RSS

Arquivo da tag: Humana

Facebook trabalha em identificação facial com ‘performance humana’

Sistema de reconhecimento facial do Facebook usa técnicas que o fazem identificar 97,25% dos rostos humanos (Foto: Divulgação/Facebook)Sistema de reconhecimento facial do Facebook
usa técnicas que o fazem identificar 97,25% dos
rostos humanos (Foto: Divulgação/Facebook)

O Facebook anunciou o desenvolvimento de uma tecnologia de identificação facial que tem o objetivo de ter uma performance similar a dos seres humanos. O projeto, chamado de DeepFace, é um sistema que reconhece 97,25% dos rostos – quase o mesmo que humanos obtiveram no mesmo teste que o sistema passou, que foi de 97,5%.

A tecnologia mapeia os rostos em três dimensões e depois cria um modelo plano. Filtros de cores são aplicados para mostrar elementos faciais específicos. O Facebook trabalhou com 4,4 milhões de imagens de rostos de mais de 4 mil usuários da rede social para conseguir treinar o sistema.

O projeto não ficará somente no Facebook. A rede social deve lançá-lo um pouco antes do mês de junho, para conseguir uma avaliação da comunidade de pesquisas, a fim de participar do evento “IEEE Conference on Computer Vision and Pattern Recognition”.

O reconhecimento facial em fotos foi lançado pela rede social no final de 2010 inicialmente nos Estados Unidos, chegando ao resto do mundo em 2011. São mais de 350 milhões de fotos publicadas no site diariamente e a grande maioria delas identifica seus usuários. As pessoas também podem se marcar ou identificar amigos nas imagens.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Respiratorianismo: Barbie humana diz que vive apenas de luz e ar!

Share Button

Será possível o ser humano viver apenas de luz e ar como afirma estar fazendo a modelo Valeria Lukyanova, conhecida como a “Barbie humana”?

No dia 28 de fevereiro, a modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que se converteu ao Respiratorianismo e, de algumas semanas pra cá, só estaria se alimentando de luz e ar!

Sua declaração foi publicada em inúmeros jornais e revistas no mundo todo e, de acordo com o jornal britânico Daily Mail, a moça – que ganhou o apelido de “Barbie humana” por conseguir ficar parecida com a boneca – afirmou que ficou sem comer nenhum tipo de alimento ou beber uma única gota de água por várias semanas e que faltam apenas alguns passos para que ela consiga viver exclusivamente de “micro-comida-cósmica”.

“Nas últimas semanas, não tive fome. Espero estar no estágio final antes de subsistir com apenas ar e luz“, afirmou a maluca modelo.

O que é o Respiratorianismo?

Será que é possível viver sem alimentos?

O ser humano pode ficar sem se alimentar e viver de fotossíntese?

A modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que está se alimentando apenas de luz e ar! Será possível? (foto: Divulgação) A modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que está se alimentando apenas de luz e ar! Será possível? (foto: Divulgação)

Como já mostramos em 2012 aqui no E-farsas que Valeria Lukyanova não bate bem das ideias (ela afirma também que acredita ser de outro planeta, se comunica constantemente com alienígenas e que já conseguiu viajar no tempo), não podemos levar em consideração nenhuma das suas declarações. Além do que, notícias envolvendo a garota atraem muitos leitores e muitos jornais acabam por aumentar ou distorcer fatos relacionados à Barbie humana.

No entanto, muitos leitores do E-farsas ficaram curiosos se a “dieta da luz” realmente funciona ou não. O Respiratorianismo é eficaz?

O Respiratorianismo, ou inedia, é a suposta capacidade que alguns indivíduos alegam ter de sobreviver sem alimentos. Os adeptos dessa “modalidade alimentar” afirmam que, através de alguns passos (que incluem um jejum de 21 dias), é possível se passar a viver exclusivamente de luz e ar. Segundo dizem, é possível o ser humano viver de fotossíntese.

Antes que você fique impressionado com essa “dieta”, já vamos dar um spoiler para você e entregar o final desse artigo: ISSO NÃO FUNCIONA E QUEM TENTAR PODE MORRER!

Em diversas culturas, o jejum é considerado uma maneira de purificar a mente e o corpo das pessoas. Mas tem gente que tenta levar isso muuuuuito a sério. São os adeptos do respiratorianismo.

