RSS

Arquivo da tag: desenvolvedores

Grupo de desenvolvedores cria jogo on-line com conteúdo para o Enem

Analistas de sistemas responsáveis pelos Meu Tutor são especialistas em inovação para educação (Foto: Waldson Costa/G1)Responsáveis pelo Meu Tutor são especialistas
em inovação (Foto: Waldson Costa/G1)

Um grupo de desenvolvedores vinculados à Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e Universidade de São Paulo (USP) criou uma plataforma on-line para facilitar os estudos e melhorar a assimilação de conteúdos para quem pretende se submeter ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prova que é um dos principais meios de avaliação de diversas universidades do país.

Em atividade há pouco mais de 9 meses, a ferramenta de estudo batizada como “Meu Tutor” é uma espécie de jogo on-line que reúne discussões e questões sobre disciplinas como: Português, Literatura, Matemática, Física, Química, Biologia, História, Geografia, Inglês e Espanhol através de vídeo-aulas, leituras e resolução de questões.

No entanto, o diferencial da plataforma que é considerada mais uma ferramenta para auxiliar os estudo está na gamificacão do conhecimento, método que trata os assuntos de forma divertida e desafiadora, e na capacidade da personalização e compartilhamento da aprendizagem. É o que explica o co-fundador do Meu Tutor, o doutor e pesquisador em soluções educacionais, Ig-Ibert Bittencourt.

“Considerado um sistema integrado de educação, o Meu Tutor propõe otimizar a assimilação de conhecimento e potencializar o aprendizado. Para isso, a plataforma desafia o estudante e o bonifica com prêmios virtuais. De forma personalizada a ferramenta também identifica as limitações de aprendizagem para discutir melhor o assunto em questão, fazendo com que o aluno supere a dificuldade. Além disso, a plataforma aposta na experiência social, permitindo que o estudo seja feito de forma individualizada ou em grupo, com desafios entre os participantes que podem competir pelo conhecimento”, diz Bittencourt.

Inovação
A plataforma foi desenvolvida por especialistas da área de inovação vinculados . A ideia é modernizar a educação brasileira, tornando-a mais dinâmica e atrativa. O jogo, que disponibiliza maratonas de conhecimento gratuitas por tempo limitado, cobra R$ 9,90 mensal pelo serviço que já conta com mais de 5 mil usuários.

“O valor é simbólico diante das vantagens proporcionadas pelo sistema integrado de educação. Pois, levantamentos recentes mostraram que quem usa a ferramenta como complemento de estudo consegue aumentar o desempenho da capacidade de aprendizagem em até 150%”, expõe o co-fundador do Meu Tutor, Olavo Holanda, ao enfatizar que o ideal é que o estudante una o estudo tradicional à ferramenta educacional.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Chega ao Brasil primeiro curso de OpenStack para desenvolvedores

Treinamento a ser realizado em 3 dias tem a proposta de ensinar fundamentos da plataforma de código aberto aos profissionais para criação de produtos, construção e gerenciamento de nuvens.

A Dualtec Cloud Builders anuncia o primeiro curso OpenStack no Brasil, plataforma aberta criada pela Rackspace. Treinamento da OpenStack Foundations é voltado para desenvolvedores, SysAdmin, DevOps e profissionais da área de TI dedicados à construção e gerenciamento de nuvens.
O curso foi desenvolvido pela parceira espanhola especializada na implantação de soluções OpenStack da Dualtec, a StackOps Technologies, e será ministrado em inglês, na cidade de São Paulo de 23 a 25 de maio próximo. 

A StackOps é uma empresa nativa de OpenStack com uma operação global e desenvolveu o treinamento como um curso introdutório para possibilitar a desenvolvedores e administradores de sistemas ingressar no novo mercado do cloud computing e aproveitar novas oportunidades para as suas carreiras.  

“O OpenStack está se tornando rapidamente o padrão mundial de plataforma de computação em nuvem. O ‘boom’ do OpenStack gera atualmente uma enorme demanda de profissionais qualificados”, afirma Arturo Suarez, fundador e COO da StackOps.

O executivo afirma que só nos Estados Unidos, há mais de 1 mil vagas criadas pelo OpenStack e empresas de toda parte disputam talentos qualificados para lidar com o software.

Treinamento no Brasil 

O Treinamento OpenStack Foundations terá 15 vagas e será ministrado por Adolfo Vazquez, arquiteto de soluções da StackOps. Ele possui mestrado em Engenharia da Computação e foi anteriormente engenheiro de sistemas da Agência Espacial Europeia. 

