RSS

Arquivo da tag: impedir

‘Blackphone’ é smartphone que tenta impedir espionagem dos EUA

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Funcionário nos EUA recebe prêmio após impedir queda de bebê em loja

Um funcionário de uma loja de produtos para construção civil no Alasca, nos EUA, foi considerado um herói depois de impedir que um bebê caísse da cadeirinha de um carrinho de compras (assista ao vídeo).

Chris Strickland chegou no exato momento da queda e conseguiu impedir que bebê caísse de carrinho de compras (Foto: Reprodução/YouTube/Dale Strickland)Chris Strickland chegou no exato momento da queda e conseguiu impedir que bebê caísse de carrinho de compras (Foto: Reprodução/YouTube/Dale Strickland)

Imagens de uma câmera de segurança publicadas pelo irmão do funcionário mostram que, assim que a criança se inclina, a cadeirinha se solta e vira. Porém, Chris Strickland, que estava por perto, consegue agarrar o bebê no exato momento em que ele iria cair.

A loja “Home Depot”, na qual Strickland trabalha, reconheceu o ato de heroísmo do funcionário, que foi reconhecido com um prêmio por “atos ilustres pela segurança”, de acordo com o site “Mashable”.

O vídeo que flagra o salvamento feito por Chris foi visto mais de 150 mil vezes.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

‘Escudos humanos’ querem impedir ataque norte-americano em Damasco

Grupo acampa no monte Qassiun para impedir suposto ataque norte-americano (Foto: Anwar Amro/AFP)Grupo acampa no monte Qassiun para impedir suposto ataque norte-americano (Foto: Anwar Amro/AFP)

Dezenas de partidários do regime sírio acamparam no monte Qassiun, que domina Damasco, com a intenção de servir de escudos humanos e impedir um eventual ataque norte-americano.

Os jovens ergueram barracas em um caminho íngreme, ao lado do famoso restaurante Ahla Tallé, fechado há um ano devido aos diversos bloqueios militares.

Esta colina, considerada estratégica, está repleta de posições de artilharia que disparam sobre as localidades rebeldes e que podem ser um alvo privilegiado em caso de ataques aéreos norte-americanos.

“Vamos acampar aqui até o anúncio por parte do governo de que já não há uma ameaça de agressão” contra a Síria, declara Ogarit Dandash, uma jornalista libanesa da rede de televisão Mayadeen, que está na origem desta mobilização, batizada de “Sobre nossos corpos”.

Washington contemplou ataques militares para punir o regime do presidente Bashar al-Assad, acusado de ter ordenado um ataque com armas químicas no dia 21 de agosto perto de Damasco, que deixou 1.400 mortos.

Um acordo alcançado no sábado em Genebra entre Washington e Moscou visando o desmantelamento do arsenal de armas químicas sírias, aceito pelo regime de Damasco, afasta no momento o fantasma de ataques aéreos.

“Mas a ameaça da força se mantém, a ameaça é real”, afirmou no domingo o secretário americano de Estado, John Kerry.

Os jovens sírios ergueram 25 tendas com bandeiras sírias no caminho que leva ao topo do monte.

“Não vamos parar, devemos agir para resolver a crise” na Síria, proclamam os jovens.

O conflito sírio, que explodiu há dois anos e meio, já matou mais de 110 mil pessoas, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

“Estamos no monte Qassiun para dizer aos americanos que deverão passar sobre nossos corpos”, afirmou o ator Mustapha al-Kani, partidário fervoroso do regime.

“É normal que existam posições divergentes sobre a situação”, entre partidários e opositores ao regime, reconheceu. Mas, “neste caso concreto, não se trata de uma posição política, mas patriótica”, afirmou.

“É natural que juntemos em volta do amor à pátria, para protegê-la de qualquer agressão externa”, acrescentou.

Para o escudo humano Ahmad Hammud, de 22 anos, a presença dos jovens na colina de Damasco “não dissuadirá os Estados Unidos de atacar” a Síria.

“Mas dizemos (aos norte-americanos) que nossas ideias não morrerão conosco”, proclamou.

