RSS

Arquivo da tag: falhas

Internet móvel deve ter falhas em 6 estádios da Copa, diz Bernardo

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitiu nesta quarta-feira (30) que, em pelo menos 6 dos 12 estádios da Copa, os torcedores devem enfrentar problemas para utilizar a internet em seus celulares. Entre as arenas, segundo ele, estão o Itaquerão, em São Paulo, palco da abertura da Copa, a Arena da Baixada, em Curitiba, e o Mineirão, em Belo Horizonte.

Bernardo disse que nesses 6 estádios (ele não informou quais são os outros três) falta assinar um acordo que permite a instalação de uma rede Wi-Fi. O objetivo dessa estrutura é reforçar a oferta de sinal de internet dentro dos estádios. Sem isso, apenas o sinal da rede móvel das operadoras vai estar disponível e a expectativa é que ela não seja suficiente para atender à demanda durante os jogos.

“Vai ficar deficiente o serviço do ponto de vista de dados [internet] nos estádios. Em seis estádios, já colocamos o Wi-Fi. Mas é muito difícil quando os administradores não concordam porque não podemos obrigá-los a fazer”, disse o ministro, que completou: “Mesmo que faça agora o acordo [com os seis que faltam], dificilmente vai dar tempo de fazer um serviço de boa qualidade.”

No dia 17 de março, o diretor-executivo do SindiTelebrasil, entidade que reúne as empresas de telefonia, Eduardo Levy, afirmou ao G1 que a instalação dos equipamentos para reforçar o sinal de celular pode não ficar pronta até a data dos jogos dentro dos estádios do Corinthians, em São Paulo, e do Atlético Paranaense, em Curitiba. Segundo ele, por conta disso, os torcedores podem enfrentar falhas nas tentativas de chamadas e de acesso à internet móvel nesses locais.

A declaração foi dada por Levy no mesmo dia em que foi anunciado o acordo da entidade com Corinthians e Atlético-PR para a instalação da chamada “cobertura indoor”, destinada à propagação de sinais em ambientes fechados. Dos 12 estádios que vão receber jogos durante a competição, apenas nesses dois ainda não havia entendimento, o que impedia o início da obra.

Transmissão para a TV
Paulo Bernardo disse ainda que “está praticamente pronta” a instalação da infraestrutura para a transmissão dos jogos, obra realizada pela Telebras e que é compromisso do governo brasileiro.

Em março, o ministro disse que a instalação da infraestrutura de telecomunicações, para transmissão de jogos e serviços de telefonia, só deve ser concluída às vésperas da Copa em pelo menos 3 estádios (São Paulo, Curitiba e Porto Alegre), por conta do grande atraso nas obras desses estádios. A situação estaria causando “tensão” e “estresse” no governo, de acordo com o ministro.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Após 12 anos, lista de divulgação de falhas é retirada do ar

John Cartwright, criador da lista de segurança “Full Disclosure”, anunciou nesta quarta-feira (19) que a operação da lista está suspensa “indefinidamente”.  Segundo o anúncio, a “gota d’água” foi a ameaça de um pesquisador de segurança solicitando a remoção de diversos conteúdos da lista. O nome do pesquisador não foi divulgado.

Cartwright conta, no comunicado, que sempre imaginou que a lista receberia todo o tipo de solicitação para a remoção de conteúdo e que, eventualmente, uma grande solicitação viria de uma empresa para remoção de conteúdo em larga escala.

“Eu nunca imaginei que essa solicitação viria de um pesquisador da própria ‘comunidade’, e eu uso essa palavra em ‘amplo sentido’ nos tempos modernos. Mas hoje, depois de gastar um bom tempo lidando com reclamações de um indivíduo em particular, cujo nome não será citado, eu decidi que pra mim acabou”, diz o texto.

A “Full Disclosure” foi criada em julho de 2002 para que pesquisadores de segurança tivessem um canal para publicar abertamente dados técnicos de falhas de segurança. Ela foi criada para concorrer com outra lista, a Bugtraq, que supostamente teria uma moderação muito pesada e estaria censurando certas informações.

