RSS

Arquivo da tag: domnios

Invasão em revendedora de domínios permitiu sequestro de sites

A registradora de domínios Melbourne IT confirmou, em comunicado enviado ao G1, que uma revendedora da empresa teve sua senha comprometida e que a senha foi usada para alterar as informações de registro de endereços como o twitter.com, nytimes.com e huffingtonpost.co.uk. A alteração nos sites, que tirou as páginas do ar para alguns internautas, foi reivindicada pelo Exército Eletrônico Sírio.

O Syrian Electronic Army (Exército Eletrônico Sírio, em português) é o mesmo grupo que atacou os perfis no Twitter de veículos de imprensa, como os britânicos “The Guardian” e “BBC”, além do site do jornal “The Washington Post”. Os hackers são ativistas favoráveis ao regime de Bashar al-Assad, ditador sírio que enfrenta uma guerra civil no país.

Para atacar o New York Times, o Huffington Post e o Twitter, o grupo fez uma alteração nas informações de registro de domínio, que define quem é o dono de um endereço na internet. Dessa maneira, eles tomaram posse dos sites e, no caso do New York Times e do Huffington Post, redirecionaram visitantes para uma página diferente da verdadeira.

Essa alteração foi realizada diretamente no provedor de serviço de registro, o australiano Melbourne IT, por meio de uma senha de uma conta de revendedor. O nome do revendedor não foi revelado, mas a empresa disse estar verificando os registros internos para identificar os hackers e a qualquer informação será compartilhada com as autoridades.

O Melbourne IT informou que a senha do revendedor foi obtida por meio de um ataque de phishing.

Na prática, isso significa que os alvos do ataque não tiveram culpa direta no incidente. A registradora de domínios informou, porém, que no caso de sites “.com” há uma proteção adicional que pode ser ativada pelos donos dos sites e que certos alvos da operação foram protegidos por essa segurança adicional.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Internet tem 233 milhões de domínios no primeiro trimestre

Nos três primeiros meses do ano, mais de 7 milhões de domínios foram criados em todo o mundo, segundo a VeriSign.

No primeiro trimestre do ano, 7,5 milhões de nomes de domínios foram adicionados à internet no primeiro trimestre de 2012, elevando o número total de nomes para mais de 233 milhões em todo o mundo. Os dados são do Dossiê sobre a Indústria de Domínios na Internet, da VeriSign, fornecedora de serviços de infraestrutura de internet.

O crescimento em comparação com o quarto trimestre de 2011 foi de 3,3% e marca o quinto trimestre consecutivo com expansão superior a 2%, afirma a VeriSign.

Os Domínios de Primeiro Nível (TLDs) .com e .net apresentaram salto agregado nos três primeiros meses do ano, alcançando um total conjunto de aproximadamente 116,7 milhões de domínios ativos na zona ajustada para .com e .net. Novo resistros de .com e .net alcançaram total de 8,9 milhões no período, crescimento ano a ano de 7,7%.

A ordem dos principais TLDs em termos de tamanho de zona não mudou comparada ao quarto trimestre. Os maiores são, em ordem, .com, .de (Alemanha), .net, .uk (Reino Unido), .org,
.info, .tk (Tokelau), .nl (Holanda), .ru (Federação Russa) e .eu (União Europeia). O Brasil aparece como oitavo na lista de principais operadores de registro de Domínios de Primeiro Nível com Códigos
de Países (ccTLDs).

Trata-se de um aumento de 2,5% da base sobre o quarto trimestre de 2011 e de 8,1% sobre o primeiro trimestre de 2011. Os registros .com alcançaram mais de 100 milhões de nomes de domínios durante o trimestre.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Muitos dos novos domínios na Internet vão falhar, dizem analistas

Enquanto alguns domínios primários, como .pharmacy, apresentam benefícios óbvios, outros não têm modelos de negócio óbvios

Várias questões permanecem após a ICANN revelar a lista com os 1,93 mil pedidos de novos domínios genéricos de alto nível (gTLD) nesta semana.

Enquanto alguns dos novos gTLDs resultarão em negócios bem sucedidos, muitos outros não, dizem analistas. Como a ICANN começa a avaliar os pedidos a partir 12 de julho, haverá perguntas sobre os planos de negócios de alguns candidatos, bem como sobre a capacidade técnica para operar um novo domínio.

