RSS

Arquivo da tag: frias

As férias de verão foram ótimas

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Este é um blog de humor, portanto nada aqui deve ser levado a sério. Os comentários contidos aqui são de responsabilidade de seu criador, e não refletem de forma alguma, a opinião do autor do site…. E eu tenho uma vaca chamada Jairo. Política de privacidade.

Fonte: ahnegao.com.br

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , ,

China lança seguro especial para férias prejudicadas pela poluição

Visitantes usam máscaras enquanto visitam o Templo do Céu, em Pequim. (Foto: China Out/AFP)Visitantes usam máscaras enquanto visitam o Templo do Céu, em Pequim (Foto: China Out/AFP)

Os problemas ambientais na China não causam danos apenas à saúde, mas também a setores econômicos como o turístico. Por isso algumas agências do país começaram a oferecer aos viajantes a possibilidade de ser indenizados se suas visitas forem arruinadas pela poluição.

Pioneiras nesse novo tipo de seguro são a agência de viagens chinesa Ctrip, especializada em reservas pela internet, e o gigante assegurador Ping An, que se uniram para começar a vender este seguro “anti-poluição” aos viajantes, informa nesta segunda-feira a agência oficial “Xinhua”.

A um preço entre 10 ou 15 iuanes diários (R$ 3,70 a R$ 5,60) os turistas podem receber uma compensação de cerca de 50 iuanes (R$ 18) por dia de viagem em que a poluição atmosférica seja especialmente prejudicial para a saúde e também para as fotos.

“A poluição pode arruinar uma viagem, portanto estamos tentando dar alguma compensação de certo modo”, disse à “Xinhua” Yann Xin, porta-voz da Ctrip, que ressaltou que com esta iniciativa também querem contribuir para uma maior conscientização nacional sobre os problemas ambientais.

A agência também informou que muitos clientes mostraram interesse no novo seguro, e que os primeiros a adquiri-lo foram três turistas de Xangai para uma viagem a Pequim (cidade que, após uma semana de céu azul, voltou nesta segunda-feira a estar envolvida por um nevoeiro tóxico).

Para poder cobrar o seguro, um turista em Pequim ou Xian, cidades do norte da China com altos níveis de poluição, precisam ser afetados por vários dias em que o Índice de Qualidade do Ar for superior a 200 (nível “fortemente contaminado” no padrão nacional), enquanto em cidades do sul, como Xangai e Cantão, bastaria que o índice passasse de 100 pontos.

Mulheres caminham com máscara em rua de Pequim, que sofre há uma semana com a presença de uma névoa de poluição (Foto: Ng Han Guan)Mulheres caminham com máscara em rua de Pequim afetada por névoa de poluição (Foto: Ng Han Guan)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Fotógrafo registra macaco em pose ‘minhas férias’ na Indonésia

O fotógrafo italiano Simone Sbaraglia, de 41 anos, registrou um macaco em uma pose curiosa em uma praia durante uma viagem a Celebes do Norte, na Indonésia, como se o animal tivesse posado para a imagem em um “clima de férias”.

De acordo com Sbaraglia, esse e outros primatas estavam bastante à vontade diante da câmera, e foram vistos se pendurando em árvores, posando com frutas e até inspecionando as lentes, além do animal que olhou para a câmera em um clique digno de cartão postal.

Macaco parece sorrir para a câmera e faz pose de 'minhas férias' em clique em Celebes do Norte, na Indonésia (Foto: Simone Sbaraglia/Caters News)Macaco parece sorrir para a câmera e faz pose de ‘minhas férias’ em clique em Celebes do Norte, na Indonésia (Foto: Simone Sbaraglia/Caters News)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

EUA devem dar férias coletivas sem remuneração a funcionários públicos

O governo federal americano se prepara para dar férias coletivas sem remuneração a milhares de funcionários em uma semana como aconteceu em 1995, se o Congresso não alcança um acordo sobre o gasto público.

As agências federais receberam na semana passada ordens para se prepararem para o pior.

