RSS

Arquivo da tag: dever

Huawei deverá criar 5.500 empregos na Europa em cinco anos, diz jornal

A companhia chinesa Huawei planeja criar 5.500 postos de trabalho na Europa dentro de cinco anos, à medida que expande seus serviços na região, afirmou o jornal estatal “China Daily” neste sábado (21).

Segunda maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações, a Huawei irá oferecer soluções de tecnologia da informação para as empresas europeias, disse ao jornal Patrick Zhang, presidente de marketing e soluções do Huawei Enterprise Business Group.

O negócio deve gerar faturamento de US$ 1 bilhão nos próximos três a cinco anos, acrescentou.

A empresa está tocando sua expansão a despeito das alegações da Comissão Europeia de comportamento anticoncorrencial por sua parte, bem como da também chinesa ZTE.

Zhang disse que a Europa oferecia mais potencial de crescimento do que os Estados Unidos. Um relatório do Congresso norte-americano do ano passado afirmou que a companhia representava uma ameaça à segurança, essencialmente bloqueando-a do mercado.

O progresso da nossa expansão na Europa é diferente dos EUA, onde nos deparamos com dificuldades de acesso devido a algumas razões infundadas dadas pelo lado norte-americano”, disse Zhang.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Leilão de 4G deverá acontecer em abril ou maio de 2014, diz Anatel

João Batista de rezende, presidente da Anatel (Foto: Lilian Quaino/G1)João Batista de rezende, presidente da Anatel (Foto: Lilian Quaino/G1)

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista de Rezende, anunciou nesta segunda-feira (19) que o próximo leilão de banda larga móvel 4G – na faixa de frequência de 700 megahertz – deverá acontecer em abril ou maio de 2014. Ele participa de workshop sobre conectividade no Rio. Em evento na Associação Comercial do Rio de Janeiro, ele disse ainda que até dezembro de 2013 as cidades-sede de jogos da Copa do Mundo terão que estar com a rede 4G atual – na faixa de 2,5 gigahertz – instalada.

Na quinta-feira (15), levantamento da Anatel mostrou que as metas de qualidade da internet móvel são cumpridas pelas quatro grandes operadoras de telefonia celular (Oi, TIM, Vivo e Claro) em apenas três capitais do país – Campo Grande (MS), Cuiabá (MT) e Maceió (AL).

De acordo com o documento, nas outras 23 capitais, além do Distrito Federal, pelo menos uma das quatro grandes empresas do setor foi reprovada em um dos critérios de avaliação utilizados pela agência (taxa de sucesso na conexão com a internet e taxa de queda das conexões).

A situação é pior nas duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro. Na primeira, todas as operadoras descumpriram as duas metas de qualidade. Na segunda, nenhuma cumpre a meta de sucesso nas conexões.

Os números são de abril de 2013 e se referem tanto às conexões de terceira (3G) quanto de segunda geração (2G). Para ser aprovada, a operadora precisa apresentar sucesso em pelo menos 98% das tentativas de conexão feitas pelos clientes e taxa de queda de conexão não superior a 2%.

Cobertura de 3G e 4G pode ser antecipada
O presidente da Anatel disse ainda que há estudos para tentar antecipar a meta de massificação do 3G e do 4G. O plano original é completar a cobertura de 3G no país até 2017, e de 4G até 2019.

“Vamos ver se é possível, depois de cálculos financeiros e obrigações de investimentos, antecipar a massificação do 3G para 2015 ou 216 e do 4G para 2018”, disse.

Para ele, o leilão do 4G na frequência de 700 MH é estratégica para expandir a rede de fibra ótica de alta qualidade para 95% dos municípios brasileiros. O investimento em fibra ótica faz parte das obrigações das empresas vencedoras do leilão.

