RSS

Arquivo da tag: Dotcom

Caso Megaupload: Audiência sobre extradição de Kim Dotcom é adiada

Atraso aconteceu para que fosse possível direcionar mais tempo para ouvir previamente os argumentos sobre o caso antes de enviá-lo aos tribunais

O fundador do Megaupload, Kim Dotcom, teve sua audiência de extradição adiada para março do ano que vem.

A audiência, que aconteceria em 6 de agosto, foi adiada até março de 2013, disse hoje uma porta-voz de seu advogado na Nova Zelândia, Paul Davison.

O atraso aconteceu para que fosse possível direcionar mais tempo para ouvir previamente os argumentos sobre o caso antes de enviá-lo aos tribunais.

Na última aparição de Dotcom no tribunal, no início deste mês, Davison argumentou era um direito de seu cliente ver as provas que as autoridades norte-americanas tinham contra ele.

Mas os advogados representando o governo dos EUA disseram que não havia necessidade de Kim ver as informações, já que ele não está sendo julgado na Nova Zelândia.

Dotcom, fundador do site de compartilhamento de arquivos Megaupload, está enfrentando a extradição aos EUA para responder às acusações de infração de direitos autorais.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Kim Dotcom, do Megaupload, propõe acordo com promotores dos EUA

No Twitter, ele disse que “não há necessidade de extradição”, e que apenas quer “fianças, fundos desbloqueados para advogados e despesas de moradia”

O fundador do Megaupload, Kim Dotcom, se ofereceu para fazer um acordo com promotores norte-americanos, que estão tentando sua extradição da Nova Zelândia para os EUA.

“Hey DOJ, nós iremos para os EUA. Não há necessidade de extradição. Queremos fianças, fundos desbloqueados para advogados e despesas de moradia”, disse Dotcom em uma mensagem no Twitter nesta terça-feira (10).

Um tribunal distrital de North Shore em Auckland, Nova Zelândia, remarcou provisoriamente para 25 de março do ano que vem a audiência sobre a extradição, que estava programada para começar dia 6 de agosto.

Dotcom tem usado com frequência sua conta no Twitter para ironizar os EUA. Mas em uma entrevista ao The New Zealand Herald, disse que os atrasos no caso foram colocando pressão sobre sua capacidade de se defender das acusações.

“Eles estão sentando em todo o meu dinheiro, de modo que não tenho nada para pagar meus advogados. Sabem que, a cada movimento que fazem, tenho que enviar meus advogados para lá. Fazem isso para que eu não tenha nenhuma chance de defesa a longo prazo. Advogados precisam de dinheiro também”, disse ele ao jornal. Os ativos de Kim foram apreendidos em janeiro.

Ele disse ao jornal que acumulou milhões de dólares em despesas legais e não tinha sido capaz de pagar um único centavo. “Eles só querem me deixar esperando até que eu não  tenha mais apoio”. Dotcom disse ainda que estaria disposto a ir até os EUA se ele e seus co-réus recebessem a garantia de um julgamento justo, dinheiro para pagar a defesa e  fundos para sustentar a si e suas famílias. “Eles nunca irão concordar com isso porque já sabem que não podem ganhar este caso”, disse ao jornal.

Dotcom e colegas, e duas empresas, incluindo o Megaupload, foram indiciados por um júri no Distrito Leste da Virgínia em 5 de janeiro, e acusados de fazer parte de “uma organização ilegal responsável por uma enorme rede de pirataria virtual mundial”. De acordo com as autoridades, o site causou prejuízos de 500 milhões de dólares pela violação de direitos autorais de conteúdos compartilhados pelos internautas.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Caso Megaupload: Audiência sobre extradição de Kim Dotcom é adiada

Atraso aconteceu para que fosse possível direcionar mais tempo para ouvir previamente os argumentos sobre o caso antes de enviá-lo aos tribunais

O fundador do Megaupload, Kim Dotcom, teve sua audiência de extradição adiada para março do ano que vem.

A audiência, que aconteceria em 6 de agosto, foi adiada até março de 2013, disse hoje uma porta-voz de seu advogado na Nova Zelândia, Paul Davison.

O atraso aconteceu para que fosse possível direcionar mais tempo para ouvir previamente os argumentos sobre o caso antes de enviá-lo aos tribunais.

Na última aparição de Dotcom no tribunal, no início deste mês, Davison argumentou era um direito de seu cliente ver as provas que as autoridades norte-americanas tinham contra ele.

Mas os advogados representando o governo dos EUA disseram que não havia necessidade de Kim ver as informações, já que ele não está sendo julgado na Nova Zelândia.

Dotcom, fundador do site de compartilhamento de arquivos Megaupload, está enfrentando a extradição aos EUA para responder às acusações de infração de direitos autorais.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Kim Dotcom, do Megaupload, propõe acordo com promotores dos EUA

No Twitter, ele disse que “não há necessidade de extradição”, e que apenas quer “fianças, fundos desbloqueados para advogados e despesas de moradia”

O fundador do Megaupload, Kim Dotcom, se ofereceu para fazer um acordo com promotores norte-americanos, que estão tentando sua extradição da Nova Zelândia para os EUA.