O conceito de Respiratorianismo se popularizou com a ajuda da australiana Ellen Greve – ou “Jasmuheen”, como é conhecida entre seus seguidores. Uma senhora que ganha a vida vendendo livros (uma busca por “Jasmuheen” no Amazon nos retorna 80 resultados. Ao todo, são 35 livros publicados por ela sobre o assunto) e realizando palestras caríssimas no mundo todo sobre o assunto (as pessoas pagam em media 2000 dólares para assistir a uma de suas palestras!). A “respiracionista” (não sabemos se o termo é esse) também possui mais de 500 vídeos produzidos por ela no YouTube.

Ellen "Jasmuheen" Greve em uma de suas palestras! (foto: Divulgação) Ellen “Jasmuheen” Greve em uma de suas palestras! (foto: Divulgação)

Ganhadora do prêmio IgNobel (uma espécie de sátira do prêmio Nobel) de literatura, em 2000, com seu polêmico livro “Nutrição Prânica”, Jasmuheen é também Presidente do Congresso Mundial de Cientistas Espirituais em Pyramid Valley (em Bangalore – Índia) e afirma que não se alimenta de outra comida além de luz e ar puro desde 1993!

Apesar disso, Ellen Greve reconheceu, em 1999, ao jornal britânico Sunday Times que toma chás de ervas e tem “orgasmos de sabores” comendo chocolates e sorvetes de vez em quando.

Sim, ela esteve aqui no Brasil no ano de 2006. Na época, ela estava divulgando o lançamento de um dos seus inúmeros livros, chamado “Os Cavaleiros da Luz”. A seguir, uma entrevista que a evangelista do Respiratorianismo concedeu ao programa Face a Face.

Note que, aos 6 minutos de vídeo, quando questionada a razão de tantas mortes de pessoas que se propuseram a tentar “viver de luz”, Jasmuheen joga a culpa inteiramente nas vítimas:

Espertalhões como essa australiana existem aos montes e é preciso ficar atento para não cair em suas armadilhas. Perceba que uma pseudociência nunca consegue sucesso por si só. Quem inventa uma besteira dessas sempre precisa se apoiar em outras pseudociências para se sustentar.

No caso de Jasmuheen, seus livros que ensinam técnicas para o Respiratorianismo misturam esoterismo com pirâmides, espiritualismo com cromoterapia e viagem astral com micro-comida-cósmica (sabe-se lá o que isso venha a ser).

Nenhum dos seus métodos foi testado cientificamente até hoje.

Em 1999, intrigados com os métodos propostos por Ellen Greve em seus livros, o programa de TV norte-americano “60 Minutes” a convidou para acompanha-la alguns dias em sua rotina. Confinada em um hotel, Jasmuheen foi filmada 24 horas por dia, durante 7 dias, numa espécie de Big Brother sem água, sem comida e sem o Pedro Bial. Sob o olhar atento das câmeras (e sem poder comer às escondidas), o que aconteceu foi:

1° dia de jejum: Ellen nem parece se abater. Passou o dia todo sem comer nada!2° dia: A escritora já mostrava sintomas de desidratação aguda, estresse e pressão arterial elevada.3° dia: Jasmuheen já havia perdido mais de £ 14 (cerca de 6 quilos) de seu peso.4 º dia: Os produtores pararam o experimento! O Dr. Berris Wink, presidente da filial de Queensland da Associação Médica Australiana, pediu a Jasmuheen que interrompesse o teste. De acordo com o médico, as pupilas da mulher estavam dilatadas, sua fala estava lenta, ela já estava muito desidratada e sua pulsação tinha dobrado de frequência!

Ao invés de admitir que sua dieta de luz é uma farsa total e que é impossível se viver sem água e comida, Ellen Greve fez o que todo charlatão faz quando falha ao ser colocada à prova: Coloca a culpa em um terceiro. Na época, Greve disse ao 60 Minutes que o ar poluído da cidade havia interferido nos testes. Como ela teoricamente se alimenta de ar, o ambiente poluído da cidade não lhe oferecia os nutrientes necessários… Tá bom, então!