Orelhões wi-fi
A Anatel inicia ainda em 2013 estudos para instalação de orelhões wi-fi. Segundo Rezende, existem no país 1 milhões de orelhões, muitos subutilizados. A ideia é desativar 400 mil e modernizar os demais 600 mil, mantendo, em princípio, metade deles no formato tradicional e a outra oferecendo serviço de wi-fi. Rezende disse que a consulta pública será em março de 2014 e os novos orelhões entrarão em operação em 2015 ou 2016, na renovação contratual com as concessionárias.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Receita de cloud deverá crescer 74% no Brasil em 2013

Projeções da Frost & Sullivan são de que os negócios com serviços na nuvem vão movimentar US$ 302 milhões este ano no País.

27 de fevereiro de 2013 – 18h45

Os negócios com cloud computing no Brasil vão crescer 74% em 2013 e gerar uma receita de 302 milhões de dólares. As projeções são de estudo apresentado hoje pela Frost & Sullivan, durante seminário, promovido em São Paulo, pelo jornal Valor Econômico.

Em entrevista ao jornal, Fernando Belfort, analista sênior da consultoria, destacou o aumento do interesse das empresas por esse modelo de compra de TI. Ele lembrou que há dois anos a principal barreira para contratação de aplicações na nuvem eram as questões de segurança, mencionadas por 87% dos CIOs. Hoje esse índice caiu para 72,7%, apontam estudos da Frost & Sullivan.

Outra preocupação dos líderes de TI para adesão do modelo é a infraestrutura de telecomunicação que, segundo Belfort, é um fator importante para impulsionar os negócios na nuvem brasileira.   

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Indústria brasileira deverá vender 17,2 milhões de PC em 2013

Número é 7% maior o volume comercializado 2012. Do total projetado, 10,8 milhões serão notebooks e os 6,4 milhões restantes de desktops.

13 de dezembro de 2012 – 17h52

O Brasil deverá vender 17,2 milhões de computadores em 2013, com alta de 7% em comparação com os 16,1 milhões de unidades comercializadas em 2012. Desse total, 10,8 milhões deverão ser notebooks e 6,4 milhões desktops. As projeções fazem parte de estudo da IDC, contratado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

De acordo com o relatório, as vendas de PCs no País cresceram apenas 2% em 2012, ante 12% em 2011, quando a indústria entregou ao mercado 15,8 milhões de unidades.

Do total de máquinas vendidas em 2012, os notebooks somaram 9,4 milhões de unidade, com crescimento de 14% em comparação com o volume do ano passado que foi de 8,3 milhões. Nesse número não estão contabilizados os tablets, que alcançaram a comercialização de 2,8 milhões de dispositivos este ano, ante 1,1 milhão em 2011.

Os notebooks representaram 59% das vendas totais de computadores vendidos no Brasil em 2012. As projeções da IDC são de que os aparelhos sem fio tenham uma participação de 63% do volume total a ser comercializado em 2013, enquanto que o market share dos desktop será 37%.

Aumenta a demanda por notebook e cai a procura por desktops. De acordo com o levantamento da IDC, as vendas de computadores de mesa fecharam 2012 com uma queda de 11%. Para 2013, esse mercado deverá ter uma retomada, mas ainda as projeções indicam um declínio de 4%. 

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tablet não deverá substituir notebook e smartphones, diz Amcham

Sondagem realizada pela entidade constatou que uso desse dispositivo ainda é um privilégio da área comercial e alto escalão.

