RSS

Arquivo da tag: fazem

Torcedores fazem ‘leilão’ de ingressos da Copa nas redes sociais

Final da Copa do Mundo no Maracanã está custando até R$ 10 mil no 'mercado paralelo' das redes sociais (Foto: Reuters)Final da Copa do Mundo no Maracanã está custando até R$ 10 mil no ‘mercado paralelo’ das redes sociais (Foto: Reuters)

Quanto vale assistir à final da Copa do Mundo no dia 13 de julho do melhor lugar nas arquibancadas do Maracanã? Segundo a Fifa, R$ 1.980 seriam suficientes para uma experiência como essa. Mas para alguns torcedores, tal privilégio pode valer pelo menos cinco vezes esse valor. Ou quanto o ‘mercado paralelo’ da Copa permitir.

A Fifa proíbe a revenda de ingressos do Mundial e, de acordo com o Estatuto do Torcedor (lei federal 10.671), ‘vender ou fornecer ingresso por um preço superior ao indicado no bilhete’ é crime. Ainda assim – e apesar de ainda haver ingressos oficiais disponíveis, pelo menos para jogos menos procurados da fase de grupos -, não é preciso muito esforço para encontrar milhares de pessoas negociando entradas para jogos da Copa pelas redes sociais. E, na maioria das vezes, os preços ‘padrão Fifa’ são ignorados.

Uma mulher anunciou ingressos para o jogo da primeira fase entre Bélgica e Rússia da categoria 4 – a mais barata – no Maracanã por R$ 1.100 – 18 vezes o preço cobrado pela Fifa, que é de R$ 60

‘Brasil e Camarões. Próximo ao gramado. Inteira. Apenas 1 ingresso. Categoria 3. r$ 2.000(sic)’), anuncia um dos ‘vendedores’ em um grupo fechado no Facebook com quase 10 mil pessoas. O nome do grupo não esconde muito o objetivo de quem está ali: ‘Compra/Venda/Troca de ingressos para a Copa 2014’.

O ingresso oferecido – jogo de primeira fase da segunda categoria mais barata – custou R$ 180 pelo site da Fifa, único canal oficial de venda de ingressos do Mundial. O valor pedido – mais de 10 vezes o preço impresso no ingresso – é um reflexo do ‘leilão’ da Copa nas redes sociais. Entender como funciona é simples: quem dá mais, leva.

Até estratégias típicas do varejo são usadas para ‘ganhar’ compradores. ‘BAIXOU, BAIXOU, BAIXOU, ESTOU VENDENDO A PREÇO DE CUSTO. Tenho o seguinte jogo: Suíça x Equador Cat 1 em Brasília, 4 ingressos inteiros. Ótimos lugares e lado a lado. R$ 350,00 cada um. Interessados inbox’, postou um participante de um dos grupos, com tom de camelô.

Assim como esse, existem outras dezenas de grupos no Facebook com o mesmo intuito de negociar ingressos da Copa do Mundo. Alguns são fechados e têm um administrador para autorizar a entrada de novos membros e ‘gerir’ os posts, outros são abertos para quem quiser ver, ler e participar.

O negócio
Tudo começa com o post do anúncio. ‘Compra, troca ou vende ingresso para qual jogo e por quanto?’ O valor, porém, muitas vezes não é negociado publicamente e só é revelado em mensagens particulares com os vendedores. É justamente aí que começa o ‘leilão’ com as entradas.

Participantes dos grupos relatam que muitas vezes o vendedor aumenta o preço da entrada depois de já ter anunciado um valor inicial – tudo, dizem eles, baseado na lei da oferta e da procura. Sem falar nos perfis falsos com fotos genéricas – de Fuleco, de taça da Copa, etc – criados somente para fazer negócios com ingressos no Facebook.

Para quem achava os preços da Fifa já um pouco salgados, o ‘mercado paralelo’ da Copa do Mundo oferece opções bem mais indigestas – muito diferentes dos preços impressos nos ingressos.

