RSS

Arquivo da tag: dvidas

Mulher muda de sexo para fugir de dívidas na Rússia

Uma mulher russa afundada em dívidas decidiu trocar de sexo para mudar sua identidade e escapar da justiça, indicou nesta segunda-feira uma oficial da justiça.

A mulher de 38 anos, que se chamava Natalia (seu sobrenome não foi revelado), mudou se sexo para se tornar um homem chamado Andrian, depois de ter acumulado uma série de dívidas no valor de 130.000 rublos (cerca de R$ 9 mil), contou uma porta-voz dos oficiais de justiça de Astracã (sul da Rússia).

“Durante as investigações, descobrimos que a mulher não existia mais e que agora existia um homem”, declarou Evguenia Zarynch.

“E sim, ele permanecerá como responsável (por suas dívidas), apesar da mudança de sexo. Foi uma decisão inútil. Ele ainda terá que pagar o que deve. Se um devedor acredita que pode escapar desta forma, está muito enganado” acrescentou.

No entanto, a porta-voz indicou que não sabia se as dívidas eram a única razão para a mudança de sexo da mulher.

Como um homem, Andrian acumulou mais dívidas ao não pagar impostos, informou Zarynch. Ele ainda está foragido.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Ataque expõe dúvidas sobre corrupção e fronteira porosa no Quênia

Pelo menos 62 pessoas foram mortas no ataque de um grupo de militantes supostamente ligados ao grupo islâmico somali Al-Shabab ao shopping center Westgate, no centro de Nairóbi, capital do Quênia. Abaixo, o jornalista queniano Joseph Warungu questiona se algo poderia ter sido feito para evitar o ataque.

“Os quenianos acumulam uma longa lista de dúvidas, mas a primeira é: como isso aconteceu? Como um grupo de homens fortemente armados transitou livremente por uma cidade com uma rotina de segurança rigorosa?

Ataques frequentes em igrejas, bares e pontos de ônibus deixaram muitos quenianos mortos ou feridos nos últimos anos e forçaram as autoridades a estabelecer checagens de segurança na maioria dos espaços públicos de Nairóbi.

É normal para todos, inclusive crianças, passar por uma revista ao entrar em edifícios na cidade. As igrejas não são exceção.

O shopping Westgate tem um sistema de segurança em tempo integral, com guardas que inspecionam cada carro que entra no edifício. Os seguranças não permitem sequer que alguém fique sentado e espere dentro de veículos estacionados.

Então como é possível que atiradores sejam capazes de romper toda essa barreira de segurança e invadir um dos shopping centers de maior prestígio do Quênia?

A resposta é que é difícil parar 15 pessoas com metralhadoras AK-47 e granadas.

O que leva a outra pergunta: por que, então, as pessoas têm de passar por revistas diárias em espaços públicos?

Como os atiradores conseguiram as armas e munições que carregavam? Como todo esse planejamento e execução escaparam do monitoramento da polícia e dos serviços de segurança?

Essas são perguntas difíceis, mas há algumas pistas sobre elas.

Fronteira e corrupção
O Quênia, que possui uma longa fronteira com a Somália, tem pontos de entrada porosos, e o fluxo de armas leves e pequenas que chegam ao país se tornou uma grande dor de cabeça para as autoridades locais.

A corrupção também é frequente. Com a quantia certa de dinheiro, é relativamente fácil para estrangeiros entrar no país sem os documentos adequados ou maiores questionamentos.

Isso ficou demonstrado recentemente quando um nigeriano que havia sido deportado por realizar atividades ilegais no país conseguiu entrar de novo no Quênia com documentos falsos.

Do mesmo modo, com a quantia certa de dinheiro nas mãos da pessoa certa, é fácil comprar a permissão de residência ou a cidadania no Quênia.

O fato de que diferentes agências de segurança do Estado se uniram para lidar com o ataque em Westgate foi algo positivo. A polícia queniana, a paramilitar Unidade de Serviço Geral, as Forças de Defesa do Quênia e o Serviço Nacional de Inteligência rapidamente juntaram forças para tentar resgatar os reféns e enfrentar os atiradores.

Mas especialistas em segurança questionam se um incidente deste tipo poderia ter sido evitado se essas agências tivessem coordenado suas atividades e compartilhado informações antes.

