RSS

Arquivo da tag: Estados

BNDES destina R$ 146,7 mi do Fundo Amazônia para ações em três estados

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai destinar R$ 146,7 milhões para três projetos de melhoria da gestão ambiental nos estados da Bahia, Rondônia e Pará, de modo a contribuir para o combate ao desmatamento e à degradação florestal.

Os recursos, não reembolsáveis e provenientes do Fundo Amazônia, apoiarão ações em pelo menos 313 municípios.

O apoio à Bahia, no valor de R$ 31,7 milhões, destina-se à implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e corresponde a 85% do total a ser investido pelo Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos da Bahia (Inema) no projeto, cujo interveniente é o governo estadual, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA).

O CAR é o registro eletrônico de informações espaciais georreferenciadas dos imóveis rurais, com delimitação das áreas de proteção permanente, reserva legal, remanescentes de vegetação nativa, área rural consolidada e áreas de interesse social e de utilidade pública. Seu objetivo é traçar um mapa digital, que serve como base para o diagnóstico ambiental.

A operação com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) de Rondônia, no valor de R$ 32,6 milhões, beneficiará 52 municípios, com ações voltadas para a proteção das unidades de conservação estadual e para a consolidação do CAR.

Denominado Programa Municípios Verdes (PMV), o projeto do governo do Pará, apoiado com R$ 82,4 milhões pelo Fundo Amazônia, tem como meta principal reduzir em 80% o desmatamento no Estado até 2020 com a compensação de novos desmatamentos, a partir de tal ano, visando o desmatamento líquido zero.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Suprema Corte dos EUA restabelece limite de poluição entre estados

O presidente americano, Barack Obama, obteve uma importante vitória nesta terça-feira (29) com a decisão da Suprema Corte de Justiça restabelecendo uma regulamentação limitadora das emissões poluentes que cruzam as fronteiras estaduais nos Estados Unidos.

Uma maioria de juízes progressistas e conservadores conseguiu por seis votos a dois reverter a sentença de um tribunal de instância inferior, segundo a qual uma decisão da Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) de 2011 excedia a autoridade desse órgão federal.

As opiniões diferem em relação às medidas de controle de emissões de gases causadores do efeito estufa transportados pelos ventos e que prejudicam estados que não os produzem. Isso violaria a regulamentação sobre ar limpo.

A regulamentação (Cross-State Air Pollution Rule) conta com a oposição de grupos industriais e de estados industrializados, como Michigan, Ohio e Texas. O texto exige de 28 estados que reduzam as emissões de suas fábricas, que afetam a qualidade do ar nos vizinhos.

A Lei do Ar Limpo, da qual a regulamentação deriva, é a base da agenda da administração Obama para a questão ambiental.

Apoiado por nove estados e seis cidades, o governo Obama argumenta que essas emissões são a origem de uma em cada 20 mortes registradas no país e por milhares de casos de asma.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Beyoncé e Jay-Z confirmam turnê conjunta nos Estados Unidos

Anúncio da 'On the run our', de Beyoncé e Jay-Z (Foto: Divulgação)Anúncio da ‘On the run our’, de Beyoncé e Jay-Z (Foto: Divulgação)

Beyoncé e Jay-Z anunciaram oficialmente nesta segunda (28) a “On the run tour”, na qual se apresentarão juntos em estádios dos Estados Unidos. Foram reveladas as datas de 16 shows, todos durante o verão.

A primeira apresentação conjunta do casal irá acontecer no dia 25 de maio, em Miami, e a última, ao menos por enquanto, será em 5 de agosto, em San Francisco. A turnê irá passar ainda por cidades como Filadélfia, Atlanta, Houston, Nova Orleans, Chicago e Los Angeles, entre outras.

Beyoncé acaba de encerrar sua turnê mundial “Mrs. Carter Show” enquanto Jay Z concluiu em janeiro passado a sua, “Magna Carta Holy Grial”, e em ambos casos os dois subiram juntos ao palco. Os dois também se apresentaram juntos na cerimônia do Grammy deste ano, quando cantaram “Drunk in love”.

As datas e locais dos 16 shows foram publicadas no site oficial da cantora.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de abril de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

Deslizamento de terra deixa três mortos nos Estados Unidos

Vista aérea mostra os danos do deslizamento após ser retirado um pedaço de terra do lado da colina de frente ao Rio de Stillaguamish (Foto: AP/ Marcus Yam/ The Seattle Times)Vista aérea mostra os danos do deslizamento após ser retirado um pedaço de terra do lado da colina de frente ao Rio de Stillaguamish (Foto: AP/ Marcus Yam/ The Seattle Times)

Equipes de resgate trabalhavam na remoção de uma grande quantidade de lama, pedras e árvores neste domingo (23) em uma tentativa de resgatar sobreviventes após um deslizamento de terra que causou a morte de três pessoas no noroeste dos Estados Unidos.

