RSS

Arquivo da tag: encontra

Polícia encontra quatro macacos raros roubados de zoo britânico

A polícia britânica recuperou quatro de cinco macacos que foram roubados de um zoológico no norte da Inglaterra. A busca pelos animais, alguns deles de espécies seriamente ameaçadas de extinção, espalhou-se por toda a Europa.

Os ladrões levaram os macacos – duas fêmeas e um filhote da espécie sagui-cabeça-de-aldogão e dois da sagui-imperador – de suas jaulas após abrirem um buraco na cerca de proteção em um zoológico de Blackpool, no noroeste da Inglaterra, na noite de terça-feira (29).

Autoridades disseram que estavam fazendo interrogatórios em toda a Europa, onde houvesse “definitivamente um mercado para os macacos”.

A União Internacional para a Conservação da Natureza lista o sagui-cabeça-de-algodão como uma espécie com perigo crítico de extinção, com uma população mundial estimada de 6 mil animais.

Após um grande apelo público, autoridades do zoológico confirmaram neste sábado (3) que quatro dos cinco macacos foram encontrados sem ferimentos em um endereço de West Yorkshire, na noite de sexta-feira. O filhote ainda está desaparecido.

“Estamos extremamente aliviados que quatro dos cinco macacos foram encontrados seguros e bem, embora ainda nos entristece o fato de o bebê de sagui-cabeça-de-algodão não ter sido achado”, afirmou em comunicado Charlotte Pennie, chefe do setor de primatas do zoológico de Blackpool.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Escavação encontra cartuchos do game ‘E.T.’, do Atari, enterrados

 Zak Penn, diretor do documentário sobre a escavação, mostra um cartucho do game 'E.T.', do videogame Atari 2600, que tinha sido enterrado há 30 anos (Foto: Juan Carlos Llorca/AP) Zak Penn, diretor do documentário sobre a escavação, mostra um cartucho do game ‘E.T.’, do videogame Atari 2600, que tinha sido enterrado há 30 anos (Foto: Juan Carlos Llorca/AP)Cartuchos de 'E.T.' do Atari 2600 podem ser desenterrados do deserto do Novo México (Foto: Divulgação/Atari)Cartuchos de ‘E.T.’ do Atari 2600 podem ser
desenterrados do deserto do Novo México
(Foto: Divulgação/Atari)

Uma escavação no deserto do estado do Novo México, nos Estados Unidos, encontrou neste sábado (26) cartuchos do game “E.T.” e “Pac-Man” do videogame Atari 2600, enterrados pela Atari no início da década de 1980. A escavação, patrocinada pela Microsoft, se tornará um documentário para contar que um dos maiores mistérios da história dos videogames realmente aconteceu.

Estima-se que a Atari enterrou 3,5 milhões de cartuchos do game “E.T” que não foram vendidos.

Os cartuchos estavam enterrados em uma área de deserto na cidade de Alamogordo há mais de 30 anos e alguns, de acordo com o site “Polygon”, estavam até com as caixas intactas contendo o manual e o cartucho. Outros games, contudo, estavam completamente destruídos. A reportagem afirma que há muitos cartuchos a serem retirados do buraco.

O documentrário feito pela Microsoft em parceria com as produtoras Fuel Entertainment e LightBox Entertainment não tem data de estreia.

A história do enterro dos cartuchos começou na crise do mercado de games em 1983. Como o jogo “E.T” foi muito mal recebido pelos consumidores – ele é considerado o pior game de todos os tempos – pois não tinha nenhum elemento visto no filme e era praticamente impossível de se jogar, a Atari, reslveu enterrar seu fracasso comercial no deserto. A empresa gastou uma fortuna na época para garantir os direitos de fazer um jogo de videogame baseado no filme.

Junto com os cartuchos de “E.T.”, a Atari também enterrou 5 milhões de cartuchos de “Pac-Man” que encalharam. A empresa conseguiu vender 7 milhões desse game nos Estados Unidos, mas o resultado não foi suficiente para evitar o “crash” do mercado.


Em 2013, a Fuel Entertainment consegui os direitos de escavar o suposto local no deserto com a prefeitura da cidade de Alamogordo. A Microsoft e a LightBox entram como parceiras do trabalho que irá se tornar um documentário que ainda não tem data de estreia.

Homens procuram por caruchos de Atari 2600 enterrados no Novo México há 30 anos (Foto: Juan Carlos Llorca/AP)Homens procuram por caruchos de Atari 2600 enterrados no Novo México há 30 anos (Foto: Juan Carlos Llorca/AP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Google Earth encontra mulher perdida em ilha deserta depois de 7 anos?

Share Button

Será verdade que o serviço de mapas do Google conseguiu localizar uma mulher que estava perdida em uma ilha deserta há 7 anos?

