RSS

Arquivo da tag: destroem

Piranhas atacam tilápias e destroem redes de pesca em Linhares, ES

Um grupo de pescadores da Lagoa Juparanã em Linhares, Norte do Espírito Santo, reclama dos prejuízos causados por piranhas que atacam os peixes criados na lagoa e destroem as redes de pesca. O biólogo Fabrício Borghi explicou que as piranhas atacam outros peixes por falta de um predador natural.

A Associação de Piscicultores do Guaxe (Apiguá), que produz, em tanques, cerca de 12 toneladas de tilápias por mês, destinadas à merenda escolar e ao comércio, precisou fazer novos investimentos na pesca para não sofrer os prejuízos. Os pescadores relataram que a espécie está atacando os outros peixes e estragando o material usado na pesca.

“Tivemos que atracar os tubos com arames. Antes fazíamos com cordas, mas a corda corta e as gaiolas afundam, e acabamos perdendo os peixes por causa dos cortes que as piranhas fazem”, disse o administrador da associação, Reginaldo Messias Lima Viana.

O pescador Guilherme Pinto do Nascimento disse que já foi mordido por uma piranha. “Fui retirar um peixe morto da rede e uma piranha mordeu o meu dedo. A gente bota uma rede e no outro dia ela está toda cortada. Além disso, as piranhas comem os peixes. Robalo está difícil, tucunaré sumiu. Está muito difícil”, contou.

Reginaldo disse ainda que a alimentação das tilápias é feita três vezes por dia, e são nesses momentos que as piranhas sobem para a superfície. “Elas são atraídas pelo cheiro da ração. Às vezes a ração escapa da gaiola e elas aparecem para comer, e se escapar a tilápia elas comem também”, contou.

Piranhas atacam tilápias e destroem redes de pesca em Linhares, Espírito Santo. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Piranhas atacam tilápias e destroem redes de
pesca em Linhares (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Predador
O biólogo Fabrício Borghi acredita que as piranhas atacam outros peixes pela falta de um predador natural. “As piranhas não têm competição para sobrevivência, e pela falta de um predador natural, elas acabam se alimentando de insetos e de outros peixes”, explicou.

O biólogo disse, ainda, que as pessoas devem tomar alguns cuidados para evitar ataques. “É importante que as pessoas não joguem alimentos dentro da água para não atrair as piranhas. Os ataques a humanos não são comuns, mas se a pessoa souber que existem esses animais em determinado lugar é melhor evitá-los”, orientou.

new WM.Player( { videosIDs: “3231705”, sitePage: “aftvgazetag1/es/videos”, zoneId: “128975”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3231705”)[0]);

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Incêndios destroem pelo menos 16 casas no sul da Austrália

Pelo menos 16 casas ficaram destruídas neste sábado pelos incêndios que atingem o sul da Austrália e que se fortaleceram com a onda de calor extremo que atinge o país, com temperaturas superiores aos 40 graus.

No estado da Austrália do Sul, 12 casas foram arrasadas pelas chamas em Flinders Ranges, Murraylands e Southern Barossa Valley, segundo a emissora “ABC”.

As outras quatro casas ficaram queimadas no estado vizinho, Victoria, no incêndio de Grampians, um dos 34 que continuam ativos neste estado do sudeste da Austrália.

Um dos principais incêndios e que consumiu 52 mil hectares de terreno é o da região montanhosa de Grampians, situada a cerca de 300 quilômetros de Melbourne e onde ontem morreu uma mulher.

“Pelo que sabemos até o momento, (a morte) não foi pelas chamas, mas por problemas médicos”, disse o subdiretor do Serviço de Bombeiros de Victoria, John Haynes, segundo o canal “NineNews”.

O primeiro-ministro do governo de Victoria, Denis Napthine, percorreu hoje a região de Grampians, se reuniu com os moradores do local e visitou os centros de evacuação.

As autoridades esperam uma mudança nas condições climáticas e uma queda nas temperaturas, o que permitirá controlar todos os focos, a maioria deles originados por raios, mas alguns provocados intencionalmente.

Os incêndios em Victoria arrasaram cerca de 100 mil hectares de terreno e os principais focos se encontravam hoje em Grampians, Mallee, Gippsland e Big River Country.

O ano de 2013 foi declarado como o mais quente da Austrália, país onde a temperatura média aumentou 0,9 graus centígrados desde 1910.

O órgão independente da Comissão do Clima advertiu que as ondas de calor na Austrália serão mais frequentes, mais fortes e durarão por mais tempo, e relacionou este fenômeno com as mudanças climáticas globais.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Cavalos fogem da polícia, invadem ruas e destroem carros no México

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Dezenas de cavalos tomaram as ruas da Cidade do México na segunda-feira, cavalgando sem controle e provocando danos por onde passaram. Assista ao vídeo.

Pelo menos 20 animais que pertencem à polícia – e seriam usados naquele dia para conter um protesto em frente ao Congresso mexicano – escaparam e saíram pela capital.

Pelo caminho, eles provocaram danos em pelo menos 11 carros. Apenas uma pessoa ficou ferida, mas sem gravidade.

Todos os cavalos foram posteriormente capturados. Alguns se machucaram, e foram atendidos por veterinários.

Cavalos fogem da polícia, invadem ruas e destroem carros no México (Foto: BBC)Cavalos fogem da polícia, invadem ruas e destroem carros no México (Foto: BBC)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,