Com amplo conhecimento de arquiteturas de computação em nuvem, o especialista tem formado profissionais de TI em diferentes disciplinas há mais de cinco anos.

O curso terá uma duração de três dias, com carga horária de 16 horas, e fornecerá certificado. Segundo os promotores, a abordagem será feita sobre uma das mais recentes versões do OpenStack, a Folsom. Ensinará todos os seus módulos, incluindo os mais novos, o  Quantum, destinado à parte de redes, e o Cinder, que cuida de storage. O conteúdo completo do curso pode ser obtido no site do OpenStack Foundation.

Os requisitos para participar do Treinamento OpenStack Foundations são: ser desenvolvedor, SysAdmin, DevOps ou profissional da área de TI com conhecimentos de interface de linha de comando (nix CLI) e redes; e levar seu próprio notebook, de preferência com os seguintes softwares instalados: vagrant, fabric e virtualbox. O valor do curso é de 2,3 mil reais por participante, e as inscrições feitas até 3 de maio terão um desconto, ficando em 2 mil reais. 

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Oracle promove encontro com desenvolvedores Java em São Paulo

Encontro tem o objetivo de estimular a produção de aplicativos para TV digital, baseados na plataforma Ginga-J.

A Oracle e a Global Code realizam neste final de semana em São Paulo o GingaHackathon. O evento tem o objetivo de incentivar a produção de aplicativos interativos para Ginga (padrão nacional de interatividade da TV digital), com ênfase no Ginga-J.

O encontro vai promover o aprendizado e o relacionamento entre os participantes que já trabalham ou pretendem atuar com Java/TV Digital, bem como fomentar esta nova área de desenvolvimento entre os profissionais.

No primeiro dia (09/03), haverá uma apresentação sobre desenvolvimento de aplicativos interativos para TV Digital e uma sessão para troca de informações, fomentando a criação de equipes de desenvolvimento. A próxima etapa será a formação de grupos para a criação de projetos e aplicativos para TV digital.

No domingo (10/03), as equipes participantes do GingaHackathon devem aprimorar e finalizar uma segunda ou terceira versão do projeto para apresentação no final do evento. A comissão julgadora avaliará os projetos.

O evento será organizado para 60 participantes, mas os interessados terão a oportunidade de realizar um curso online gratuito, realizado por meio de vídeo-aulas.

O Ginga-J é uma tecnologia usada por muitas emissoras líderes no País e também está presente em diversos modelos de TVs fabricadas desde 2010. A plataforma provê uma infraestrutura de execução de aplicações baseadas na linguagem Java, com facilidades especificamente voltadas para o ambiente de TV digital. A Oracle contribui com o Ginga-J por meio da máquina virtual.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Oracle promove encontro com desenvolvedores Java em São Paulo

Encontro tem o objetivo de estimular a produção de aplicativos para TV digital, baseados na plataforma Ginga-J.

A Oracle e a Global Code realizam neste final de semana em São Paulo o GingaHackathon. O evento tem o objetivo de incentivar a produção de aplicativos interativos para Ginga (padrão nacional de interatividade da TV digital), com ênfase no Ginga-J.

O encontro vai promover o aprendizado e o relacionamento entre os participantes que já trabalham ou pretendem atuar com Java/TV Digital, bem como fomentar esta nova área de desenvolvimento entre os profissionais.

No primeiro dia (09/03), haverá uma apresentação sobre desenvolvimento de aplicativos interativos para TV Digital e uma sessão para troca de informações, fomentando a criação de equipes de desenvolvimento. A próxima etapa será a formação de grupos para a criação de projetos e aplicativos para TV digital.

No domingo (10/03), as equipes participantes do GingaHackathon devem aprimorar e finalizar uma segunda ou terceira versão do projeto para apresentação no final do evento. A comissão julgadora avaliará os projetos.

O evento será organizado para 60 participantes, mas os interessados terão a oportunidade de realizar um curso online gratuito, realizado por meio de vídeo-aulas.

O Ginga-J é uma tecnologia usada por muitas emissoras líderes no País e também está presente em diversos modelos de TVs fabricadas desde 2010. A plataforma provê uma infraestrutura de execução de aplicações baseadas na linguagem Java, com facilidades especificamente voltadas para o ambiente de TV digital. A Oracle contribui com o Ginga-J por meio da máquina virtual.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Empresa brasileira abre 60 vagas para analistas e desenvolvedores de TI

Oportunidades na Deal Group estão abertas para níveis Júnior, Pleno e Sênior.

