RSS

Arquivo da tag: Falco

Hotel de luxo usa falcão para afastar aves invasoras do café da manhã

Funcionário do resort exibe falcão (Foto: Dennis Barbosa/G1)Funcionário de resort no Arizona, EUA, exibe falcão que afasta aves invasoras (Foto: Dennis Barbosa/G1)

Um resort de luxo em Scottsdale, no estado americano do Arizona, recorreu a uma saída improvável para espantar aves invasoras que “assaltam” o café da manhã de hóspedes no terraço de seu restaurante principal: colocou um funcionário com um falcão para assustar os “ladrões”.

Os falcões da espécie Falco biarmicus são nativos da África e da Europa. E a simples presença dessa ave de rapina afugenta corvos e outros pássaros que queiram atacar as mesas do hotel The Phoenician.

O terraço tem vista para o campo de golfe e demais dependências do resort, que está entre os mais luxuosos dos Estados Unidos. Quando o falcão se afasta, porém, os “larápios” voltam a se deliciar com os alimentos deixados pelos hóspedes.

Aves invasoras 'atacam' café da manhã (Foto: Dennis Barbosa/G1)Aves invasoras ‘atacam’ café da manhã dos hóspedes de hotel (Foto: Dennis Barbosa/G1)Ave se delicia com café da manhã no resort de luxo (Foto: Dennis Barbosa/G1)Ave se delicia com café da manhã em resort de luxo (Foto: Dennis Barbosa/G1)Ave de rapina espanta invasores só de passar perto (Foto: Dennis Barbosa/G1)Ave de rapina espanta invasores só de passar perto deles (Foto: Dennis Barbosa/G1)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Falcão de estimação se alimenta de carne e faz treino constante de voo

O treinamento de aves de rapina, chamado de falcoaria, tem ganhado adeptos na região de São João da Boa Vista (SP). Um dos falcões mantém dieta à base de carne e tem treinos rígidos para conseguir desempenhar o papel de predador. A legislação permite qualquer pessoa crie um falcão em casa no Brasil. O animal custa R$ 2 mil.

O consultor William Souza Siqueira, de Águas da Prata, começou a criar aves há quatro anos e já teve outras, mas atualmente só tem a Fênix, falcão batizado com esse nome depois de passar por muitos apuros. “Uma vez ela fugiu e uma pessoa acabou encontrando, tirou as penas e a deixou dentro de uma gaiola, o que fez com que ela quase morresse, porque não se movimentava e não tinha condicionamento nenhum”, contou.

A ave fica dentro de casa, sem gaiolas, e é o xodó da família. “É uma ave que não ataca ninguém, é tranquila, se dá bem com os outros animais da casa, como o meu cachorro, então é bem sociável”, explicou Siqueira. Ele pegou o falcão de um amigo. Além de ser um animal de estimação, Fênix também trabalha.

Falcão é criado dentro de casa em São João da Boa Vista, SP (Foto: Reprodução/EPTV)Falcão é criado dentro de casa em São João da
Boa Vista, SP (Foto: Reprodução/EPTV)

Para o treinamento da falcoaria, em São João da Boa Vista, é preciso uma luva para a ave ficar apoiada, isca para atrair o falcão, apito para seguir os comandos do adestrador e uma tesoura para cortar o alimento. Antes de sair para o treino é realizada uma pesagem e a ave é transportada em uma caixa até o campo do bairro Terra de São José.

Treino
Inicialmente o falcoeiro segura a ave e depois Fênix voa livremente. Ela para em um poste e quando Siqueira movimenta a isca ela volta. Os treinos acontecem em dias intercalados e duram de 30 minutos a 1h30, dependendo da resistência do animal. “A gente faz isso para estimular a ave, para deixá-la mais musculosa e também para estimular a caça, como se estivesse vivendo normalmente na natureza”, disse Siqueira.

O veterinário Danilo Francisco Braghero também é criador, tem várias aves e trabalha com controle de outras espécies. “Hoje as empresas do ramo alimentício têm muito problema com pombos, então a gente utiliza essas aves de rapina para espantar os pombos”, afirmou.