Depois de conquistar as pessoas físicas, o próximo alvo dos tablets tende a ser o mundo corporativo. Mas será que esses equipamentos reduzirão a relevância de outros, como notebooks e smartphones, nas atividades das companhias? Sondagem da Câmara de Comércio Americano (Amcham) junto a executivos de TI mostra que a maioria acredita que não. Foram 67% os que afirmaram não perceber espaço para a substituição.
A pesquisa mostra que as empresas ainda estão divididas quanto à adesão aos tablets. Uma parcela de 27% dos consultados diz suas companhias já fazem uso desses dispositivos e os liberam aos funcionários e outros 23% indicam que há planos nesse sentido considerando um horizonte de até dois anos. Por outro lado, segundo 41%, o emprego dos tablets não está na mira de suas organizações.
O estudo da Amcham revela também que o acesso a tablets em ambiente corporativo está muito vinculado a alguns segmentos de atuação, principalmente o de vendas. Os executivos consideram que a ferramenta deve ser liberada principalmente para profissionais das áreas comercial (73%) e de comunicação e marketing (50%). Foram lembrados, com menor incidência, também os departamentos de TI (27%), RH (23%), jurídico (23%) e financeiro (18%).
Há ainda, entre os entrevistados pela Amcham, uma visão predominante de que os tablets devem ser acessíveis apenas aos níveis hierárquicos mais elevados nas organizações (presidente, diretores, gerentes e coordenadores). Foram 57% os que apontaram essa alternativa, ao passo que 38% defenderam que o uso independa de cargo.
A sondagem ouviu 22 executivos durante reunião do comitê de Tecnologia da Informação da Amcham-São Paulo. O grupo é composto por consultores, executivos e profissionais de tecnologia de grandes, médias e pequenas empresas.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Google deverá superar Facebook em exibição de anúncios em 2013

Embora tenha alcançado a liderança do mercado de displays publicitários na Internet norte-americana em 2011, o Facebook poderá perdê-la já no ano que vem. Segundo projeção do instituto eMarketer, a Google terá 19,8% do setor em 2013, superando a rival, que chegará a 17,7%.

A gigante das buscas tem investido para diversificar sua receita com anúncios online. Embora tenha arrecadado 36,5 bilhões de dólares em 2011, grande parte deste montante veio da venda de palavras-chave no seu serviço de busca.  A aquisição de DoubleClick e até mesmo do YouTube é parte desta estratégia.

Leia mais: Facebook deverá fechar 2011 como líder em publicidade online

Por conta da nova abordagem, a companhia ultrapassou em displays publicitários o Yahoo – que por muito tempo manteve a primeira colocação. Ano passado, obteve 1,71 bilhão de dólares com o formato nos EUA, o que representa 13,8% do setor, à frente do rival, que conseguiu 1,35 bilhões (10,8%), mas atrás da rede social, com 1,73 bilhão (14%). A Microsoft ficou com 4,5% e o AOL, com 4,3%.

A expectativa é que a participação desses cinco alcance 54,4% do segmento em 2014, ante os 47,4% atuais. Responderão por 11,91 bilhões de dólares dos 21,91 bilhões totais, mas exclusivamente por causa da alta de Google e Facebook. No período, Microsoft, AOL e, principalmente, Yahoo, deverão cair, segundo a eMarketer.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Google deverá superar Facebook em exibição de anúncios em 2013

Embora tenha alcançado a liderança do mercado de displays publicitários na Internet norte-americana em 2011, o Facebook poderá perdê-la já no ano que vem. Segundo projeção do instituto eMarketer, a Google terá 19,8% do setor em 2013, superando a rival, que chegará a 17,7%.

A gigante das buscas tem investido para diversificar sua receita com anúncios online. Embora tenha arrecadado 36,5 bilhões de dólares em 2011, grande parte deste montante veio da venda de palavras-chave no seu serviço de busca.  A aquisição de DoubleClick e até mesmo do YouTube é parte desta estratégia.

Leia mais: Facebook deverá fechar 2011 como líder em publicidade online

Por conta da nova abordagem, a companhia ultrapassou em displays publicitários o Yahoo – que por muito tempo manteve a primeira colocação. Ano passado, obteve 1,71 bilhão de dólares com o formato nos EUA, o que representa 13,8% do setor, à frente do rival, que conseguiu 1,35 bilhões (10,8%), mas atrás da rede social, com 1,73 bilhão (14%). A Microsoft ficou com 4,5% e o AOL, com 4,3%.

A expectativa é que a participação desses cinco alcance 54,4% do segmento em 2014, ante os 47,4% atuais. Responderão por 11,91 bilhões de dólares dos 21,91 bilhões totais, mas exclusivamente por causa da alta de Google e Facebook. No período, Microsoft, AOL e, principalmente, Yahoo, deverão cair, segundo a eMarketer.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,