Quando os valores cobrados destoam muito da realidade, os próprios membros dos grupos tendem a criticar os vendedores publicamente. Uma mulher anunciou ingressos para o jogo da primeira fase entre Bélgica e Rússia da categoria 4 – a mais barata – no Maracanã por R$ 1.100 – 18 vezes o preço cobrado pela Fifa, que é de R$ 60. Junto com ele, ela colocou uma lista de ingressos, sempre pedindo valores pelo menos 10 vezes mais caros do que o oficial. Nos comentários, ela foi alvo de piadas: ‘1.300 reais cat 4? HAHAHA, trabalhar ngm quer ne?’

Outra pessoa, no grupo também fechado ‘INGRESSOS COPA DO MUNDO 2014’, que tem mais de 12 mil membros, ofereceu uma entrada da categoria 4 para a semifinal na Arena Corinthians por R$ 3.000 – 27 vezes mais do que o preço pedido pela Fifa no mesmo ingresso (R$ 110).

Os valores exorbitantes são reflexo do grande motivo que tem levado os ‘torcedores comuns’ a criarem o ‘mercado paralelo da Copa’. Uma oportunidade de ganhar muito dinheiro. É isso que leva grande parte deles a negociar os ingressos nas redes sociais. Alguns entram nos grupos realmente porque não conseguirão ir aos jogos que compraram, mas quando se deparam com o ‘leilão’ no Facebook, acabam sendo tentados a lucrarem um pouco (ou muito) mais com suas entradas.

Uma das pessoas com quem a reportagem da BBC Brasil entrou em contato estava oferecendo o jogo Brasil x México na primeira fase, categoria 3, a R$ 1.800 – 10 vezes mais do que o valor impresso no ingresso. Mas ao negociar a entrega, ela acabou desistindo da tentação de lucrar com a partida: ‘Meu filho está implorando para não vender, vou com ele ao jogo’.

Enquanto uns reclamam do ‘abuso’, outros defendem as ‘leis’ do mercado. ‘Quero ver achar alguém vendendo pelo preço que pagou com um monte de gente pagando mais. É a lei da oferta e da demanda’, comentou um dos membros do grupo em um dos posts de venda com preços muito acima dos da Fifa.

Contra a lei
Uma vez negociado o ingresso, os comerciantes das redes sociais partem para o acordo sobre a entrega. A maioria prefere mandar as entradas pelo correio (Sedex), mas algumas marcam um ponto de encontro na cidade em que moram para efetivarem a venda. O grande problema nesse caso é que existe o risco do flagrante pela polícia.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia do Consumidor (Decon), está empenhada em inibir o comércio de ingressos do Mundial e criou a ‘Operação Torcedor’ justamente para investigar os cambistas. Na terça-feira, uma mulher foi presa vendendo ingressos da Copa do Mundo por R$ 7.000 em um shopping da zona norte do Rio de Janeiro.

Para combater o problema, a Polícia tem adotado ações de inteligência e monitoramento, inclusive em redes sociais, para localizar os ‘torcedores-cambistas’. Segundo o delegado Ricardo Barboza, da Decon do Rio de Janeiro, três pessoas já foram presas em flagrante e outra não foi autuada, mas está respondendo pelo crime de cambismo.

‘Na Copa do Mundo, as pessoas estão vislumbrando uma oportunidade de auferir uma renda extra com a venda de ingressos, o que eu estou denominando de ‘cambista ocasional’. São pessoas que não fazem desta prática um meio de vida, mas como os preços estão altos, vislumbram uma oportunidade financeira’, disse à BBC Brasil.

A Fifa tem trabalhado em parceria com as autoridades brasileiras e também em outros países para acabar com a ação de cambistas na Copa do Mundo. A entidade não quis revelar detalhes das ações que têm tomado para combater o problema, mas explicou que usa ‘estratégias legais, operacionais e educacionais’ para ajudar a resolver a questão. Na semana passada, a Fifa divulgou um comunicado sobre o tema, alertando as pessoas para a venda ilegal e para os ingressos falsos que estão sendo comercializados.