A notícia apareceu em março de 2014. Primeiro em inglês e, logo em seguida, começou a ganhar as terras brasileiras. De acordo com o texto – acompanhado de foto – uma mulher chamada Gemma Sheridan teria sofrido um acidente em alto mar (enquanto velejava com mais 2 amigos através do Canal do Panamá), em 2007, e acabou acordando em uma praia deserta.

O artigo ainda conta que a moça viveu por 7 anos nessa ilha até que um belo dia um avião sobrevoou a ilha e a trouxe de volta ao continente, sã e salva.

O interessante da bela história de sobrevivência da Srta. Sheridan é que, de acordo com o artigo, ela descobriu que o que a havia salvado da morte e auxiliado nas buscas teria sido um sinal visual que ela mesma tinha feito há alguns anos na praia. Um garoto de Minnesota teria visto o tal sinal de “SOS” através do Google Earth e avisado às autoridades.

Sem dúvida, uma linda história, mas será que é real?

Gemma Sheridan teria sido encontrada graças ao Google Earth! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook) Gemma Sheridan teria sido encontrada graças ao Google Earth! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

A primeira coisa que fazemos em casos como esse é procurar pelo nome dos envolvidos. Uma busca por “Gemma Sheridan” no Google Images nos retorna várias moças com esse nome, mas nenhuma delas parece ter saído de nenhuma ilha recentemente.

Aliás, uma coisa que precisamos sempre lembrar aqui é que a maioria dessas histórias duvidosas que sempre vemos por aí não é datada. Pode reparar!

No caso dessa moça, o artigo só diz que ela teria se perdido e acordado em uma ilha há 7 anos atrás, mas não afirma quando ela foi resgatada. Isso dá margem para que a notícia nunca fique velha e pode ser reaproveitada daqui a alguns anos.

Também não encontramos nenhum jornal para quem a tal Gemma Sherdan tenha dado entrevistas, a não ser em alguns sites e blogs que apenas reproduziram a mesma notícia.

Quem inventou essa notícia foi o blog humorístico News-Hound. Para quem não conhece, os autores desse blog são os mesmo que criaram o boato afirmando que, devido a alinhamentos de vários planetas, no dia 4 de março de 2014 iríamos notar uma diminuição na força gravitacional da Terra. Claro que nada ocorreu de anormal na gravidade nesse dia.

O mais curioso nesse “blog de notícias” é que ele foi registrado em janeiro de 2014, mas possui postagens datadas anteriormente à sua “inauguração”…

Data de registro do domínio é de 2014! (foto: Reprodução) Data de registro do domínio é de 2014! (foto: Reprodução)

O autor da falsa notícia deve ter se baseado em uma história real de um explorador que ficou 60 dias em uma ilha deserta. O texto do News-Hound tem vários parágrafos iguais (ou bem parecidos) a trechos de um artigo publicado no dia 09 de março de 2013 no Daily Mail.

Se a história é falsa, como explicar a imagem do artigo?

Uma busca pela web e descobrimos que essa foto que foi atribuída à Gemma Sheridan é, na verdade, um recorte de outra imagem que nada tem a ver com essa história. O “SOS” mostrado na fotografia foi feito em 2010, na cidade de Osh, sul do Quirguistão pelo povo que clamava ajuda para conter e enorme onda de violência que assola o país. Na época, o pedido de socorro estava sendo feito em diversas regiões da cidade, que esperava que alguma ajuda viesse do alto (alguma intervenção de outros países).

Perceba que a imagem mostra prédios próximos ao pedido de socorro! Nada de ilha deserta. Perceba que a imagem mostra prédios próximos ao pedido de socorro! Nada de ilha deserta.

A notícia é falsa e foi inventada por um site humorístico que mistura fatos reais com farsas!

Share Button Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Vice-presidente dos EUA encontra líderes bálticos e promete apoio

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, se reuniu nesta quarta-feira com os líderes da Lituânia e da Letônia, como parte de uma rápida viagem destinada a tranquilizar aliados bálticos preocupados com as consequências da assertividade russa na região.

Esses países criticaram o governo russo por anexar a península ucraniana da Crimeia, e a Casa Branca disse estar preparando uma nova rodada de sanções a Moscou por causa disso.

A visita de Biden busca tranquilizar países como Polônia e os bálticos sobre o compromisso da Otan de proteger seus aliados. Estônia, Letônia, Lituânia (antigas repúblicas soviéticas do mar Báltico) e a Polônia são países integrantes da União Europeia e da Otan (aliança militar ocidental). Já a Ucrânia não participa desses blocos.

