RSS

Arquivo da tag: eleva

Novo investimento eleva avaliação do Dropbox a quase US$ 10 bi, diz jornal

Tela do aplicativo do Dropbox (Foto: Divulgação/Dropbox)Tela do aplicativo do Dropbox
(Foto: Divulgação/Dropbox)

A ferramenta de armazenamento on-line de arquivos Dropbox obteve US$ 250 milhões de um fundo gerido pela BlackRock e outros investidores em uma nova rodada de financiamento que valorizou o serviço em quase US$ 10 bilhões, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto ouvidas pelo jornal “Wall Street Journal”.

As fontes não quiseram ser identificadas porque a rodada de financiamento era privada. O Dropbox e a Blackrock não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

O Dropbox, startup de 6 anos de idade do Vale do Silício que pode abrir seu capital em algum momento deste ano, está aproveitando o fluxo de investidores e as astronômicas avaliações de valor para as novas empresas de tecnologia.

A companhia passou por intenso crescimento em meio à ascensão meteórica do armazenamento na nuvem, que deverá continuar avançando ao lado da computação móvel. Outras empresas, incluindo a Microsoft e Amazon, também estão expandindo seus negócios nesse sentido.

Outros investidores do Dropbox incluem o Goldman Sachs, Sequoia Capital, Accel Partners e Index Ventures.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Proibir crédito de pré-pago de expirar eleva número de contas, diz ministro

Ministro Paulo Bernardo falou nesta quarta-feira (28) em São Paulo (Foto: Gabriela Gasparin/G1)Ministro Paulo Bernardo falou nesta quarta-feira
(28) em São Paulo (Foto: Gabriela Gasparin/G1)

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta quarta-feira (28) que um inconveniente de as operadoras de celular ficarem proibidas de estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos seria o alto número de contas ativas no Brasil, que poderia chegar a 600 milhões daqui a três anos – eram 267 milhões até julho -, podendo causar um problema “de gerência”.

A Justiça determinou que as operadoras de telefonia móvel estão proibidas de estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos, de acordo com divulgação do último dia 15. A decisão prevê que as operadoras Vivo, Oi, Amazônia Celular e TIM devem reativar o serviço de todos os usuários que tiverem sido interrompidos e devem devolver a exata quantidade de créditos em saldo que o cliente tinha à época da suspensão.

“Os inconvenientes que temos em falar, ‘ah, não pode cancelar uma conta’, é que nós podemos ter, daqui a três anos, 600 milhões de contas”, disse Bernardo, em evento nesta quarta-feira (28) em São Paulo.

Segundo o ministro, o giro anual de contas é de mais de 100 milhões. “Todo ano são canceladas, desabilitadas, mais de 100 milhões de contas e criadas outras 100 milhões, fora o crescimento normal do sistema. Então, me parece que falar ‘vai ficar indefinidamente [com a linha], vai ter um problema de gerência”, declarou.

Ele afirmou, contudo, que por outro lado acredita ser importante a preocupação. “Temos que trabalhar para que o usuário que pagou o crédito, ele não pode ficar sem dinheiro”, declarou. Ele disse, ainda, que a decisão deveria incluir todas as operadoras, citando que a Claro ficou de lado. “Significa que está desequilibrando o mercado.”

Pagamentos por celular
Ele disse, ainda, que o governo segue com a política de universalização do acesso à internet no Brasil e que uma das medidas que deverá ser tomada em breve é a votação da regulamentação de pagamentos de contas pelo celular.

“Já foi fechado o relatório e deverá ser votado nós próximos dias, que vai regulamentar os pagamentos móveis. Você vai usar o celular para fazer pagamentos”, disse durante evento realizado nesta quarta-feira (28), em São Paulo. “O relatóro está adequado, do jeito que a gente estava querendo (…). Vai votar na Câmara e depois no Senado”. 

Paulo Bernardo disse que o projeto deverá ser votado em em setembro. “Acredito que até o final do ano, começo do ano que vem, as empresas vão lançar os seus programas.”

De acordo com o ministro, essa regulamentação permitirá que as empresas desenvolvam tecnologias que “conversem” entre si, de forma a permitir que o sistema se popularize no Brasil.

Paulo Bernardo lembrou que a MP já está em vigor. Contudo, muitas empresas acabaram não desenvolvendo o sistema à espera da regulamentação.

Segundo o ministro, esse passo poderá facilitar ainda mais as formas de pagamento no país.  “O Brasil tem mais ou menos 40% da população que não têm acesso a banco. Recentemente divulgaram uma pesquisa, com base no censo do IBGE , que as pessoas que não têm conta bancária no Brasil movimentam R$ 650 bilhões ao ano, o que dá mais que R$ 50 bilhões ao mês: a doméstica, o jardineiro, o cara que limpa a piscina.”

Paulo Bernardo disse que, atualmente, essas pessoas recebem o salário, colocam no bolso e andam pelas ruas, o que, conforme afirmou, pode facilitar que sejam roubados. Para ele, a automatização dos pagamentos também pode ajudar na segurança dos trabalhadores.

“Esses pagamentos móveis serão uma opção extraordinária. Dar acesso a esse tipo de tecnologia é absolutamente importante”, afirmou. “O governo está estudando fazer pagamentos do Bolsa Família, de aposentados”, disse.

Paulo Bernardo também reforçou a necessidade de reduzir a carga tributária no setor de telefonia no país. “Não é da noite para o dia, mas o Brasil tem que reduzir essa carga”, afirmou.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Microsoft eleva armazenamento na nuvem do SkyDrive Pro

A Microsoft aumentou nesta terça-feira (27) a capacidade de armazenamento de seu serviço na nuvem SkyDrive Pro de 7 GB (Gigabytes) para 25 GB. Os usuários comuns do SkyDrive continuam com os mesmo 7 GB.

O Pro é o serviço de armazenamento profissional na nuvem para o pacote de softwares Office 365.

Ainda em agosto, uma falha com uma interface para smartphones provocou um efeito dominó nos servidores da Microsoft que acabaram derrubando os serviços de e-mail on-line Outlook e do SkyDrive.

Após resolver o problema, a Microsoft pediu desculpas e anunciou mudanças em sua plataforma.

O SkyDrive Pro permite fazer colaborações com outros usuários em tempo real e editar documentos na internet de qualquer lugar por meio da aplicação on-line chamada Office Web.

Além da expansão para usuários profissionais, a Microsoft elevou para 2 GB o tamanho máximo de arquivos guardados pelos usuários nas contas de SkyDrive. A experiência na utilização da ferramenta também foi melhorada ao liberar o salvamento automático das últimas dez versões de um documento.

Os administradores de redes profissionais agora podem escolher liberar mais capacidade para usuários corporativos. Antes, a única opção era permitir utilização de 25 GB. Agora é possível escolher 50 GB e 100 GB.

Em maio, o Google elevou a capacidade de armazenamento gratuito de seus serviços Gmail (de e-mail), Drive (disco rígido na internet) e Google+ Photos (extensão para fotos da rede social).

Essas ferramentas, que antes tinham capacidade individual, agora compartilharão um limite de armazenamento único de 15 GB (Gigabytes). Os limites anteriores eram de 10 GB para o Gmail e de 5 GB para o Drive e Google+ Photos.

Se um usuário utilizar a capacidade plena, terá direito a 20 GB. Com o compartilhamento, perdeu 5 GB de espaço gratuito.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,