RSS

Arquivo da tag: dezembro

China fecha dezembro com 1,23 bi de assinantes de telefonia móvel

A China, maior mercado de telefonia móvel do mundo, registrou um crescimento mensal de 0,5% em dezembro de 2013, alcançando a marca de 1,23 bilhão de assinantes, de acordo com dados das três operadoras de telecomunicações do país.

A China Mobile encerrou o mês passado com 767,21 milhões de assinantes, seguida pela China Unicom, com 280,98 milhões, e pela China Telecom, com 185,58 milhões de usuários, incluindo 3G.

No dia 17 de janeiro, a Apple lançou o iPhone no país em parceria com a China Mobile. O muito aguardado acordo entre as companhias pode dar mais condições de a empresa norte-americana brigar pelo mercado chinês, frente à dura competição oferecida pela líder de mercado, a sul-coreana Samsung, e a rival local em ascensão Xiaomi Tech.

Para a China Mobile, a chegada do iPhone pode ter efeitos negativos. Alguns analistas prevêem uma custosa guerra de subsídios entre as operadoras rivais para atrair mais consumidores.

Estima-se que as vendas de iPhone da China Mobile cheguem a 12 milhões de unidades no ano fiscal de 2014, mas seus subsídios na venda de aparelhos para clientes saltarão 57% sobre o ano anterior, para 42,4 bilhões de iuanes (US$ 7 bilhões), escreveu a analista Cynthia Meng, da Jefferies, em um relatório em dezembro.

View the original article here

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Xbox One é líder de vendas em dezembro de 2013 nos EUA

PlXbox One (à esq.) e o PlayStation 4 são os novos integrantes da nova geração de videogames (Foto: Divulgação/Sony/Microsoft)PlXbox One (à esq.) e o PlayStation 4 são os novos
integrantes da nova geração de videogames
(Foto: Divulgação/Sony/Microsoft)

O lançamento da nova geração de videogames aqueceu o mercado do setor nos Estados Unidos, fazendo com que as vendas de hardware (consoles) no mês de dezembro de 2013 aumentasse 28% em comparação com o mesmo mês no ano anterior, de acordo com a consultoria NPD.

Foram vendidos US$ 1,37 bilhão em aparelhos, com liderança do Xbox One, da Microsoft, sobre o PlayStation 4, da Sonydurante o mês.

Entretanto, o videogame da Sony tem a liderança ao somar os meses de novembro e de dezembro, de acordo com o analista do NPD, Liam Callahan. O 3DS foi o videogame mais vendido durante todo o ano e o Wii U teve as melhores vendas durante o último mês de 2013.

A Sony afirma que vendeu todos os PS4 disponíveis para o mercado norte-americano, num total de 4,2 milhões de unidades vendidas nos 53 países que o console foi lançado.

A Microsoft, por sua vez, afirma que o Xbox One vendeu mais de 3 milhões de unidades em todo o mundo desde o seu lançamento em 22 de novembro de 2013. Somente nos Estados Unidos no mês de dezembro foram vendidos 908 mil aparelhos e 634 mil Xbox 360, segundo o NPD. A média de jogos comprados por console vendido no país é de 2,9 games.

Cena de 'Grand Theft Auto Online', o modo multiplayer de 'GTA V' (Foto: Reprodução)Cena de ‘Grand Theft Auto Online’, o modo
multiplayer de ‘GTA V’ (Foto: Reprodução)

Jogos mais vendidos
Em dezembro nos Estados Unidos, “Call of Duty: Ghosts”, que tem versões para PS4, PS3, Xbox One, X360, Wii U e PC. Ele foi seguido por “Battlefield 4”, e “Just Dance 2014”.

No total do ano, a venda de jogos alcançou US$ 12,97 bilhões no país, uma queda de 2% se comparado ao ano de 2012.

