RSS

Arquivo da tag: estuprada

Empresa indiana causa polêmica com ‘arma feminina’ com nome de mulher estuprada

Uma empresa indiana lançou um revólver para mulheres batizado com o nome de Nirbheek, a estudante que sofreu um estupro coletivo em Nova Déli em dezembro de 2012 e morreu devido aos ferimentos.

As autoridades afirmam que o revólver calibre 32 vai ajudar na defesa das mulheres, mas os críticos acreditam que dar o nome da estudante morta é um insulto à memória da vítima de estupro.

Fabricantes alegam que arma calibre 32 é leve e cabe em bolsas de mulheres (Foto: BBC)Fabricantes alegam que arma calibre 32 é leve e cabe em bolsas de mulheres (Foto: BBC)

Em um grande escritório na cidade de Kanpur, Abdul Hameed, gerente-geral da Indian Ordinance Factory, uma empresa estatal, mostra o revólver Nirbheek, o menor fabricado no local.

‘É pequeno, é leve, pesa apenas 500 gramas e cabe facilmente em uma bolsa de mulher’, disse.

Hameed descreve a arma com entusiasmo elogiando a ‘liga especial de titânio, o belo cabo de madeira’.

‘A arma de seis tiros é fácil de manusear e pode acertar o alvo com precisão a até 15 metros (de distância)’, explicou Hameed, apontando o nome ‘Nirbheek’ gravado no cano do revólver.

Apesar de homens também poderem comprar a arma, a Nirbheek está sendo apontada como a ‘primeira arma para mulheres’ e, para que o revólver seja ainda mais atraente para elas, a embalagem é um porta-joias castanho.

Anita Dua (dir.) conta que comprou um revólver há oito anos, mas não usa (Foto: BBC)Anita Dua (dir.) conta que comprou um revólver há
oito anos, mas não usa (Foto: BBC)

Apelido
Nirbheek é o sinônimo de Nirbhaya, o apelido dado pela imprensa indiana à vítima do estupro coletivo em Nova Déli, que não pode ter o nome divulgado segundo as leis do país. As duas palavras significam corajosa.

‘Geralmente pedimos a nossos funcionários sugestões de nomes para nossos novos produtos. Recebemos muitas sugestões e decidimos por ‘Nirbheek’. Acreditamos que as mulheres que levam esta arma vão se sentir corajosas’, disse Hameed.

Apesar de o trabalho para desenvolver um revólver mais leve para mulheres ter começado antes do estupro em Nova Déli, o projeto foi acelerado depois do crime, que desencadeou protestos no país inteiro.

A estudante de 23 anos foi estuprada, torturada com uma barra de ferro, e atirada para fora de um ônibus em movimento.

Abdul Hameed afirma que o revólver vai impedir ataques devido ao ‘elemento surpresa’.

A fábrica começou a aceitar os pedidos para a arma Nirbheek no dia 5 de janeiro e, apesar do preço alto, que chega a 122.360 rúpias (cerca de R$ 4,7 mil), Hameed afirma que a resposta ao lançamento foi boa, com dez armas já vendidas e mais consultas a respeito do revólver.

O lançamento da arma levou os indianos a debater se levar uma arma dentro da bolsa faz a mulher ficar mais segura. Ram Krishna Chaturvedi, o delegado de polícia de Kanpur e de outros distritos próximos, acredita que sim.

‘Definitivamente é uma boa ideia. Se você tem uma arma autorizada, aumenta a sua confiança e gera medo nas mentes dos criminosos’, disse.

Entre aqueles que querem comprar a Nirbheek está Pratibha Gupta, uma dona de casa e estudante de Kanpur. Ela diz que o revólver é ‘muito caro’ e o processo para conseguir a licença é ‘complicado’, mas ela acha que a arma pode dar uma sensação de poder.

