RSS

Arquivo da tag: Escndalo

Princesa espanhola é interrogada em conexão com escândalo de corrupção

Aparentando calma, princesa entrou no tribunal sem falar com a imprensa (Foto: Getty Images)Aparentando calma, princesa entrou no tribunal
sem falar com a imprensa (Foto: Getty Images)

A princesa espanhola Cristina está sendo interrogada neste sábado por acusações de participação em um escândalo de corrupção envolvendo negócios de seu marido.

Esta é a primeira vez que um membro da família real espanhola é questionado na Justiça por acusações de corrupção, em um caso que vem causando sérios danos à imagem da monarquia do país.

Aparentando tranquilidade, a princesa de 48 anos, filha mais nova do rei Juan Carlos, entrou no tribunal na ilha de Maiorca sem conversar com a imprensa.

As acusações são relacionadas a atividades do marido de Cristina, o ex-jogador profissional de handebol Inaki Urdangarin, com quem ela se casou em 1997 e que, desde o final de 2011, passou a ser investigado pela polícia por suspeitas de fraude fiscal e lavagem de dinheiro.

As suspeitas, segundo jornais espanhóis, são de que Urdangarin e seu então sócio, Diego Torres, haviam usado sua ONG, o Instituto Noos, para organizar eventos para os governos regionais de Valência e das Ilhas Baleares a preços altamente inflacionados.

Urdangarin e Torres ainda teriam recebido um total de 5,6 milhões de euros (R$18 milhões) de cofres públicos.

Gastos pessoais
A princesa é suspeita de gastar parte do dinheiro em despesas pessoais.

Ainda há suspeitas de que a Cristina sabia dos atos ilícitos do marido. Seu advogado alega que ela é inocente.

Segundo o correspondente da BBC Tom Burridge, que está em frente ao tribunal, um grupo de pessoas fez um pequeno protesto quando Cristina chegou.

Há semanas as televisões espanholas vêm dando ampla cobertura ao caso, especulando sobre todos os detalhes da investigação.

Para Burridge, inocente ou não, muitos acreditam que este caso de corrupção já causou um dano significativo à credibilidade e reputação da família real espanhola.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Congressista dos EUA renuncia após escândalo de posse de cocaína

O cogressista americano Henry 'Trey' Radel em 9 de julho de 2013 em Washington (Foto: AP)O cogressista americano Henry ‘Trey’ Radel em 9 de julho de 2013 em Washington (Foto: AP)

O legislador americano Henry ‘Trey’ Radel, detido no final de outubro por posse de cocaína, vai renunciar ao cargo, confirmou seu gabinete à imprensa local nesta segunda-feira (27).

Trey Radel, republicano de 37 anos, foi detido em 29 de outubro em um restaurante de Washington, durante uma investigação federal sobre uma rede de tráfico de drogas que atuava na capital.

O congressista tinha comprado cocaína de um agente disfarçado.

Depois de ser acusado por posse de uma substância controlada, Radel foi condenado a um ano de liberdade condicional.

“Luto contra o alcoolismo e isso me levou a uma escolha extremamente irresponsável”, disse o congressista.

“‘Sei que tenho um problema e farei o possível para superá-lo. Espero dar um exemplo para outros que estão lutando contra isso”, acrescentou o legislador, que iniciou um tratamento de desintoxicação.

O congressista, que está em seu primeiro mandato, pela Flórida, corria o risco de ser condenado a uma pena máxima de 180 dias de prisão, mas, com essa sentença mais branda, Radel podia optar por permanecer em seu assento no Congresso.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Governador de Nova Jersey tenta recuperar imagem após escândalo

O governador de Nova Jersey, Chris Christie, em foto desta terça-feira (7) (Foto: Mel Evans/AP)O governador de Nova Jersey, Chris Christie,
em foto de terça-feira (7) (Foto: Mel Evans/AP)

O governador de Nova Jersey (EUA), Chris Christie, está trabalhando para superar o teste mais desafiador de sua carreira política, um escândalo que abalou o ritmo de seu governo nesta semana e corre o risco de manchar sua imagem nacional antes da próxima disputa presidencial.