O jogo mais vendido de 2013 nos Estados Unidos foi “Grand Theft Auto V”, seguido por “Call of Duty: Ghosts” e “Madden NFL 25”, de futebol americano.

Veja a lista de jogos mais vendidos de 2013 nos EUA, segundo o NPD:
1 – “Grand Theft Auto V” (X360 e PS3);
2 – “Call Of Duty: Ghosts” (X360, PS3, XOne, PS4, PC e Wii U);
3 – “Madden NFL 25” (X360, PS3, PS4 e XOne);
4 – “Battlefield 4” (X360, PS3, XOne, PS4 e PC);
5 – “Assassin’s Creed IV: Black Flag” (X360, PS3, PS4, XOne, Wii U e PC);
6 – “NBA 2K14” (X360, PS3, PS4, XOne e PC);
7 – “Call of Duty: Black Ops II” (X360, PS3, Wii U e PC);
8 – “Just Dance 2014” (Wii, X360, Wii U, XOne, PS3, PS4);
9 – “Minecraft” (X360);
10 – “Disney Infinity” (X360, Wii, PS3, Wii U e 3DS).

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: ,

Videogame que usa cartuchos de 10 consoles chega ao país em dezembro

Novo modelo do Retron 5 será compatível com o adaptador do Mega Drive para jogos de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)Novo modelo do Retron 5 será compatível com o
adaptador do Mega Drive para jogos de Master
System (Foto: Divulgação/Hyperkin)

Parece um sonho antigo de criança: ter um único videogame capaz de rodar os cartuchos de quase todos os consoles. Se no passado era necessário ter os aparelhos e seus games para poder jogar, hoje é possível realizar esta façanha com o Retron 5, um videogame que tem entrada para cartuchos de 10 consoles do passado.

Fabricado pela norte-americana Hyperkin, o console é compatível com cartuchos, mídia usada nos games até o videogame Nintendo64 no final da década de 1990 – hoje, a mídia dos games é DVD ou Blu-ray.

Pode-se usar os cartuchos de videogames NES, Famicon (versão japonesa do NES), Super Nintendo, Super Famicom (versão japonesa do SNES), Mega Drive, Genesis, Game Boy, Game Boy Color, Game Boy Advance e o Master System. Este último funciona por meio do adaptador para o Mega Drive que permitia rodar jogos do console 8-bit da Sega e que foi lançado na década de 1990 – o acessório não acompanha o console.

“Fizemos uma mudança de última hora, um pequeno ajuste no console que permitiu o encaixe do adaptador de Master System na entrada de cartuchos do Mega Drive”, explica o brasileiro Wagner Fulco, gerente de negócios da Hyperkin, ao G1. “Tivemos que mudar a carcaça do produto para fazer caber o adaptador. Acreditamos que, para o mercado brasileiro, é importante ter mais esta opção de videogame no Retron 5”.

A Hyperkin trará o Retron 5 para que o público brasileiro possa testar durante a feira de games Brasil Game Show, que acontece na cidade de São Paulo entre os dias 25 e 29 de outubro.

Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)

O Retron 5 se destaca por permitir usar os cartuchos destes videogames antigos. Há entradas diferentes para cada um deles no topo do aparelho. Ele possui um controle sem fio que pode ser configurado para os diversos consoles, mas também possui entradas para uso dos controles originais. “Além do colecionador, começamos a ver o interesse das pessoas de irem atrás dos cartuchos para usar em consoles como o Retron. Essa onda retrô voltou em uma forma interessante, de pessoas que querem buscar uma opção diferente”, conta Fulco.

O videogame também resolve o problema de rodar os consoles antigos nas TVs modernas. Em vez da entrada tradicional que usava a antena do televisor ou um cabo RCA (de áudio e vídeo), que deixa as imagens de baixa qualidade, o Retron 5 usa entrada HDMI. Isso, segundo o executivo, traz imagens de alta qualidade mesmo com games antigos. “O Retron 5 melhora a imagem do game em tempo real. O som também tem uma performance superior e é possível salvar o progresso do jogo para poder continuar depois”, explica.

MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança para receber o adaptador de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança
para receber o adaptador de Master System
(Foto: Divulgação/Hyperkin)

Jogos em ROMs
Uma fonte próxima ao projeto disse ao G1 que o Retron 5 pode rodar ROMs dos consoles compatíveis. ROMs são os arquivos de jogos antigos que são distribuídas ilegalmente na internet e que rodam em PCs e outros dispositivos por meio de emuladores.

O recurso que não é divulgado pela Hyperkin usa a entrada de cartões SD, voltada para salvar o progresso dos jogos. Esta entrada não possui bloqueio para outros arquivos, fazendo com que as ROMs possam ser jogadas normalmente como se fosse um cartucho original.

Em comunicado enviado ao G1, a Hyperkin diz que não cogita em facilitar a pirataria com o Retron 5. “A Hyperkin não comenta sobre informações não oficiais, mas garante que apesar do Retron 5 ainda estar em desenvolvimento, em momento algum foi cogitada a possibilidade de facilitar a pirataria de jogos”.

Lançamento no Brasil
Fulco disse que a instabilidade do dólar em relação ao real e o meio que o console será importado para o Brasil, que ainda não foi definido, impedem a Hyperkin de dar uma data de lançamento e preços precisos ao Retron 5.

Entretanto, o executivo quer lançar o videogame em dezembro pouco antes do Natal. “Nos Estados Unidos o console chega em 10 de dezembro. Tentaremos trazê-lo uma semana depois ao Brasil”, disse.

O preço ainda não foi definido, mas o gerente trabalha com o valor de R$ 500. Lá nos Estados Unidos, o Retron 5 será vendido por US$ 100.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Carreira: empresas buscam mais de mil profissionais de TI em dezembro

Mercado de trabalho está aquecido. Mesmo nessa época do ano, companhias estão à caça de bons talentos.

21 de dezembro de 2012 – 07h30

.

Enquanto muitas pessoas estão na contagem regressiva para as férias coletivas, empresas de TI estão a todo vapor em busca de profissionais para preencher vagas ainda em dezembro ou até o começo de 2013. Entre as quais estão Capgemini, Alog, BRQ e Asyst International + Rhealeza, que juntas contam com mais de mil oportunidades de emprego e têm pressa em achar seus novos talentos em um mercado em que há carência de mão de obra especializada.

Normalmente, dezembro e janeiro são meses de baixa sazonalidade para contratações, pois é o período em que as companhias estão mais voltadas para balanços e planejamentos. O RH anda mais lentamente nessa época. A busca por talentos costuma retomar entre fevereiro e março. Não é o que está acontecendo em algumas empresas de TI.

O mercado de trabalho está aquecido e algumas contratações podem acontecer ainda este ano. Quem está buscando novas oportunidades deve ficar atento e também se manter informado sobre as áreas mais quentes para o ano de 2013.

Fazer cursos para aprimoramento da carreira e atualizar o currículo no LinkedIn são algumas das recomendações dos especialistas em RH. Mesmo os que não têm condições de investir em cursos para atualização profissional há a opção de fazer treinamento de graça.

Alguma empresas estão oferecendo capacitação sem custos. Há também oportunidades para concorrer à bolsa de estudos.

Contratação a todo vapor

“Estamos a todo vapor fazendo entrevistas e minha equipe não para no final do ano”, conta Malena Martelli, vice-presidente da área de Recursos Humanos da Capgemini Brasil. A multinacional de origem francesa está com 452 vagas abertas e anunciará em breve mais 110 posições para novos projetos, com contratações em diversas regiões do País.

As vagas são para programadores, arquitetos e analistas de sistemas com domínio em Java,.Net e mainframe, técnicos de infraestrutura, assistentes de service desk, gerentes de pré-vendas SAP, gerentes de projetos e executivos de vendas.

