RSS

Arquivo da tag: federal

Jiboia é resgatada dentro de sala de aula da Universidade Federal do Piauí

Uma jiboia foi flagrada na manhã desta sexta-feira (25) dentro de uma sala de aula do Departamento de Música e Artes Visuais da Universidade Federal do Piauí no campus de Teresina. Nas imagens postadas no Facebook por um professor, o réptil aparece enrolado em um dos cavaletes usados para pintura.

Imagens da cobra na sala de aula foram publicadas na rede social (Foto: Reprodução/Facebook)Imagens da cobra na sala de aula foram publicadas na rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

Após o compartilhamento das fotos na rede social, a administração superior da universidade informou que a cobra foi retirada por vigilantes da instituição e, em seguida, solta em ambiente natural.

Segundo o professor do Curso de Biologia da UFPI, Romildo Soares, a jiboia não é uma cobra peçonhenta e só ataca quando ameaçada. Ainda de acordo com o biólogo, o Departamento de Música e Artes fica próximo de uma região de mata, ambiente propício para a aparição de animais. Apesar do susto e da situação inusitada, ninguém foi atacada pelo animal.

Jacaré
Na semana passada o G1 mostrou um caso parecido que ocorreu na cidade de Parnaíba, Litoral do estado, quando um jacaré foi encontrado no jardim de uma residência no bairro Ilha. O animal ficou por cerca de cinco horas no local até ser resgatada por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado para a sede do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Página da Caixa Econômica Federal é pichada por hackers

Hackers escreveram mensagens em página da Caixa (Foto: Reprodução)Hackers escreveram mensagens em página da
Caixa (Foto: Reprodução)

Uma página mantida pela Caixa Econômica Federal foi pichada por hackers do grupo brasileiro “BMPoC” por volta da meia-noite desta quinta-feira (2). A página invadida não é a página principal do site da Caixa, mas abrigava conteúdo da seção “Sobre a Caixa”, que contava a história do banco. O endereço da página, “http://www14.caixa.gov.br/portal/acaixa/”, agora traz uma mensagem de serviço indisponível.

O grupo de hackers é o mesmo que desfigurou páginas da Nasa em setembro de 2013 em protesto contra as revelações sobre a espionagem realizada pelo governo norte-americano.

Também no caso da Caixa, os invasores apenas deixaram uma mensagem. O texto não trazia nenhum protesto, dizendo que a intenção era apenas “zoar” o banco.

A invasão foi noticiada pelo blog “Coruja de TI”.

No final da tarde desta quinta-feira, a Caixa Econômica Federal divulgou um comunicado, dizendo que as páginas afetadas foram desativadas e que voltarão a ser publicadas assim que forem identificadas as causas do incidente. O banco disse que “nenhuma informação de clientes esteve sob qualquer tipo de risco”.

Leia a integra do comunicado enviado ao G1:

“A CAIXA informa que no início da manhã de hoje (02) detectou que o conteúdo informativo de algumas das páginas do site institucional (http://www.caixa.gov.br) foi alterado. As páginas alteradas foram desativadas e voltarão a ser publicadas assim que a causa do incidente esteja esclarecida. A CAIXA afirma ainda que nenhuma informação de clientes esteve sob qualquer tipo de risco.”

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Justiça Federal determina que Oi facilite cancelamento de linhas

A Justiça Federal do Pará determinou que a Oi facilite o cancelamento de linhas telefônicas. A liminar especifica que a empresa deve fornecer termos de cancelamento imediatamente para os clientes que procurarem este serviço nos seus postos de atendimento. A multa em caso de descumprimento é de R$ 10 mil por dia. Segundo a justiça, o cliente era obrigado a aguardar um contato telefônico da empresa para poder encerrar a conta. Procurada pelo G1, a Oi disse que não comenta ações em andamento.

A notificação da decisão do juiz federal José Flávio Fonseca Oliveira foi feita nesta terça-feira (8). O magistrado alegou que a empresa não comprovou o cumprimento das regras de cancelamento previsto, e que a burocracia causa prejuízos aos consumidores, que tem “O direito de escolha e de contratar os serviços que melhor atendam às suas necessidades”, conforme explica na decisão.

A liminar atende a um pedido do Ministério Público Federal do Pará, ajuizado em junho de 2013. Segundo o MPF, o  “usuário que tem que amargar longa espera no estabelecimento físico para ser atendido e, posteriormente, aguardar até cinco dias para cancelamento de linhas fixa, sendo que neste ínterim recebe várias ligações da empresa com oferta de novos planos no intuito de fazer o cliente desistir do cancelamento”.

Ainda de acordo com o MPF, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também é ré no processo, mas a justiça negou o pedido de condenação da agência.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Justiça Federal declara nulos 111 contratos temporários do Inpe

Sindct protesta contra a possibilidade de fusão do Inpe a AEB, na festa de 51 anos do Instituto (Foto: Suellen Fernandes/G1)Sindicato durante a festa de 51 anos do Inpe
(Foto: Suellen Fernandes/G1)

A Justiça Federal de São José dos Campos julgou procedente a ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) e declarou nulos 111 contratos temporários de servidores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no Vale do Paraíba (SP). O órgão é ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Um edital que resultou na contratação de 15 servidores temporários também foi parcialmente anulado. Cabe recurso da decisão.