Quando a polícia chegou ao local, havia relatos de confusão sobre quem deveria fazer o quê e como.

Uma confusão parecida teria acontecido durante a reação inicial a um incêndio recente no aeroporto Jomo Kenyatta, que chamou a atenção para a necessidade de uma melhor coordenação.

Depois que a crise no Westgate tiver passado, o governo queniano vai precisar revisitar algumas dúvidas:

1. Com as lições aprendidas após o atentado à embaixada americana em 1998 e o ataque ao Westgate, como prevenir que algo parecido volte a acontecer?

2. Como rever e reestruturar os órgãos de segurança e coordená-los melhor para que possam ser mais eficientes no futuro?

3. Diante da histórica desconfiança dos quenianos em relação à polícia, como reconquistar a credibilidade para que a população possa contribuir com informações importantes para as autoridades?

4. Como evitar que a corrupção no país se torne a arma mais poderosa de grupos radicais?

O próprio presidente Uhuru Kenyatta perdeu um familiar no ataque em Westgate e prometeu permanecer firme no combate ao terrorismo. Os quenianos esperam agora que o governo se concentre em realmente enfrentar os problemas de segurança que preocupam o país.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Após gerar dúvidas, foto de tubarão enorme com outro na boca é real

A imagem registrada por pesquisadores da Universidade de Delaware (EUA) que mostra um tubarão enorme com outro menor dentro de sua boca gerou grande debate na internet, com alguns afirmando que a foto feita na costa do estado de Delaware seria montagem.

Nesta terça-feira (20), a agência Reuters divulgou a foto comprovando que a cena incrível é realmente real. O tubarão menor havia engolido a isca que os pesquisadores usaram para capturar espécimes maiores, mas ele acabou virando isca de um predador maior.

Pesquisadores fisgaram tubarão enorme com outro menor dentro de sua boca (Foto: University of Delaware ORB Lab/Reuters)Pesquisadores fisgaram tubarão enorme com outro menor dentro de sua boca (Foto: University of Delaware ORB Lab/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de agosto de 2013 em Música, Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Dicas: como resolver dúvidas sobre compras na iTunes Store

Na coluna desta semana sobre iTunes, falamos também sobre como baixar a resolução dos seus vídeos para que eles ocupem menos espaço no Mac. Na nossa coluna de dicas sobre o iTunes desta semana, falamos sobre como diminuir o espaço ocupado pelos seus vídeos, o problema que o limite de 5 contas da iTunes Store pode trazer aos usuários e como comprar um aplicativo para outra pessoa com a sua conta.

P: É possível converter vídeos existentes em 720p no iTunes para uma resolução menor? Antes, ao importar vídeos, sempre escolhia a resolução mais alta disponível. No entanto, minha bibiloteca de vídeo está ficando muito grande e não noto uma grande diferença na qualidade dos vídeos.

Presumo que está falando sobre vídeos que “ripou” ou baixou pela web, não vídeos comprados na iTunes Store. Para qualquer vídeo ripado, você sempre pode convertê-los usando um aplicativo como o HandBrake. Mas se o problema é a falta de espaço, sugerimos mudar seus vídeos para um HD externo, ou um disco de rede. Se realmente quiser baixar a resolução, tente converter alguns vídeos com o HandBrake, e, se a qualidade for o bastante, use essa solução.

P: Recentemente “esbarrei” em uma parede quanto ao limite de cinco máquinas autorizadas por conta no iTunes. Em casa tenho (1) um MacBook Pro que uso em viagens, um MacPro (2) e um iMac (3), que ficam no meu escritório em casa. Também um iMac (4) no meu trabalho. E minha esposa tem um Mac Mini (5) com o qual compartilho minha biblioteca. Aí vão minhas cinco autorizações. Agora quero configurar um servidor de mídia em um Mac Mini em casa para realizar streaming do conteúdo para várias Apple TVs, e não posso autorizará-lo a compartilhar minha biblioteca. Não acho que meu caso é tão fora do comum, especialmente pensando nas pessoas que tem filhos em casa que também entram nessa conta. Sabem de alguma maneira de conseguir mais do que cinco autorizações?