‘Se a pessoa na minha frente sabe que eu tenho uma arma, ele vai hesitar antes de me tocar, ele vai saber que, se ela tem uma arma, ela pode usá-la também. A arma vai ser meu apoio, minha amiga e minha força’, disse.

Leis
O governo indiano introduziu novas leis, mais severas, contra o estupro, colocou mais policiais nas ruas e várias cidades abriram linhas telefônicas exclusivas para ajudar mulheres.

Mas muitas mulheres estão assustadas e não acreditam na força policial, considerada por muitos corrupta e ineficaz. Muitas se matricularam em aulas de defesa pessoal e começaram a comprar latas de spray de pimenta. Segundo informações, houve também um aumento de mulheres tentando obter licenças de armas.

Histórias chocantes ainda estão nas manchetes como a da turista dinamarquesa que foi atacada por um grupo de homens no começo da semana. Ou o caso de Calcutá: uma garota sofreu dois estupros coletivos e depois atearam fogo em seu corpo, três incidentes separados.

As estatísticas de crimes do Escritório Nacional de Registros de Crimes da Índia sugerem que o número de estupros está aumentando e que um destes crimes é cometido no país a cada 22 minutos aproximadamente.

Em meio a tudo isto, os fabricantes da Nirbheek acreditam que adicionaram mais um item valioso ao arsenal das indianas assustadas.

No entanto, os ativistas que são contra o uso de armas não aprovam a ideia.

‘Estou horrorizada, chocada e enraivecida’, afirmou Binalakshmi Nepram, fundadora da Rede de Mulheres Sobreviventes de Armas, no estado de Manipur, nordeste do país. Para ela, é responsabilidade do governo garantir a segurança de seus cidadãos.

‘É ridículo o governo falando em armar as mulheres… As autoridades estão dizendo: ‘ei, mulher, venha, tem uma arma nova para você, vai deixar você mais segura’. É a admissão do fracasso deles’, disse.

Nepram, cuja organização estuda a violência gerada pelas armas em oito Estados indianos há anos, afirmou que ter uma arma ‘não faz você ficar mais seguro, na verdade aumenta o risco’.

‘Nossa pesquisa mostra que uma pessoa tem 12 vezes mais chances de ser baleada e morta se estiver com uma arma quando for atacada’, disse.

E, para Nepram, dar o nome de Nirbheek ao revólver é uma ofensa à memória de Nirbhaya, pois ela não teria como pagar por uma arma destas.

‘Na Índia a renda anual da maioria das pessoas é menor que o preço da arma. Então, sugerir que esta arma fará com que as mulheres fiquem mais seguras é bizarro.’

Segundo lugar
Segundo a organização internacional de prevenção de ferimentos causados por armas de fogo, a GunPolicy.org, os indianos têm 40 milhões de armas de fogo em casa, perdendo apenas para os Estados Unidos. Apenas 6,3 milhões destas armas são legalizadas.

Não há estimativas mais precisas sobre quantas mulheres andam armadas.

Manjit Singh, cuja família tem cinco lojas de armas em Kanpur, afirmou que as mulheres na Índia raramente andam armadas e, se elas têm uma arma, é provavel que tenham herdado do pai ou do marido.

‘Nos últimos dez anos talvez eu tenha visto uma ou duas mulheres que vieram em nossas lojas para comprar uma arma. Mulheres têm as licenças, na minha casa há seis mulheres e todas elas têm licenças e todas têm armas, mas as armas foram compradas por homens’, disse.

A maioria dos lugares públicos da Índia não permite armas e muitos escritórios, shoppings, cinemas, teatros e mercados estão equipados com detectores de metais.

Segundo Singh, mesmo se a vítima do estupro em Nova Déli tivesse uma arma, não ajudaria muito, levando em conta que ela estava voltando para casa depois de assistir um filme em um cinema dentro de um shopping onde ela não teria permissão para entrar com a arma.

