RSS

Arquivo da tag: ilegal

Estudo denuncia como ‘praga’ corte ilegal de árvores na Amazônia do Peru

Imagem de satélite mostra desmatamento em parte da Amazônia no Peru devido à extração de ouro naquela região. (Foto: Divulgação/Nasa)Imagem de satélite mostra desmatamento em parte da Amazônia no Peru  (Foto: Divulgação/Nasa)

A política do governo do Peru para proteger as florestas do corte ilegal de madeira há 14 anos provocou, de forma indireta, um saque de recursos em larga escala, de acordo com estudo publicado na revista “Scientific Reports”.

Os pesquisadores do Centro de Direito Ambiental Internacional em Washington asseguram que o corte ilegal é uma “praga” na bacia do Rio Amazonas, paraíso da biodiversidade e de espécies de madeiras preciosas como o mogno e o cedro.

A legislação vigente no Peru faculta ao governo dar concessões de até 40 anos em terras públicas de 4.000 a 50.000 hectares. Estes contratos incluem condições: os madeireiros devem apresentar uma estratégia de corte de cinco anos, com um plano muito detalhado, que ano a ano identifica cada árvore a cortar mediante um sistema de localização por satélite (GPS).

Ilegalidade
Mas segundo a equipe chefiada por Matt Finer, ‘grande parte da madeira que sai da Amazônia peruana se obtém fora das áreas de concessão autorizadas’.

Os pesquisadores rastrearam dados oficiais e descobriram que, em setembro de 2013, as autoridades peruanas só tinham controlado 388 das 609 concessões madeireiras. Em mais de 68% dos casos estudados foram detectadas “grandes violações” da legislação.

As licenças de exploração foram revogadas em 181 casos. Mais da metade dos cortes ilegais registrados foram para cortar árvores em uma área fora da concessão ou para a extração ilegal de mogno e cedro. A verificação destes abusos por satélite confirma a fraude maciça.

A investigação critica o sistema de controle do governo peruano, que se baseia essencialmente em documentos e no controle portuário ao invés de chegar ao próprio local da concessão.

Estas conclusões deixam claro as dificuldades de se proteger as florestas tropicais, que capturam carbono, um dos objetivos da ONU para combater as mudanças climáticas.

Alguns observadores afirmam que a solução seria colocar as florestas sob o controle das populações locais, que poderiam fazer um acompanhamento mais confiável dos recursos.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Filhotes de urso são resgatados de cativeiro ilegal em Kosovo

 Foto tirada em 10 de março mostra filhotes de urso-pardo Ema, Ron e Oska, de um mês de idade, no Santuário para Ursos em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws) Filhotes de urso-pardo Ema, Ron e Oska, de um mês de idade, no Santuário para Ursos em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws)

Três filhotes de urso-pardo que estavam sendo mantidos em cativeiro de forma ilegal foram resgatados por ativistas em Kosovo na semana passada.

Os ursos de apenas um mês de idade – que receberam os nomes de Ema, Oska e Ron – foram encontrados em duas casas separadas na cidade de Peja. Acredita-se que sejam irmãos.

Os ativistas dizem que não sabem o que aconteceu com a mãe. As autoridades foram avisadas por cidadãos que viram fotos dos filhotes publicadas no Facebook. Até agora, não houve nenhuma prisão.

“Os filhotes estavam estressados quando chegaram, mas estão se recuperando bem”, diz Afrim Mehmeti, gerente de um santuário para ursos vinculado ao grupo filantrópico internacional Four Paws.

Manter animais selvagens em casa é proibido em Kosovo e as autoridades são especialmente rígidas quanto aos ursos-pardos, que são espécies em perigo de extinção no país.

 Afrim Mahmuti, gerente do santuário, segura a filhote Ema, resgatada em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws) Afrim Mahmuti, gerente do santuário, segura a filhote Ema, resgatada em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws) Afrim Mahmuti dá leite a filhote de urso Ema, uma das resgatadas em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws) Afrim Mahmuti dá leite a filhote de urso Ema, uma das resgatadas em Kosovo (Foto: AP Photo/Four Paws)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

EUA entregam navio interceptado com petróleo ilegal à Líbia

A Marinha americana, que interceptou um petroleiro carregado de óleo cru comprado ilegalmente de rebeldes líbios, entregou neste sábado (22) o controle do navio às autoridades da Líbia, informou a embaixada americana em Trípoli.

“As forças americanas entregaram o controle do Morning Glory ao governo da Líbia, o que aconteceu em águas internacionais, em frente à costa líbia. O governo líbio e suas forças de segurança controlam atualmente o navio”, afirmou a embaixada.

O Morning Glory, um navio egípcio de bandeira norte-coreana chegou no último dia 8 ao porto de Al-Sedra, leste da Líbia, controlado pelos rebeldes. Pouco depois, passou a transportar barris de petróleo.

O procurador geral líbio ordenou a interceptação do navio e a prisão de seus tripulantes.