Abaixo, um pequeno trecho do documentário:

De acordo com o pesquisador e escritor Mark Frauenfelder, certa vez, um jornalista australiano que estava no mesmo vôo que Jasmuheen ficou surpreso ao vê-la pedir à comissária uma refeição vegetariana. Depois de inicialmente negar que ela havia feito isso, ela disse: “Sim, eu fiz, mas eu não vou comê-lo.” Talvez ela só queria mesmo era salvar os legumes de serem comidos.

É importante também ressaltar que vários repórteres já tiveram a oportunidade de entrevistar a escritora em sua própria residência e encontraram seus armários cheios de comida. Indagada a razão de uma pessoa que não come ter comida em casa, ela explica que os alimentos são para o marido (que já foi preso uma vez apropriar-se indevidamente de um fundo de pensão). Parece que Jasmuheen, apesar de afirmar ter convertido milhares de pessoas ao respiratorianismo no mundo todo, não conseguiu converter o próprio companheiro, que ainda não é capaz de viver de luz.

Wiley Brooks, um dos pregadores do respiratorianismo, foi flagrado saindo de uma lanchonete com um hot dog! (foto: Divulgação) Wiley Brooks, um dos pregadores do respiratorianismo, foi flagrado saindo de uma lanchonete com um hot dog! (foto: Divulgação)

Claro que Ellen Greve, apesar de popular, não é a única a indicar o perigoso respiratorianismo (que ela chama de “alimentação prânica”) no mundo! Wiley Brooks, fundador do Instituto Respiratorianista da América, é um forte evangelista da técnica, mas dá umas “derrapadas” de vez em quando. Em 1993, por exemplo, ele foi pego saindo de um restaurante fast food comendo um cachorro-quente e bebendo um copão de refrigerante. Em entrevista à revista Colors em 2003, ele disse que ele quebra periodicamente seu jejum com um cheeseburger e uma coca-cola. Ah! Ele chama a Diet Coke de “luz líquida“.

Em abril de 2006, uma mulher morreu após tentar a “dieta da luz” e ficar 3 semanas sem comer. Depois de assistir a um documentário que mostrava um indiano que supostamente estaria há mais de uma década sem se alimentar, uma senhora de 50 anos também resolveu aderir a esse tipo de dieta perigosa. Quando os filhos perceberam o que estava acontecendo, já era tarde demais. De acordo com o jornal suíço Tage Anzeiger, a dona-de-casa Anna Gut (o nome foi alterado pelo jornal para preservar sua família) foi encontrada morta em seu quarto e exames constataram que a causa da morte foi inanição.

Morreu de fome…

A reportagem do Tage Anzeiger conta que essa não foi a primeira morte relacionada ao Respiratorianismo que se tem notícia. Segundo o artigo, a dieta popularizada por Ellen Greve fez muitas vítimas como, por exemplo:

Timo Degen faleceu aos 31 anos de idade (em 1997) em Munique, vítima de um colapso circulatório após tentar a dieta da luz.Lani Morris, um neozelandês que também faleceu em junho de 1998, em decorrência de um acidente vascular cerebral, causado pela perda de líquidos durante uma semana de um jejum proposto em um dos livros de Ellen Greve (na ocasião, Jasmuheen deu uma entrevista onde se defendia: “A morte de um ser humano é uma conclusão precipitada, foi, assim, o carma do falecido”, disse ela) Em setembro de 1999, a australiana Verity Linn foi encontrada morta próxima ao lago Cam em Assynt (Escócia). Ela tinha 48 anos de idade e estava extremamente magra quando morreu. Apesar das investigações não descobrirem a causa da morte, no diário da mulher havia relatos de suas experiências com a dieta e afirmações de que ela já estaria num estágio bem avançado nas técnicas respiratorionistas.Esse pessoal na África não conhece o respiratorianismo? Parece que não... (foto: reprodução) Esse pessoal na África não conhece o respiratorianismo? Parece que não… (foto: reprodução)

Não é possível se viver sem água e alimentos. Essa historia de viver de luz é farsa! Não tentem fazer isso!

