RSS

Arquivo da tag: devolver

Museu australiano devolverá quadro vendido durante o regime nazista

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Um museu da Austrália devolverá aos seus legítimos proprietários um retrato cuja autoria é atribuída a Vincent Van Gogh, no que é considerada a primeira restituição pelo país de uma obra de arte perdida sob o regime nazista.

A National Gallery of Victoria (GNV) informou que acredita que a obra “Cabeça de Homem” fez parte de uma venda forçada do judeu alemão Richard Semmel em 1933 e que, por isso, deveria ser devolvida aos seus herdeiros.

“Entendemos que este é o primeiro caso do tipo na Austrália”, disse o museu em um comunicado publicado na internet nesta semana.

De acordo com o Comitê de Restituição Holandês, que analisa os pedidos de restituição, Richard Semmel precisou vender sua coleção para escapar da perseguição nazista aos judeus.

Quando o Museu de Melbourne comprou a pintura em 1940, esta já havia mudado de mãos várias vezes.

Após as dúvidas suscitadas entre os especialistas, em 2006 o Van Gogh Museum de Amsterdã concluiu que o trabalho não era do famoso artista, mas que poderia pertencer a alguém que trabalhou na mesma época em que Van Gogh.

“A atribuição da obra não influenciou a decisão da NGV de devolvê-la”, disse o museu, que a considera uma questão “moral”.

A galeria aguarda a resposta dos herdeiros de Semmel, que estariam vivendo na África do Sul.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Grife de luxo é obrigada a devolver valor de saia por mancha irremovível

Prada foi obrigada a devolver valor de saia por mancha irremovível (Foto: Reprodução/Prada)Prada foi obrigada a devolver valor de saia por
mancha irremovível (Foto: Reprodução/Prada)

Um tribunal australiano ordenou a marca italiana Prada a reembolsar o valor de uma saia, avaliada em US$ 1.522 (cerca de R$ 3.590), para a compradora, que processou a grife por não conseguir remover uma mancha de champanhe.

A cliente, Catherine Whitty, afirmou ao canal local “ABC” que levou a peça manchada a lojas de lavagem a seco onde não puderam tirar a mancha.

Perante a persistência da mancha e após tentar entrar em contato com a marca em Melbourne, onde adquiriu a saia, durante meses, Catherine decidiu levar a Prada perante o Tribunal Administrativo e Civil do estado australiano de Victoria.

A grife também não conseguiu remover a mancha apesar de o rótulo da saia de seda indicar que esta delicada peça podia ser lavada a seco.

A cliente levou com sucesso seu caso aos tribunais por considerar que, quando se compra uma peça, deve ser possível tirar manchas simples como as de champanhe.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,