A ação contesta as contratações, a maioria delas em 2009, que ocorreram em caráter emergencial. O MPF apontou que a mão de obra terceirizada emergencialmente não foi substitutída posteriormente por profissionais concursados. A permanência dos temporários, a maioria em atuação no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), em Cachoeira Paulista (SP), é considerada ilegal. O órgão é o centro mais avançado de previsão numérica de tempo e clima da América Latina.

A sentença do último dia 27 acolheu ainda o pedido de antecipação de tutela, fixando o prazo de 45 dias a contar da notificação da sentença, para o Inpe cumprir a decisão. Caso um possível recurso seja negado, os profissionais terão que ser desligados do órgão.

De acordo com o procurador Fernando Lacerda Dias, autor da proposta, o Inpe fez manobras jurídicas proibidas pela lei para contratar pessoal. “Os contratos foram feitos com base em uma lei que autoriza essas contratações sem concurso. Mas é uma legislação específica para contratação temporária e não para funções de rotina, que é o que eles fizeram”, disse ao G1. Apenas 15 contratações – do total de 126 – não se enquadram nesta irregularidade.

Além da manobra ilegal, o processo apontou indevido favorecimento aos profissionais terceirizados durante o processo seletivo para contratação de servidores em 2009. O edital garantia excessiva pontuação a título de ‘experiência profissional específica’, quesito que proporcionava vantagem aos candidatos vinculados à Funcate (responsável pela prestação de serviço terceirizado).

Com a decisão, o Inpe deve proceder a recontagem de pontos e a publicação de novo resultado, com exclusão dos pontos atribuídos a esse quesito. Além disso, na sentença o magistrado determina a instalação de inquérito policial para averiguar o suposto direcionamento dos contratos.

Terceirização
O Inpe, ao longo dos anos, acumulou novas funções na sua área de atuação, mas o aumento de atribuições não foi acompanhado pela renovação de servidores, o que gerou defasagem quantitativa de mão de obra.

Na tentativa de resolver o problema, o órgão passou a contratar servidores terceirizados, com base no decreto 2.271/97. O procedimento é considerado ilegal, porque a terceirização de mão de obra não pode servir para suprir as atividades finalísticas de um órgão público.

Em 2006, a União se comprometeu a substituir gradualmente os funcionários terceirizados irregulares por servidores concursados, mas em 2009, próximo a expiração dos contratos existentes, o Inpe tentou nova contratação de servidores terceirizados.

A terceirização foi negada pelos órgãos internos de assessoramento jurídico do Inpe. Sem ter o concurso público aberto, o órgão alterou a forma jurídica das contratações, realizando processo seletivo para contratação temporária de 111 novos servidores, com base na lei 8.745/93. A manobra também foi considerada ilegal.

Supercomputador Tupã (Foto: Divulgação)Operação do supercomputador Tupã poderia
ficar comprometida, diz sindicato. (Foto: Divulgação)

Outro lado
O Sindicato dos Servidores Públicos Federais da área de Ciência e Tecnologia no setor Aerospacial (SindCT), informou que o órgão iniciou esforço junto aos Ministérios do Planejamento e Ciência e Tecnologia para que as 2.761 vagas autorizadas para abertura de concurso público sejam destinadas ao Cptec/Inpe.

Para ele, a decisão de declarar nulos os contratos é vista com preocupação. “Vemos com extrema preocupação para o Inpe e para o país, já que o destino destes profissionais pode ser a demissão. Esse grupo [cujos contratos foram apontados irregulares] são vitais para o órgão. São 50 operando o supercomputador Tupã, que é único no hemisfério sul. O Inpe precisa de um prazo dilatado para resolver a situação”, disse ao G1. Ele disse ainda que 40 dos 111 profissionais foram aprovados, desde a abertura do processo judicial, em concurso de função permanente.

O Inpe e o Ministério da Ciência e Tecnologia foram procurados, por meio da assessoria de imprensa, na tarde desta quinta-feira (5) para comentar o assunto, mas até a última atualização desta reportagem não haviam retornado os questionamentos.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Distrito Federal aprova lei para instalação de antenas de celular

Medida tem o objetivo de acelerar a construção das redes móveis e uso racional da infraestrutura de telecom.

07 de novembro de 2012 – 18h30

O governo do Distrito Federal (GDF) regulamentou a Lei das Antenas. A medida tem como objetivo definir regras de instalação e uso racional dos espaços com infraestrutura de serviços de telecomunicações, energia elétrica, saneamento, entre outros.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a iniciativa, pioneira no País, também pode ser utilizada em outras cidades.
“Vai servir de exemplo (…) não tenho dúvida de que muitos municípios vão querer conhecer essa normatização e vão querer fazer parecido”, disse.

Com a nova legislação, o GDF quer agilizar a concessão de licenças para instalação das estruturas necessárias para melhoria dos serviços telefônicos móveis. O processo de tramitação deve durar, no máximo, 70 dias.