Na última quarta-feira, uma troca de emails de sua assessora com um funcionário nomeado indicou que seu governo mandou provocar um congestionamento em Fort Lee, na entrada da ponte George Washington, para punir seu rival político, o prefeito democrata da cidade. Christie demitiu a assessora e pediu desculpas, mas sua imagem de possível candidato à presidência em 2016 foi manchada.

Seus aliados garantem que o pior está nos bastidores de Christie, mas os críticos prometem manter a investigação do que aconteceu – o Ministério Público Federal está examinando o caso e mais centenas de documentos internos devem ser divulgados nesta sexta-feira (10).

“Estou envergonhado e humilhado pela conduta de algumas das pessoas da minha equipe”, disse Christie na quinta-feira, enquanto falava com jornalistas. O governador já havia assegurado ao público que sua equipe não tinha nada a ver com o fechamento das pistas no ano passado, que causaram grandes congestionamentos na ponte, um dos vãos mais movimentados do mundo. Mas depois que documentos revelaram que seu governo pode ter causado intencionalmente o engarrafamento, o governador demitiu uma assessora e despachou seu principal assessor político.

Christie veementemente negou qualquer “conhecimento ou envolvimento” pessoal nos fechamentos de pista, em um pronunciamento apaixonado que satisfez alguns críticos a curto prazo, mas que ainda deixa um risco político em meio às investigações em curso. Democratas e Republicanos concordaram que as perspectivas presidenciais do governador poderiam ser gravemente prejudicadas, se não eliminadas, se evidências que contradizem suas negações emergirem.

“A menos que algo novo aconteça, eu acho que ele vai sobreviver”, disse o ex-governador de Nova Jersey Tom Kean, um republicano que Christie descreveu como um mentor. “Mas se há um padrão desse tipo de coisa, se outros incidentes surgirem com características semelhantes, vai ser um problema real.”

David Axelrod, alto conselheiro das campanhas do presidente Barack Obama, disse Christie lidou com o caso nas entrevistas para a imprensa “o melhor que pôde”. A menos que algo novo aconteça, ele “vive para lutar pelo próximo outro dia”, disse Axelrod em seu Twitter.

O governador disse que demitiu a assessora Bridget Anne Kelly “porque ela mentiu para mim”, quando ele exigiu semanas atrás que quem soubesse algo sobre o episódio se pronunciasse. Ele também cortou laços com o ex-gerente de campanha Bill Stepien, pedindo-lhe para retirar uma tentativa de se tornar o próximo presidente do Partido Republicano no estado.

O governador disse que ficou perturbado pela “indiferença” mostrada por Stepien nos e-mails divulgados esta semana. Stepien era amplamente visto como um possível gerente de campanha de Christie se ele concorresse para presidente e tinha sido escolhido para servir como assessor político sênior da associação de governadores republicanos, que Christie vai liderar no próximo ano.

Christie disse que ainda está investigando o episódio e vai tomar atitudes contra outros funcionários superiores caso necessário.

Se o escândalo do engarrafamento irá definir o futuro político de Christie é difícil dizer. Mas isso levanta a questão de se Christie pode se tornar uma figura de destaque no Partido Republicano, no momento em que muitos norte-americanos lamentam as disfunções do governo, ou se ele vai simplesmente virara parte do imbróglio.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Após escândalo do crack, prefeito de Toronto vai tentar reeleição

O prefeito de Toronto, Rob Ford (Foto: AP)O prefeito de Toronto, Rob Ford (Foto: AP)

O prefeito de Toronto, Rob Ford, que admitiu ter fumado crack, oficializou nesta quinta-feira (2) sua candidatura à reeleição na cidade canadense.

Ao entregar os documentos para concorrer a outro mandato, Ford revelou o slogan de sua nova campanha: ‘Ford more years’, um trocadilho entre seu nome e a expressão em inglês ‘four more years’ (‘mais quatro anos’).

‘Fui o melhor prefeito que esta cidade já teve’, disse.

Por enquanto, Ford é o único candidato a confirmar que vai concorrer nas eleições municipais de 27 de outubro, mas deve enfrentar adversários em ambos os lados do espectro político.