Malena explica que as contratações na companhia estão muito associadas ao plano de negócio da companhia. Cada vez que é fechado um novo projeto é necessário aumentar o quadro de pessoas. Os projetos geralmente são da área de consultoria e fábrica de software.

O processo de contratação para algumas vagas leva de 20 a 40 dias na Capgemini. Mas a busca por executivo para posições mais top é mais demorada. Nesse caso, o processo  pode levar uns 90 dias, segundo Malena.

A executiva reconhece que tem dificuldade para buscar especialistas com certificação em determinadas tecnologias. Atualmente é a mobilidade uma das áreas mais quentes e com carência de especialistas.

Por ser uma companhia global, alguns dos profissionais buscados pela Capgemini têm que ser fluentes em inglês, competência, que Malena afirma não ser fácil de ser encontrada nos candidatos.

Os caminhos mais percorridos pela Capgemini para o recrutamento são redes sociais (LinkedIn, Facebook e Twitter), sites de emprego e divulgação interna para que empregados se candidatem ou indiquem amigos. Esse último tem se mostrado um dos meio mais rápido e eficiente.

“Geralmente os funcionários indicam pessoas com bom comportamento e que se identificam com a cultura da empresa”, conta Malena. Ela informa que a empresa incentiva bastante esse tipo de iniciativa e premia os que apresentarem pessoas que passam pelo período de experiência de 90 dias.

Uma boa parte dos candidatos não atende aos requisitos dos cargos ofertados, mas a executiva de RH da Capgemini afirma que não é apenas a capacitação que é analisada na hora da contratação.

Os que se identificam com a empresa têm mais chance de serem contratados. Nesse caso a companhia tenta treiná-lo nas áreas em que eles apresentam deficiência, dependendo da situação.

Para os profissionais mais valorizados, que estão mais preocupados apenas com o salário, Malena diz que eles levam mais tempo para fechar a contratação. Sua recomendação é que eles olhem a proposta como um todo, analisando o crescimento da carreira. “Não seja imediatista, olhando só o salário. Os ganhos têm que ser em todas as áreas”, aconselha a executiva.

Outra dica de Malena é que os candidatos selecionem apenas oportunidades para qual estão qualificados, pesquisem bem as empresas e que não fiquem dando tiros para todos os lados.

Na BRQ, prestadora de serviços de TI, há mais de 200 vagas abertas para especialistas nas linguagens Java, .Net e mainframe para atuação no Rio de Janeiro e região Nordeste do Brasil.

A empresa busca profissionais em todos os níveis: júnior, pleno e sênior, que tenham alguma vivência na análise e desenvolvimento das linguagens em foco na posição desejada.

Nubia Galvão Maciel, responsável pela área de RH da BRQ, confirma que achar talentos certos para preencher as vagas abertas não é tarefa fácil. Os candidatos têm que ter nível superior, certificação e domínio do inglês.

Na avaliação da executiva é a fluência na língua inglesa uma das maiores barreiras para contratação. “O brasileiro não estuda para conversar e falar outros idiomas. Os profissionais técnicos não priorizam estudos de línguas porque acham que vão usar quando se tornarem executivos”, constata Patrícia Salgado, responsável pela o departamento de RH da Asyst International + Rhealeza.

A prestadora de serviços de service desk está com 141 vagas abertas analista de suporte, administrador de redes, técnico em manutenção de impressoras e analista de telecomunicações. A empresa exige para algumas posições domínio do espanhol e francês.

Aproximação dos que estão empregados

Outra que está em ritmo acelerado de crescimento e tem pressa para contratar novos talentos é a Alog, empresa de data center. A companhia que está com 49 vagas abertas para as unidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Tamboré.

A prestadora de serviços está recrutando profissionais para atuar nas áreas de gerência de hosting, suporte técnico, processos, produtos, operações de TI, monitoramento e segurança da informação.