E se ela estivesse armada e se tivesse atirado contra qualquer um dos que a atacaram, ela provavelmente teria sido condenada à prisão perpétua sob acusação de assassinato.

Anita Dua, ativista defensora dos direitos femininos em Kanpur, que comprou uma arma há oito anos, afirmou que nunca teve a chance de usar o revólver.

‘Eu trabalho pelas questões da mulheres, ajudei a mandar muitos para a cadeia e tenho muitos inimigos. Comprei este revólver por segurança pessoal, mas não posso levá-lo para a maioria dos lugares, então fica trancado em casa, juntando poeira’, disse.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Jovem cristã é estuprada e morta por rebeldes sírios!

Notícia que circula pela web afirma que uma jovem cristã foi estuprada por 15 rebeldes sírios e morta com um crucifixo enfiado em sua garganta! Será verdade?

A cena é chocante!

A história, acompanhada de fotos, apareceu na web em agosto de 2013 e conta a história de uma jovem chamada Miriam, que teria sido estuprada e morta por um grupo de 15 rebeldes islâmicos ligados à facção AKA Jabhat al-Nusra da Síria.

O texto afirma que o grupo sequestrou e estuprou a adolescente, na cidade de Al-Qusair e, depois que a facção descobriu que Mariam era cristã, a matou enfiando-lhe um enorme crucifixo em sua garganta!

As fotos abaixo mostram a moça ainda viva e, em seguida, já sem vida, toda ensanguentada e com a cruz cristã em sua garganta:

Jovem teria sido morta com uma cruz enfiada em sua garganta! Verdade ou farsa? (Foto: Reprodução/Facebook com trechos borrados por E-farsas) Jovem teria sido morta com uma cruz enfiada em sua garganta! Verdade ou farsa? (Foto: Reprodução/Facebook com trechos borrados por E-farsas)

Como já mostramos diversas vezes aqui no E-farsas, são inúmeras as acusações de crimes cometidos em nome da religião e são vários países que sofrem com isso (desde a invenção da religião, muitos já morreram em nome dela!).

Só para dar um exemplo, uma reportagem publicada no dia 11 de setembro de 2013 no portal de notícias do UOL mostra que rebeldes da Síria estão convertendo cristãos à força ao islamismo. Portanto, é possível que alguns casos semelhantes aos da “Miriam” possam ter acontecido lá.

Mas, nesse caso em específico, podemos afirmar que o caso é falso!

Em primeiro lugar, o texto não especifica a data em que o fato teria acontecido. Dessa forma, poderá voltar a circular novamente daqui a alguns meses.

Outra coisa que deixa a desejar na manchete é a falta do nome completo da vítima. Alguns podem alegar que isso é proposital, uma vez que a imprensa estaria zelando pela segurança da família da adolescente. Apesar de omitirem o nome da moça, mostram seu rosto e a violência que teriam cometido contra ela.

A imagem da moça, aparentemente morta, com uma cruz enfiada na garganta é o resultado do trabalho do canadense, especialista em efeitos especiais, Remy Couture.

A foto foi tirada de um trecho de um filme chamado Inner Depravity, de 2005 e a moça deitada na cama é uma das atrizes dessa web série.

Remy Couture em seu estúdio, no Canadá! (foto: Divulgação) Remy Couture em seu estúdio, no Canadá! (foto: Divulgação)

No hotsite da produção, Remy conta que chegou a ser preso e processado em 2009, pois chegaram a achar que os assassinatos mostrados no filme eram reais (de tão realistas que era a maquiagem feita por ele nos atores). Em 2010, ele foi absolvido!

Abaixo, uma imagem da cena que antecede a morte cenográfica da personagem:

jovem-crista-e-estuprada2

A seguir, o trailer do primeiro episódio de Inner Depravity. Repare que, aos 1m25s do trailer podemos ver a cena da atriz deitada na cama e com a garganta perfurada por uma cruz:

História possível, mas não provada! Foto falsa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Fã de Justin Bieber é estuprada em show mas é amparada pelo cantor!

