RSS

Arquivo da tag: incio

Quase 1.900 morreram na Síria desde início da conferência de paz, diz ONG

Quase 1.900 pessoas morreram na Síria desde 22 de janeiro, quando começaram na Suíça as negociações de paz de Genebra 2 entre o regime e a oposição, afirmou nesta sexta-feira (31) o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Ao menos 498 civis estão entre as vítimas do conflito, que não foi interrompido durante o encontro entre representantes do governo e dos rebeldes em uma cúpula que até o momento não apresentou resultados.

“Entre 22 e 30 de janeiro, houve 1.870 mortos, entre eles 498 civis”, disse Rami Abdel Rahman, diretor da entidade ligada à oposição síria.

Até agora, a difícil negociação mediada pela ONU não trouxe nenhum resultado prático.

“Além dos 646 rebeldes, 208 jihadistas da Frente al Nosra e do Estado Islâmico do Iraque e o Levante (EIIL), 515 soldados e milicianos leais ao regime e 3 combatentes curdos perderam a vida durante este período”, acrescentou.

Estes combatentes morreram em confrontos entre distintas frentes: forças leais ao governo contra os rebeldes ou insurgentes contra jihadistas e curdos.

“Isso dá uma média de 208 mortos por dia e o número real de mortes é certamente mais elevado”, enfatizou Abdel Rahman.

“A conferência de paz de Genebra deveria ter sido realizada com um cessar total das operações militares e das prisões. Pedimos à comunidade internacional que atua de forma séria e real para deter o assassinato e as violações dos direitos humanos na Síria antes de promover uma solução política”, afirmou ainda.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Eleições gerais na Tailândia têm início perturbado

Partidários anti-governo se escondem atrás de uma barricada militar na Tailândia (Foto: KC Ortiz/ AFP)Partidários anti-governo se escondem atrás de uma barricada militar na Tailândia (Foto: KC Ortiz/ AFP)

A abertura das assembleias de voto para as eleições gerais, que acontecem neste domingo (2) na Tailândia, foi perturbada. Manifestantes impediram o desenvolvimento normal em muitos círculos eleitorais.

“Os colégios eleitorais já estão abertos”, exceto para aqueles que foram afetados pelo bloqueio na distribuição das listas de votação, disse à AFP o secretário-geral da Comissão Eleitoral, Nutrawong Puchong, acrescentando que  manifestantes impediram a votação em 12 províncias do sul e em pelo menos três distritos de Bangcoc.

Uma nova vitória do partido Puea Thai parece certa, já que a principal organização opositora, o Partido Democrata, que não vence eleições legislativas há mais de 20 anos, decidiu boicotar as eleições.

A primeira-ministra interina, Yingluck Shinawatra, votou no começo da manhã em um distrito da capital, enquanto no resto do país a votação transcorre por enquanto com normalidade, exceto no sul.

No distrito de Din Deng, na capital, os antigovernamentais cercaram uma seção eleitoral e jogaram pedras contra os cidadãos que exigiam exercer seu direito ao voto, segundo a agência EFE.

Pessoas não identificadas atiraram na madrugada do sábado (1º) em Bangcoc contra dois dos acampamentos dos manifestantes antigovernamentais que se opõem às eleições gerais.

Cerca de 200 mil policiais foram mobilizados em todo o país para garantir o desenvolvimento pacífico das eleições, 10 mil somente em Bangcoc, junto com o apoio de 7 mil soldados do Exército.

Aproximadamente 440 mil pessoas, dos dois milhões de eleitores registrados, não puderam votar na semana passada – dia em que vários deles foram agredidos e intimidados ao tentar entrar nas zonas eleitorais, enquanto um manifestante morreu baleado em uma confusão.

A primeira-ministra interina, Yingluck Shinawatra, decidiu manter a realização das eleições e rejeitou o adiamento que lhe foi pedido pela Comissão Eleitoral devido ao risco de uma escalada da violência e mesmo com a pequena probabilidade de que a votação apresente uma solução para a crise política.

MAPA Tailândia (Foto: Editoria de Arte/G1)

Crise
Pelo menos dez pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas nos protestos em diversos incidentes com tiroteios e ataques com explosivos desde novembro do ano passado.

Os manifestantes exigem que antes das eleições seja formado um conselho não eleito que substitua o governo e faça uma reforma do sistema político, que consideram como corrupto e a serviço dos interesses do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, irmão de Yingluck.

Thaksin, deposto em 2006 por um golpe militar, ganhou – diretamente ou através de coligações simpáticas a ele – todas as eleições gerais desde 2001, graças ao apoio da população rural do norte e nordeste do país que se beneficiou com suas políticas sociais.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Merkel defende justiça social no início do terceiro mandato na Alemanha

A chanceler alemã Angela Merkel chega ao Parlamento nesta quarta-feira (29) em Berlim (Foto: AP)De muletas, a chanceler alemã Angela Merkel
chega ao Parlamento nesta quarta-feira (29) em
Berlim
(Foto: AP)

A chanceler alemã Angela Merkel apresentou nesta quarta-feira (29) os projetos de seu governo, marcados por uma preocupação com a justiça social e defendendo melhorias no sistema previdenciário, muito criticado pela comunidade empresarial, e a introdução de um salário mínimo.