Pelo menos oito pessoas ficaram feridas, incluindo um bebê de seis meses, quando parte de uma montanha veio abaixo devido às chuvas torrenciais que atingem a região, destruindo seis casas na comunidade rural de Oslo, nordeste de Seattle, no estado de Washington, informaram a polícia local e os bombeiros.

‘Há pessoas pedindo ajuda e estamos nisto’, disse à imprensa neste domingo Travis Hots, chefe dos bombeiros do distrito localizado no condado de Snohomish.

‘Enfrentamos em uma situação muito instável’, disse Hots.

As equipes de emergência estão utilizando câmeras de imagem térmica para ajudar nos trabalhos de resgate, informou o gabinete do xerife do condado de Snohomish em um comunicado.

Os temporais das últimas semanas foram mais intensos na região de Cascade Mountains, segundo as autoridades. A previsão indica que as condições serão melhores neste domingo, mas pancadas de chuva ainda devem ser registradas durante a semana.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Estados Unidos criticam bloqueio do Twitter na Turquia

O Departamento de Estado americano denunciou nesta sexta-feira (21) o bloqueio ao Twitter ordenado pelo primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, e declarou que a decisão é “contrária ao desejo da Turquia de ser um modelo de democracia”.

“Os Estados Unidos apoiam a liberdade de expressão na Turquia e rejeitam qualquer ação que infrinja o direito de liberdade de expressão”, disse a porta-voz da pasta, Jen Psaki, aos jornalistas.

“Pedimos ao governo turco que desbloqueie o acesso de seus cidadãos ao Twitter e garanta o livre acesso a todas as plataformas de redes sociais”, acrescentou.

Por instruções do governo, as autoridades turcas das Telecomunicações proibiram o acesso à rede social na quinta-feira (20) à noite. A oposição tem usado o microblog para divulgar registros de conversas por telefone grampeadas e que envolvem Erdogan em um enorme escândalo de corrupção.

Funcionários americanos, entre eles o embaixador dos Estados Unidos na Turquia, vêm trabalhando no assunto, revelou Psaki. “Nós temos de expressar nossa preocupação por esses canais”, frisou.

“Os governos democráticos têm de aceitar ouvir as vozes que estão em desacordo com eles”, insistiu a porta-voz.

“Que os meios independentes se manifestem sem travas constitui um elemento essencial das sociedades abertas e democráticas”, defendeu.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Estados Unidos tentam conter superpopulação de cavalos selvagens

Exemplares de cavalos selvagens que vivem em área dos Estados Unidos (Foto: Divulgação/Bureau of Land Management)Exemplares de cavalos selvagens que vivem em área dos Estados Unidos (Foto: Divulgação/Bureau of Land Management)

O cavalo selvagem, descendente dos cavalos trazidos da Espanha para a América, é um símbolo do Oeste dos Estados Unidos, mas sua proliferação sob o amparo de leis de proteção se tornou um problema de espaço vital no país.

O Birô de Gestão de Terras (BLM, na sigla em inglês), uma dependência do Departamento do Interior, tem a seu cargo atualmente 33.780 cavalos e 6.825 burros selvagens que trotam, galopam, pastam e se reproduzem livremente em cerca 12 milhões de hectares de terras federais.

Os equinos não têm predadores naturais e as manadas podem dobrar de tamanho em apenas quatro anos, e por isso o BLM precisa prender todo ano milhares de animais para controlar a população nas terras federais, que englobam dez estados do oeste do país.

Para tentar driblar a superpopulação, o BLM criou um programa de adoção que, no ano passado, colocou 2.671 animais sob cuidado de indivíduos privados, mas o número é pequeno comparado à adoção de mais de 5 mil cavalos por ano em meados da década passada.

Cavalos adaptados
Uma ferramenta para o manejo de população é, obviamente, o uso de anticoncepcionais, e em 2013 o BLM aplicou o tratamento a 509 éguas – também pouco, comparado às 1.051 éguas do ano anterior, e um número ínfimo comparado ao tamanho das manadas.

A aplicação de anticoncepcionais não é fácil, como sabem os responsáveis pelo manejo de cerca de 175 equinos selvagens na ilha Assateague, em Delaware. O tratamento é feito atirando um dardo na égua, e requer, primeiro, encontrar o animal selvagem e se aproximar sem que ele saia galopando.

E os cavalos aprendem: como a arma exigia uma aproximação de cerca de dez metros, os cavalos de Assateague aprenderam a manter-se a cerca de 15 metros dos humanos. Quando a arma foi aprimorada e bastava se aproximar 20 metros, aprenderam a se manter a 30 metros de distância, e depois aprenderam a se manter a mais de 40.