Será verdadeira a história da garota que foi estuprada depois de assistir ao show do cantor Justin Bieber? E será verdade que o ídolo teen se emocionou ao saber disso e está ajudando a fã?

Em junho de 2012, essa notícia começou a se espalhar pela internet. Blogs, redes sociais e sites contavam a triste história de uma adolescente que foi estuprada após o término do show do cantor canadense Justin Bieber. Segundo o texto, a garota tinha apenas 10 dólares e, como não conseguia achar o caminho de casa, ficou 3 dias chorando pelas ruas.

A notícia ainda afirma que o próprio Bieber tomou conhecimento da triste história da moça e resolveu ajuda-la, pagando um tratamento psicológico para ela.

A foto abaixo, de acordo com o texto, registra o momento emocionante do encontro do cantor com sua fã.

Fã de Justin Bieber é estuprada em show mas é amparada pelo cantor! Fã de Justin Bieber é estuprada em show mas é amparada pelo cantor! Será?

Mas será que essa história é verdadeira ou falsa?

Apesar de muita gente repassar a notícia (só nessa página no Facebook foram mais de 13.000 “compartilhadas” e mais de 10.000 “curtidas”) é importante ressaltar que ela é falsa!

Como podemos notar no texto (colocamos uma das versões no final dessa página), a história tem todas as características de um hoax, de um boato eletrônico:

Possui informações imprecisasUsa o nome de uma pessoa famosaNão é datadaSe aproveita do emocional do leitorCarece de fontes confiáveis

Se a história é falsa, então quem é a garota e por que os dois estão chorando na foto?

Ao contrário do que está sendo dito no texto, Justin Bieber não está chorando. Seus olhos estão vermelhos por causa do flash da câmera fotográfica. Um fenômeno normal.

A explicação para a moça estar chorando na fotografia é óbvia: Qual adolescente não choraria ao encontrar em seu ídolo?

A foto a seguir mostra a sequencia do encontro da tiete:

Na sequencia, fã de Justin Bieber aparece sorrindo! Na sequencia, fã de Justin Bieber aparece sorrindo! (reprodução)

De acordo com o site JBieber, as fotos foram tiradas no dia 15 de junho, quando vários admiradores do astro foram ao seu encontro no aeroporto de Toronto.  Na ocasião, Justin Bieber estava no saguão do aeroporto no aguardo da sua namorada, Selena Gomez.

Em seu Tumblr pessoal, a mocinha da foto conta que o encontro com o ídolo foi emocionante e que sabe que o seu rosto está sendo usado em falsas histórias na internet. Ela também afirma que, ao contrário do que é mostrado no texto, sua mãe ainda está viva e ela nunca foi estuprada.

Nota: Infelizmente, não descobrimos o nome da moça. Quem descobrir, favor avisar nos comentários!

No dia 16, enquanto esperava a namorada no aeroporto de Toronto, Justin Bieber parece meio irritado com o assédio das fãs. É o que dá a entender o vídeo abaixo:

A história é falsa! Alguém se aproveitou de uma foto e espalhou o boato na web!

Uma das versões que circulam pela web: Essa menina foi no show do Justin e depois de sair do show, ela foi estuprada. Ela chorou pelas ruas durante 3 dias, tudo que ela tinha eram 10 dólares, e ela não conseguia achar o caminho de casa. Os parentes dela achavam que ela estava em um hotel. Eles começaram a procurar por ela, e a menina finalmente conseguiu achar o caminho de casa quando seu pai disse que sua mãe tinha morrido em um acidente de carro. A história saiu no twitter e Justin conheceu a menina. Ela contou toda a história pra ele, e eles choraram juntos (percebe-se que o olho do Justin tá vermelho). Eles sairam pra jantar e Justin está pagando um tratamento psicológico pra ela.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,