que não lance ataques.

Putin quer aproveitar o encontro, realizado num palácio czarista à beira-mar, para convencer Obama a desistir da ação.

A primeira rodada da cúpula favoreceu Putin, já que a China, a União Europeia e o Papa Francisco –em uma carta aos líderes do G20– se alinharam mais estreitamente com ele do que com Obama sobre a possibilidade e a legitimidade de uma intervenção armada.

“Uma ação militar teria um impacto negativo sobre a economia global, especialmente sobre o preço do petróleo –vai causar um aumento no preço do petróleo”, disse o vice-ministro das Finanças da China, Zhu Guangyao, antes do início das negociações dos líderes do G20.

O Papa Francisco disse em carta ao presidente russo, Vladimir Putin, por ocasião da cúpula do G20, que os líderes mundiais deveriam “deixar de lado a busca inútil por uma solução militar” na Síria.

Líderes da União Europeia, normalmente forte aliados dos EUA, descreveram o ataque de 21 de agosto, perto de Damasco e no qual se estima terem morrido mais de 1.400 civis, como “abominável”, mas acrescentaram: “Não há solução militar para o conflito sírio”.

Os líderes do grupo de economias emergentes Brics –Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul– expressaram, durante reunião na cúpula do G20, preocupação de que um ataque militar contra a Síria possa prejudicar a economia mundial, segundo um porta-voz de Putin.

“Foi notório em meio ao diálogo dos Brics que entre os fatores que podem afetar negativamente a situação da economia mundial estão as consequências de uma eventual intervenção externa nos assuntos sírios. Tais consequências podem ter um efeito extremamente negativo sobre a economia mundial”, disse o porta-voz Dmitry Peskov.

Putin, o mais importante aliado de Assad, ficou isolado em junho na questão síria durante a reunião do Grupo dos Oito, o último grande encontro de potências mundiais.

Ele poderia agora virar a mesa contra Obama, que recentemente o comparou a “um aluno entediado no fundo da sala de aula”.

Somente a França, que se prepara para se unir aos EUA na ação militar, se posicionou ao lado de Obama.

“Nós estamos convencidos de que se não houver nenhuma punição para Assad, não haverá nenhuma negociação”, declarou o ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, antes de partir para São Petersburgo.

Putin diz que forças rebeldes podem ter realizado o ataque com gás venenoso e qualquer ataque militar sem a aprovação do Conselho de Segurança violaria o direito internacional, um ponto de vista que conta com crescente apoio.

Não está prevista uma conversa direta entre Putin e Obama, mas o líder russo espera discutir a questão síria em um jantar com todos os líderes. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o enviado especial da organização, Lakhdar Brahimi, também estão em São Petersburgo, esperando obter um acordo para a realização de uma conferência internacional de paz sobre a Síria.

Nenhuma decisão do G20 sobre a Síria teria caráter de cumprimento obrigatório, mas Putin gostaria de chegar a um consenso para evitar uma ação militar, o que seria um triunfo pessoal significativo, embora improvável.

Presidente russo Vladimir Putin discursa na de abertura da cúpula do G20 (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ Reuters)Presidente russo Vladimir Putin discursa na de abertura da cúpula do G20 (Foto: Pablo Martinez Monsivais/ Reuters)Presidente da Rússia Vladimir Putin espera que os chefes de Estado no início da cúpula do G20 (Foto: Alexey Kudenko/ G20Rússia/ AFP)Presidente da Rússia Vladimir Putin espera que os chefes de Estado no início da cúpula do G20 (Foto: Alexey Kudenko/ G20Rússia/ AFP)arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Google inclui imagens do Cristo Redentor no Street View

Funcionária do Google que participou da captação das imagens do Cristo Redentor para o serviço Street View. (Foto: Divulgação)Funcionária do Google que participou da captação das imagens do Cristo Redentor para o serviço Street View. (Foto: Divulgação)

O Google incluiu imagens do Cristo Redentor, um dos mais famosos pontos turísticos do Rio de Janeiro, no serviço de visualização de fotos Street View, nesta quarta-feira (4).

Com isso, um dos cartões portais mais famosos do Brasil poderá ser visto por internautas do mundo todo, que também poderão apreciar a vista do alto do Morro do Corcovado, onde fica a estátua.

Segundo a companhia, as imagens do Cristo Redentor foram captadas nos primeiros seis meses deste ano com auxílio do equipamento Trekker, uma mochila equipada com 15 câmeras que registram imagens. Todas rodam o sistema operacional Android, também do Google.

É a primeira vez que o equipamento foi utilizado no Brasil, diz o Google. Além do Cristo, funcionários do Google responsáveis pelo Street View também passaram pela Ilha Grande, também no Rio, e captaram imagens de lá.

Google incluiu imagens do Cristo Redentor no serviço Street View. (Foto: Reprodução)Google incluiu imagens do Cristo Redentor no serviço Street View. (Foto: Reprodução)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Atualização do Instagram para iOS inclui recurso que endireita fotos

Nova atualização para o Instagram inclui recurso "endireitar" (Foto: Bruno Araujo/G1)Atualização do Instagram para iOS inclui recurso que endireita fotos (Foto: Bruno Araujo/G1)

Fotografias desniveladas também são bonitas, mas não dá para aceitar que alguém estrague o seu enquadramento perfeito por causa de um esbarrão. Porém, está tudo bem agora para quem usa o Instagram nos dispositivos iOS, pois a nova atualização do aplicativo para o sistema inclui um recurso que corrige e endireita as suas imagens.

Usando os sensores de orientação dos aparelhos da Apple, o app ajusta automaticamente o ângulo das suas fotos – por enquanto nada de vídeos – para o que ele considera a posição mais reta. Caso você queira, também é possível ajustar manualmente a angulação dos seus cliques.

A novidade aparece na tela de pós-processamento das fotos junta das opções de filtros, bordas e desfoque. O Instagram ainda não confirmou uma versão do recurso para os aparelhos com sistema Android.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Após gastar US$30 mi, Yahoo inclui Summly em seu aplicativo para iPhone

Comprado pela empresa de adolescente, serviço de agregador de notícias faz sua estreia na gigante com atualização do app para iOS. O Yahoo parece estar renovando sua aposta no universo mobile: após lançar o aplicativo Tempo para iPhone e Mail para iPad, a empresa liberou nesta segunda, 22/4, uma grande atualização para o seu app principal iOS.

Com o update, o aplicativo do Yahoo para iPhone ganhou um visual renovado e agora permite aos usuários visualizarem resumos rápidos de notícias por meio do agregador Summly, comprado recentemente pela empresa de Marissa Mayer por cerca de 30 milhões de dólares. Segundo o post do Yahoo em seu blog, o uso “dos algoritmos de linguagem natural e aprendizado” do Summly tornam o aplicativo móvel mais inteligente.

Além disso, a versão 3.0 do aplicativo também traz como novidade a possibilidade de navegação por um stream “infinito” de notícias.

yahooios201301.jpg

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,