A Alog vai inaugurar mais um data center no Rio de Janeiro em junho e planeja abrir mais 30 vagas para profissionais que vão atuar na nova unidade.

Victor Arnaud, diretor de Marketing, Processos, RH e Tecnologia da Alog, conta que a empresa está crescendo a uma média de 30% ao ano, o dobro da taxa do mercado e constantemente precisa buscar talentos para sustentar a expansão dos negócios.

Mas como o Brasil está com uma taxa de desemprego de apenas 6%, segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), as companhias de TI têm que ser bastante agressiva nas contratações para içar bons talentos.

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação sinalizam que o País deverá fechar 2012 com um déficit de mão de obra especializada no setor de aproximadamente 112 mil profissionais, ante 92 mil em 2011.

“Estamos num momento de pleno emprego e está mais difícil achar bons profissionais”, afirma Arnaud, que leva entre 30 a 60 dias para preencher cargos abertos, depois que os candidatos passaram pelo filtro do currículo.

Como muitos dos bons talentos já estão contratados, uma das estratégias que a Alog vem adotando é tentar se aproximar dos que não estão procurando emprego, principalmente pelas redes sociais.

Arnaud menciona pesquisas do LinkedIn que revelam que aproximadamente 60% dos associados estão empregados. Entretanto, se souberem da existência de uma vaga atraente vão querer saber do que se trata.

“Não abordamos esses profissionais, mas usamos ferramentas da Alog para que as pessoas que estão empregadas vejam nossas oportunidades”, conta o executivo, que explora bastante as redes sociais para pescar profissionais, dependendo do cargo.

Para os que querem fazer parte do time Alog uma das dicas de Arnaud é que as pessoas não mentam no currículo, mencionando habilidades que não possuem. Apresentar competências que não tem fecha portas.

Correr atrás de informações e manter-se atualizado conta ponto e a proatividade também, principalmente na área de serviço, que a empresa tem sempre que se antecipar para superar as expectativas dos clientes.

“As companhias esperam proatividade. As pessoas têm que pegar uma situação e resolver”, afirma Arnaud que costuma pedir aos candidatos durante as entrevistas que narrem um fato em que foram vítimas e encontraram a solução dos problemas.

Conforme o tempo gasto no relato, o diretor de RH da Alog sabe como o candidato administra situações de crise e também sobre sua resiliência, competência muito exigida pelas companhias atualmente para avaliar o quanto suas equipes estão preparadas para suportar situações adversas.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Leia a participação do E-farsas no Almanaque Saraiva de dezembro

O criador e pesquisador do E-farsas dá dicas de como reconhecer um boato virtual na edição de dezembro de 2012 do Almanaque Saraiva.

O último Almanaque Saraiva de 2012 contou com a participação de Gilmar Lopes, o pesquisador e criador do E-farsas.com. Em uma matéria sobre hoax, Gilmar teve a oportunidade de mostrar algumas das características de um boato virtual e de orientar o leitor para que não caia nas pegadinhas da web.

Matéria sobre hoax com a participação de Gilmar Lopes. (foto: Reprodução)

A reportagem também contou com a ajuda do nosso amigo Emerson Alecrim – do site InfoWester – que, aliás, já tivemos a oportunidade de entrevistar aqui no E-farsas em 2009 (assista à entrevista com o Alecrim aqui).

O Almanaque Saraiva é uma revista mensal distribuída gratuitamente em todas as lojas da rede de livrarias Saraiva e trata de diversos assuntos ligados à cultura.

Se você quiser ler a reportagem na íntegra, vá a uma das lojas da rede ou leia a versão digital da revista (estamos na página 20).