“O decreto reduziu para metade o prazo de tramitação. Em alguns lugares, o processo pode levar anos. O GDF definiu uma lista muito precisa dos documentos necessários. Isso representa diminuição de tempo e custos”, disse Bernardo.

O ministro destacou que “o principal problema” da telefonia móvel foi o crescimento sem planejamento e investimento das operadoras. “O serviço cresceu muito e as empresas não fizeram o investimento que tinham que fazer no tempo devido”, disse. Segundo ele, a falta de autorização para instalação de antenas tem servido de “argumento” para a má qualidade dos serviços.

“A desburocratização abre espaço para cobrar empresas com mais firmeza”, disse. No entanto, Paulo Bernardo destacou que não será possível transformar a cidade em um “paliteiro”, com torres em todos os lugares da cidade. Nesse sentido, o uso racional do espaço prevê o compartilhamento de infraestrutura dos diferentes prestadores de serviço.

*Com informações da Agência Brasil

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Governo federal aprova política cibernética de defesa para Copa

Medida define estratégias contra crimes virtuais durante as competições do mundial de futebol e Jogos Olímpicos de 2016.

27 de dezembro de 2012 – 12h31

O Ministério da Defesa aprovou a política que define estratégias de defesa cibernética nos níveis operacional e tático e que deve ser aplicada nos grandes eventos que serão sediados no País, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. A Portaria que estabelece a nova medida foi publicada hoje (27/12) no Diário Oficial da União.

De acordo com o documento, caberá ao ministério, em conjunto com as Forças Armadas, impedir ou dificultar a utilização criminosa da rede. Para isso, a política prevê a implantação do Sistema Militar de Defesa Cibernética, composto por militares e civis, e o fornecimento da estrutura e infraestrutura para que as atividades de defesa sejam desempenhadas.

Deverão ser criados e normatizados processos de segurança cibernética para padronizar os procedimentos de defesa da rede. Serão estabelecidos também programas e projetos para assegurar a capacidade de atuar em rede com segurança. A política integrará as ações já em curso de defesa cibernética no País.

Em agosto de 2011, foi criada, por meio do Decreto 7.538, a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, responsável por planejar, definir, coordenar, implementar, acompanhar e avaliar as ações de segurança para esse tipo de evento. A pasta promove a integração entre os órgãos de segurança pública federais, estaduais, distrital e municipais envolvidos com a questão.

Já em agosto deste ano, portaria do Ministério da Defesa estabeleceu as diretrizes que vão nortear a atuação dos militares do Exército, da Marinha e Aeronáutica durante os grandes eventos.

A portaria também autoriza o Ministério da Defesa a empregar, temporariamente, as Forças Armadas para atuar na segurança e defesa cibernética, defesa contra terrorismo, fiscalização de explosivos, contingência e defesa contra agentes químicos, biológicos, radiológicos ou nucleares; e em outras atribuições constitucionais das Forças Armadas, em todas as cidades-sede, durante a Copa e as Olimpíadas.

Crimes virtuais

Apesar de não ter sofrido nenhum grande atentado virtual, o Brasil é um dos países com maior ocorrência de crimes cibernéticos. Em pesquisa realizada pela empresa norte-americana Norton, especializada em antivírus, o Brasil estava, em 2011, em quarto lugar em uma lista de 24 países com maior quantidade de crimes cibernéticos aplicados, abaixo da China, África do Sul e México.

Segundo a pesquisa, 80% dos adultos brasileiros já foram vítimas desse tipo de crime. A cada 11 dias, uma nova vítima de crime cibernético é registrada no país. Calcula-se que, em 2011, o prejuízo tenha chegado a 15 bilhões de reais.

*Com informações da Agência Brasil

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

IR 2012: Receita Federal libera programas para declaração em Macs

AppId is over the quota
A Receita Federal liberou hoje, 24/2, o download dos seus programas para que os contribuintes realizem as suas declarações de Imposto de Renda, que podem ser entregues a partir das 8h da próxima quinta, 1/3.

Assim como no ano passado, há versões para os sistemas Mac OS X, Windows, Linux e Solaris, além de uma versão multiplataforma. O prazo para entrega é até às 23h59 (horário de Brasília) de 30 de abril. Quem realizar a entrega após essa data, estará sujeito a multa.

Segundo a Receita, para realizar a declaração em um Mac é preciso baixar dois softwares: o IRPF 2012 (19,5MB), em que o contribuinte preenche a declaração, e o Receita Net (3,6MB), para o envio via Internet da declaração preenchida no programa anterior. Vale lembrar que a declaração pode ser entregue via Internet ou em disquetes entregues nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal.

– Download programas IRPF 2012 para Mac 

No site, a Receita também afirma que os dois programas exigem a instalação da máquina virtual Java (JVM), versão 1.6.0 ou superior para o Receita e para o IRPF 2012.

Além disso, também é possível visualizar as instruções de instalação publicadas pelo próprio site da Receita Federal:

Diga nos comentários abaixo se encontrou problemas no processo de instalação dos programas e no envio das informações.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,