A “FD” contou com a participação de pesquisadores notórios e com a revelação de falhas graves, incluindo uma que criou uma polêmica entre o Google e a Microsoft em 2010. 

Embora não permita novas postagens, o arquivo da lista continua online no site Seclists.org (clique aqui para acessar).

Muitas das brechas reveladas na lista não haviam sido corrigidas pelos fabricantes. A publicação das falhas muitas vezes resultava em uma correção quase instantânea, diferente de falhas reveladas de forma confidencial ao fabricante, que às vezes ficam meses aguardando por uma solução. No entanto, por deixar os usuários em risco, a revelação total da “Full Disclosure” também foi alvo de muitas críticas.

“Está cada vez mais difícil operar um fórum aberto no clima jurídico atual, ainda mais um sobre segurança. Não há mais honra entre os hackers. Não há uma comunidade de verdade. A habilidade é pouca. O jogo inteiro de segurança está mais e mais regulamentado. Isso tudo é um sinal do que está por vir e um reflexo do triste estado de uma indústria que nunca devia ter se tornado uma indústria”, completou Cartwright.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Microsoft dá US$100 mil a hacker por encontrar falhas em seu sistema

A Microsoft pagará US$ 100 mil para um especialista em hacking que encontrou falhas de segurança em seu software, uma das maiores recompensas dadas até hoje por uma empresa de alta tecnologia.

James Forshaw, que lidera a pesquisa de vulnerabilidade na consultoria de segurança londrina Context Information Security, ganhou a primeira recompensa de US$ 100 mil da Microsoft por identificar uma nova “técnica de exploração” no Windows, que permitirá desenvolver defesas contra uma classe de ataques, informou a fabricante de softwares na terça-feira (8).

Forshaw ganhou outros US$ 9,4 mil por identificar bugs de segurança em um pré-lançamento do navegador da Microsoft Internet Explorer 11, disse Katie Moussouris, estrategista sênior de segurança da Microsoft Security Response Center.

A Microsoft lançou o programa de recompensa há quatro meses para impulsionar esforços para impedir que hackers subvertam novas tecnologias de segurança em seu software, que roda na vasta maioria de computadores pessoais em todo o mundo.

Ajudando as empresas
O Facebook e o Google são empresas de tecnologia que também dão prêmios em dinheiro para quem descobrir falhas em seus serviços. O Google já concedeu mais de US$ 2 milhões em prêmios dados a desenvolvedores que identificaram falhas nos vários serviços da empresa ao longo de três anos. O período corresponde à duração do projeto que já identificou mais de 2 mil avisos de avisos de bug.

No começo de agosto, o Facebook havia informado que seu programa para receber comunicados de falhas e corrigi-las distribuíra mais de US$ 1 milhão em prêmios a 329 pesquisadores em segurança.

O maior valor entregue pela rede social sido US$ 20 mil. O mais novo pesquisador a receber alguma quantia da empresa de Mark Zuckerberg tinha 13 anos. Alguns pesquisadores, diz o Facebook, conseguiram acumular mais de US$ 100 mil em recompensas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Após falhas e reclamações, game ‘SimCity’ pode ganhar modo off-line

'SimCity' é a nova versão do game de criação e administração de cidades virtuais (Foto: Reprodução/G1)‘SimCity’ é a nova versão do game de criação e
administração de cidades virtuais
(Foto: Reprodução/G1)

Após um lançamento turbulento em março, com várias falhas e reclamações, o game de construção de cidades “SimCity” enfim pode ganhar um modo off-line, que não exige conexão à internet.

Quando chegou às lojas, uma série de problemas nos servidores do jogo impediu que os jogadores administrassem suas metrópoles virtuais. O caso foi tão grave na época que a loja on-line Amazon suspendeu as vendas do game até que a situação fosse corrigida.

Em postagem no blog oficial de “SimCity”, Patrick Buechner, diretor-geral da Maxis, afirma que uma equipe do estúdio está focada em explorar a possibilidade de implementação de um modo off-line.

“Não posso fazer nenhuma promessa sobre quando teremos mais informações, mas sabemos que isso é algo que os jogadores pedem. Apesar dos problemas de conexão [em ‘SimCity’] terem sido resolvidos, queremos dar a possibilidade de jogar mesmo sem estar conectado”, diz Buechner.