‘Ainda falta tempo para que o Congresso impeça um rombo no orçamento’, escreveu na terça-feira passada Sylvia Burwell, que ocupa as funções de ministra de orçamento. ‘Contudo, uma gestão prudente obriga as (diferentes) repartições’ do Estado ‘a estarem preparadas para essa possibilidade’, que implicaria cortar cargos temporariamente.

Na segunda-feira, o Pentágono deve informar a seus funcionários civis que podem parar de trabalhar, segundo o porta-voz George Little. Já os militares ‘serão pagos, mas talvez não a tempo’, sustentou.

Em 2011, durante uma situação semelhante causada por um bloqueio no Legislativo, o governo de Barack Obama estimou que 800 mil funcionários de 2,1 milhões tenham sido afetados.

Segundo a lei, o Congresso deve votar para aumentar o teto da dívida antes do final do exercício fiscal 2013, na segunda-feira, 30 de setembro, às 23h59.

O Congresso está dividido entre os republicanos que controlam a Câmara de Representantes, chave em questões de orçamento, e o Senado de maioria democrata.

Em geral, na última hora, chegam a um acordo que evita um calote. Contudo, desta vez os republicanos se negam a financiar o governo, se a reforma da saúde do presidente, à qual se opõem, mantiver seu crédito.

O Senado deveria modificar um projeto de orçamento temporário, que amplia o financiamento público até 15 de dezembro e foi aprovado na sexta-feira pela Câmara, que deverá então voltar a votar.

A situação lembra o outono de 1995, quando outro presidente democrata, Bill Clinton, se opunha a um Congresso então totalmente controlado pelos republicanos.

Parques e museus fechados Republicanos e democratas apostam que o rival cederá primeiro.

Em 13 de novembro de 1995, o presidente Bill Clinton vetou um projeto de orçamento considerado muito austero e cerca de 800.000 funcionários se fossem para casa sem pagamento durante cinco dias, em um procedimento conhecido como ‘shutdown’ ou fechamento.

‘Não sabiam o que aconteceria, mas (os republicanos) pensavam que a opinião pública diria a Casa Branca e Clinton como responsáveis’, disse o historiador Steve Gillon, autor de um livro sobre a era Clinton (‘The Pact: Bill Clinton, Newt Gingrich, and the rivalry that defined a generation’; O pacto: Bill Clinton, Newt Gingrich e a rivalidade que definiu uma geração).

O Congresso votou algumas semanas de financiamento adicional, mas no dia 15 de dezembro, novamente, houve um bloqueio. Durante 21 dias, até 6 de janeiro, 284.000 funcionários ficaram desempregados, segundo relatório dos serviços de investigação do Congresso de 1997. Outros 475.000 continuaram trabalhando sem receber pagamento.

Os serviços essenciais (Exército, FBI, Justiça, Segurança Nacional, controle de tráfego aéreo) não foram incluídos no fechamento, mas os programas considerados não essenciais, foram fechados.

Os Institutos Nacionais de Saúde não aceitaram mais pacientes para seus projetos de pesquisa. Os Centros de Controle e Prevenção de Enfermidades (CDC), vigilância sanitária do país, suspenderam a vigilância de enfermidades.

Alguns projetos de descontaminação foram interrompidos. As forças de ordem suspenderam as contratações. Milhares de pedidos de vistos e passaportes ficaram para trás.

Em Washington, cujo orçamento depende diretamente do Congresso, em novembro, as lixeiras transbordaram e o lixo não foi recolhido durante vários dias.

O efeito mais visível aconteceu sobre o turismo: os 368 locais e parques naturais administrados pelo National Park Service foram fechados imediatamente, assim como todos os museus, em particular em Washington, com impacto sobre sete milhões de turistas, segundo o governo.

O presidente da Câmara, Newt Gingrich, foi considerado responsável pelos americanos e buscou um compromisso com Clinton: só depois de sete anos o orçamento seria reequilibrado.

Segundo Gillon, este episódio ilustra ‘a vantagem institucional do presidente’ neste tipo de luta. Este historiador prevê que ‘os republicanos pagarão um preço político’ se o governo federal for obrigado a uma ‘suspensão parcial’ dos pagamentos em outubro.

Em 1995, os funcionários públicos recuperaram em todos os casos os salários que eram devidos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,