Share Button Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Falha humana paralisa sistema de resfriamento em Fukushima

Ministro de Comercio, Toshimitsu Motegi, inspecciona tanques da usina nuclear de Fukushima, em 26 de agosto. (Foto: Kyodo News / Arquivo / Via AP Photo)Ministro de Comercio, Toshimitsu Motegi, inspecciona tanques da usina nuclear de Fukushima, em 26 de agosto. (Foto: Kyodo News / Arquivo / Via AP Photo)

Uma bomba do sistema de resfriamento de um reator da usina nuclear de Fukushima foi temporariamente paralisada nesta segunda-feira (7) devido a um erro de manipulação elétrica, anunciou a companhia que gerencia a central.

Segundo um e-mail da Tokyo Electric Power (Tepco), uma das bombas que servem para injetar água no reator 1 (um dos três onde o combustível se fundiu) parou às 9h47 locais (21h47 de domingo, hora de Brasília). Um sistema de segurança entrou em funcionamento, evitando uma interrupção do resfriamento, o que poderia ter consequências graves.

Esse incidente teria sido causado por um corte da alimentação elétrica dessa bomba feito por engano, depois que um operário apertou o botão errado, acrescentou a Tepco.

Uma série de problemas, muitos deles causados por manipulações equivocadas, foram registrados nos últimos meses no complexo devastado em 11 de março de 2011 por um violento terremoto seguido de tsunami que atingiu o nordeste do Japão.

Cerca de três mil funcionários trabalham diariamente em Fukushima Daiichi para tentar evitar novos incidentes graves e preparar o desmonte das instalações, uma tarefa que levará quatro décadas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Falha humana paralisa sistema de resfriamento em Fukushima

Ministro de Comercio, Toshimitsu Motegi, inspecciona tanques da usina nuclear de Fukushima, em 26 de agosto. (Foto: Kyodo News / Arquivo / Via AP Photo)Ministro de Comercio, Toshimitsu Motegi, inspecciona tanques da usina nuclear de Fukushima, em 26 de agosto. (Foto: Kyodo News / Arquivo / Via AP Photo)

Uma bomba do sistema de resfriamento de um reator da usina nuclear de Fukushima foi temporariamente paralisada nesta segunda-feira (7) devido a um erro de manipulação elétrica, anunciou a companhia que gerencia a central.

Segundo um e-mail da Tokyo Electric Power (Tepco), uma das bombas que servem para injetar água no reator 1 (um dos três onde o combustível se fundiu) parou às 9h47 locais (21h47 de domingo, hora de Brasília). Um sistema de segurança entrou em funcionamento, evitando uma interrupção do resfriamento, o que poderia ter consequências graves.

Esse incidente teria sido causado por um corte da alimentação elétrica dessa bomba feito por engano, depois que um operário apertou o botão errado, acrescentou a Tepco.

Uma série de problemas, muitos deles causados por manipulações equivocadas, foram registrados nos últimos meses no complexo devastado em 11 de março de 2011 por um violento terremoto seguido de tsunami que atingiu o nordeste do Japão.

Cerca de três mil funcionários trabalham diariamente em Fukushima Daiichi para tentar evitar novos incidentes graves e preparar o desmonte das instalações, uma tarefa que levará quatro décadas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Peixe com aparência ‘humana’ é eleito o animal mais feio do mundo

Corpo gelatinoso e não é comestível, o peixe da espécie Psychrolutes marcidus, conhecido por blobfish, já foi chamado de 'peixe mais feio do mundo'. O hábitat da criatura é a costa sudeste da Austrália, em águas profundas. (Foto: Reprodução)Com corpo gelatinoso e não comestível, o peixe da espécie Psychrolutes marcidus, conhecido por blobfish, foi considerado o ‘mais feio do mundo’ (Foto: Reprodução)

O peixe-gota (“Psychrolutes marcidus“), uma espécie do Pacífico que lembra um senhor velho e amargurado, foi eleito o animal mais feio do mundo em um concurso organizado na Grã-Bretanha.

Mais de 3.000 pessoas participaram de uma consulta na internet para chamar a atenção sobre espécies pouco conhecidas e ameaçadas que desempenham seu papel no ecossistema.

O “blobfish”, como é denominado em inglês, uma criatura rosada capaz de suportar a pressão de grandes profundidades marinhas – e cujo aspecto parece fazer menção a esta circunstância – tem sido vítima da pesca de arrasto.