Cidades maiores
O diretor-geral da Maxis também comentou que, apesar dos pedidos dos fãs, o game “SimCity” não terá cidades de tamanho maior.

“O design original do game era focado na densidade de um ambiente urbano. Era sobre a conexão entre municípios e o desafio de administrar uma região de cidades ao invés de uma única metrópole”, afirma Buechner. “Após meses de testes, posso confirmar que não iremos provir cidades maiores”.

Segundo Buechner, a vasta maioria dos jogadores não conseguiria carregar e muito menos jogar “SimCity” em mapas grandes. “Tentamos uma série de abordagens diferentes para trazer a performance a um nível aceitável, mas simplesmente não conseguimos. Por isso, decidimos encerrar o trabalho em cidades maiores e focar nosso esforço em evoluir o jogo e e explorar o modo off-line”, comenta o diretor-geral.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Konami pede desculpas por falhas em modo on-line de ‘PES 2014’

Rogério Ceni, do São Paulo, cobra falta em imagem de 'PES 2014' (Foto: Divulgação/Konami)Rogério Ceni, do São Paulo, cobra falta em imagem
de ‘PES 2014’ (Foto: Divulgação/Konami)

A produtora Konami pediu desculpa aos jogadores do game de futebol “Pro Evolution Soccer 2014” que não estão conseguindo realizar partidas on-line do game. O problema ocorre principalmente no videogame Xbox 360 e impede que os jogadores baixem uma atualização que ativa as partidas contra outros jogadores por meio da internet.

Alguns jogadores afirmam que, ao tentar baixar o arquivo gratuito por meio do game, eles recebem uma mensagem de erro ou download nem é iniciado.

O presidente da companhia, Shinji Hirano, divulgou uma mensagem em que pede “desculpas para todos os usuários que não conseguem aproveitar ‘PES 2014’ pela internet”. “Quero garantir aos fãs que estaremos resolvendo este problema rapidamente”. Uma solução foi prometida para a segunda-feira (7).

O game foi lançado mundialmente no dia 24 de setembro e desde então jogadores não conseguem acessar as funções on-line no X360.

Na página de suporte da Konami na Europa, a empresa diz que está trabalhando para solucionar o problema junto com a Microsoft, mas que ainda não descobriu as causas da falha. A recomendação da empresa, por enquanto, é que os jogadores tentem baixar e instalar o pacote de dados “1.00” do game, o que resolveu o problema de acesso em alguns consoles.

“Pro Evolution 2014” chegou ao Brasil no dia 24 de setembro. No PS3, o jogo é vendido por R$ 180 e, no X360, por R$ 200. O game conta com a narração de Silvio Luiz e os comentários de Mauro Beting.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Jogadores reclamam de falhas e perda de dados em ‘GTA Online’

Cena de missão que envolve assalto em 'GTA V' (Foto: Divulgação/Rockstar)Cena de missão que envolve assalto em ‘GTA V’
(Foto: Divulgação/Rockstar)

O modo on-line de “Grand Theft Auto V”, chamado de “GTA Online”, estreou nesta terça-feira (1º) como um download gratuito para o Xbox 360 e o PlayStation 3. Mesmo com a Rockstar, que desenvolve o game, alertando que por conta do grande número de jogadores querendo acessar este modo haveria problemas, eles aconteceram e ainda prejudicaram gamers com outras falhas.

Na página de suporte da Rockstar na internet, jogadores reclamam que após a instalação do arquivo que “abre” “GTA Online” uma série de falhas acontece no mundo do jogo. Entre as mais graves estão problemas na troca de personagens – uma das novidades do game – perda de armas que o jogador já tinha adquirido e outras falhas que impedem jogar o modo história, que é separado do modo on-line.

O problema mais grave, contudo, está em gamers que afirmam que perderam todo o “save”, ou seja, todo o progresso que fizeram dentro do modo para um jogador do título. Eles não conseguiram recuperar o arquivo e a solução foi começar a história novamente.

Desde o lançamento de “GTA Online” na manhã desta terça-feira, jogadores afirmam que não conseguem se conectar ao serviço, que cai a todo o momento.