O processo de requisição “quase parecia uma corrida do ouro”, disse Richard Stockton, advogado da Banner e Witcoff, especializado em propriedade intelectual.

Alguns dos novos gTLDs terão benefícios. O .pharmacy, por exemplo, poderia ajudar a eliminar a venda de drogas falsas – mas outros não têm modelos de negócios óbvios, diz Erin Hennessy, da Bracewell e Giuliani.

Por outro lado,. biz e. info, lançados em meados de 2001 “nunca pegaram”, disse ela. Há cerca de 2,2 milhões de domínios secundários .biz e 6,5 milhões em .info.

“Agora estamos adicionando .inc e .llc“, diz Hennessy. “Não tenho certeza se são tão diferentes de biz e info. Eu me pergunto como realmente vão ser usados.”

Hennessy questiona se as empresas vão fazer algo substancialmente diferente com os novos gTLDs que não fazem com seus sites .com.

Planos inovadores
O analista da Forrester Research Jeff Ernst, porém, espera alguns planos de negócio inovadores. “Mas vai levar algum tempo”, disse. Ainda assim, ele espera que alguns gTLDs falem. “Eles provavelmente terão a mesma taxa de sucesso como qualquer novo empreendimento”, prevê. “Um certo número irá falhar porque o mercado interpretou mal, ou não conseguiu apoio suficiente.”

Muitas empresas se inscreveram para dezenas de gTLDs, a startup Donuts para mais de 300, e essas empresas parece estar apostando na força dos números.

“Para eles, se três de 10 forem bem sucedidos, outros três empatarem, e outros quatro não derem certo, compensa”, disse Ernst.

Candidatos a um registro aberto como .food vão ter um monte de competição, Ernst disse. Mas os novos gTLDs podem não precisar de “volumes enormes” como há no .com para ter sucesso.”Só têm de ter um fluxo de renda suficiente de uma comunidade em torno deste termo de nicho”, afirma.

Ernst minimizou preocupações de que alguns candidatos não terão a capacidade técnica para executar um registro. A ICANN irá fazer o trabalho de limpeza, diz.

Outros candidatos sem experiência provavelmente farão parcerias com  operadores de registro como VeriSign e Neustar, disse. 

“Qualquer pessoa com alguma inteligência vai usar um terceiro prestador de serviço de registro, para gerenciar toda a infraestrutura de tecnologia”, acrescentou.

Compradores de domínios nas novas gTLDs terão de avaliar os operadores e decidir se vale investir dinheiro em sites neles, Ernst disse.

Disputa apertada
No curto prazo, uma outra questão a observar é a competição pelos gTLDs. A ICANN anunciou que existem pelo menos dois candidatos para 231 termos. Por exemplo, .app tem 13 candidatos, incluindo Amazon.com e Google, .house tem 11 candidatos, e. art tem 10.

Há também múltiplos requerentes para .book, .llc., .inc, .music, .baby e vários outros. Google e Amazon estão competindo em 21 termos, como .game, .movie, .shop e .search.

Haverá um monte de negociações entre os candidatos conforme o processo de avaliação da ICANN se desenrola ao longo dos próximos meses. Alguns podem concordar em desistir de um domínio em troca de outro.

As negociações podem gerar “muita intriga e talvez algumas brigas judiciais entre os concorrentes”, disse DelBianco.

Em última análise, esses gTLDs podem ser leiloados se os requerentes não chegarem a acordos. “A ICANN adoraria ter a Amazon e o Google dando lances cada vez maiores”, acrescentou Stockton.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Conheça os 10 novos nomes para domínios mais votados

Novos endereços de sites como “drama.Youtube” e “funny.LOL” ao invés dos tradicionais estão a caminho

A Internet está prestes a fazer uma mudança radical que, em breve, será acompanhada por “LOLs” e “Youtubes” e, claro, muito e muito pornô. Não, eu não estou descrevendo a Web como você a conhece, mas uma com um fluxo de novos domínios genéricos (gTLD) que prometem novos nomes para sites, como “drama.Youtube” ou “funny.LOL” em vez dos tradicionais, como o “YouTube.com”.

