RSS

Arquivo da tag: Holanda

Greenpeace bloqueia petroleiro russo na Holanda; 30 ativistas detidos

Imagem disponibilizada pela ONG Greenpeace mostra ambientalista em parapente com faixa escrita "Não ao óleo ártico". Abaixo, é possível ver o cerco de embarcações da ONG ao navio russo com carga de petróleo extraída da região polar (Foto: Ruben Neugebauer, Greenpeace/AP)Imagem disponibilizada pela ONG Greenpeace mostra ambientalista em parapente com faixa escrita “Não ao óleo ártico”. Abaixo, é possível ver o cerco de embarcações da ONG ao navio russo com carga de petróleo extraída da região polar (Foto: Ruben Neugebauer, Greenpeace/AP)

Trinta ativistas do Greenpeace, incluindo o capitão da embarcação “Rainbow Warrior”, foram detidos nesta quinta-feira (1º) no porto holandês de Roterdã quando tentavam impedir um navio-tanque russo de entregar petróleo extraído no Ártico. “O capitão foi detido e o barco está sendo levado a outro local”, disse Roland Eckers, um porta-voz da polícia holandesa.

Alguns ativistas haviam saltado uma cerca para impedir a passagem do navio, enquanto outros se posicionaram a bordo de pequenos barcos, entre o cais e o navio “Mikhail Ulianov”, para evitar que ele atracasse. “Vários ativistas foram presos, cerca de 30”, disse o porta-voz.

O capitão foi o único a bordo do “Rainbow Warrior” a ser detido, e o petroleiro, que transporta a primeira carga de petróleo extraída em alto mar do Ártico, conseguiu finalmente ancorar sem problemas, acrescentou.

O ativista Willem Wiskerke tuitou a partir do “Rainbow Warrior” que a polícia havia detido brevemente a tripulação no refeitório do barco.

O “Mikhail Ulianov” transportava uma carga procedente da plataforma ártica Prirazlomnaya, contra a qual estava dirigida a ação do Greenpeace de setembro.

Esta carga foi comprada pelo grupo francês Total, acusado pelo Greenpeace de hipocrisia, já que seu presidente, Christophe de Margerie, afirmou em 2012 que não exploraria a região devido a sua fragilidade.

Contra a exploração no Ártico

Outra imagem disponibilizada pela ONG mostra bote com ativistas ao lado do navio Mikhail Ulyanov, que transporta óleo retirado da região do Ártico e que atracaria no porto de Roterdã, na Holanda (Foto: Marten van Dijl/Greenpeace/AP)Outra imagem disponibilizada pela ONG mostra bote com ativistas ao lado do navio Mikhail Ulyanov, que transporta óleo retirado da região do Ártico e que atracaria no porto de Roterdã, na Holanda (Foto: Marten van Dijl/Greenpeace/AP)

Com esta ação, o Greenpeace protesta contra a exploração de hidrocarbonetos no Ártico, zona de ecossistemas frágeis. Seus ativistas abriram uma bandeira com a inscrição “Não ao petróleo do Ártico” no casco do petroleiro. No total, cerca de 80 pessoas participaram da ação.

O capitão do “Rainbow Warrior” é Peter Wilcox, um dos 30 detidos por autoridades da Rússia em setembro passado após tentativa de invasão da plataforma petroleira do grupo Gazprom.

Prisão de ativistas em 2013
O “Rainbow Warrior” saiu na segunda-feira para enfrentar o navio-tanque, mas o petroleiro russo desativou seu sistema de localização por satélite.

Após as ações do ano passado no Ártico, nas quais os ativistas tentaram subir na plataforma em duas ocasiões, as autoridades russas tomaram o barco “Arctic Sunrise” com bandeira holandesa do Greenpeace e detiveram 30 ativistas e jornalistas a bordo, entre eles a brasileira Ana Paula Maciel.

O Greenpeace afirma que a plataforma da Gazprom gera um risco de catástrofe ambiental que pode ocorrer a qualquer momento e arruinar o ecosssistema do mar de Barents, onde a jazida se localiza. Os 26 ativistas estrangeiros e quatro russos estiveram detidos até Moscou anunciar sua anistia, depois de quase três meses.