Ford, que é conservador, foi eleito em 2010 para liderar a maior cidade do Canadá, prometendo combater gastos desnecessários na prefeitura.

Mas, no ano passado, ele admitiu ter usado crack durante seu mandato, alegando que o consumo ocorreu durante uma ‘bebedeira’.

Ford confessou o uso das drogas perante jornalistas após a revelação, feita em maio, de que imagens gravadas em vídeo mostrariam ele se drogando.

Ao registrar sua candidatura à reeleição, o prefeito disse que cabe aos eleitores dar o veredicto sobre os problemas pessoais que ele enfrentou.

Drogas e ameaças
Ford, que resistiu às pressões para que renunciasse, teceu mais elogios à sua administração. ‘Temos os impostos mais baixos do que qualquer outra grande cidade na América do Norte. A cidade está florescendo. Enfrentei questões que outros prefeitos não conseguiram’, afirmou a jornalistas.

Em novembro, após a revelação do consumo de crack, o prefeito foi destituído de grande parte de seus poderes, em votação do conselho municipal que transferiu algumas responsabilidades – e parte do orçamento da cidade – ao vice de Ford.

Mas ele manteve os planos de concorrer à reeleição. Ele mantém sua popularidade em algumas áreas mais conservadoras de Toronto.

Além do escândalo, também surgiram documentos da polícia alegando que Ford usou linguagem abusiva com termos racistas, ameaçou funcionários, cheirou cocaína em um restaurante e fez propostas sexuais para uma colega.

O prefeito nega todas essas acusações.

Fonte G1

 
1 comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Primeiro-ministro australiano enfrenta escândalo por gastos

O novo primeiro-ministro australiano enfrenta um escândalo por seus gastos, depois que pediu reembolso de contas para participar em competições esportivas e comparecer ao casamento de amigos.

Tony Abbott, que assumiu o poder em setembro, havia prometido que seu governo não viveria acima de suas condições.

Na semana passada, o político conservador teve que reembolsar 1.700 dólares australianos (1.183 euros) de gastos de transporte para comparecer a dois casamentos em 2006, que ele havia incluído em suas contas de gastos.

A imprensa australiana revela nesta terça-feira (8) que Abbott também pediu reembolso de 1.300 dólares australianos a título de transporte e hospedagem durante a participação em uma competição de triatlo.

Abbott, que era um simples deputado até o início de setembro, também solicitava todos os anos o reembolso dos gastos de transporte para participar em uma corrida de caridade de 1.000 km através da Austrália Rural, a Pollie Pedal.

Ele se defendeu alegando que era ‘perfeitamente legítimo’ que o público pagasse por sua participação em eventos de caridade e esportivos.

Mas depois das críticas, adotou uma postura mais reservada.

“As pessoas devem ser prudentes quando pedem reembolsos. No caso de uma dúvida, a questão deve ser resolvida a favor do contribuinte”.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Escândalo da Google com Safari e IE ensina que não existe privacidade

A Google está  em maus lençóis por ter driblado os controles de privacidade do navegador Safari, da Apple, em aparelhos iOS – e supostamente ter feito o mesmo no Internet Explorer – para rastrear secretamente s atividades online dos usuários. Enquanto a Google lida com as críticas e a análise reguladora da Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC), há uma lição importante a ser aprendida: a privacidade morreu.

Não estou sugerindo que está tudo bem para a Google, ou qualquer outra empresa, burlar intencionalmente controles de privacidade para acessar informações que os usuários especificaram que não deveriam ser compartilhadas. Mas você deve saber que você, na verdade, não tem o “direito” a privacidade, e que mesmo que tivesse, esse barco provavelmente já foi embora.

Seu “direito” à privacidade
Esse é o caso: você não tem, na verdade, um “direito” à privacidade. A 14ª emenda da Constituição dos EUA é normalmente citada graças a um precedente estabelecido quando o juiz Louis Brandeis afirmou que ela protege o “direito de ser deixado em paz”. No entanto, é preciso algumas acrobacias da razão para chegar a conclusão de que ela inerentemente protege a privacidade.