A Rockstar disse em comunicado que irá lançar uma atualização do game que promete corrigir estas falhas ainda nesta terça-feira.

Como é
Em “GTA Online”, até 16 pessoas podem explorar ao mesmo tempo a vasta metrópole de Los Santos, palco da campanha principal de “GTA V”.

Além dos tradicionais modos de competição, como “mata-mata” e corrida, “GTA Online” tem uma série de atividades para completar com os amigos, como missões cooperativas e esportes.

Os jogadores também podem personalizar seus carros e comprar imóveis, recursos até então exclusivos do modo para um jogador. Outro destaque do modo on-line é a execução e o planejamento em grupo dos grandes assaltos, um dos pilares da campanha para um jogador de “GTA V”.

De acordo com a Rockstar, “GTA Online” também irá receber conteúdos adicionais feitos tanto pela comunidade de “Grand Theft Auto V” quanto pela própria produtora. Nos próximos meses, os jogadores poderão construir seus próprios percursos de corridas e mapas para disputa “mata-mata”.

Outra novidade do modo on-line de “GTA V” é o seu sistema de criação de personagens. Ao contrário de “GTA IV” e “Red Dead Redemption”, games anteriores da Rockstar que tinham multiplayer, desta vez a aparência do seu avatar é definida pelo que o estúdio chama de escolhas genéticas.

A partir de decisões como “quem são os pais do personagem”, ou se ele dorme bastante ou não, o jogo determina as características físicas da sua representação virtual em “GTA Online”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Empresa que vende falhas de segurança é invadida por hackers

ExploitHub tem uma loja online que detalha vulnerabilidades, ou códigos de ataque que podem ser usados para tirar proveito de bugs

Um mercado online onde pesquisadores de segurança podem vender detalhes sobre erros que encontram em softwares teve seu sistema comprometido devido a um “descuido embaraçoso” que deixou seu servidor vulnerável.

A ExploitHub, com sede em Austin (Texas, EUA) tem uma loja online que detalha vulnerabilidades, ou códigos de ataque que podem ser usados para tirar proveito de falhas em softwares. Um grupo autointitulado “Inj3ct0r Team” afirmou ser responsável pelo ataque, disse a ExploitHub em um comunicado publicado na página do mercado no Facebook.

O Inj3ct0r Team, que também administra seu próprio mercado de vulnerabilidades e códigos de exploração, publicou descrições de alguns dos dados acessados em um site –  que incluía software de grandes empresas de TI como a Oracle, Adobe Systems, HP, Citrix e Trend Micro.

O grupo alegou que a informação vale mais de 240 mil dólares e que invadiu a ExploitHub como justificativa para mostrar que o mercado não era seguro.

O Inj3ct0r Team se aproveitou de “um script de instalação acessível, que foi deixado no sistema em vez de ser removido após a instalação, o que foi um descuido vergonhoso de nossa parte”, disse a ExploitHub. A falha permitiu ao grupo extrair as informações do banco de dados SQL do site.

A ExploitHub disse que tinha arquitetado seu servidor de aplicação web voltados para o público de forma a limitar os danos, caso fosse comprometido. “Por ser um alvo requisitado, o ExploitHub sofre ataques diários”, acrescentou.

A empresa disse ainda que os crackers só conseguiram acessar as informações que já estavam publicamente disponíveis para pesquisa, por meio do seu catálogo online. As informações incluíam vulnerabilidades, preços e os nomes dos pesquisadores, mas não continha qualquer outro código de exploração que poderia ser usado em ataques.

“Os dados de produtos são armazenado em outro lugar, e não há atualmente nenhuma evidência de que o local de armazenamento foi acessado por qualquer pessoa não autorizada ou que qualquer código de exploração ou outros dados de produto foram comprometidos ou roubados, como foi alegado,” ExploitHub disse. “No entanto, ainda estamos investigando.”

A ExploitHub não permite que vulnerabilidades 0-day sejam incluídas em seu mercado. Ataques 0-day são considerados o tipo mais perigoso, já que isso significa que a fabricante do software não corrigiu uma vulnerabilidade e ela está sendo ativamente usadas em ataques.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,