Deal Group, empresa brasileira especializada em outsourcing, está com 60 vagas abertas para profissionais de Tecnologia da Informação que atuarão diretamente em clientes e projetos da empresa. As oportunidades são direcionadas a analistas funcionais e de negócio e desenvolvedores dos níveis Júnior, Pleno e Sênior.

Os candidatos devem ter experiência prévia nas funções e vivência em instituições financeiras e inglês são requisitos desejáveis. Além disso, as vagas exigem conhecimento em .NET, C# e Visual Basic 6. 

Os interessados devem enviar currículo para deal.recrutamento@deal.com.br, e-mail pelo qual podem ser tiradas dúvidas e obtidas mais informações sobre as oportunidades.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Desenvolvedores ganharão aparelho para testar aplicações em BlackBerry 10

Fabricante afirmou que profissionais poderão trocar seus smartphones Alpha por uma edição limitada do BlackBerry 10.

29 de novembro de 2012 – 16h35

A Research In Motion (RIM) apresentou o BlackBerry Dev Alpha C, um smartphone que desenvolvedores podem usar para testar suas aplicações e se prepararem para o lançamento do dispositivo BlackBerry 10 QWERTY no próximo ano. A empresa também disse que os desenvolvedores poderão trocar seus aparelhos Alpha por uma edição limitada totalmente funcional do BlackBerry 10.

Aos poucos, a RIM está preparando os desenvolvedores para 30 de janeiro de 2013, quando será lançado o BlackBerry 10, segundo a empresa. O modelo é sensível ao toque e também conta com o teclado tradicional QWERTY.

A RIM já distribuiu 7,5 mil dispositivos sensíveis ao toque de testes para desenvolvedores em todo o mundo. A movimentação busca garantir que as aplicações criadas pelos profissionais podem rodar também no smartphone QWERTY, disse a empresa em um post em seu blog nesta quinta-feira (29/11).

A empresa não forneceu todos os detalhes técnicos sobre o BlackBerry Dev Alpha C, mas explicou o que os desenvolvedores têm de fazer para colocar as mãos em um. A empresa vai liberar um número limitado de telefones, reservados em uma lista de prioridades para os desenvolvedores que têm demonstrado interesse em criar ao menos dois aplicativos para o BlackBerry 10.

O rankings dos desenvolvedores será baseado em um esquema de pontos. Os desenvolvedores ganham 50 pontos por aplicativos portads de Android; 250 pontos para nativos; e 1,5 mil pontos para WebWorks e aplicações Adobe Air. Também ganham 1,5 mil para aplicações certificadas usando o programa construído para BlackBerry, de acordo com a blog da empresa.

Desenvolvedores que já têm um dispositivos Alfa ou membro do BlackBerry Elite têm, logo de início, 200 pontos. Desenvolvedores interessados podem se cadastrar no site da BlackBerry para desenvolvedores.

Como agradecimento, os desenvolvedores serão capazes de trocar o BlackBerry 10 Dev Alpha de teste por uma edição limitada do BlackBerry 10, afirmou a RIM. Os dispositivos de edição limitada serão enviados após o dia 30 de janeiro, de acordo com um FAQ no site da companhia.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Desenvolvedores ganharão aparelho para testar aplicações em BlackBerry 10

Fabricante afirmou que profissionais poderão trocar seus smartphones Alpha por uma edição limitada do BlackBerry 10.

29 de novembro de 2012 – 16h35

A Research In Motion (RIM) apresentou o BlackBerry Dev Alpha C, um smartphone que desenvolvedores podem usar para testar suas aplicações e se prepararem para o lançamento do dispositivo BlackBerry 10 QWERTY no próximo ano. A empresa também disse que os desenvolvedores poderão trocar seus aparelhos Alpha por uma edição limitada totalmente funcional do BlackBerry 10.

Aos poucos, a RIM está preparando os desenvolvedores para 30 de janeiro de 2013, quando será lançado o BlackBerry 10, segundo a empresa. O modelo é sensível ao toque e também conta com o teclado tradicional QWERTY.

A RIM já distribuiu 7,5 mil dispositivos sensíveis ao toque de testes para desenvolvedores em todo o mundo. A movimentação busca garantir que as aplicações criadas pelos profissionais podem rodar também no smartphone QWERTY, disse a empresa em um post em seu blog nesta quinta-feira (29/11).