A 1ª, a 4ª, e a 5ª emendas algumas vezes também são citadas para suportar o direito percebido de privacidade. Mas a realidade é que a melhor chance para proteção de privacidade provavelmente cai na 10ª emenda – que garante autoridade aos estados individuais para quaisquer poderes não delegados especificamente ao governo federal. Então, é possível que seu estado em particular tenha meios para assegurar a privacidade.

Também existem exemplos de privacidade – ou ao menos a proteção de informações sensíveis – sendo legislados em um nível mais granular dependendo da indústria. O Ato de Privacidade de 1974 evita a revelação não autorizada de informações pessoais em poder do governo federal. O ato Fair Credit Reporting protege informações reunidas por agência de relatórios de crédito. E o ato  Children’s Online Privacy Protection garante autoridade aos pais sobre quais informações sobre seus filhos e filhas (até 13 anos de idade) podem ser coletadas por sites.

Existem vários mandados regulatórios e em cumprimento com a indústria que exigem que organizações afetadas tomem medidas adequadas para proteger dados sensíveis. Os atos Sarbane-Oxley (SOX), Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA), Gramm-Leach-Bliley Act (GLBA), e Payment Card Industry Data Security Standards (PCI-DSS), todos possuem estipulações que obrigam as empresas a protegerem dados, e impor multas e penalidades para quem falhar em cumpri-las.

Tudo isso sugere que a privacidade é um problema importante, e que há uma expectativa da sociedade por privacidade. Apenas lembre-se de que sua privacidade não está realmente garantida.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Escândalo da Google com Safari e IE ensina que não existe privacidade

A Google está  em maus lençóis por ter driblado os controles de privacidade do navegador Safari, da Apple, em aparelhos iOS – e supostamente ter feito o mesmo no Internet Explorer – para rastrear secretamente s atividades online dos usuários. Enquanto a Google lida com as críticas e a análise reguladora da Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC), há uma lição importante a ser aprendida: a privacidade morreu.

Não estou sugerindo que está tudo bem para a Google, ou qualquer outra empresa, burlar intencionalmente controles de privacidade para acessar informações que os usuários especificaram que não deveriam ser compartilhadas. Mas você deve saber que você, na verdade, não tem o “direito” a privacidade, e que mesmo que tivesse, esse barco provavelmente já foi embora.

Seu “direito” à privacidade
Esse é o caso: você não tem, na verdade, um “direito” à privacidade. A 14ª emenda da Constituição dos EUA é normalmente citada graças a um precedente estabelecido quando o juiz Louis Brandeis afirmou que ela protege o “direito de ser deixado em paz”. No entanto, é preciso algumas acrobacias da razão para chegar a conclusão de que ela inerentemente protege a privacidade.

A 1ª, a 4ª, e a 5ª emendas algumas vezes também são citadas para suportar o direito percebido de privacidade. Mas a realidade é que a melhor chance para proteção de privacidade provavelmente cai na 10ª emenda – que garante autoridade aos estados individuais para quaisquer poderes não delegados especificamente ao governo federal. Então, é possível que seu estado em particular tenha meios para assegurar a privacidade.

Também existem exemplos de privacidade – ou ao menos a proteção de informações sensíveis – sendo legislados em um nível mais granular dependendo da indústria. O Ato de Privacidade de 1974 evita a revelação não autorizada de informações pessoais em poder do governo federal. O ato Fair Credit Reporting protege informações reunidas por agência de relatórios de crédito. E o ato  Children’s Online Privacy Protection garante autoridade aos pais sobre quais informações sobre seus filhos e filhas (até 13 anos de idade) podem ser coletadas por sites.

Existem vários mandados regulatórios e em cumprimento com a indústria que exigem que organizações afetadas tomem medidas adequadas para proteger dados sensíveis. Os atos Sarbane-Oxley (SOX), Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA), Gramm-Leach-Bliley Act (GLBA), e Payment Card Industry Data Security Standards (PCI-DSS), todos possuem estipulações que obrigam as empresas a protegerem dados, e impor multas e penalidades para quem falhar em cumpri-las.

Tudo isso sugere que a privacidade é um problema importante, e que há uma expectativa da sociedade por privacidade. Apenas lembre-se de que sua privacidade não está realmente garantida.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,