Biden disse na segunda-feira ao presidente estoniano, Toomas Hendrik Ilves, que os EUA podem reordenar suas forças na região a fim de conduzir exercícios terrestres e navais e missões de treinamento. Washington também reforçou sua frota de caças voltados para a patrulha do espaço aéreo sobre a região do Báltico.

Biden também se reuniu com os presidentes da Lituânia, Dalia Grybauskaite, e da Letônia, Andris Berzins, no palácio presidencial lituano. Grybauskaite descreveu a visita de Biden como “simbólica”. “A situação é alarmante”, disse ela no começo da reunião.

Jovita Neliupsiene, assessora de política externa da presidente lituana, disse que as conversas seriam abrangentes. “Vamos falar sobre quais medidas devem ser tomadas para garantir a segurança na região. Não nos referimos apenas a medidas de segurança nacional ou militares, mas também de energia e segurança cibernética, que devemos tomar juntos”, afirmou ela a uma TV.

Os países bálticos se preocupam não só com as intenções da Rússia, mas também como o impacto econômico das tensões caso Moscou retalie com sanções comerciais ou corte do fornecimento de gás natural.

Na semana passada, a Rússia suspendeu as importações de alimentos pelo principal porto lituano, Klaipeda, o que empresas locais viram como uma forma de pressão política por parte de Moscou

O ministro letão de Finanças disse na segunda-feira que a UE deve compensar os países que forem eventualmente prejudicados por sanções contra a Rússia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Pescador salvadorenho encontra mãe de seu companheiro de naufrágio

O náufrago José Salvador Alvarenga durante entrevista nesta quarta-feira (5) em Majuro, mas Ilhas Marshall (Foto: AFP)O náufrago José Salvador Alvarenga diz ter passado mais de um ano à deriva (Foto: AFP)

O pescador salvadorenho José Salvador Alvarenga, que diz ter passado mais de um ano à deriva, cumpriu neste sábado (15) uma promessa que fez ao seu companheiro mexicano de naufrágio, Ezequiel Córdova Ríos, antes de ele morrer no meio do oceano.

A promessa era contar à mãe dele os últimos momentos de seu filho e as palavras que dedicou antes de morrer nas águas do Pacífico, em uma travessia que começou no México e terminou nas Ilhas Marshall, a 13 mil quilômetros de distância.

Após passar quatro meses juntos na mesma embarcação, Ríos morreu enquanto os dois estavam à deriva, e Alvarenga jogou seu corpo no mar três dias depois, contou hoje.

“Contou (à mãe de seu companheiro) que chorava em frente a Ezequiel, conversando com ele, dizendo que não estava morto, que só estava dormido. Foi difícil jogá-lo na água finalmente”, relatou o advogado que acompanhava o pescador, Benedicto Perea.

A família de Ezequiel realizará uma cerimônia fúnebre no próximo dia 31, embora não se saiba com certeza o dia exato em que morreu.

“No meio do mar, não tinha forma de saber a data, não tinha um calendário, mas para mim foi em março e assim o lembraremos”, explicou a mãe, que recebeu ao salvadorenho com lágrimas e um longo abraço.

O pescador salvadorenho, que chegou ontem ao México para se reunir com a família de seu falecido companheiro de viagem, disse se sentir “feliz e tranquilo” após conversar com Rosalía Ríos.

“Estou feliz de ter cumprido a promessa que fiz ao meu companheiro. Não disse mentiras, já que cumpri minha promessa”, disse aos jornalistas o pescador, que morava no México antes de se perder no oceano.

Ele não quis detalhar a mensagem que levou à mãe de Ezequiel, mas relatou aos irmãos que o naufrágio começou pouco depois de saírem para pescar tubarão, em 17 de novembro de 2012, da praia de Chocohuital.

“Ficamos presos por causa do mau tempo, o motor estragou, ficamos à deriva, foi muito complicado; só Deus sabe por que passamos por essas coisas, que não fui eu o que faleceu, que foi meu amigo”, afirmou o pescador.

“Eu não desejava que fosse assim, queria que nós dois estivéssemos aqui, mas não foi assim”, lamentou.

Durante os meses que esteve à deriva, o pescador de 37 anos de idade comeu pescado e aves cruas, e bebeu sangue de tartarugas e sua própria urina para sobreviver. Foi resgatado em 30 de janeiro nas Ilhas Marshall, no Pacífico Sul.

Alvarenga confirmou que não voltará ao mar e que voltará a viver com seus pais em El Salvador, junto de sua esposa e sua filha, que tinha deixado 12 anos antes do naufrágio para ser pescador no litoral mexicano.

O agora ex-pescador disse que se dedicará a “ir às igrejas, pregando a palavra de Deus, e espero que Deus me escute, tenho fé em isso, que ele foi que me deu minha vida, sem ele eu não estaria aqui”.