Atualmente, empresas podem registrar sites em apenas 22 domínios genéricos, tais como: “.com”, “.org”, “.biz”, “.tv”, “.fm” e assim por diante. Mas na quarta-feira (13/6), o ICANN (sigla para Internet Corporation for Assigned Names and Numbers), órgão responsável pela administração do sistema de nome de domínio na Internet, vai divulgar o conteúdo de cerca de 2.000 candidaturas para novos gTLDs.

Em breve, você poderá visitar sites de suas marcas favoritas, todos eles com seus próprios domínios, por exemplo: “.cocacola”, ou “.nike”. O Google e a Canon anunciaram planos de utilizarem “.google” e “.canon”, respectivamente. É possível que também haja novos nomes de domínio não-ocidentais, com caracteres chineses ou coreanos.

A lista gTLD completa está em uma página no site da ICANN. Espera-se que os novos possam ser utilizados ao longo de 2013, após um processo rigoroso de verificação. Potenciais donos de novos gTLDs têm que provar que possuem capacidade técnica e fiscal para executar um registro de Internet (uma organização que mantém um com gTLD como “.com” ou “.org”). E novos domínios não sairão baratos. O preço inicial gira em torno de 185 mil dólares.

Pouquíssimas companhias revelaram quais domínios eles querem exatamente. A start-up chamada DonutsInc já levantou 100 milhões de dólares para conseguir 307 domínios. A DemandMedia anunciou recentemente planos para se candidatar a 26 domínios. Outras empresas como a GoDaddy também montaram uma lista de domínios desejados. Então, quais serão os novos gTLDs que veremos hoje? Aqui está uma lista de alguns dos mais interessantes anunciados até agora.

.LOL Este domínio já está nas lista de desejos da Google e de várias outras empresas, por isso esperamos uma briga por este aqui.

.DOCS Outro domínio que a Google quer. Mas com tantas empresas do ramo de documentos online, não consigo imaginar a gigante como a única empresa competindo por ele.

.SUCKS A MomentousCorp. – uma empresa com sede em Ottawa, Canadá – quer dar um lar para os trolls da Internet do mundo todo. Imagine as guerrinhas que acontecerão entre iOS.SUCKS e Android.SUCKS.

.RIP Outro domínio de ideia da Momentous. Este servirá para lembranças, um lugar onde você pode construir memoriais para as pessoas, marcas e produtos que não estão mais entre nós.

.CASA Esta será a casa da GoDaddy, se a empresa de registros de sites e hospedagem ganhar este gTLD, segundo DomainNameWire.

.ADULT, .PORN, .SEX Porque “.XXX” não é o bastante!

.APP Um novo lar para desenvolvedores de aplicativos móveis.

.ROCKS A última vaidade que a empresa DOTROCKS LLC, de Arkansas (EUA), quer trazer para você.

.WORLD marcianos não precisão se candidatar a esta proposta de gTLD feita pela RadixRegistry.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Muitos dos novos domínios na Internet vão falhar, dizem analistas

Enquanto alguns domínios primários, como .pharmacy, apresentam benefícios óbvios, outros não têm modelos de negócio óbvios

Várias questões permanecem após a ICANN revelar a lista com os 1,93 mil pedidos de novos domínios genéricos de alto nível (gTLD) nesta semana.

Enquanto alguns dos novos gTLDs resultarão em negócios bem sucedidos, muitos outros não, dizem analistas. Como a ICANN começa a avaliar os pedidos a partir 12 de julho, haverá perguntas sobre os planos de negócios de alguns candidatos, bem como sobre a capacidade técnica para operar um novo domínio.

O processo de requisição “quase parecia uma corrida do ouro”, disse Richard Stockton, advogado da Banner e Witcoff, especializado em propriedade intelectual.

Alguns dos novos gTLDs terão benefícios. O .pharmacy, por exemplo, poderia ajudar a eliminar a venda de drogas falsas – mas outros não têm modelos de negócios óbvios, diz Erin Hennessy, da Bracewell e Giuliani.

Por outro lado,. biz e. info, lançados em meados de 2001 “nunca pegaram”, disse ela. Há cerca de 2,2 milhões de domínios secundários .biz e 6,5 milhões em .info.

“Agora estamos adicionando .inc e .llc“, diz Hennessy. “Não tenho certeza se são tão diferentes de biz e info. Eu me pergunto como realmente vão ser usados.”

Hennessy questiona se as empresas vão fazer algo substancialmente diferente com os novos gTLDs que não fazem com seus sites .com.