Em um discurso de uma hora, a chanceler evocou todas as áreas que deverão receber a atenção de seu governo, formado por uma coalizão ente seu partido conservador e os social-democratas, neste terceiro mandato.

O governo Merkel III quer “colocar as pessoas no centro de suas ações”, declarou a chefe de Governo, listando seus projetos: reforma previdenciária, salário mínimo, dupla nacionalidade e revisão da transição energética.

Sentada, pois está usando muletas devido a uma lesão na pélvis após uma queda de esquis durante as férias de fim de ano, Merkel fez referência à “economia social de mercado”, importante para os alemães, que combina liberdade empresarial e um Estado de bem-estar social forte.

O Conselho Ministerial aprovou na quinta-feira uma reforma que reduz a idade da aposentadoria para 63 anos, para aqueles que contribuíram por 45 anos.

Desta forma, Merkel retoma, sob a pressão dos sociais-democratas, uma grande reforma iniciada em seu primeiro governo (2005-2009).

Em 2007, foi uma “grande coalizão” liderada pela chanceler que decidiu aumentar a idade de aposentadoria para 67 anos.

As donas de casa não receberão mais aposentadoria, um assunto caro aos conservadores . Ao todo, a reforma custará 60 bilhões de euros até 2025 , uma despesa justificada pela chanceler por uma preocupação “humanitária”.

“A humanidade de uma sociedade se reflete em seu tratamento aos mais fracos, velhos e doentes”, disse Merkel

A reforma da previdência tem sido, contudo, muito criticada na Alemanha por parte da mídia e da comunidade empresarial. Ela “cria um desequilíbrio em detrimento das gerações mais jovens”, considerou o presidente da federação dos empregadores BDA, Ingo Kramer.

A “coalizão tem se dedicado aos mais velhos, porque os eleitores estão ficando cada vez mais velhos”, criticou o jornal “Frankfurter Allgemeine Zeitung”.

Até mesmo o predecessor de Merkel, o ex-chanceler Gerhard Schröder, denunciou uma reforma que envia um “mau sinal” aos parceiros europeus, a quem a Alemanha tem cobrado ajustes estruturais desde o início da crise.

“Cada um deve fazer o que tem de fazer”, reiterou a chanceler, ressaltando mais uma vez que só as reformas estruturais podem “fazer com que a Europa saia da crise mais forte” e permitir uma Europa “mais justa”.

A chefe de Governo reafirmou a intenção do governo de introduzir a partir de 2015 um salário mínimo de 8,50 euros brutos por hora, porque “nenhuma pessoa com um coração pode rejeitar a ideia de um salário mínimo”.

As reformas do mercado de trabalho introduzidas por Schröer a partir de 2005, um fator essencial para o sucesso econômico do país hoje, levaram a “abusos” que seu governo quer corrigir, disse ela, evocando, por exemplo, as regras mais rigorosas sobre o trabalho temporário.

Após Merkel, todos os ministros devem falar aos membros do Parlamento até sexta-feira , durante três sessões de debates políticos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Visitas monitoradas do ‘Projeto Salve o Mindu’ têm início em Manaus

Visitas vão continuar até sexta-feira (Foto: Divulgação/Semmas)Visitas vão continuar até sexta-feira (Foto: Divulgação/Semmas)

Estudantes e professores de dez escolas municipais envolvidas com o “Projeto Salve o Mindu” começaram a cumprir, nesta segunda-feira (16),  a programação de visitas monitoradas ao Parque Municipal Nascentes do Mindu, na Cidade de Deus, Zona Leste de Manaus. A programação vai se estender até a próxima sexta-feira (20).

O objetivo é levar crianças e familiares a conhecerem o parque de proteção integral que abriga as nascentes do maior igarapé da cidade de Manaus, o Mindu. Durante a visita, é feito o mapeamento com as crianças, que permitirá identificar a relação delas com o parque, as nascentes, o igarapé e o descarte de resíduos sólidos feito no curso d’água.

De acordo com a Prefeitura, as visitas fazem parte do cronograma de atividades do programa desenvolvido pelas secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Educação (Semed), Saúde (Semsa), Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp) e o Grupo Imbaúba.

Segundo a Semmas, as visitas irão permitir que os participantes identifiquem espécies da fauna e flora e a relação destas com os recursos hídricos.

Além de visitar a escola e realizar o plantio simbólico de duas mudas no Parque Nascentes do Mindu, cada escola recebe 100 mudas para que possa fazer o plantio na própria sede, desde que haja espaço, ou para distribuição com os pais e responsáveis.

Até a sexta, as visitas acontecerão em dois turnos (manhã e tarde), com turmas de 40 alunos por turno. As visitas são acompanhadas por representantes da Semmas e da Semed, além da coordenadora do projeto pela Semed, Rita Lopes, e o compositor amazonense Celdo Braga.  De acordo com a Divisão de Educação Ambiental da Semmas, de cada grupo de 40 alunos, serão escolhidos quatro estudantes que participarão de um curso de formação de multiplicador ambiental, com início previsto para outubro, para atuar na sua comunidade.