Ele ganhou incontestavelmente, com 795 votos, disse Coralie Young, da Associação Britânica de Ciência (British Science Association), que anunciou o resultado em um festival anual em Newcastle, no nordeste da Inglaterra.

Em segundo lugar ficou o kakapo, um pássaro que não voa, e parece uma mistura de papagaio e coruja, que vive na Nova Zelândia. Em terceiro lugar ficou o axolotl, anfíbio mexicano apelidado de “peixe-andarilho”.

Outros candidatos foram o macaco proboscis, que tem os testículos vermelhos e nariz grande, e a rã do Titicaca, também conhecida com o nome pouco científico de “rã escroto”.

Oitenta mil pessoas visitaram a página do concurso. “É um modo simpático de lembrar às pessoas sobre a conservação” dos animais, explicou por telefone Coralie Young.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Indianos fazem pirâmide humana durante ritual hindu

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Indianos celebram nesta quinta-feira (29) a divindade Krishna com um ritual hindu em Mumbai. Para comemorar a data, as pessoas fazem pirâmides humanas para conseguirem pegar um pote de cerâmica cheio de manteiga. Quem conseguir alcançar o pote, recebe uma premiação em dinheiro.

Indianos fazem uma pirâmide humana durante a celebração da divindade Krishna nesta quinta-feira (29) no país (Foto: Punit Paranjpe/ AFP)Indianos fazem uma pirâmide humana durante a celebração da divindade Krishna nesta quinta-feira (29) no país (Foto: Punit Paranjpe/ AFP)Pirâmide humana desmorona depois que componente no topo se pendura e consegue quebrar um pote de cerâmica cheio de manteiga, cobrindo os de baixo com o líquido, durante o festival hindu Janmashtami, em Mumbai, Índia. O evento celebra a divindade Krishna. (Foto: Danish Siddiqui/Reuters)Pirâmide humana desmorona depois que componente no topo se pendura e consegue quebrar um pote de cerâmica cheio de manteiga, cobrindo os de baixo com o líquido, durante o festival hindu Janmashtami, em Mumbai. (Foto: Danish Siddiqui/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Artigo: “Interface humana” é segredo para sucesso do design da Apple

Foco da empresa em criar aparelhos mais simples e fáceis de usar, como iPod, foi responsável pela virada em seu sucesso nos últimos anos.

Uma das chaves para o sucesso da Apple é a insistência da companhia em reduzir opções em nome de uma menor complexidade. As pessoas que chamam de forma negativa os usuários da Apple de “fanboys” atacam a nós e à companhia, dizendo que porque a fabricante escolheu focar em simplicidade, nós e ela também devemos ser simples. Essa é a interpretação errada dos fatos. Em vez disso, o foco da Apple em simplicidade não é sobre reduzir escolhas para fazer produtos “apenas para leigos”; é sobre focar nas parte importantes, em vez disso.

Nos anos 1990, os Macs eram para pessoas velhas e hipsters (na época “hipster” não era um termo que englobava qualquer um com menos de 30). Eles eram legais se você era o tipo artista, ou não conseguia usar um computador de verdade, mas para quem precisava do “trabalho feito”, o Windows era a única solução de verdade.

Ao menos, é claro, que você quisesse controlar seu computador em vez de deixá-lo controlar você. Nesse caso, você queria o Linux e suas intermináveis configurações. Enquanto isso, o Mac tinha seus próprios seguidores devotos, mas a maioria fora desse grupo se recusava a levar a Apple a sério. Não foi o primeiro iMac que chegou e mudou as coisas. Não foi nem mesmo o Mac OS X. Foi o iPod, e mesmo então, nem foi tudo de uma vez.

Música para nossos olhos

O primeiro iPod surgiu em 2001, e em 2005 já era possível ver aqueles fones de ouvido brancos em qualquer lugar (nos EUA). Claro, outras empresas produziam esses music player portáteis – alguns com Wi-Fi, outros com HD maiores. Mas nenhum rival capturava o público (e o dinheiro) como o iPod.

Por que? A resposta fácil é marketing. Esse é o mesmo argumento que costumava ser usado para explicar o sucesso da Microsoft, mas então Bill Gates e sua empresa lançaram o Zune e o mundo coletivamente bocejou. Obviamente que se as vendas fossem diretamente atribuíveis ao marketing, a Microsoft teria destruído o iPod nessa batalha. Apesar dos esforços da empresa criada por Bill Gates, até o Windows não é mais o que costumava ser.