“Hey DOJ, nós iremos para os EUA. Não há necessidade de extradição. Queremos fianças, fundos desbloqueados para advogados e despesas de moradia”, disse Dotcom em uma mensagem no Twitter nesta terça-feira (10).

Um tribunal distrital de North Shore em Auckland, Nova Zelândia, remarcou provisoriamente para 25 de março do ano que vem a audiência sobre a extradição, que estava programada para começar dia 6 de agosto.

Dotcom tem usado com frequência sua conta no Twitter para ironizar os EUA. Mas em uma entrevista ao The New Zealand Herald, disse que os atrasos no caso foram colocando pressão sobre sua capacidade de se defender das acusações.

“Eles estão sentando em todo o meu dinheiro, de modo que não tenho nada para pagar meus advogados. Sabem que, a cada movimento que fazem, tenho que enviar meus advogados para lá. Fazem isso para que eu não tenha nenhuma chance de defesa a longo prazo. Advogados precisam de dinheiro também”, disse ele ao jornal. Os ativos de Kim foram apreendidos em janeiro.

Ele disse ao jornal que acumulou milhões de dólares em despesas legais e não tinha sido capaz de pagar um único centavo. “Eles só querem me deixar esperando até que eu não  tenha mais apoio”. Dotcom disse ainda que estaria disposto a ir até os EUA se ele e seus co-réus recebessem a garantia de um julgamento justo, dinheiro para pagar a defesa e  fundos para sustentar a si e suas famílias. “Eles nunca irão concordar com isso porque já sabem que não podem ganhar este caso”, disse ao jornal.

Dotcom e colegas, e duas empresas, incluindo o Megaupload, foram indiciados por um júri no Distrito Leste da Virgínia em 5 de janeiro, e acusados de fazer parte de “uma organização ilegal responsável por uma enorme rede de pirataria virtual mundial”. De acordo com as autoridades, o site causou prejuízos de 500 milhões de dólares pela violação de direitos autorais de conteúdos compartilhados pelos internautas.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Funcionários do governo dos EUA eram usuários do Megaupload, diz Dotcom

Além de defender o fundador Kim Dotcom, os advogados do Megaupload estão tentando garantir o acesso dos internautas aos arquivos pessoais armazenados no serviço. Ironicamente, Dotcom afirmou que muitos dos usuários do Megaupload incluem funcionários de alta patente do governo dos Estados Unidos, segundo informações do Torrent Freak.

Logo após o fechamento do site pelo governo norte-americano, em 19 de janeiro, diversos internautas sofreram o efeito colateral e reclamaram porque perderam arquivos que não infringiam direitos autorais.

Para resolver o caso, que recebeu menor atenção da grande mídia, o Megaupload está negociando com o Departamento de Justiça dos EUA. “Os advogados do Megaupload estão trabalhando duro para conseguir devolver os arquivos aos seus proprietários. Estamos negociando com a Justiça para permitir que os usuários tenham novamente acesso aos seus dados”, afirmou Dotcom ao Torrent Freak.

“Adivinhe o que nós descobrimos? Muitas contas no Megaupload pertencem a funcionários do governo dos EUA, incluindo o Departamento de Justiça e o Senado”, segundo o fundador do site de compartilhamento. “Espero que em breve possamos oferecer a eles e aos demais usuários a permissão para acessar seus arquivos.”

Mais notícias sobre a eventual curta ressurreição do Megaupload, para que os usuários recuperem seus arquivos, são esperadas para as próximas semanas.

Os usuários que perderam dados vitais podem contatar a Electronic Frontier Foundation, que está liderando uma campanha para reaver os arquivos armazenados no Megaupload, enviando um e-mail para megauploadmissing@eff.org.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Funcionários do governo dos EUA eram usuários do Megaupload, diz Dotcom

Além de defender o fundador Kim Dotcom, os advogados do Megaupload estão tentando garantir o acesso dos internautas aos arquivos pessoais armazenados no serviço. Ironicamente, Dotcom afirmou que muitos dos usuários do Megaupload incluem funcionários de alta patente do governo dos Estados Unidos, segundo informações do Torrent Freak.

Logo após o fechamento do site pelo governo norte-americano, em 19 de janeiro, diversos internautas sofreram o efeito colateral e reclamaram porque perderam arquivos que não infringiam direitos autorais.

Para resolver o caso, que recebeu menor atenção da grande mídia, o Megaupload está negociando com o Departamento de Justiça dos EUA. “Os advogados do Megaupload estão trabalhando duro para conseguir devolver os arquivos aos seus proprietários. Estamos negociando com a Justiça para permitir que os usuários tenham novamente acesso aos seus dados”, afirmou Dotcom ao Torrent Freak.

“Adivinhe o que nós descobrimos? Muitas contas no Megaupload pertencem a funcionários do governo dos EUA, incluindo o Departamento de Justiça e o Senado”, segundo o fundador do site de compartilhamento. “Espero que em breve possamos oferecer a eles e aos demais usuários a permissão para acessar seus arquivos.”

Mais notícias sobre a eventual curta ressurreição do Megaupload, para que os usuários recuperem seus arquivos, são esperadas para as próximas semanas.

Os usuários que perderam dados vitais podem contatar a Electronic Frontier Foundation, que está liderando uma campanha para reaver os arquivos armazenados no Megaupload, enviando um e-mail para megauploadmissing@eff.org.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,