Dieta
Para um bom desempenho no voo, é importante que o falcão tenha uma alimentação específica, carnívora. A dieta é baseada em codornas, por exemplo. Por dia, são no máximo duas refeições, e que não ultrapassem 30 gramas. Os criadores contam que os falcões são aves calmas, mas que não gostam de muito contato.

No Brasil existem três locais autorizados para venda. Dois ficam em Minas Gerais e um no Rio de Janeiro. “Dá muito trabalho porque se ele não voa todo dia, quando for praticar não vai conseguir”, explicou Braghero.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Segurança de Falcão diz que Champignon estava ‘careta’ em show

Victor Mehl trabalhou como segurança da banda Charlie Brown Jr. (Foto: Silvio Muniz/G1)Victor Mehl trabalhou como segurança da banda Charlie Brown Jr. (Foto: Silvio Muniz/G1)

O segurança Victor Mehl, que trabalhava com Chorão e encontrou o corpo do músico em seu apartamento no dia 6 de março, compareceu ao sepultamento de Champignon na tarde desta terça-feira (10) em Santos, no litoral de São Paulo. Ele comentou a relação de Chorão com Champignon e sobre o último show do músico com O Rappa.

Victor trabalhou como segurança da banda Charlie Brown Jr. por cerca de oito anos. Atualmente, ele atua na mesma função com o grupo O Rappa, liderado por Falcão. “Vi o Champignon no domingo (8) de manhã, ele tocou com a gente em Lorena (SP). Estava super feliz, totalmente careta de álcool, tomando água e refrigerante. Ele só bebia socialmente. Ia cantar com a gente no próximo show do Rappa. O Falcão está arrasado, muito mal”, relata.

O segurança diz que conviveu com Champignon por anos, enquanto trabalhava com o Charlie Brown Jr. “Champignon era parceiro. O moleque era sangue bom demais, 35 anos de idade, mas com cabeça de cinco anos. Fazia as coisas com espontaneidade, fazia besteiras, mas era um moleque puro de coração, não fazia as coisas com maldade. A última vez que o vi, ele estava perfeito. O último fã que tirou foto do cara foi na saída desse show, eu estava colocando ele na van”, relembra Victor.

Ele comentou ainda a relação entre Champignon e Chorão. “Eles eram muito próximos, dois iguais. Dois positivos sai faísca, mas os caras se amavam muito. A galera estava ‘pesando’ na dele demais, tinha fanpage no facebook ‘pilhando’ muito ele. O Champignon ficava discutindo com fã na internet, ele respondia, isso foi pesando”, conclui.

Arte Champignon vale esse (Foto: Editoria de Arte/G1)

Trajetória
Champignon tinha 35 anos e nasceu em Santos, litoral paulista. O músico lançou vários discos com a banda Charlie Brown Jr, que deixou em 2005, após brigas com o vocalista Alexandre Magno Abrão, o Chorão.

Nessa época, participou de outros projetos, como o grupo Nove Mil Anjos, que tinha Junior Lima (irmão de Sandy) na bateria.

Em 2011, Champignon retornou ao Charlie Brown Jr. fazendo com que a banda voltasse a contar com a presença dos quatro integrantes da formação original de 1992: Marcão, Champignon, Chorão e Thiago Castanho, além do baterista Bruno Graveto, que passou a integrar o grupo em 2008.

Após a morte de Chorão, em 6 de março deste ano, os membros do Charlie Brown lançaram a banda ‘A Banca’, que tinha Champignon como vocalista.

A próxima apresentação do grupo seria no dia 21 de setembro em Recife, Pernambuco, com a turnê “Chorão Eterno”, show que homenageava além de Chorão, toda a trajetória da banda Charlie Brown Jr.

Duas perdas no mesmo ano
Em 2013, Champignon perdeu dois companheiros de banda entre março e maio: o parceiro Chorão e o guitarrista Peu Sousa, ex-colega de Nove Mil Anjos, encontrado morto em maio em sua casa, no bairro de Itapuã, em Salvador.