Quando se trata das dimensões dos territórios abertos onde os mustangues vivem, a aplicação de anticoncepcionais tornou-se uma ferramenta de uso limitado. Há os que sugerem que, já que são animais selvagens, deveria se deixar que a natureza agisse livremente: os cavalos e burros que não encontrarem comida ou água suficientes morrerão e isso reduzirá as tropas a um número que o território possa sustentar.

Antes, porém, será preciso lidar com um obstáculo: a lei de 1971 obriga o BLM a cuidar dos cavalos, e a agência não pode permitir que sofram de fome ou sede.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Número de servidores sem concurso cresce 9,9% em um ano nos estados

O número de cargos comissionados na administração pública dos estados aumentou 9,9% em 2013 em relação a 2012, segundo Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic), divulgada nesta quinta-feira (13) com base nos dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013. O quadro total registrado em 2013 é de 115,5 mil servidores comissionados, sendo 83,9 mil na administração direta e 31,6 mil na indireta. O número representa 10.386 novos servidores que foram contratados sem concurso público em um ano.

A pesquisa tem por objetivo traçar um perfil sobre as gestões estaduais em áreas prioritárias. Este ano, foram abordados recursos humanos, saúde, meio ambiente, política de gênero, assistência social, segurança alimentar e inclusão produtiva.

Ainda segundo o estudo, de 2012 para 2013, diminuiu em 23,7% o número de funcionários atuando na administração indireta dos estados, que correspondem àqueles que trabalham em autarquias, empresas públicas e fundações que fornecem serviços de interesse público. Se em 2012 havia 510.554 pessoas atuando nesse setor, em 2013, esse número foi reduzido para 389.417. Já o número de servidores públicos estaduais, que atuam na administração direta dos estados, aumentou, passando de 2.618.369 para 2.731.182.

Levando em conta o  quadro total dos funcionários estaduais, tanto da administração direta quanto indireta, houve uma redução de 0,3% nos recursos humanos: em 2013, havia ao todo 8.324 servidores a menos do que em 2012.

Saúde
A pesquisa também concluiu que os estados brasileiros que mais destinaram recursos à saúde foram Tocantins, que reservou para a área 16,9% do orçamento total do estado, Minas Gerais (16,3%) e Pernambuco (16,2%). Os que menos investiram em saúde foram Paraná (9%), Mato Grosso do Sul (8,7%) e Rio de Janeiro (7,2%).

A pesquisa mostrou que, em 2013, mais da metade das unidades federativas tinham contratos com organizações sociais para prestação de serviços de saúde. No total, 17 unidades federativas contrataram as organizações sociais, que são entidades privadas que prestam serviços de interesse público.

Meio ambiente
Em nove estados brasileiros, não existia em 2013 uma secretaria estadual exclusiva para tratar dos temas relativos ao meio ambiente, de acordo com a Estadic. Nessas unidades, a gestão do meio ambiente é feita em secretarias que também tratam de áreas como ciência e tecnologia, planejamento, recursos hídricos e desenvolvimento sustentável.

As principais atividades desses órgãos no ano passado foram as de gestão de recursos florestais (exercida por 77,8% dos órgãos), de recursos hídricos (exercida por 66,7%) e de recursos pesqueiros (exercida por 33,3%). Das 27 unidades federativas, 14 possuem um órgão destinado a produzir estatísticas ambientais.

Nove das unidades federativas firmaram contratos de terceirização para a realização de atividades relativas à gestão ambiental, como fiscalização e monitoramento.

A média de repasse de recursos financeiros dos estados para o meio ambiente foi de 2,24% dos orçamentos totais das unidades federativas. O repasse proporcionalmente mais baixo foi o de Goiás, que correspondeu a 0,13% do orçamento estadual. Já o repasse mais alto foi o de Minas Gerais, de 7% do orçamento estadual.

Política de Gênero
Em 11 unidades federativas brasileiras, as políticas de gênero são tratadas por uma secretaria estadual exclusiva, segundo informações coletadas pelo IBGE. Nesse sentido, houve um avanço em relação a 2012, quando apenas nove estados tinham essa estrutura.

Se, em 2012, São Paulo era o único estado que não apresentava nenhuma estrutura voltada para a gestão do tema no âmbito estadual, em 2013, todas as unidades federativas contemplavam o tema, tendo São Paulo criado um setor com esse objetivo subordinado à Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania.

Porém, quanto aos recursos destinados à área, a situação piorou. Oito unidades da federação não tiveram nenhum orçamento específico em 2013. No ano anterior, apenas quatro estados apresentaram essa situação. Pernambuco foi o estado com maior orçamento para a área no período analisado: R$ 21,7 milhões.

Quanto às políticas de enfrentamento da violência contra a mulher, em 2013, havia 421 delegacias especializadas no atendimento à mulher em todo o país. Estados como Rondônia, Amazonas e Roraima possuíam apenas uma delegacia do tipo. Quatro unidades federativas não apresentavam nenhum Centro Especializado em Atendimento à Mulher em Situação de Violência (Ceam).

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,