A empresa não forneceu todos os detalhes técnicos sobre o BlackBerry Dev Alpha C, mas explicou o que os desenvolvedores têm de fazer para colocar as mãos em um. A empresa vai liberar um número limitado de telefones, reservados em uma lista de prioridades para os desenvolvedores que têm demonstrado interesse em criar ao menos dois aplicativos para o BlackBerry 10.

O rankings dos desenvolvedores será baseado em um esquema de pontos. Os desenvolvedores ganham 50 pontos por aplicativos portads de Android; 250 pontos para nativos; e 1,5 mil pontos para WebWorks e aplicações Adobe Air. Também ganham 1,5 mil para aplicações certificadas usando o programa construído para BlackBerry, de acordo com a blog da empresa.

Desenvolvedores que já têm um dispositivos Alfa ou membro do BlackBerry Elite têm, logo de início, 200 pontos. Desenvolvedores interessados podem se cadastrar no site da BlackBerry para desenvolvedores.

Como agradecimento, os desenvolvedores serão capazes de trocar o BlackBerry 10 Dev Alpha de teste por uma edição limitada do BlackBerry 10, afirmou a RIM. Os dispositivos de edição limitada serão enviados após o dia 30 de janeiro, de acordo com um FAQ no site da companhia.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Problemas de segurança do Java não assustaram desenvolvedores

Embora a plataforma tenha enfrentado vulnerabilidades ultimamente, profissionais não conseguem ver isso como algo alarmante

Problemas de segurança recentes do Java não assustaram os desenvolvedores, que veem a aplicação tão vulnerável quanto qualquer outra plataforma. “Não há nada de fundamentalmente errado com o Java”, afirma o responsável pela arquitetura e desenvolvimento da DCV, Gonzalo Diethelm.

Ele não pretende abandonar o software por conta das recentes preocupações de segurança. Sugerir abandonar de vez a plataforma “não passa de tumulto”, diz o diretor da empresa de softwares Corporate Action Company, Shaun Woodrow. Outros desenvolvedores também demonstraram confiança com relação ao Java, durante a conferência JavaOne, em São Francisco, que aconteceu nessa semana.

Vale lembrar que o Java teve vários problemas de segurança descobertos recentemente, incluindo o Trojan Flashback, que afetou mais de 600 mil Macs e uma vulnerabilidade encontrada na sandbox do software.

Alguns desenvolvedores observaram que a segurança do aplicativo tem sido um problema em particular, mas essas questões não eram aplicáveis ??em muitos sites. Por exemplo, o recente problema de segurança da sandbox ocorreu no aplicativo, mas a maioria das implantações de Java são feitas em servidores nos dias de hoje, diz Richard Warburton, um desenvolvedor Java da jClarity, uma estartup de monitoramento de desempenho de aplicativos. “[A questão sandbox] não é realmente algo que afeta a maioria das pessoas.” Um monte de ambientes corporativos já desativaram o recurso do navegador, disse.

O desenvolvedor da empresa de consultoria Jayway, Par Siko, acrescenta que “o Java possui grande parte de sua implementação nos servidores, e eu não acho que a segurança seja um grande problema nesse aspecto.”

No Barclays Bank, fornecedor de serviços financeiros, testes de segurança são realizados para ter a certeza de que os sistemas são seguros. “Fazemos constantemente testes de penetração e testes de segurança. Trazemos empresas de terceiros para realizar isso para nós”, diz o arquiteto técnico do Barclays, Gareth Nolan.

Um desenvolvedor no Sandia National Laboratories apontou que seus sistemas são isolados de intrusos. “Eu não sou muito familiarizado com as questões [recentes de Java] de segurança, mas eu tendo a desenvolver para ambas autônomas ou coisas que residem em pequenas, desconectadas redes locais”, diz o membro da equipe técnica Benjamin Lawry.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Problemas de segurança do Java não assustaram desenvolvedores

Embora a plataforma tenha enfrentado vulnerabilidades ultimamente, profissionais não conseguem ver isso como algo alarmante

Problemas de segurança recentes do Java não assustaram os desenvolvedores, que veem a aplicação tão vulnerável quanto qualquer outra plataforma. “Não há nada de fundamentalmente errado com o Java”, afirma o responsável pela arquitetura e desenvolvimento da DCV, Gonzalo Diethelm.

Ele não pretende abandonar o software por conta das recentes preocupações de segurança. Sugerir abandonar de vez a plataforma “não passa de tumulto”, diz o diretor da empresa de softwares Corporate Action Company, Shaun Woodrow. Outros desenvolvedores também demonstraram confiança com relação ao Java, durante a conferência JavaOne, em São Francisco, que aconteceu nessa semana.