Em uma encosta, jovens que carregam cartazes contra os ataques entoam canções patrióticas.

“Não toquem a Síria”, afirma um dos cartazes.

Os participantes desta operação comem e dormem no local, e um dos organizadores lê todas as noites os lemas: não se pode ingerir álcool ou ter um comportamento “que prejudique a moral geral”.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Juíza dos EUA quer impedir Apple de violar competitividade de e-books

A juíza dos Estados Unidos que considerou a Apple responsável por fazer acordos com editoras para fixar preços de livros eletrônicos emtiu nesta sexta-feira (6) uma ordem para impedir a fabricante do iPad de fazer novas violações à competitividade nas vendas de e-books.

A juíza Denise Cote, de Manhattan, afirmou que a Apple não pode mais celebrar acordos com cinco grandes editoras dos EUA que impediriam sua capacidade de reduzir preços de varejo dos e-books ou oferecer descontos nos preços.

A juíza também disse que iria nomear um monitor externo para rever as políticas de defesa da concorrência, rotinas e treinamento da Apple por dois anos.

Os termos da sentença expiram após cinco anos, mas podem ser extendidas por um ano, se necessário.

A liminar ocorre após Cote ter constatado, em 10 de julho, que a Apple conspirou com cinco editoras para minar preços de e-books estabelecidos pela Amazon, varejista que lidera as vendas on-line.

O Departamento de Justiça acolheu a liminar. “Os consumidores vão continuar a se beneficiar de preços de e-books mais baixos, como resultado da ação do departamento de restabelecer a concorrência neste setor importante”, disse o procurador-geral adjunto Bill Baer em um comunicado .

A Apple disse nesta sexta-feira que vai recorrer da liminar. “A Apple não conspirou para corrigir preços de e-books”, disse o porta-voz da empresa, Tom Neumayr. “A iBookstore deu aos clientes mais opções e injetou a necessária inovação e concorrência no mercado.”

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Nova regra da Anatel pode impedir uso de smartphones comprados no exterior

Uma nova medida da Anatel e das operadoras de telefonia podem impedir o uso de iPhones e outros aparelhos comprados fora do Brasil a partir de 2013.

Isso porque as novas regras, que visam combater os aparelhos piratas e clonados no país, pretendem bloquear os celulares sem homologação da Anatel.

Os aparelhos comprados fora do território nacional, incluindo iPhones comprados nos EUA, por exemplo, geralmente não possuem essa certificação da Agência Nacional de Telecomunicações logo na época do lançamento no exterior. Assim, resta saber se o uso passa a ser liberado após a homologação de um aparelho aqui no Brasil, que costuma acontecer um ou dois meses depois do aparelho chegar às lojas dos EUA.

Atualmente, as operadoras realizam a leitura de um número de série, conhecido como IMEI. Caso o produto não seja homologado, não acontece a habilitação imediata e a prestadora encaminha o consumidor para um setor de atendimento diferenciado. 

Em um primeiro momento, a medida funcionará apenas para novas habilitações, mas a Anatel espera que os aparelhos sem homologação já em funcionamento passem por um processo de substituição – isso não foi detalhado pela agência até o momento.

Vale notar que atualmente os consumidores brasileiros podem trazer um telefone celular do exterior sem precisar pagar imposto, desde que prove que o aparelho é para uso pessoal.

Atualização

A Anatel informou há pouco que a medida não afetará os produtos lançados oficialmente no Brasil, como o iPhone. Mas os usuários que comprarem o smartphone lá fora terão de esperar o intervalo entre o lançamento nos EUA e a homologação da agência por aqui para poderem habilitar seus aparelhos.

Esclarecimento

Quem já tiver um celular comprado no exterior em uso antes da adoção da nova medida, prevista para o primeiro semestre de 2013, não precisa temer a novidade, já que esses aparelhos estarão livres do bloqueio.