Infelizmente, esse limite parece estar estabelecido “em pedra”. E você não está sozinho; tenho quatro máquinas autorizadas, e conheço muitas pessoas que estão usando todos os cinco aparelhos permitidos. A Apple realmente precisa mudar essa regra se quiser que as pessoas continuem usar suas contas no iTunes como “hubs digitais”. Por enquanto, só posso te sugerir que desautorize um dos dois computadores do seu escritório.

P: Posso comprar um aplicativo para outro iPad usando a minha conta no iTunes? Já tenho o app, mas gostaria de comprar para a minha neta, no iPad dela.

A sua conta no iTunes é ligada ao seu iPad e ao seu computador. Apesar de você poder fazer login no iPad da sua neta, ela só poderá atualizar qualquer app comprado assim com acesso aos dados de acesso e senha da sua Apple ID.

O que você deveria fazer é dar o app de “presente” para a sua neta. Quando achar o aplicativo que quer comprar, clique no botão de seta ao lado do preço; verá uma opção Presentear App no menu pop-up. Basta seguir as instruções depois disso.

appdepresente01.png

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Quase metade dos CIOS desconhece as dívidas da TI

Estudo global com 590 diretores e gerentes de tecnologia revelou que 46% não sabem que possuem débitos nem contam com sistemas estruturados para medir e administrar despesas em atraso.

Perto de 46% dos principais responsáveis de TI, que atuam em empresas do setor e em departamentos de companhias de outros segmentos da economia, revelaram que não conhecem o valor da dívida da área, criando um passivo oculto para as organizações e riscos para os negócios. As conclusões são do estudo mundial “Mainframe Transformation: the Elephant in the Room”, realizado pela consultora Vanson Bourne, a pedido da Micro Focus.

O relatório define com dívida da TI despesas em atraso com manutenção e atualização do portfólio de aplicações da empresa. A pesquisa abordou 590 CIOs e diretores de TI do mercado mundial.

Os entrevistados afirmaram que, em média, as dívidas de TI chegam a cerca de 10,9 milhões de dólares. Desse total, 8,5 milhões de dólares são relacionados com aplicações mainframe. As previsões deles são de que esse valor aumentará 9% nos próximos cinco anos.

A Gartner prevê que as dívidas totais da TI de todas as empresas no mercado mundial alcançarão um trilhão de dólares nos próximos cinco anos. No seu relatório 2012 Planning Guide: Application Delivery Strategies, a consultoria recomenda que os líderes do setor lancem um programa técnico para gerir débitos em atraso para poder compreender e enfrentar este problema.

De acordo com o estudo da consultora Vanson Bourne, 44% dos participantes reconheceram não dispor de qualquer processo estruturado para medir e gerir a sua dívida atual ou nem sabem sequer que sua área está em débito. Outros 45% dos entrevistados disseram que não dispõem de sistemas para fazer esse tipo de controle e também que não tinham pensado nesse tipo de implementação.

Apesar disso, 87% dos entrevistados confirmaram que dispõem de um processo de revisão estruturada e estratégias para o seu portfólio de aplicações, que revisam, em média, de quatro em quatro meses. Contudo, mais de metade (57%) admitiu não ter uma visão clara dos débitos.

Entre os entrevistados, um em cada 20 confessou que o seu portfólio de aplicações era um “emaranhado de confusões”. Quase um quinto (18%) afirmou dispor de aplicações que não sabia atualizar e nas quais não se atrevia a tocar.

Outros 18% confirmaram que tinham aplicações redundantes que consomem recursos MIPS (milhões de instruções por segundo) de seu processamento, mas que não sabem como identificá-las para eliminá-las.

Uma outra parcela de 15% dos executivos disse que a atividade de fusão e aquisição tinha criado um panorama muito confuso das aplicações que gerenciam.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

5 soluções para dúvidas sobre o novo OS X Mountain Lion

Sempre que a Apple lança uma nova versão do Mac, geralmente leva menos de 24 horas para as perguntas começarem a aparecer. E não foi diferente com o recém-lançado OS X 10.8 Mountain Lion.

Por isso, separamos cinco perguntas recebidas nos últimos dias sobre o mais novo sistema para Macs, que aproxima ainda mais os computadores da Apple com seus aparelhos iOS, como iPhone e iPad.