Chorão morreu por overdose de cocaína, enquanto a morte de Peu foi provocada por suicídio, segundo informou na época a Polícia Civil da Bahia.

Ao G1, Champignon falou sobre as mortes no dia 6 de maio. “Os dois perderam a fé. Quando perdem a fé, perdem a vontade de viver. Foi mais um dia muito triste”, disse o baixista. “Eu acho que as pessoas, em algum momento da vida, perdem a fé. Independentemente se morrem por droga, ou enforcadas. Se perdem a vida sem culpa de ninguém, acredito que em algum momento perderam a fé”, acrescentou.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de setembro de 2013 em Música

 

Tags: , , , ,

Clarice Falcão critica deputado Marco Feliciano durante show no Rio

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Clarice Falcão (Foto: Divulgação/Daryan Dornelles)Clarice Falcão (Foto: Divulgação/Daryan Dornelles)

O talento e o carisma de Clarice Falcão, que transformaram a cantora de apenas 23 anos em um fenômeno da internet, arrastaram uma multidão de fãs em um show que lotou o Circo Voador, no bairro da Lapa no Rio de Janeiro, na noite da última sexta-feira (23), em que ela rebateu as críticas do pastor e deputado Marco Feliciano sobre seu programa, Porta dos Fundos. Os ingressos, que custavam R$40 e R$80 e já estavam esgotados dias antes, eram oferecidos por cambistas nos entornos da casa de shows por até R$130.

Filha dos roteiristas João e Adriana Falcão, Clarice ficou conhecida postando os vídeos de suas músicas na internet e atuando no programa humorístico Porta dos Fundos, cujos episódios estão disponíveis no Youtube. Nos moldes da indústria fonográfica do século XXI, a cantora, que lançou o álbum Monomania online em abril deste ano e o disponibilizou para compra no iTunes, virou um fenômeno na internet, com mais de 100 mil seguidores no Twitter, 380 mil fãs no Facebook e 10 milhões de acessos no seu canal no Youtube.

Ovacionada, a cantora abriu o show com as canções “Eu esqueci Você”, “O que eu bebi” e “Um só”, e animou ainda mais o público ao entoar o hit “De todos os loucos do mundo”. “Este é um dos dias mais felizes da minha vida. Estou tocando no Circo Voador. Isso me traz muitas lembranças, lembro de ver o Caetano tocando aqui. Vou lembrar desse dia pelo resto da minha vida”, disse Clarice antes de cantar os versos de “Eu me lembro”.

A voz afinada e o jeito divertido da jovem não são os únicos atrativos da apresentação: a banda que acompanha a cantora é um show à parte e faz belos arranjos com violino e contrabaixo, que surpreendem a quem só conhece o trabalho de Clarice no youtube, onde a maior parte dos vídeos trazem as músicas interpretadas no sofá, com a dobradinha voz e violão.

Em seguida, Clarice cantou “Fred Astaire”, “Austrália”, música escrita para o curta-metragem Laços, de Flávia Lacerda, quando a cantora tinha apenas 16 anos, “A dona da história”, de João Falcão, “Macaé” e “Essa é para você”, brincadeira da cantora com o namorado, o ator Gregorio Duvivier, que ficou famosa em um episódio do programa Porta dos Fundos.

“O Porta dos Fundos me trouxe muitas coisas, mas a melhor foi a ameaça de protesto do deputado Marco Feliciano”, disse a cantora. O pastor se manifestou contra um episódio do programa que fazia uma piada com Jesus Cristo. “Na minha religião, a coisa mais sagrada do mundo é as pessoas poderem se amar como elas quiserem”, afirmou Clarice.

Também fizeram parte do repertório do show as canções “Qualquer negócio”, “Talvez”, “Oitavo andar”, “A gente voltou”, “Capitão Gancho” e “Monomania”, que dá nome ao disco e encerrou a noite da cantora no Circo Voador. Até o final de agosto, a turnê de Clarice Falcão passa também por Santa Catarina e São Paulo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de agosto de 2013 em Música

 

Tags: , , , , , ,