No último dia 11, autoridades líbias reconheceram que o navio, que transportou 234 mil barris de óleo cru, conseguiu aproveitar o mau tempo para se dirigir a alto-mar e driblar a vigilância das forças líbias.

Em seguida, o navio foi interceptado pelas forças navais especiais dos Estados Unidos no Mediterrâneo.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

França destrói 3 toneladas de marfim ilegal apreendido ao longo de 20 anos

Sorry, I could not read the content fromt this page.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Quadrilha de extração ilegal de madeira é desmontada no Amapá

Madeira apreendida em caminhão será doada para instituições no Amapá (Foto: Divulgação/Imap)Madeira apreendida em caminhão será doada para
instituições no Amapá (Foto: Divulgação/Imap)

Uma ação conjunta entre órgãos de fiscalização ambiental do Amapá desarticulou uma quadrilha de extração ilegal de madeira, que atuava na comunidade de Maracá, no município de Mazagão, a 32 quilômetros de Macapá. Um tenente-coronel aposentado da Polícia Militar é suspeito de ser o principal ordenador dos cortes ilegais, que ocorriam em áreas invadidas. A apreensão de um caminhão com 9 metros cúbicos de madeira e equipamentos aconteceu na noite de sábado (1º).

Denúncias do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) mobilizaram equipes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), Batalhão Ambiental e do Instituto de Mapeamento e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), que investigam desde janeiro o corte ilegal de madeira de lei, na maioria Piquiá, informou o Imap.

Motoserras e combustível apreendidos pelo Imap, em Mazagão (Foto: Divulgação/Imap)Motosserras e combustível apreendidos pelo Imap,
em Mazagão (Foto: Divulgação/Imap)

“Para uma apreensão isso foi pouco, mas as investigações mostraram que essa quadrilha atuava há pelo menos 5 anos na região, e realiza as serragens de forma dispersa dificultando a ação de combate. O grupo não corta grandes quantidades de madeira, mas sim faz em pequenas quantidades, só que por várias vezes no mesmo período”, relatou Uédio Leite, diretor técnico do Imap, que não pode estimar a quantidade do produto retirado indevidamente ao longo desse período.

Ao todo 10 pessoas foram surpreendidas na hora da ação, mas apenas o tenente-coronel e o motorista do caminhão foram conduzidos para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, Zona Norte de Macapá. As outras pessoas eram trabalhadores que foram ouvidos e dispensados.

Os dois serão indiciados por crime ambiental por extração de madeira e invasão de terras, e em caso de condenação poderão pagar multa. A madeira apreendida será destinada a doação para instituições credenciadas nos órgãos de fiscalização.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Coreia do Sul multa Google por coleta ilegal de dados de redes Wi-Fi

Serviço Street View adiciona 77 novas cidades brasileiras (Foto: Divulgação)Serviço Street View usa carros com câmeras
especiais (Foto: Divulgação/Google)

A Coreia do Sul multou o Google em 210 milhões de won, cerca de US$ 194 mil, por coletar dados pessoais de redes Wi-Fi do país enquanto mapeava as ruas para o serviço Street View, que permite ver locais do ponto de vista do pedestre. A coleta de dados ocorreu em 2009 e em 2010.

Além da multa, o Google deverá apagar todos os dados pessoais coletados sem consentimento durante o trabalho do Street View, uma determinação da comissão de comunicações da Coreia do Sul.

“Esta multa é a primeiro do tipo imposta à uma empresa global que violou as leis de privacidade da informação. A comissão irá punir quem coletar informação do povo sul-coreano sem exceção”, disse o presidente da comissão de comunicação, Lee Kyung-jae.

O Google também foi multado pela França, Alemanha e 38 estados dos Estados Unidos por coleta de dados privados durante o trabalho de mapeamento do Street View. Além de pedir desculpas e de pagar as multas, a empresa prometeu apagar todos os dados.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Coreia do Sul multa Google por coleta ilegal de dados de redes Wi-Fi

Serviço Street View adiciona 77 novas cidades brasileiras (Foto: Divulgação)Serviço Street View usa carros com câmeras
especiais (Foto: Divulgação/Google)

A Coreia do Sul multou o Google em 210 milhões de won, cerca de US$ 194 mil, por coletar dados pessoais de redes Wi-Fi do país enquanto mapeava as ruas para o serviço Street View, que permite ver locais do ponto de vista do pedestre. A coleta de dados ocorreu em 2009 e em 2010.

Além da multa, o Google deverá apagar todos os dados pessoais coletados sem consentimento durante o trabalho do Street View, uma determinação da comissão de comunicações da Coreia do Sul.

“Esta multa é a primeiro do tipo imposta à uma empresa global que violou as leis de privacidade da informação. A comissão irá punir quem coletar informação do povo sul-coreano sem exceção”, disse o presidente da comissão de comunicação, Lee Kyung-jae.

O Google também foi multado pela França, Alemanha e 38 estados dos Estados Unidos por coleta de dados privados durante o trabalho de mapeamento do Street View. Além de pedir desculpas e de pagar as multas, a empresa prometeu apagar todos os dados.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,