Rosalía Díaz disse se sentir “mais tranquila porque já sei quais foram as últimas palavras de meu filho. Vou guardá-las, é algo tão lindo e também tão triste que não gostaria publicar, era para mim”, acrescentou.

O advogado explicou que os testemunhos e atas a partir do desaparecimento de Ezequiel serão documentados para declarar formalmente a morte do jovem habitante de Chiapas, que ainda consta como desaparecido.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Vietnã não encontra destroços de avião em área apontada por satélite

Vídeo da rede americana CNN mostra imagem de satélite chinês com manchas que poderiam indicar localização do avião desaparecido (Foto: Reprodução/CNN)Vídeo da rede americana CNN mostra imagem de satélite chinês com manchas que poderiam indicar localização do avião desaparecido (Foto: Reprodução/CNN)

Autoridades do Vietnã anunciaram nesta quinta-feira (13) que seus aviões não encontraram eventuais destroços do avião malaio desaparecido, na região apontada por um satélite chinês por conter grandes “objetos flutuantes” que poderiam corresponder ao Boeing 777 da Malaysia Airlines. As buscas pela aeronave entraram no sexto dia.

“Esta manhã enviamos dois aviões AN-26 para inspecionar as zonas marítimas próximas da ilha de Con Dao, onde três objetos ‘suspeitos’ foram detectados por um satélite chinês. As aeronaves retornaram sem ter encontrado nada”, declarou Dinh Viet Thang, vice-diretor da Aviação Civil vietnamita.

A China anunciou que um de seus satélites de observação havia detectado três grandes “objetos flutuantes” em uma zona marítima na qual o Boeing poderia ter caído.

A China anunciou na quarta-feira que um de seus satélites detectou três “objetos flutuantes” de certo volume em uma zona marítima na qual poderia ter desaparecido o Boeing da Malaysia Airlines.

VALE ESTE 2 - mapa avião desaparecido malásia (Foto: Arte/G1)

Os objetos flutuantes foram detectados em alto mar, a 105,63 graus de longitude leste, e 6,7 graus de latitude norte, segundo o site da agência chinesa.

As autoridades também enviaram um avião de reconhecimento para a zona, mas por enquanto não declararam ter encontrado nada.

Horas de voo
Segundo o jornal “The Wall Street Journal”, o avião da Malaysia Airlines pode ter voado por cerca de quatro horas depois do de ter perdido contato com os radares, informaram investigadores americanos.

A estimativa se baseia em “informações enviadas automaticamente do motor do Boeing 777-200”, explicaram as fontes à publicação.

O ministro do Transporte da Malásia, Hishamuddin Hussein, disse nesta quinta que os relatos não são verdadeiros.

Segundo o jornal americano, o fabricante do motor do avião, a Rolls-Royce, recebe automaticamente os dados de altitude e velocidade das aeronaves como parte de seus acordos de manutenção com a companhia aérea.

Os investigadores analisam agora esses dados para determinar para onde se dirigiu o avião depois que foi perdido o contato com ele, de acordo com as fontes consultadas pelo “WSJ”.

Segundo suas estimativas, se o avião voou por mais quatro horas depois que sumiu dos radares, pode ter percorrido uma distância adicional de 2,2 mil milhas náuticas, o que lhe permitiria alcançar pontos como o Oceano Índico, a fronteira com o Paquistão ou o Mar Arábico.

Uma das hipóteses ventiladas pelos investigadores é que uma ou várias das pessoas que estavam a bordo pudessem mudar o rumo do avião “com a intenção de usá-lo para outro propósito”, explicaram as mesmas fontes.

Oficiais americanos informaram nesta quarta que os satélites espiões dos Estados Unidos não detectaram sinais de explosão em voo por ocasião do desaparecimento do Boeing da Malaysia Airlines.

O governo dos EUA já utilizou sua rede de satélites para detectar sinais de calor relacionados a explosões de aviões, mas desta vez não encontrou qualquer vestígio térmico, informaram os oficiais, que pediram para não ser identificados.

A ausência de vestígios de explosão só aumenta o mistério sobre o que ocorreu com o voo MH370.

O Boeing 777, com 239 pessoas a bordo, de várias nacionalidades, a maioria chinesas, viajava entre Kuala Lumpur e Pequim quando desapareceu dos radares na madrugada de sábado (tarde de sexta-feira no horário de Brasília).

As buscas cobrem atualmente 27.000 milhas náuticas (quase 90.000 quilômetros quadrados, o que praticamente equivale à superfície de Portugal). Doze países, incluindo Estados Unidos, China e Japão, participam nas operações, com navios, aviões e satélites.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,