Planos inovadores
O analista da Forrester Research Jeff Ernst, porém, espera alguns planos de negócio inovadores. “Mas vai levar algum tempo”, disse. Ainda assim, ele espera que alguns gTLDs falem. “Eles provavelmente terão a mesma taxa de sucesso como qualquer novo empreendimento”, prevê. “Um certo número irá falhar porque o mercado interpretou mal, ou não conseguiu apoio suficiente.”

Muitas empresas se inscreveram para dezenas de gTLDs, a startup Donuts para mais de 300, e essas empresas parece estar apostando na força dos números.

“Para eles, se três de 10 forem bem sucedidos, outros três empatarem, e outros quatro não derem certo, compensa”, disse Ernst.

Candidatos a um registro aberto como .food vão ter um monte de competição, Ernst disse. Mas os novos gTLDs podem não precisar de “volumes enormes” como há no .com para ter sucesso.”Só têm de ter um fluxo de renda suficiente de uma comunidade em torno deste termo de nicho”, afirma.

Ernst minimizou preocupações de que alguns candidatos não terão a capacidade técnica para executar um registro. A ICANN irá fazer o trabalho de limpeza, diz.

Outros candidatos sem experiência provavelmente farão parcerias com  operadores de registro como VeriSign e Neustar, disse. 

“Qualquer pessoa com alguma inteligência vai usar um terceiro prestador de serviço de registro, para gerenciar toda a infraestrutura de tecnologia”, acrescentou.

Compradores de domínios nas novas gTLDs terão de avaliar os operadores e decidir se vale investir dinheiro em sites neles, Ernst disse.

Disputa apertada
No curto prazo, uma outra questão a observar é a competição pelos gTLDs. A ICANN anunciou que existem pelo menos dois candidatos para 231 termos. Por exemplo, .app tem 13 candidatos, incluindo Amazon.com e Google, .house tem 11 candidatos, e. art tem 10.

Há também múltiplos requerentes para .book, .llc., .inc, .music, .baby e vários outros. Google e Amazon estão competindo em 21 termos, como .game, .movie, .shop e .search.

Haverá um monte de negociações entre os candidatos conforme o processo de avaliação da ICANN se desenrola ao longo dos próximos meses. Alguns podem concordar em desistir de um domínio em troca de outro.

As negociações podem gerar “muita intriga e talvez algumas brigas judiciais entre os concorrentes”, disse DelBianco.

Em última análise, esses gTLDs podem ser leiloados se os requerentes não chegarem a acordos. “A ICANN adoraria ter a Amazon e o Google dando lances cada vez maiores”, acrescentou Stockton.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Empresas de tecnologia brigam pela posse de domínios de internet

Pedidos de registro de novos domínios de web para a ICANN incluem 713 nomes requisitados por mais de uma empresa, entre eles .cloud e .app

Foram 1.930 pedidos de posse de novos domínios web, os chamados generic top-level domains, ou gTLDs, em menos de cinco meses (12/01 a 30/05 2012). E hoje, com a publicação da lista pela Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), ficou mais fácil visualizar o mapa dos conflitos no mundo tecnológico.

A Advertising Age, em artigo publicado nesta quarta-feira, declarou que os grandes briguentos são Google e Amazon, que conflitam no pedido de posse de 21 extensões (ou strings, como quer a ICANN), entre elas .music, .movie, .map, .mail, .cloud, .book, .search, .app, .shop, .free e .game. Mas olhando a lista mais de perto dá para identificar pontos de conflito bem interessantes, com alguns domínios tendo mais de uma dezena de interessados.

A extensão .cloud, por exemplo, é reclamada por sete diferentes empresas, entre elas Google, Amazon e Symantec. Fato é que nem Microsoft, nem IBM, nem Oracle quiseram a string. Já a string .app é campeã, com 13 interessadas, entre elas a Google e Amazon, de novo. A Apple, essa nem se interessou, requisitando somente a posse do seu próprio nome.

A Microsoft preferiu garantir suas próprias marcas, solicitando a posse de .azure, .bing, .docs, .hotmail, .live, .microsoft, .office, .skydrive, .skype, .windows e .xbox.

A Google solicitou a posse de .blog mas não está sozinha, outras oito empresas fizeram o mesmo. E a extensão .mobile está na lista da Amazon. em disputa contra dois outros interessados.