Muito obrigado a toda equipe do Almanaque Saraiva e sempre que precisarem, estamos à inteira disposição.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tribunal decide em dezembro sobre proibição de venda de celulares Samsung

Apple quer que oito smartphones da rival sul-coreana tenham a venda suspensa nos Estados Unidos por violação de suas patentes

Um tribunal na Califórnia agendou para 6 de dezembro a audiência sobre o pedido da Apple para a proibição permanente da venda de oito smartphones da Samsung nos Estados Unidos, informam documentos divulgados nesta terça, 28/8. Enquanto isso, a corte ouvirá no mês que vem a objeção da Samsung para encerrar um pedido anterior sobre uma possível proibição do seu Galaxy Tab 10.1.

Na última semana, um júri na Califórnia determinou que os smartphones da Samsung violam sete patentes da Apple. Por isso, foi estipulado que a companhia sul-coreana deve pagar pouco mais de 1 bilhão de dólares para a rival em danos.

“Tendo considerado o alcance do primeiro pedido de proibição da Apple, as moções feitas após o julgamente que as partes já deram entrada e farão isso, e a sobreposição substancial entre a análise exigida para a  determinação preliminar da Apple e as várias propostas feitas pelas partes depois do julgamento, a Corte acredita que a consolidação do briefing e da audiência em moções pós-julgamento são apropriadas”, afirmou a juíza responsável pelo caso, Lucy Koh.

O pedido da Apple para “proibição e melhorias intencionais permanentes” agora será ouvido em 6 de dezembro, segundo ordenado pela juíza.

A Samsung entrou com uma proposta no domingo para derrubar uma determinação preliminar de 26 de junho com o Galaxy Tab 10.1, uma vez que o júri decidiu que o tablet não viola as patentes de design da Apple. A audiência para essa moção agora está agendada para 20 de setembro.

No início desta semana, a Apple pediu ao tribunal da Califórnia pela proibição da venda de sete smartphones Samsung da linha Galaxy, além de um modelo Droid Charge. A empresa de Cupertino baseou seus pedidos na decisão do júri de que a rival violou suas patentes. 

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Tribunal decide em dezembro sobre proibição de venda de celulares Samsung

Apple quer que oito smartphones da rival sul-coreana tenham a venda suspensa nos Estados Unidos por violação de suas patentes

Um tribunal na Califórnia agendou para 6 de dezembro a audiência sobre o pedido da Apple para a proibição permanente da venda de oito smartphones da Samsung nos Estados Unidos, informam documentos divulgados nesta terça, 28/8. Enquanto isso, a corte ouvirá no mês que vem a objeção da Samsung para encerrar um pedido anterior sobre uma possível proibição do seu Galaxy Tab 10.1.

Na última semana, um júri na Califórnia determinou que os smartphones da Samsung violam sete patentes da Apple. Por isso, foi estipulado que a companhia sul-coreana deve pagar pouco mais de 1 bilhão de dólares para a rival em danos.

“Tendo considerado o alcance do primeiro pedido de proibição da Apple, as moções feitas após o julgamente que as partes já deram entrada e farão isso, e a sobreposição substancial entre a análise exigida para a  determinação preliminar da Apple e as várias propostas feitas pelas partes depois do julgamento, a Corte acredita que a consolidação do briefing e da audiência em moções pós-julgamento são apropriadas”, afirmou a juíza responsável pelo caso, Lucy Koh.

O pedido da Apple para “proibição e melhorias intencionais permanentes” agora será ouvido em 6 de dezembro, segundo ordenado pela juíza.

A Samsung entrou com uma proposta no domingo para derrubar uma determinação preliminar de 26 de junho com o Galaxy Tab 10.1, uma vez que o júri decidiu que o tablet não viola as patentes de design da Apple. A audiência para essa moção agora está agendada para 20 de setembro.

No início desta semana, a Apple pediu ao tribunal da Califórnia pela proibição da venda de sete smartphones Samsung da linha Galaxy, além de um modelo Droid Charge. A empresa de Cupertino baseou seus pedidos na decisão do júri de que a rival violou suas patentes. 

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,