A tripulação permaneceu várias semanas detida em prisões locais, antes de ser levada a São Petersburgo e libertada sob fiança. Os militantes, inicialmente acusados de pirataria, finalmente foram acusados de crimes menos graves de vandalismo. O Tribunal Internacional do Direito do Mar ordenou à Rússia em novembro a libertação dos ativistas e do barco, em resposta a uma demanda formal apresentada pela Holanda.

A Rússia boicotou as audiências do tribunal, com sede em Hamburgo (Alemanha), e ignorou sua sentença. Embora os ativistas tenham sido libertados, a Rússia mantém o ‘Arctic Sunrise’ sob seu poder. O Greenpeace processou a Rússia perante o Tribunal Europeu de Direitos Humanos por detenção ilegal de seus ativistas, ao considerar uma violação do direito à liberdade de expressão.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ex-premiê da Holanda cai durante posse de Bachelet no Chile

O ex-premiê da Holanda Ruud Lubbers sofreu uma queda nesta terça-feira (11) ao chegar ao palácio presidencial do Chile para um almoço após a posse da presidente chilena, Michelle Bachelet. (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)O ex-premiê da Holanda Ruud Lubbers sofreu uma queda nesta terça-feira (11) ao chegar ao palácio presidencial do Chile para um almoço após a posse da presidente chilena, Michelle Bachelet. (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)

O ex-premiê da Holanda Ruud Lubbers sofreu uma queda nesta terça-feira (11) ao chegar ao palácio presidencial do Chile para um almoço após a posse da presidente chilena, Michelle Bachelet.

Lubbers tropeçou no tapete vermelho colocado na entrada do palácio em Viña del Mar, no litoral chileno, enquanto acenava para os fotógrafos. Apesar do susto, ele passa bem.

O ex-premiê visitou o Chile como chefe da delegação holandesa que participou da posse de Bachelet para seu segundo mandato como presidente do país.

Combinação de fotos mostra queda do ex-premiê da Holanda, Ruud Lubbers, ao chegar a almoço para dignatários em Viña del Mar, no Chile, nesta terça-feira (11) (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)Combinação de fotos mostra queda do ex-premiê da Holanda Ruud Lubbers ao chegar a almoço para dignatários em Viña del Mar, no Chile, nesta terça-feira (11) (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Holanda se desculpa pela detenção de diplomata russo

A Holanda apresentou suas desculpas ante a Rússia por ter detido um diplomata russo durante várias horas no fim de semana passado, anunciou nesta quarta-feira (9) o ministério das Relações Exteriores.

“Com base em relatórios policiais, o ministro das Relações Exteriores Frans Timmermans chegou à conclusão de que a detenção do diplomata russo, que goza de imunidade completa, foi uma violação da Convenção de Viena”, assinalou o porta-voz da chancelaria em um correio eletrônico.

Dessa forma, acrescentou, a Holanda apresentou suas desculpas à Rússia.

Dimitri Borodin, primeiro-secretário da embaixada da Rússia na Holanda, foi detido em sua residência no domingo acusado de maltratar seus filhos, segundo denúncia dos vizinhos.

O presidente russo Vladimir Putin havia exigido desculpas da Holanda.

As relações entre a Rússia e a Holanda se deterioraram depois da prisão em território russo dos militantes do Greenpeace.

A Holanda informou a adoção de iniciativas legais para libertar os ativistas da organização ecológica, em função da convenção das Nações Unidas sobre o direito marítimo.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Rússia minimiza ação da Holanda sobre ativistas do Greenpeace

Ativistas do Greenpeace seguram cartazes com fotos de seus colegas presos, durante protesto neste sábado (5) em Moscou, capital da Rússia (Foto: AFP)Ativistas do Greenpeace seguram cartazes com fotos de seus colegas presos, durante protesto neste sábado (5) em Moscou, capital da Rússia; a organização faz um dia de manifestações pelo mundo pedindo a libertação dos militantes (Foto: AP)

A Rússia minimizou uma ação legal da Holanda sobre a prisão e a instalação de um processo judicial contra ativistas do Greenpeace sob a acusação de pirataria, afirmando neste sábado (5) que o protesto do grupo em uma plataforma de petróleo no Ártico foi “pura provocação”.