Como o foco, segundo o próprio comunicado da Anatel, parecem ser os aparelhos piratas e clonados, talvez essa questão dos iPhones e Galaxys comprados fora do Brasil, por exemplo, seja solucionada antes da implementação da regra.

iphone5_435

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nova regra da Anatel pode impedir uso de iPhone comprado no exterior

Uma nova medida da Anatel e das operadoras de telefonia podem impedir o uso de iPhones e outros aparelhos comprados fora do Brasil a partir de 2013.

Isso porque as novas regras, que visam combater os aparelhos piratas e clonados no país, pretendem bloquear os celulares sem homologação da Anatel.

Os aparelhos comprados fora do território nacional, incluindo iPhones comprados nos EUA, por exemplo, geralmente não possuem essa certificação da Agência Nacional de Telecomunicações logo na época do lançamento no exterior. Assim, resta saber se o uso passa a ser liberado após a homologação de um aparelho aqui no Brasil, que costuma acontecer um ou dois meses depois do aparelho chegar às lojas dos EUA.

Atualmente, as operadoras realizam a leitura de um número de série, conhecido como IMEI. Caso o produto não seja homologado, não acontece a habilitação imediata e a prestadora encaminha o consumidor para um setor de atendimento diferenciado. 

Em um primeiro momento, a medida funcionará apenas para novas habilitações, mas a Anatel espera que os aparelhos sem homologação já em funcionamento passem por um processo de substituição – isso não foi detalhado pela agência até o momento.

Vale notar que atualmente os consumidores brasileiros podem trazer um telefone celular do exterior sem precisar pagar imposto, desde que prove que o aparelho é para uso pessoal.

Atualização

A Anatel informou há pouco que a medida não afetará os produtos lançados oficialmente no Brasil, como o iPhone. Mas os usuários que comprarem o smartphone lá fora terão de esperar o intervalo entre o lançamento nos EUA e a homologação da agência por aqui para poderem habilitar seus aparelhos.

Esclarecimento

Quem já tiver um celular comprado no exterior em uso antes da adoção da nova medida, prevista para o primeiro semestre de 2013, não precisa temer a novidade, já que esses aparelhos estarão livres do bloqueio.

Como o foco, segundo o próprio comunicado da Anatel, parecem ser os aparelhos piratas e clonados, talvez essa questão dos iPhones e Galaxys comprados fora do Brasil, por exemplo, seja solucionada antes da implementação da regra.

iphone5_435

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Motorola entra com processo para “impedir venda do iPhone 4S nos EUA”

AppId is over the quota

Em mais um round na guerra de patentes entre as grandes empresas de tecnologia, a Motorola abriu um processo contra a Apple alegando que a empresa viola seis de suas patentes móveis com o iPhone 4S (e por tabela) com o serviço na nuvem iCloud, informa o site especializado FOSS Patents.

Entre elas, há patentes sobre “antena externa oculta” e “aparato para controlar a utilização de software adicionado a um aparelho de comunicação portátil”. Na ação, a companhia pede que a venda do aparelho da Apple seja suspensa.

A Motorola só entrou com essa ação contra a Apple após receber a aprovação da Google. Isso porque uma das cláusulas no contrato (ainda pendente) de aquisição da Motorola pela Google afirma que a fabricante de celulares não pode dar entrada em ações judiciais por processos sem a aprovação da gigante de buscas.

iPhone4s300

iPhone 4S: na mira da Motorola

A Apple já entrou em batalhas judiciais por patentes com a grande maioria das fabricantes de aparelhos Android, chegando ao ponto de vencer uma disputa com a HTC, que evita que a fabricante venda seus telefones nos EUA. Assim, a “maçã” não atacou diretamente a Google em nenhum de seus processos, preferindo focar seus esforços nas fabricantes dos aparelhos com o sistema da gigante de buscas.

O processo da Motorola contra a Apple pode levar a uma proibição da venda do iPhone e do uso do serviço iCloud nos EUA. Mas o mais provável é que as duas empresas entrem em um acordo sobre o caso.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de fevereiro de 2012 em eletrônicos, Mac, Tecnologia

 

Tags: , , , , ,