RSS

Arquivo da tag: exige

Yahoo ameaça processar Facebook e exige licenciamento de patentes

O Yahoo está ameaçando processar o Facebook caso o site não licencie algumas de suas tecnologias, assim como outras companhias e sites de tecnologia já fizeram. 

Em uma declaração enviada por e-mail, a empresa afirmou que é responsável perante seus acionistas, colaboradores e outras partes interessadas por proteger sua propriedade intelectual. Investimos recursos substanciais nessas inovações e, reconhecendo isso, outras grandes companhias de tecnologia e web já licenciaram algumas de suas tecnologias. Precisamos insistir que o Facebook entre com um acordo de licenciamento ou seremos obrigados a agirmos unilateralmente para proteger nossos direitos”. 

A exigência do Yahoo é a mais recente das disputas de propriedade intelectual nos EUA envolvendo gigantes do mercado de tecnologia como a Google, Oracle, Motorola Mobility e a Apple. 

O Yahoo! não revelou quais tecnologias devem ser licenciadas pelo Facebook, todavia o jornal The New York Times afirmou que a companhia norte-americana de serviços de internet estaria pedindo que a rede social licenciasse entre10 a 20 patentes d que incluem desde a exibição depublicidade, passando pela personalização de websites e até a troca de mensagens, citando pessoas informadas sobre o assunto. 

A atitude do Yahoo coloca o serviço em conflito com a rede social de Mark Zuckerberg, com a qual a empresa possui um relecionamento benéfico, até aqui, particularmente em relação à integração do Yahoo News com a rede social. O tráfego móvel do aplicativo do Yahoo News através do Facebook Mobile aumentou três vezes e meia desde 14/2, alcançando 1.6 milhão de visitantes por dia, de acordo com um post no blog de desenvolvedores do Facebook enviado na semana passada. 

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Yahoo ameaça processar Facebook e exige licenciamento de patentes

O Yahoo está ameaçando processar o Facebook caso o site não licencie algumas de suas tecnologias, assim como outras companhias e sites de tecnologia já fizeram. 

Em uma declaração enviada por e-mail, a empresa afirmou que é responsável perante seus acionistas, colaboradores e outras partes interessadas por proteger sua propriedade intelectual. Investimos recursos substanciais nessas inovações e, reconhecendo isso, outras grandes companhias de tecnologia e web já licenciaram algumas de suas tecnologias. Precisamos insistir que o Facebook entre com um acordo de licenciamento ou seremos obrigados a agirmos unilateralmente para proteger nossos direitos”. 

A exigência do Yahoo é a mais recente das disputas de propriedade intelectual nos EUA envolvendo gigantes do mercado de tecnologia como a Google, Oracle, Motorola Mobility e a Apple. 

O Yahoo! não revelou quais tecnologias devem ser licenciadas pelo Facebook, todavia o jornal The New York Times afirmou que a companhia norte-americana de serviços de internet estaria pedindo que a rede social licenciasse entre10 a 20 patentes d que incluem desde a exibição depublicidade, passando pela personalização de websites e até a troca de mensagens, citando pessoas informadas sobre o assunto. 

A atitude do Yahoo coloca o serviço em conflito com a rede social de Mark Zuckerberg, com a qual a empresa possui um relecionamento benéfico, até aqui, particularmente em relação à integração do Yahoo News com a rede social. O tráfego móvel do aplicativo do Yahoo News através do Facebook Mobile aumentou três vezes e meia desde 14/2, alcançando 1.6 milhão de visitantes por dia, de acordo com um post no blog de desenvolvedores do Facebook enviado na semana passada. 

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Licitação pública exige certidão negativa de débito trabalhista

AppId is over the quota
Tribunal Superior do Trabalho deu prazo até 2/2 para empresas que vão participar de concorrência do governo regularizar a situação.

As empresas que pretendem participar de licitações públicas, mas estão em débito com a Justiça do Trabalho, têm até quinta-feira (2/2) para regularizar a situação a fim de obter a Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT). A apresentação do documento é obrigatória para a disputa de concorrências lançadas pelo governo em todas as esferas, segundo lei sancionada em julho do ano passado.

A Lei 12.440/2011 estabeleceu o prazo até 4 de janeiro de 2012 para os devedores quitarem suas dívidas, sob pena de serem incluídos no Banco Nacional de Débitos Trabalhistas. No dia 2 de janeiro, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro João Oreste Dalazen, deu novo prazo de 30 dias para as empresas pré-cadastradas contestarem dados equivocados ou quitarem seus débitos.

A CDNT é emitida gratuitamente no site do TST e de tribunais regionais do trabalho. O interessado deve fazer a busca fornecendo o número de seu CPF ou do CNPJ, e o documento é válido por 180 dias. Segundo o TST, desde o dia 4 de janeiro, já foram emitidas cerca de 590 mil certidões. Até a última sexta-feira (27/01), o banco de devedores contava com 963,3 mil inscrições relativas a mais de 1,6 milhão de processos trabalhistas. Tanto a inclusão quanto a alteração ou exclusão de dados é resultado de ordem judicial expressa.

A lei que criou a CNDT não é o único instrumento criado para forçar os devedores a pagarem seus débitos na Justiça do Trabalho. Ontem (30/01), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) assinou acordo para a instalação de máquinas de cartão nas salas de audiência da Justiça para que os devedores possam quitar seus débitos assim que houver a condenação ou o acordo, garantindo assim um pagamento mais ágil.

O TST também estuda a possibilidade de a apresentação da CNDT ser uma exigência para a efetivação de transações imobiliárias em cartórios de todo o País. A ideia é impedir que devedores driblem dívidas trabalhistas por meio da venda de imóveis e da transferência de bens para familiares. A proposta está sendo estudada em conjunto com a Corregedoria Nacional de Justiça.

Segundo o CNJ, a execução de decisões da Justiça do Trabalho é o maior gargalo a ser enfrentado no setor. As execuções demoram até dois anos para serem finalizadas, com taxa de 78% de congestionamento.

*Com informações da Agência Brasil

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,