A Holanda lançou uma ação legal contra a Rússia na sexta-feira, afirmando que o país prendeu ilegalmente ativistas, uma delas brasileira, e outras pessoas que estavam no navio de bandeira holandesa no mês passado, quando protestavam contra a exploração de petróleo no Ártico.

Dois cidadãos holandeses estavam entre as 30 pessoas a bordo do Artic Sunrise, que foi detido por autoridades russas perto da plataforma de petróleo marítima de Prirazlomnaya.

O vice-chanceler russo, Alexei Meshkov, disse à agência de notícias estatal RIA Novosti que a Rússia pediu repetidas vezes que a Holanda suspendesse o que os russos afirmam ser “atividade ilegal” do navio.

“Infelizmente, isso não foi feito. Portanto, temos muito mais questões para o lado holandês do que eles têm para nós”, disse Meshkov, segundo a agência.

“Tudo o que aconteceu com o Artic Sunrise foi pura provocação.”

Autoridades russas acusaram os ativistas de pirataria, o que pode resultar em penas de até 15 anos de prisão.

Além dos cidadãos holandeses, o grupo também tem seis britânicos, quatro russos, dois argentinos, dois canadenses, dois neo-zelandeses, um homem com cidadanias sueca e norte-americana, além de uma brasileira e um cidadão de cada um dos seguintes países: Estados Unidos, Austrália, Dinamarca, Finlândia, França, Itália, Polônia, Suíça, Turquia e Ucrânia.

Os ativistas estão detidos na cidade de Murmansk, no norte da Rússia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Putin exige desculpas da Holanda por detenção de diplomata russo

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa na Indonésia da APEC (Foto: Beawiharta/ AFP)Presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa na Indonésia da APEC (Foto: Beawiharta/ AFP)

O presidente russo, Vladimir Putin, exigiu nesta terça-feira (8) desculpas à Holanda pela detenção em seu domicílio de um diplomata da embaixada da Rússia em Haia, que foi interrogado durante a noite.

“É a maior violação da Convenção de Viena. Estamos esperando explicações e desculpas e que os culpados sejam castigados”, disse Putin, citado pela agência estatal de notícias Ria Novosti durante a cúpula regional Ásia-Pacífico na Indonésia.

“Nossa reação dependerá da maneira de agir da Holanda”, acrescentou.

O ministro russo das Relações Exteriores enviou na terça-feira uma nota de protesto ao embaixador holandês na Rússia sobre o inaceitável incidente, disse o porta-voz do ministério, Alexander Lukashevich, às agências de notícias russas.

Segundo o porta-voz, policiais holandeses invadiram no domingo à noite o domicílio de Dmitri Borodin, primeiro secretário da embaixada da Rússia na Holanda, “sob o pretexto inventado de que maltratava seus filhos”.

“Algemaram nosso diplomata e o levaram a uma delegacia, onde foi interrogado durante toda a noite”, disse Lukashevich, que declarou que o trabalhador da embaixada informou à polícia sobre seu status.

“Depois foi liberado sem nenhum tipo de explicações ou desculpas”.

A televisão estatal russa informou amplamente sobre o caso.

“Estamos cientes do incidente e estamos investigando-o antes de realizar qualquer comentário”, disse à AFP o porta-voz do ministério holandês das Relações Exteriores, Thijs van Son.

A polícia holandesa não quis comentar o incidente.

As relações entre Rússia e Holanda se deterioraram após a detenção na Rússia dos 30 tripulantes do barco do Greenpeace “Artic Sunrise”, com bandeira holandesa, durante uma operação de protesto pelas extrações petrolíferas no Ártico.

A Holanda informou sobre a adoção de iniciativas legais para libertar os ativistas da organização ecologista.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Holanda vai iniciar ação jurídica para libertar ativistas detidos na Rússia

Imagens divulgadas nesta quarta pelo Greenpeace mostram momento em que ativistas são detidos por autoridades russas em 18 de setembro, durante ação realizada no Mar do Norte. As imagens foram feitas com a ajuda de um aparelho celular e o Greenpeace não in (Foto: Divulgação/Greenpeace)Imagens divulgadas nesta quarta (2) pelo Greenpeace mostram momento em que ativistas são detidos por autoridades russas em 18 de setembro, durante ação realizada no Mar do Norte. As imagens foram feitas com a ajuda de um aparelho celular e o Greenpeace não in (Foto: Divulgação/Greenpeace)

A Holanda anunciou nesta sexta-feira (4) que vai iniciar uma ação judicial para obter a libertação dos 30 ativistas do Greenpeace detidos pela Rússia no barco “Arctic Sunrise” depois de um protesto em uma plataforma petroleira no Ártico.

