RSS

Arquivo da tag: escravo

Sindicatos rebatem resposta do Qatar sobre trabalho escravo

A Confederação Internacional dos Sindicatos (CSI-ITUC) consideraram nesta terça-feira (1º) fraca e decepcionante a resposta das autoridades do Qatar em relação a acusações de trabalho escravo a nove anos do país receber a Copa do Mundo de 2022.

A entidade também criticou as condições de segurança nos canteiros de obras, avaliando em 400 por ano o número de mortes no local de trabalho. Na semana passada, a Confederação tinha afirmado que se ritmo atual for mantido, ao menos 4.000 operários imigrantes poderiam morrer antes da realização do torneio.

A denúncia de trabalho escravo havia sido feita em uma matéria publicada pelo jornal inglês ‘The Guardian’, que relatou que 44 operários nepaleses tinham morrido em 2013 em obras no Catar.

Nesta segunda-feira, o presidente do Comitê Nacional dos Direitos Humanos do Qatar, Ali Al-Marri, Al-Marri reconheceu que “havia alguns problemas, por causa da existência de mais de 44.000 empresas no país”, mas que as autoridades faziam “esforços constantes para resolvê-los” e prometeu aumentar o número de inspetores do trabalho.

Os argumento que não convenceram Sharan Burrow, secretária-geral da CSI-ITUC. ‘Os inspetores do trabalho já existem, mas não têm nenhum impacto. É necessário criar leis que protejam o direito dos trabalhadores a aderir a um sindicato, a negociar coletivamente e a recusar trabalhos perigosos. Só então inspetores poderão fazer seu trabalho’, explicou Burrow em um comunicado.

‘As leis do Qatar dão aos empregadores o controle total sobre os trabalhadores. Por isso nenhum trabalhador pode se sentir à vontade para falar livremente com um inspetor do trabalho’, acrescentou.

A Confederação também entrou com um caso na Organização Internacional do Trabalho (OIT) para denunciar o sistema de visto de trabalho imposto aos imigrantes, que, de acordo com Burrow, ‘abre a possibilidade para os empregadores de recorrer ao uso do trabalho forçado’.

A entidade avaliou que a frequência de acidentes mortais era oito vezes maior no Qatar do que em outros países com nível de riqueza semelhante.

‘Apesar de dois anos de solicitações nossas, nem a Fifa nem as autoridades catarianas tomaram uma medida sequer para garantir os direitos fundamentais inscritos no direito internacional’, lamentou Burrow.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Papa defende direitos de imigrantes e denuncia ‘trabalho escravo’

Papa Francisco durante missa em Cagliari neste domingo (Foto: Alberto Pizzoli/AFP)Papa Francisco durante missa em Cagliari neste
domingo (22) (Foto: Alberto Pizzoli/AFP)

O papa Francisco pediu nesta terça-feira (24) que os países acolham e respeitem os refugiados, sem tratá-los como “peões no tabuleiro de xadrez da humanidade”, em carta enviada a instituições governamentais e internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU). A mensagem teve como mote o Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados.

Francisco, que faz da defesa dos pobres e vulneráveis a principal marca do seu pontificado, disse que precisa haver uma mudança de atitude por parte dos países que recebem pessoas de outras origens. “Os migrantes e refugiados não são peões no tabuleiro de xadrez da humanidade. […] São crianças, mulheres e homens que deixam ou são forçados a deixar suas casas por várias razões, que partilham de um desejo legítimo de saberem e terem, mas acima de tudo de serem mais.”

O papa também repetiu sua condenação ao “trabalho escravo” e ao tráfico humano, ampliando sua crítica à “cultura descartável” – termo que ele tem usado para descrever uma sociedade em que os improdutivos, como os idosos, são negligenciados como objetos que perderam a utilidade.

O papa, descendente de italianos que migraram para a Argentina no começo do século 20, defendeu a “eliminação de preconceitos e pressuposições” a respeito da migração. “Não de forma infrequente, a chegada de imigrantes, pessoas desalojadas, candidatos a asilo e refugiados dá margem a suspeita e hostilidade. Há um temor de que a sociedade se torne menos segura, que a identidade e a cultura se percam, que a concorrência por empregos se torne mais forte, e que mesmo a atividade criminal aumente.”

Na mensagem, Francisco recriminou empresas que exploram imigrantes e refugiados, muitos deles trabalhando em troca de baixos salários diários em lavouras e fábricas clandestinas da Itália e outros lugares da Europa.

“Particularmente perturbadoras são essas situações em que a migração é não só involuntária, como na verdade acionada por várias formas de tráfico humano e escravização. Hoje em dia, ‘trabalho escravo’ é uma moeda comum”, afirmou o papa.

Em julho, na sua primeira viagem para fora de Roma desde a eleição como papa, ocorrida em março, Francisco foi à ilha de Lampedusa, no sul da Itália, para chamar a atenção do drama de milhares de refugiados e migrantes que desembarcam por lá todos os anos.

“Uma mudança de atitude com relação aos migrantes e refugiados é necessária por parte de todos, afastando-nos das atitudes de defesa e medo, indiferença e marginalização – todas típicas de uma cultura descartável -, no sentido de atitudes baseadas em uma cultura do encontro, a única cultura capaz de construir um mundo melhor, mais justo e fraterno”, disse o pontífice na mensagem.

“O desenvolvimento não pode ser reduzido só ao crescimento econômico, muitas vezes obtido sem um pensamento pelos pobres e vulneráveis.”