A entidade reforça que disponibiliza uma plataforma de revenda de ingressos para os torcedores que, por algum motivo, não possam ir a algum jogo que compraram. É a única forma autorizada para revender um ingresso. Nesse caso, eles podem retornar a entrada para a Fifa, que revende o tíquete e repassa o valor pago pelo comprador inicial com um desconto de uma taxa de 10%.

Outra medida para diminuir a ação dos cambistas é fazer o ingresso da Copa ser nominal. Mas, nesse caso, a fiscalização na entrada do estádio – com os seguranças conferindo nome impresso no tíquete e documento com foto do dono dele – acaba não acontecendo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Filhos fazem tributo a Jair Rodrigues neste domingo (18) em Caçapava, SP

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Jair Rodrigues foi ao Galpão Crioulo em 2000 (Foto: Divulgação)Dupla homenageia o pai neste domingo (18) em
Caçapava (Foto: Divulgação)

Os cantores Jair Oliveira e Luciana Mello, filhos do cantor Jair Rodrigues, se apresentam no domingo (18) em Caçapava (SP), no primeiro show no Vale do Paraíba em tributo ao pai, que morreu na última quinta (8) de infarto do miocárdio. A apresentação acontece na Festa da Paróquia Nossa Senhora da Boa Esperança e será a segunda de uma série de homenagens ao músico.

Segundo a empresa JRC promoções, da família do cantor, Jair e Luciana estão conciliando suas atividades para cumprir a agenda do pai no mês de maio, cantando os principais sucessos que o consagraram. Jair Rodrigues tinha diversos shows marcados neste mês. A primeira homenagem dos filhos nos palcos acontecerá neste sábado (17) em Pereira Barreto (SP).

Em Caçapava, Jair Oliveira deve incluir no repertório a música ‘Sorriso’, composta por ele durante a madrugada do velório de Rodrigues. Procurada, a dupla preferiu não comentar a apresentação.

A festa da Paróquia de Nossa Senhora da Boa Esperança de Caçapava acontece na Rua Eugênio Augusto de Oliveira, 80, na Vila Santa Isabel. O show é gratuito e está previsto para começar às 21h.

Jair Rodrigues
Nascido em Igarapava (SP) em 6 de fevereiro de 1939, Jair Rodrigues começou na música no final da década de 1950, como crooner em casas do interior de São Paulo. .

Nos anos 1960, participou de programas de calouros na TV. Ao longo dos 57 anos de carreira, ele ficou conhecido pela irreverência e pelo timbre marcante. Gravou sucessos como ‘Deixa isso pra lá’, ‘Disparada’, ‘Tristeza’,  ‘O menino da porteira’, ‘Boi da cara preta’ e ‘Majestade o Sabiá’.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , , , ,

Jovens fazem ‘parto’ de 20 filhotes de tubarão-martelo nos EUA

Um grupo de jovens que comemorava o fato de ter fisgado um tubarão de 3,6 m em Sarasota, na Flórida (EUA), acabou se unindo em um momento inusitado para fazer o parto dos filhotes da fêmea, que começaram a nascer assim que o predador chegou à costa (veja o vídeo).

Após fisgarem tubarão-martelo, jovens acabaram fazendo o parto de 20 filhotes em praia na Flórida (EUA) (Foto: Reprodução/YouTube/See ThatVid)Após fisgarem tubarão-martelo, jovens acabaram fazendo o parto de 20 filhotes em praia na Flórida (EUA) (Foto: Reprodução/YouTube/See ThatVid)

Depois de duas horas de luta para trazer o tubarão-martelo para a costa, Noe Campos, de 21 anos, conseguiu trazer o bicho enorme para a costa, mas ficou impressionado ao identificar um buraco no animal.

