RSS

Arquivo da tag: impor

Obama e Merkel ameaçam impor sanções mais amplas à Rússia

AppId is over the quota
AppId is over the quota
 Presidente americano Barack Obama e chanceler alemã Angela Merkel participam de coletiva de imprensa na Casa Branca nesta sexta-feira (2) (Foto: AFP Photo/Jewel Samad) Presidente americano Barack Obama e chanceler alemã Angela Merkel participam de coletiva de imprensa na Casa Branca nesta sexta-feira (2) (Foto: AFP Photo/Jewel Samad)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira (2) que o seu país irá optar por “sanções setoriais” contra a Rússia se Moscou impedir os planos de eleições na Ucrânia previstas para o fim deste mês.

Obama falou a repórteres na Casa Branca depois de conversar com a chanceler alemã, Angela Merkel, que também apoiou a adoção de sanções mais abrangentes, e disse que a União Europeia e os EUA continuarão a trabalhar em parceria no tema.

“O próximo passo será um regime mais amplo de sanções setoriais”, declarou Obama. Merkel concordou, dizendo que 25 maio é uma data importante e que “faremos com que as eleições aconteçam”.

Os EUA e a UE impuseram várias rodadas de sanções a indivíduos e algumas empresas para tentar persuadir o presidente russo, Vladimir Putin, a conter qualquer interferência em áreas de fala russa no leste da Ucrânia.

Os setores bancário e de energia são dois dos mais prováveis a serem atingidos se as novas sanções forem aplicadas.

“Na Europa, tomamos uma decisão que se houver uma desestabilização maior, vamos dar início da uma terceira etapa de sanções. Gostaria de destacar que isso não é necessariamente o que queremos, mas estamos prontos e preparados para tomar tal decisão”, disse Merkel.

Obama afirmou que o objetivo das sanções não é punir a Rússia, mas dar aos russos um incentivo “para escolher um caminho melhor”.

O presidente dos EUA pediu aos russos que convençam as milícias pró-Rússia na Ucrânia a depor as armas e disse ser deplorável que elas estejam fazendo observadores internacionais reféns.

Os dois líderes disseram estar unidos no desejo de impor custos à Rússia por suas ações na Ucrânia e de apoiar os ucranianos, inclusive financeiramente.

“Estamos unidos em nosso apoio à Ucrânia, incluindo o importantíssimo programa do Fundo Monetário Internacional aprovado nesta semana”, declarou Obama, referindo-se à aprovação de um pacote de 17 bilhões de dólares em dois anos para a Ucrânia.

Ele disse que o relato russo dos eventos no leste ucraniano, segundo o qual há um levante espontâneo de ativistas pró-Rússia, foi desmentido pelo uso de mísseis terra-ar nesta sexta-feira que derrubaram dois helicópteros militares ucranianos.

“É óbvio para o mundo que estes grupos apoiados pela Rússia não são manifestantes pacíficos. São militantes fortemente armados”, afirmou Obama.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Obama diz que EUA vão impor novas sanções contra russos

Obama anunciou que banco que dá suporte ao governo da Rússia e pessoas que apoiaram anexação da Crimeia sofrerão sanções dos EUA (Foto: Mandel Ngan/AFP)Obama anunciou que banco que dá suporte ao governo da Rússia e pessoas que apoiaram anexação da Crimeia sofrerão sanções dos EUA (Foto: Mandel Ngan/AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta-feira (20) que seu governo está se mobilizando para impor sanções adicionais contra indivíduos ligados à incorporação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia.

Entre os atingidos pelas sanções estão membros do governo da Rússia, outras pessoas e um banco que fornece apoio material para as lideranças russas. Ele não citou nomes e nem quantos seriam afetados.

“Nós estamos impondo sanções adicionais a indivíduos sêniores da Rússia e também de alguns setores importantes da economia que fornecem suporte de apoio ao governo da Rússia”, disse Obama em pronunciamento realizado nos jardins da Casa Branca, em Washington.

Segundo Obama, ele assinou uma ordem executiva abrindo caminho para sanções em setores chaves da economia russa, se necessário. As sanções poderiam afetar inclusive a economia global, disse ele no pronunciamento.

“A Rússia precisa saber que uma futura escalada do conflito irá apenas isolá-la na comunidade internacional”, afirmou Obama, afirmando que a anexação da Crimeia pela Rússia afetou a soberania da Ucrânia. As ameaças da Rússia em relação ao sudoeste e na região oriental da Ucrânia representam um sério risco de escalada do conflito, acrescentou.