Participarão do Projeto Salve o Mindu as escolas municipais Dom Jackson Damasceno, Gilberto Rodrigues, Nossa Senhora do Rosário, Poesta Mária Quintana, João Castro Filho, Sônia Maria Barbosa, Raul de Queiroz Veiga, Senador Álvaro Maia e Edinir Telles.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Primeiro drive-in do sexo na Suíça tem início modesto na abertura

Recebido por um grupo de jornalistas em vez de prostitutas, o primeiro freguês a entrar em um drive-in do sexo na Suíça na noite de abertura fez uma curva e saiu em disparada.

Drive-in foi aberto na segunda-feira em Zurique (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)Drive-in foi aberto na segunda-feira em Zurique (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)

O segundo carro, um veículo de família dirigido por um homem usando óculos escuros sob o céu nublado da tarde, quebrou e precisou de ajuda para fazer o motor funcionar, diante de vários fotógrafos rindo por trás de suas câmeras.

As autoridades de Zurique disseram que esperavam um início modesto para as primeiras “cabines de sexo”, uma fileira de garagens de madeira ao estilo drive-in em uma pista sinuosa onde os cliente podem visitar as prostitutas em seus carros, protegidos dos olhares curiosos e das câmeras de segurança.

Prostituta caminha em drive-in do sexo em Zurique (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)Prostituta caminha em drive-in do sexo em Zurique (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

Com um faturamento anual estimado em cerca de 3,5 bilhões de francos suíços (US$ 3,79 bilhões), a prostituição é legal na Suíça desde 1942. As profissionais do sexo de Zurique são obrigadas a ter uma licença especial, seguro saúde e a pagar impostos.

As cabines de sexo, que repetem sistemas similares de drive-in existentes na Holanda e na Alemanha, estão sendo apontadas como uma maneira de tirar o grande número de prostitutas e clientes das ruas suíças.

Com botões de pânico em cada galpão, chuveiros, além de uma área de serviço e funcionários de saúde no local, os defensores do drive-in dizem que o sistema oferece relativa segurança às profissionais do sexo e privacidade a seus clientes, ao mesmo tempo em que reduzem o transtorno aos moradores.

“As condições para as mulheres eram completamente anti-higiênicas e perigosas, elas tinham que trabalhar na mata ou em estacionamentos isolados”, disse Ursula Kocher, do Departamento de Bem-Estar Social de Zurique, de pé em frente a uma das caixas.

Somente quatro prostitutas estavam no local no início da noite, mas Kocher disse ter certeza que mais mulheres iriam para o local, onde terão acesso a contraceptivos, aconselhamento e consultas de saúde sexual.

As prostitutas no local não quiseram falar com os jornalistas, nem permitiram que tirassem fotos delas.

Alguns críticos expressaram preocupação que a fascinação de novidade com as cabines de sexo, que custaram aos contribuintes mais de 2 milhões de francos para construir, seja uma distração de questões mais sérias sobre exploração e tráfico humano.

Cidade Zurique instalou cabines em que os clientes poderão fazer sexo com prostitutas (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)Cidade Zurique instalou cabines em que os clientes poderão fazer sexo com prostitutas (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Claro dá início à operação de rede 4G no Brasil

Recife foi a capital escolhida para a estreia do novo serviço, que também irá operar em Búzios, Parati e Campos do Jordão.

13 de dezembro de 2012 – 18h07

A Claro anunciou nesta quinta-feira o início das operações de sua rede 4G em Recife, se tornando assim a primeira operadora a oferecer a tecnologia (que chama de “4GMax”) no Brasil. 

Além da capital pernambucana, as cidades de Campos do Jordão, Paraty e Búzios, onde desde agosto operavam redes em caráter experimental, também contam com o novo serviço.

Vantagens do 4G

Redes 4G prometem acesso móvel à internet em velocidades muito superiores às atuais redes 3G, e em alguns casos até mesmo às conexões de banda larga doméstica.

Em testes com a rede experimental da Claro em Campos do Jordão, interior de SP, conseguimos velocidade de download de até 52 Mbit/s, e até 14 Mbit/s no upload. O equivalente a uma conexão doméstica a cabo de  “7 Mega” (7 MB/s).

Mas estes números foram obtidos em uma rede experimental praticamente vazia, com apenas meia dúzia de aparelhos conectados a uma antena a alguns metros de distância. Os números no “mundo real”, com milhares de aparelhos conectados a uma antena no centro de uma cidade, cercada por prédios, podem ser bem menores.

Aparelhos

Para tirar proveito da nova rede, é necessário ter um aparelho compatível. Dois deles já estão disponíveis no mercado nacional, o RAZR HD, da Motorola, e o Galaxy S III 4G, da Samsung. A Claro comercializa o RAZR por R$ 649 e o Galaxy S III por R$ 999, ambos atrelados ao plano Claro Ilimitado 200 4G. 

A empresa também oferece modems para acesso móvel em um notebook ou desktop. O modelo Huawei E392 sai por R$ 320 no plano Claro Internet 5 GB.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,