“Vi um pequeno rabo saindo e entendi que era uma fêmea grávida”, contou o rapaz à emissora americana “WPTV”.

Rapidamente, os jovens mantiveram a cabeça do animal na água e começaram a tirar os filhotes rapidamente, para que voltassem para a água. Em seguida, devolveram a fêmea exausta para o mar.

O grupo estima que pelo menos 20 filhotes teriam voltado ao oceano após o parto.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Limão com Mel, Mastruz com Leite e Magníficos fazem show em Olinda

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Banda Limão com Mel é uma das atrações do Forró das Antigas em Aracaju (Foto: Divulgação)Banda Limão com Mel é uma das atrações
do Forró das Antigas (Foto: Divulgação)

Músicas tradicionais da recente produção forrozeira serão lembradas na noite deste sábado (3), com os shows das bandas Magníficos, Mastruz com Leite e Limão com Mel, no Chevrolet Hall, em Olinda. O já tradicional “Forró das Antigas” tem a intenção de reunir bandas que estouraram no final dos anos 1990 e começo dos anos 2000, trazendo nova característica ao ritmo.

A paraíbana Magníficos traz sucessos como “O Verdadeiro Amor”, “Me usa” e “Carta branca”. Os cearenses da Mastruz com Leite, com 24 anos de carreira, 46 CDs gravados e 2 DVDs, celebram a noite com canções como “Meu Vaqueiro, Meu Peão” e “A Praia”. Por fim, os pernambucanos da Limão com Mel relembram a carreira com “Toma Conta de Mim”, “De Janeiro a Janeiro” e “Tome Amor”.

Forró Mastruz com Leite (Foto: Thomás Alves / TV Asa Branca)Forró Mastruz com Leite (Foto: Thomás Alves / TV Asa Branca)

Os ingressos para o show custam R$ 35 (pista meia-entrada), R$ 70 (pista inteira), R$ 70 (frontstage meia-entrada) e R$ 140 (frontstage inteira).  Os bilhetes podem ser adquiridos no Chevrolet Hall e nas Lojas Renner do Shopping Recife, Guararapes e da Rua Imperatriz. Os portões do Chevrolet Hall serão abertos às 21h.

Serviço
Forró das antigas
Neste sábado (3), a partir das 21h
Chevrolet Hall, Olinda

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

Tropas polonesas e americanas fazem treinamento no sul da Polônia

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Uma centena de paraquedistas militares de Estados Unidos e Canadá participam de exercícios conjuntos com tropas polonesas no deserto de Beldow, no sul da Polônia, como parte das manobras que a Otan desenvolve em países fronteiriços com a Ucrânia.

Os militares pertencem à brigada de Infantaria de Choque número 173 dos Estados Unidos e ao regimento canadense de Infantaria Ligeira Princesa Patrícia, informou nesta terça-feira (6) a imprensa local.

As tropas norte-americanas estão treinando junto com a sexta brigada Aerotransportada da Polônia em um “esforço” para garantir aos aliados seu “compromisso com a região”, afirmou o coronel Steve Warren, porta-voz do Pentágono dos Estados Unidos.

Tropas canadenses fazem exercício de paraquedas no deserto de Bledowska, no sul da Polônia, nestas segunda-feira (5) (Foto: Kacper Pempel/Reuters)Tropas canadenses fazem exercício de paraquedas no deserto de Bledowska, no sul da Polônia, nestas segunda-feira (5) (Foto: Kacper Pempel/Reuters)

Exercícios similares acontecem nas repúblicas Bálticas (Lituânia, Estônia e Letônia) como resposta à crise na Ucrânia, onde o ministro da Defesa polonês, Tomasz Siemoniak, considera que “existem todas as características que podem levar a uma guerra civil”.

Em declarações feitas no último fim de semana para a imprensa local, Siemoniak também advertiu a presença de “sinais claros de ação russa” no leste da Ucrânia.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitará Varsóvia, a capital da Polônia, no próximo dia 4 de junho, um claro sinal do apoio de Washington a seus aliados poloneses.