Não estou feliz com o Safari 6. Quando digito um endereço na web e aperto Return, sou levado para uma página de busca do Google em vez de um site que quero visitar.

Primeiramente, seja um pouco mais paciente. Se você digitar e imediatamente apertar Return, não verá a lista de resultados do Safari – um dos quais provavelmente será o site que você quer visitar. Em vez disso, digite as partes importantes do endereço, espere a lista aparecer, e então selecione o site a partir dessa lista.

Depois, saiba que uma vez que você visitar mais e mais um site, ele aparecerá no topo das próximas buscas. Isso é, a não ser que você tenha limpado o histórico de navegação do Safari ou acessado a página com a navegação privada do browser habilitada. Em casos assim, o Safari não tem lembrança de que você visitou esse site e, por isso, não vai colocá-lo como o primeiro resultado.

mountainlionimac_390.jpg

Não estou vendo minhas notificações do Mail. Preciso estar com o programa rodando para elas aparecerem?

Sim, nesse caso é preciso deixar o aplicativo aberto para que as notificações apareçam na nova Central de Notificações.

O que aconteceu com o recurso de RSS no Safari 6?

Ele acabou. Agora quando você clica em um link de feed, o Safari abre um erro sugerindo que você visite a Mac App Store e baixe um aplicativo leitor de RSS. Quando você instalar um aplicativo como o NetNewsWire ou o Reeder e seleciona-o como o leitor padrão de notícias, qualquer link de feed em que você clicar agora será aberto nesse aplicativo.

Já existem (e provavelmente existirão mais) alternativas para essa mudança. A desenvolvedora Red Sweater, de Daniel Jalkut, está trabalhando em uma extensão para Safari que coloca um botão RSS próximo à barra de endereços. Clique nele e todos os feeds de uma página web abrem no seu leitor RSS padrão.

Eu tenho um MacBook Air que deveria ser compatível com o Power Nap, mas não vejo a opção no painel de Energia em Preferências de Sistema.

Na quarta-feira, 25/7, a Apple liberou uma atualização de firmware que traz esse recurso para os MacBooks Pro Retina e MacBooks Air a partir de 2011. Basta selecionar a opção Software update no menu da Apple. O update deve aparecer listado. (Os usuários do Lion também podem visualizar essa opção.)

Eu tenho o Tweetbot no meu Mac e, estranhamente, suas notificações aparecem na Central de Notificações mesmo sem eu nunca ter aberto o aplicativo. Configurei as minhas configurações do Gatekeeper para que eu possa abrir apenas aplicativos comprados pela Mac App Store. Quando clico em uma notificação do Tweetbot, recebo um aviso de que não posso abrir essa notificação porque o app não foi adquirido pela Mac App Store.

Bem, não sei ao certo a razão pela qual você está vendo notificações de um aplicativo que não abriu. Até onde eu sei, isso não deveria acontecer. Mas vamos analisar o fato.

Seu Mac está fazendo o que deveria fazer. Você tem algumas opções. Poderia localizar o aplicativo do Tweetbot, clique com a tecla Control apertada, escolha a opção Abrir, e você então será questionado se tem certeza de que quer abri-lo. Clique em Abrir e continue. O Gatekeeper te pergunta uma única vez se você gostaria de abrir um aplicativo que seria proibido. Uma vez que fizer isso, você não verá mais o aviso para esse app específico.

Ou – e isso é algo que acabamos de descobrir – segure a tecla Option apertada e clique em uma das notificações do Tweetbot. O app abre então sem problemas uma caixa de diálogo perguntando “Você tem certeza?”. (E continuará a fazer isso sem te incomodar.) Não consegui confirmar se isso funciona com qualquer aplicativo fechado que envie notificações para a Central de Notificações (mas, novamente, não conseguimos descobrir como essas notificações apareceram lá em primeiro lugar se você não abriu o aplicativo).

Baixei o Mountain Lion no meu MacBook Air e no meu iMac, mas o ícone do AirPlay só aparece no meu MacBook Air. Por que isso acontece?

Uma razão provável para isso acontecer é se o seu iMac for um modelo lançado antes de 2011. O espelhamento via AirPlay do Mountain Lion é exclusivo para Macs (iMac, Mac Mini, MacBook Air e MacBook Pro) lançados em 2011 ou mais recentes.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de agosto de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,