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Mulher acha carta de socorro de funcionário escravo em brinquedo chinês

Será verdade a história da norte-americana Julie Keith que encontrou uma carta com pedido de socorro dentro de um brinquedo chinês? Descubra aqui:

A notícia apareceu na web em dezembro de 2012, mas voltou a circular novamente no final de agosto de 2013. De acordo com inúmeras publicações em sites e em blogs, uma americana de Oregon (EUA) teria encontrado uma carta muito bem escondida dentro de uma caixa que embalava um kit para o Halloween “made in China”. A carta, segundo dizem, seria um pedido desesperado de socorro enviado por um funcionário da empresa, que afirmava que ele estaria preso num campo de trabalho forçado no norte da China, trabalhando 15 horas diárias durante toda a semana sob o olhar sanguinolento dos vigias.

O brinquedo onde teria vindo o bilhete foi comprado em uma loja da rede Kmart, mas conforme publicado na internet, teria ficado guardado na casa de Julie Keith por um ano, até que um belo dia ela resolveu abrir o tal kit para usar em sua filha e tomou um susto com o bilhete que começa assim:

“Senhor: Se você ocasionalmente comprar este produto, por favor, reenvie esta carta para a Organização Mundial de Direitos Humanos“, começa a nota não assinada, que foi dobrada em oito partes!

Será que isso é verdadeiro ou falso?

Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook) Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

Essa história, que mais se parece com um enredo de um filme de Hollywood e tem tudo para ser mais uma farsa da web, é real!

Mais de seis meses depois da notícia vir a publico, em junho de 2013, a identidade do homem que escreveu o pedido de socorro veio à tona. O Sr. Zhang, de 47 anos, ex-detento do campo Masanjia em Shenyang, se apresentou como o autor da carta.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o nome completo do Sr. Zhang deve permanecer em segredo por uma questão de segurança do chinês.

Ele contou à reportagem do New York Times que conseguiu escrever 20 cartas escondido dos guardas ao longo de dois anos que ficou preso no acampamento. Como ele era proibido de ter papel e caneta, o Sr. Zhang disse que ele roubou um conjunto de uma mesa, enquanto fazia a limpeza de um escritório da prisão e escolheu mandar os pedidos de ajuda em inglês, mas como ninguém respondia aos seus chamados, ele deixou o assunto pra lá.

pedido_socorro2 Brinquedo importado da China onde estava escondido o pedido de socorro! (Foto: Reprodução/Ebay)

Não se sabe ao certo a verdadeira razão pela qual o Sr. Zhang foi preso (na China, há um sistema de reeducação que permite a detenção sem julgamento), mas acredita-se que teria sido enviado para Masanjia por ser um seguidor do movimento religioso Falun Gong, que foi proibido pelo governo chinês, em 1999.

A história é real!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Mulher acha carta de socorro de funcionário escravo em brinquedo chinês

Será verdade a história da norte-americana Julie Keith que encontrou uma carta com pedido de socorro dentro de um brinquedo chinês? Descubra aqui:

A notícia apareceu na web em dezembro de 2012, mas voltou a circular novamente no final de agosto de 2013. De acordo com inúmeras publicações em sites e em blogs, uma americana de Oregon (EUA) teria encontrado uma carta muito bem escondida dentro de uma caixa que embalava um kit para o Halloween “made in China”. A carta, segundo dizem, seria um pedido desesperado de socorro enviado por um funcionário da empresa, que afirmava que ele estaria preso num campo de trabalho forçado no norte da China, trabalhando 15 horas diárias durante toda a semana sob o olhar sanguinolento dos vigias.

O brinquedo onde teria vindo o bilhete foi comprado em uma loja da rede Kmart, mas conforme publicado na internet, teria ficado guardado na casa de Julie Keith por um ano, até que um belo dia ela resolveu abrir o tal kit para usar em sua filha e tomou um susto com o bilhete que começa assim:

“Senhor: Se você ocasionalmente comprar este produto, por favor, reenvie esta carta para a Organização Mundial de Direitos Humanos“, começa a nota não assinada, que foi dobrada em oito partes!

Será que isso é verdadeiro ou falso?

Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook) Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

Essa história, que mais se parece com um enredo de um filme de Hollywood e tem tudo para ser mais uma farsa da web, é real!

Mais de seis meses depois da notícia vir a publico, em junho de 2013, a identidade do homem que escreveu o pedido de socorro veio à tona. O Sr. Zhang, de 47 anos, ex-detento do campo Masanjia em Shenyang, se apresentou como o autor da carta.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o nome completo do Sr. Zhang deve permanecer em segredo por uma questão de segurança do chinês.

Ele contou à reportagem do New York Times que conseguiu escrever 20 cartas escondido dos guardas ao longo de dois anos que ficou preso no acampamento. Como ele era proibido de ter papel e caneta, o Sr. Zhang disse que ele roubou um conjunto de uma mesa, enquanto fazia a limpeza de um escritório da prisão e escolheu mandar os pedidos de ajuda em inglês, mas como ninguém respondia aos seus chamados, ele deixou o assunto pra lá.

pedido_socorro2 Brinquedo importado da China onde estava escondido o pedido de socorro! (Foto: Reprodução/Ebay)

Não se sabe ao certo a verdadeira razão pela qual o Sr. Zhang foi preso (na China, há um sistema de reeducação que permite a detenção sem julgamento), mas acredita-se que teria sido enviado para Masanjia por ser um seguidor do movimento religioso Falun Gong, que foi proibido pelo governo chinês, em 1999.

A história é real!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,