“O povo da Ucrânia tem o direito de determinar o próprio destino”, disse.

Na próxima semana, ele irá participar de uma conferência do G7 em Haia para reiterar o “inabalável apoio” dos EUA à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

EUA estão preparados para impor mais custos aos russos, diz secretário

Em visita ao Brasil, o secretário do Tesouro dos EUA, Jack Lew, disse que o país está preparado para impor mais custos aos russos e pediu que eles optem pela redução da violência. Lew visitou o Brasil e fez um pronunciameto após reunião com o ministro Guido Mantega, nesta segunda-feira (17).

“Estamos completamente preparados para dar passos crescentes impondo mais custos políticos e econômicos. Ao mesmo tempo, queremos deixar claro que o caminho da redução de violência continua disponível para os russos, e eles deveriam optar por usá-lo”, disse Lew.

O ministro da Fazenda brasileiro se disse disposto a fortalecer a possibilidade de ajuda econômica à Ucrânia por meio do Fundo Monetário Internacional (FMI). “Acredito que dentro das regras do FMI possamos, através de nosso diretores, organizar um programa de ajuda à Ucrânia”.

Em resposta ao governo russo, Lew disse as ações russas têm dado mais respaldo à autoridade dos EU” para impor custos aos oficiais do governo, indivíduos ou entidades que operam o setor bélico na Rússia e os que ajudam o governo do país. “As sanções imediatas em indivíduos determinados demonstra que já estamos impondo custos para os atos provocativos que têm sido tomados pela Rússia”, falou.

Mantega e o secretário do Tesouro dos EUA após reunião nesta segunda. (Foto: Simone Cunha/G1)Mantega e o secretário do Tesouro dos EUA após
reunião nesta segunda. (Foto: Simone Cunha/G1)

A União Europeia (UE) e os Estados Unidos decidiram adotar sanções contra personalidades consideradas responsáveis pela organização do referendo no qual os habitantes da Crimeia votaram a favor da anexação da península à Rússia, informou o Conselho Europeu e o governo de Washington.

Entre os alvos estão 13 russos e 8 ucranianos que sofrerão sanções por seis meses, renováveis. A lista oficial com os nomes será revelada nesta tarde, quando for publicada com urgência no Diário Oficial da União, confirmaram agências.

Há personalidades da Crimeia e autoridades russas, principalmente da Duma (câmara baixa do Parlamento) e militares que participaram nas ações ilegais, segundo informaram ministros, e inclui apenas personalidades do “segundo escalão”.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Japão também vai impor sanções contra Rússia

O Japão vai impor sanções a Moscou – seguindo os passos dos países ocidentais – em razão da decisão do presidente russo, Vladimir Putin, de reconhecer a secessão da Crimeia para aderir à Rússia.

“É lamentável que a Rússia reconheça a independência de Crimeia, um movimento que viola a soberania e a integridade territorial da Ucrânia”, destaca um comunicado do ministério das Relações Exteriores.

Putin firmou nesta segunda-feira (17) um decreto que reconhece a independência da península separatista ucraniana da Crimeia.

“O Japão vai suspender as negociações para simplificar a concessão de vistos e não iniciará as discussões previstas sobre novos investimentos e sobre um acordo espacial para prevenir atividades militares de risco”, explicou a chancelaria em Tóquio.

O Japão também ‘analisa’ a adoção de outras sanções.

Tóquio, que não deseja perturbar as relações construídas com a Rússia pelo primeiro-ministro conservador, Shinzo Abe, quer que os dirigentes russos ‘entendam a posição dos países do G7’, do qual o Japão faz parte, destacou o porta-voz do governo Yoshihide Suga.

O funcionário rejeitou que as medidas adotadas por Tóquio sejam muito mais suaves que as promovidas pelos países ocidentais.

As sanções de Estados Unidos e Europa, anunciadas quase simultaneamente, afetam um número limitado de altos responsáveis russos e ucranianos pró-Rússia.

Além de congelar os bens nos EUA destas personalidades, o presidente americano, Barack Obama, se disse disposto a impor sanções adicionais contra Moscou.

Os ministros europeus de Relações Exteriores decidiram restringir os vistos e congelar os bens de 21 responsáveis ucranianos e russos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,