O líder americano assistirá na Polônia aos atos de comemoração do 25º aniversário das primeiras eleições livres realizadas no país após décadas de comunismo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Daniel Craig, Steve Carell e Del Toro fazem campanha contra abuso sexual

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Os atores Daniel Craig (acima, à esq.), Seth Meyers (acima, à dir.), Benicio Del Toro (abaixo, à esq.) e Steve Carell (abaixo, à dir.) no vídeo da campanha '1 is 2 Many', promovida pela Casa Branca, contra o abuso sexual (Foto: Divulgação/Casa Branca)Os atores Daniel Craig (no alto, à esq.), Benicio Del Toro (no alto, à dir.), Seth Meyers (abaixo, à esq.) e Steve Carell (abaixo, à dir.) no vídeo da campanha ‘1 is 2 Many’ (Foto: Divulgação/Casa Branca)

Os atores Benicio Del Toro, Daniel Craig, Steve Carell, Seth Meyers e Dulé Hill se transformaram nesta terça-feira (29) nos rostos masculinos com que a Casa Branca pretende mudar a forma com que os Estados Unidos enfrentam os abusos sexuais. Num vídeo de uma campanha chamada “1 is 2 Many”, eles pedem aos homens do país que sejam “parte da solução”.

Clique aqui para assistir ao vídeo da campanha ‘1 is 2 Many’.

O vice-presidente de Estados Unidos, Joe Biden, apresentou num ato na Casa Branca a campanha, que será divulgada a partir de maio nos cinemas de todo o país como parte de uma campanha para “encorajar os homens a dizer algo e interferir se virem alguém sofrendo um abuso sexual”, informou a residência presidencial em comunicado.

“Se ela não consente [o ato sexual], ou não pode consentir, é um estupro, é um abuso”, diz Del Toro no vídeo de um minuto publicado no YouTube. E Carell completa: “É um crime, e é ruim”.

Del Toro assegura então que, se visse algum abuso sexual sendo praticado, “diria algo”. Já o britânico Daniel Craig, famoso por viver James Bond nos últimos filmes da franquia 007, acrescenta que, se presenciasse algo assim, “não culparia ela, mas a ajudaria”.

“Depende de todos nós darmos fim ao abuso sexual. E isso começa com o senhor”, diz o presidente americano, Barack Obama, no fim do vídeo em que também aparece seu vice.

A campanha “1 is 2 Many” procura conscientizar sobre um problema que faz com que uma a cada cinco jovens universitárias sofra abusos sexuais ao longo de seus anos de estudos, ou que uma a cada nove adolescentes do país seja estuprada.

“A mensagem é clara e simples: todo mundo tem uma responsabilidade. Não há exceções; não há desculpas. Por favor, vejam este vídeo e divulguem”, disse Craig em comunicado.

Para Del Toro, a campanha consiste em “proteger e respeitar nossos seres queridos: nossas mães, irmãs, filhas, esposas e namoradas”.

A Casa Branca criou em janeiro um grupo de trabalho para proteger as estudantes das agressões sexuais. Hoje, esse coletivo apresentou um conjunto de recomendações dirigidas a combater o problema nas universidades e um site, notalone.gov, para dar apoio às vítimas e informação aos estudantes.

“As universidades não podem continuar fechando os olhos ou fingindo que os estupros e os abusos sexuais não existem nos campi”, declarou Biden no ato na Casa Branca.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , , ,

Artistas sírios fazem exposição em Paris e retratam violência da guerra

Obra do artista sírio Fadi Yazigi, que usa saco de farinha como tela (Foto: Divulgação/Institut des Cultures d’Islam )Obra de Fadi Yazigi
(Foto: Divulgação/Institut des Cultures d’Islam )

A arte que sobrevive à barbárie da Síria, graças aos criadores que continuam trabalhando, apesar das revoltas de 2011 que geraram uma guerra civil, chega a Paris com uma exposição no Institut des Cultures d’Islam (Instituto de Culturas do Islã).