Segundo a agência de notícias France Presse, o ministro das Relações Exteriores do país, Franz Timmermans, enviou carta a deputados dizendo que “o Arctic Sunrise navega com bandeira holandesa e a Holanda decidiu iniciar hoje um procedimento de arbitragem baseado na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar”.

A organização ambiental, apesar de se autodenominar internacional, tem sede na Holanda.

“O Greenpeace Internacional aplaude a decisão do governo holandês de tomar as medidas legais necessárias para libertar as trinta pessoas detidas injustamente e liberar o navio Arctic Sunrise”, disse Jasper Teulings, conselheiro legal do Greenpeace Internacional. “A Holanda está se posicionando em apoio ao Estado de direito e pela liberdade de protesto pacífico.”

Nesta quinta, todos os 30 ativistas do Greenpeace presos na Rússia foram acusados formalmente por pirataria, incluindo a brasileira Ana Paula Maciel, 31 anos. Os denunciados podem cumprir penas de até 15 anos de prisão.

Advogados do Greenpeace entraram com recursos contra a recusa do estabelecimento de fiança para os 30 acusados, mas todos as tentativas da defesa foram arquivadas, segundo a organização.

Ativista brasileira Paula Maciel é vista presa em Murmansk, Rússia, no domingo (29) (Foto: Greenpeace/AP)Ativista brasileira Paula Maciel é vista presa em
Murmansk, Rússia, no domingo (29)
(Foto: Greenpeace/AP)

Ataque ao direito de protesto
A embarcação Arctic Sunrise foi interceptada pela guarda costeira russa no mar ao norte do país. Eles ficaram detidos no navio, sendo conduzidos posteriormente a um tribunal de Murmansk. Lá, foram colocados dentro de celas provisórias.

Os ativistas condenados procedem de 19 países: Brasil, Rússia, EUA, Argentina, Reino Unido, Canadá, Itália, Ucrânia, Nova Zelândia, Holanda, Dinamarca, Austrália, República Tcheca, Polônia, Turquia, Dinamarca, Finlândia, Suécia e França.

De acordo com o diretor-executivo da ONG, Kumi Naidoo, a acusação de pirataria está sendo lançada “contra homens e mulheres cujo único crime é a posse da consciência”. “Isso é ultrajante e representa nada menos do que um ataque ao direito fundamental de protesto pacífico”, explicou, complementando que o Greenpeace não se intimidará com a ação.

Itamaraty tenta ajudar
Nesta semana, o Ministério das Relações Exteriores divulgou que o embaixador do Brasil na Rússia, Fernando de Mello Barreto, deve assinar uma “carta de garantia” destinada aos advogados de defesa da brasileira Ana Paula Maciel.

Segundo o Itamaraty, o instrumento fornecido pela diplomacia brasileira atende a um pedido dos advogados de Ana Paula, que tem o intuito de garantir ao governo russo que a a brasileira vai comparecer a todas as audiências solicitadas.

A carta poderá ser utilizada pela defesa para pedir que a ativista responda ao processo em liberdade. De acordo com o Itamaraty, a instrução para a elaboração da carta foi dada pelo ministro brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo Machado. Dez advogados, todos da Rússia, trabalham na defesa dos ativistas detidos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Cão toca violão durante campeonato de ‘dança canina’ na Holanda

03/10/2013 13h41 – Atualizado em 03/10/2013 13h41

Um cão foi fotografado tocando um violão durante um campeonato em que os donos dançam com seus cães. O evento conhecido como Dogdance foi realizado em Burgum, na Holanda (Foto: Catrinus van der Veen/ANP/AFP)Um cão foi fotografado tocando um violão durante um campeonato em que os donos dançam com seus cães. O evento conhecido como Dogdance foi realizado em Burgum, na Holanda (Foto: Catrinus van der Veen/ANP/AFP)

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 4 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,