Vale lembrar que o Java teve vários problemas de segurança descobertos recentemente, incluindo o Trojan Flashback, que afetou mais de 600 mil Macs e uma vulnerabilidade encontrada na sandbox do software.

Alguns desenvolvedores observaram que a segurança do aplicativo tem sido um problema em particular, mas essas questões não eram aplicáveis ??em muitos sites. Por exemplo, o recente problema de segurança da sandbox ocorreu no aplicativo, mas a maioria das implantações de Java são feitas em servidores nos dias de hoje, diz Richard Warburton, um desenvolvedor Java da jClarity, uma estartup de monitoramento de desempenho de aplicativos. “[A questão sandbox] não é realmente algo que afeta a maioria das pessoas.” Um monte de ambientes corporativos já desativaram o recurso do navegador, disse.

O desenvolvedor da empresa de consultoria Jayway, Par Siko, acrescenta que “o Java possui grande parte de sua implementação nos servidores, e eu não acho que a segurança seja um grande problema nesse aspecto.”

No Barclays Bank, fornecedor de serviços financeiros, testes de segurança são realizados para ter a certeza de que os sistemas são seguros. “Fazemos constantemente testes de penetração e testes de segurança. Trazemos empresas de terceiros para realizar isso para nós”, diz o arquiteto técnico do Barclays, Gareth Nolan.

Um desenvolvedor no Sandia National Laboratories apontou que seus sistemas são isolados de intrusos. “Eu não sou muito familiarizado com as questões [recentes de Java] de segurança, mas eu tendo a desenvolver para ambas autônomas ou coisas que residem em pequenas, desconectadas redes locais”, diz o membro da equipe técnica Benjamin Lawry.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Microsoft cadastra desenvolvedores para SKD de Windows Phone 8

A Microsoft está limitando o acesso ao programa “developer preview” para ajudar a manter novos recursos em segredo.

14 de setembro de 2012 – 09h35

A Microsoft começou nesta quarta-feira a aceitar pedidos de acesso ao programa Windows Phone SDK 8.0 Developer Preview, disse a empresa em um post em um de seus blogs. O programa dá aos desenvolvedores acesso ao kit de desenvolvimento de software (SDK – Software Development Kit) necessário para criar aplicativos para o novo sistema.

Para se candidatar os desenvolvedores devem ir ao site Microsoft Connect, e o prazo-limite para isso é 17/09 às 5 da tarde (PDT, horário do pacífico nos EUA), Desenvolvedores que sejam aceitos serão contatados pela Microsoft logo após o fim do prazo com instruções de como baixar o kit de desenvolvimento do Windows Phone 8 e conseguir suporte.

O objetivo do programa é permitir que os desenvolvedores dos aplicativos mais populares comecem a adaptá-los e otimizá-los para o Windows Phone 8, e a empresa espera que a maioria dos desenvolvedores nesta situação se qualifique para receber acesso ao software, diz o post.

Conseguir o apoio dos desenvolvedores será crucial para que o Windows Phone 8 se torne um sucesso, e limitar o acesso à SDK traz o risco de alienar desenvolvedores que não estejam inclusos no programa de preview.

Nem todos os recursos do Windows Phone 8 foram anunciados, e o SDK inclui emuladores bastante abrangentes que podem acabar contando os segredos. Manter o suspense pode ajudar a gerar mais interesse, o que no final das contas pode ajudar a Microsoft e os desenvolvedores, diz o post.

samsung_ativ_s-360px.jpg
Samsung ATIV S: O primeiro smartphone com Windows 8

Mas no final das contas, o Windows Phone SDK 8.0 – que é construído tendo como base o Visual Studio 2012 – permitirá que todos os desenvolvedores criem aplicativos e jogos tanto para o Windows Phone 8 quanto para o Windows Phone 7.5. Mais detalhes sobre o SDK serão divulgados nas próximas semanas.

A Microsoft também está mudando o nome da loja de aplicativos, que em vez de Marketplace será conhecida apenas como Windows Phone Store. Ela também fez melhorias para ajudar os usuários a encontrar aplicativos com mais facilidade. Por exemplo, o mecanismo de buscas do Bing está sendo usado como fonte dos resultados.

A empresa ainda não diz exatamente quando os primeiros smartphones baseados no novo sistema operacional irão chegar às lojas, mas espera-se que aparelhos como o Lumia 920 e 820 da Nokia e o ATIV S da Samsung sejam lançados em Novembro.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,