Os vídeos, as fotografias e as pinturas levam a assinatura de 15 artistas que retratam, às vezes com humor ácido e, outras, com dureza, o horror da violência que castiga um país destruído.

Como diz o título da mostra, Et pourtant ils créent! Syrie: la foi dans l’art (E ainda assim criar! Síria: a fé na arte).

Apenas um dos artistas, Fadi Yazigi, cujas peças viajaram às feiras de arte contemporânea de Paris e de Dubai, continua vivendo em Damasco, onde a falta de recursos o levou a usar sacos de farinha como telas, contou à EFE a diretora do museu, Elsa Jacquemin.

Os outros trabalham do exílio, e suas obras refletem que tudo mudou. Alguns modificaram os temas que tratam, enquanto outros mudaram os tons e as técnicas usadas, apostando em muitos casos no uso dos meios digitais.

Por exemplo, Akram al Halabi, formado na academia de Belas Artes de Viena, deixou os pincéis para se dedicar a escrever sobre uma série de fotografias de massacres da Síria.

No caso de Mohammed Omran, cujos desenhos abordam o corpo humano doente, as cores dos primeiros filmes empalideceram e em seus últimos trabalhos o branco e o preto se apossam das imagens.

Evolução parecida experimentou a obra de Khaled Takreti, que em seu trabalho J’ai perdu mes couleurs (“Perdi minhas cores”) abandonou em parte a técnica “precisa e limpa” que o caracteriza para se deixar levar pelo caos, explicou à EFE a diretora de relações públicas do espaço, Blanca Pérez.

Quando perdeu sua oficina em Damasco, Tammam Azzam, que expôs em galerias de Beirute e de Londres, decidiu se expressar através da arte digital com composições baseadas em fotografias reais da Síria nas quais remete a motivos icônicos de grandes mestres, como Os fuzilamentos de três de maio, de Goya, o primeiro pintor que retratou a guerra como algo doloroso, e não épico, segundo Pérez.

“E, embora todos integrassem o drama de seu país em suas obras, em alguns há uma vontade política clara”, disse Elsa.

Por exemplo, o grupo Masasit Mati, formado por dez artistas que permanecem no anonimato, expõe episódios de uma sátira política que foi divulgada nas redes sociais e na qual o ditador Bashar al Assad aparece como uma marionete.

O Facebook foi a plataforma escolhida pelo coletivo No para mostrar uma série de fotografias na qual se utiliza o corpo humano com um braço vendado para formar em árabe a palavra que dá nome ao grupo.

Os cineastas do grupo Abounaddara, cujos filmes participaram de festivais como a Mostra de Veneza, optaram por realizar curtas-metragens centrados em histórias cotidianas, além dos confrontos que captam a atenção da mídia.

Outra forma de protesto são os retratos realizados por Jaber al Azmeh, que expôs na Forum Factory de Berlim, e nos quais retratou sírios sustentando um exemplar do jornal oficial do regime Baath sobre o qual tinham escrito mensagens como “Amamos todos eles”, em referência aos desaparecidos.

O único fotógrafo presente, Muzaffar Salman, da agência Reuters, capturou com sua objetiva detalhes belos em meio a um cenário destruído, em fotos em que a luz é a protagonista.

As ilustrações de momentos trágicos da história contemporânea de Yasser Safi, os desenhos em preto e branco com que Abdul Karim Majdal al Beik mostra a dor da Síria e as criações em que Waseem al Marzouki mostra o papel dos recursos energéticos no conflito também podem ser vistas.

“Quisemos dar a palavra, o direito de falar aos artistas sírios”, ressaltou a diretora do Instituto, que acompanha a exibição com um programa de concertos, debates e encontros com escritores que olham para o panorama cultural da Síria. A mostra pode ser vista até o dia 27 de julho.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,