A verdadeira vantagem do iPod era que ele simplesmente era mais fácil de usar. Tinha menos botões, um visual mais agradável, sincronizava com o iTunes, e era o único player do mercado na época que podia reproduzir faixas da iTunes Music Store. O iPod oferecia uma maneira simples para comprar música, gerenciar sua coleção, e ouvir suas músicas favoritas. O que os intermináveis rivais do aparelho da Apple não entenderam na época é que, para derrotar o iPod, você tinha de derrotar a experiência toda, não apenas o aparelho.

Desenvolvimentos no design

Design é uma série de decisões. Deve ser essa ou aquela cor? Qual a primeira coisa que você vê quando faz login? O que acontece quando o usuário clica aqui?

Algumas vezes essas perguntas são muito difíceis de serem respondidas, e a solução fácil é torná-las uma preferência para o usuário decidir. Mas os melhores designers costumam ver essa opção como admissão de fracasso. A Apple não se diferencia dos rivais na beleza estética, mas na sua habilidade e disposição em tomar decisões em interesse dos seus usuários.

Foi fácil pensar em um tocador de músicas como arquivos MP3 em um HD, e assim presentear os usuários com uma estrutura vertical. O que a Apple fez foi “quebrar” o produto não em como a tecnologia funcionava, mas na forma como as pessoas “funcionavam” ao usá-lo. Essa foi a abordagem com o primeiro Macintosh, e pode ser vista no mais recente iPad Mini. Durante os períodos em que a Apple mais teve sucesso, a companhia focou em linhas de produtos criadas e construídas por pessoas dedicadas que se importavam em tomar as decisões corretas.

A comunidade de código aberto por trás do Linux, por exemplo, aparentemente escolhe focar-se em lançar tecnologias importantes para frente. O mundo sempre vai precisar dessa perspectiva, mas a “corrida dos megahertz” acabou, e foi vencida pelas pessoas que só queriam verificar seus e-mails e navegar pela web sem precisar pensar muito no que estavam fazendo.

Enquanto a RIM estava ocupada fazendo BlackBerries que tinham apelo para administradores de rede, as pessoas que realmente precisam usar as coisas estavam saindo e comprando iPhones. Nenhuma surpresa, então, ao ver que o próximo grande passo na tecnologia foi a retirada do teclado e do mouse. O que poderia ser mais humano do que o toque?

O Linux e seu “primo” Android vencem entre os “hobbystas” e os entusiastas por tecnologia ao fornecer opções para tudo. Assim como o desenvolvimento em si, o uso de um aplicativo torna-se um “mapa aberto” de possibilidades. Mas então onde fica a linha entre configuração e programação?

A abordagem da Apple é remover complexidade e fazer escolhas muito antes de o usuário ver o produto. Para alguns, isso é como se o controle estivesse sendo tirado do usuário, e eles acusam a empresa de “emburrecer” seus produtos, dizendo o clichê antigo que os produtos da Apple são para pessoas estúpidas. Para quem prefere tecnologia com um toque humano, a mágica está no que podemos conseguir. Nossas ferramentas são extensões – não reflexões – de nós mesmos.

Estamos nos dias iniciais de um “renascimento” do design. A Apple, com o iPod e tudo que veio depois, provou que produtos simples, atraentes e úteis podem triunfar no mercado. O efeito em terceiros está dramaticamente evidente nas lojas de aplicativos iOS e para Macs, sem mencionar seus rivais – mas também está “espirrando” em locais inesperados. Serviços como Square e Simple estão mudando o mundo das finanças ao focar no lado humano da equação. A Nest iniciou e reinventou o termoestato doméstico. E isso só ficar mais interessante à medida que uma geração de jovens e crianças que cresceu com iPods e iPhones decidir que quer criar coisas para mudar o mundo.

Por décadas, alguns profissionais muito espertos passaram muito tempo e investiram muita energia para fazer as pessoas entenderem a tecnologia. Acontece que o verdadeiro segredo para tornar os computadores utilizáveis é fazê-los desaparecer. Nossa humanidade está finalmente alcançando nossa tecnologia.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,