E o que acontece agora com as extensões com mais de um interessado? Segundo a ICANN, 213 nomes foram requisitados por duas ou mais empresas, num total de 715 pedidos que deverão envolver disputas. A briga, no estilo “quem vai ficar com Mary”, será longa. A ICANN estima que vai gastar 9 meses avaliando os pedidos e, no caso das strings com vários pedidos, a decisão da “guarda” pode levar até 20 meses. Portanto, nada de extensão nova antes de 2013.

Fora da área de tecnologia, a lista inclui sete empresas que querem a string .news, oito que estão interessadas em .music e .movie, duas empresas perseguem a extensão .sex, quatro querem .pizza e uma (possivelmente mágica) quer a string .unicorn. Os pedidos de registro vieram de 60 países, informou o CEO da ICANN, Rod Beckstrom. A América do Norte soliciou 911 registros, Europa 675, Ásia/Pacífico 303, América Latina 24 e África 17.

Veja a lista completa no site da ICANN.

of the applications will be challenged because they are too popular, not unpopular: 213 names were requested by two or more applicants, with a total of 751 applications involved in such disputes, Beckstrom said. ICANN expects to post the results of its initial evaluations in December or January, Senior Vice President Kurt Pritz said at the London meeting.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Guerra de domínios reflete a disputa pelo futuro da tecnologia

Pedidos de registro de novos domínios de web para a ICANN incluem 713 nomes requisitados por mais de uma empresa, entre eles .cloud e .app

Foram 1.930 pedidos de posse de novos domínios web, os chamados generic top-level domains, ou gTLDs, em menos de cinco meses (12/01 a 30/05 2012). E hoje, com a publicação da lista pela Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), ficou mais fácil visualizar o mapa dos conflitos no mundo tecnológico.

A Advertising Age, em artigo publicado nesta quarta-feira, declarou que os grandes briguentos são Google e Amazon, que conflitam no pedido de posse de 21 extensões (ou strings, como quer a ICANN), entre elas .music, .movie, .map, .mail, .cloud, .book, .search, .app, .shop, .free e .game. Mas olhando a lista mais de perto dá para identificar pontos de conflito bem interessantes, com alguns domínios tendo mais de uma dezena de interessados.

A extensão .cloud, por exemplo, é reclamada por sete diferentes empresas, entre elas Google, Amazon e Symantec. Fato é que nem Microsoft, nem IBM, nem Oracle quiseram a string. Já a string .app é campeã, com 13 interessadas, entre elas a Google e Amazon, de novo. A Apple, essa nem se interessou, requisitando somente a posse do seu próprio nome.

A Microsoft preferiu garantir suas próprias marcas, solicitando a posse de .azure, .bing, .docs, .hotmail, .live, .microsoft, .office, .skydrive, .skype, .windows e .xbox.

A Google solicitou a posse de .blog mas não está sozinha, outras oito empresas fizeram o mesmo. E a extensão .mobile está na lista da Amazon. em disputa contra dois outros interessados.

E o que acontece agora com as extensões com mais de um interessado? Segundo a ICANN, 213 nomes foram requisitados por duas ou mais empresas, num total de 715 pedidos que deverão envolver disputas. A briga, no estilo “quem vai ficar com Mary”, será longa. A ICANN estima que vai gastar 9 meses avaliando os pedidos e, no caso das strings com vários pedidos, a decisão da “guarda” pode levar até 20 meses. Portanto, nada de extensão nova antes de 2013.

Fora da área de tecnologia, a lista inclui sete empresas que querem a string .news, oito que estão interessadas em .music e .movie, duas empresas perseguem a extensão .sex, quatro querem .pizza e uma (possivelmente mágica) quer a string .unicorn. Os pedidos de registro vieram de 60 países, informou o CEO da ICANN, Rod Beckstrom. A América do Norte soliciou 911 registros, Europa 675, Ásia/Pacífico 303, América Latina 24 e África 17.

Veja a lista completa no site da ICANN.

of the applications will be challenged because they are too popular, not unpopular: 213 names were requested by two or more applicants, with a total of 751 applications involved in such disputes, Beckstrom said. ICANN expects to post the results of its initial evaluations in December or January, Senior Vice President Kurt Pritz said at the London meeting.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,