RSS

Arquivo da tag: desculpas

Holanda pede desculpas à Indonésia por execuções em guerra

O embaixador holandês na Indonésia Tjeerd de Zwaan, é visto com alguns dos parentes de vítimas de um massacre pelas forças coloniais holandesas (Foto: Dita Alangkara/ AP)O embaixador holandês na Indonésia Tjeerd de Zwaan, é visto com alguns dos parentes de vítimas de um massacre pelas forças coloniais holandesas (Foto: Dita Alangkara/ AP)

A Holanda apresentou desculpas oficiais nesta quinta-feira (12) à Indonésia pelas execuções extrajudiciais durante a guerra de independência nos anos 1940, para “encerrar um capítulo doloroso”.

Sob o olhar dos filhos dos homens executados sem julgamento, o embaixador da Holanda na Indonésia, Tjeerd de Zwaan, se desculpou em nome do reino em uma cerimônia na embaixada de Jacarta.

“Em nome do governo holandês, peço perdão por estes excessos”, disse o embaixador.

“O governo da Holanda espera que as desculpas contribuam para encerrar um capítulo doloroso para aqueles cujas vidas foram diretamente afetadas pelos atos violentos de entre 1945 e 1949”, acrescentou.

A guerra de independência indonésia deixou milhares de mortos entre a população local.

Haia já havia se desculpado antes as famílias de alguns mártires e no mês passado anunciou uma compensação de 20 mil euros para as viúvas.

A cerimônia desta quinta-feira se centrou nas execuções extrajudiciais realizadas durante uma campanha de repressão na ilha de Sulawesi, no centro do arquipélago indonésio, em 1946 e 1947.

Este episódio deixou cerca de 40 mil vítimas, segundo fontes indonésias, e milhares de mortos, de acordo com os historiadores.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Serviço do Twitter via site volta ao ar e companhia pede desculpas

Site do Twitter não podia ser acessado na tarde desta quarta-feira (4). (Foto: Reprodução)Site do Twitter não podia ser acessado na tarde desta quarta-feira (4). (Foto: Reprodução)

O site do Twitter voltou ao ar após ter passado por instabilidades na tarde desta quarta-feira (4). Segundo a companhia, o problema foi constatado por volta das 17h48, mas o serviço começou a ser restabelecido às 18h19.

Segundo o Twitter, o problema ocorreu, pois devido a um código errado, uma série de servidores caíram, fazendo o site Twitter.com inacessível para alguns usuários.

“Nós pedimos desculpas por qualquer inconveniência”, escreveu a empresa.

Durante a pane, ao tentar acessar o microblog por meio da página na internet, os usuários eram informados de que “algo estava tecnicamente errado”. “Obrigado por avisar –vamos consertar isto e normalizar as coisas em breve”, escrevia o site na página de manutenção.

Às 18h04, a empresa comunicou por meio de sua página de status que tinha conhecimento do problema, mas apenas os usuários que tentavam o acesso pelo site não conseguiam se conectar ao serviço.

“Alguns usuários devem estar experimentando problemas ao tentar acessar o Twitter.com. O acesso ao Twitter pelos aplicativos móveis não é afetado”, escreveu a empresa. O G1 testou o acesso via aplicativo que, de fato, permanece em operação.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

‘Gostaríamos de pedir desculpas’, diz Microsoft sobre falha com Outlook

Mensagem de erro no site do serviço de e-mails Outlook.com, que está fora do ar nesta quarta-feira (14). (Foto: Reprodução/Outlook.com)Mensagem de erro no site do serviço de e-mails
Outlook.com, que está fora do ar nesta
quarta-feira (14). (Foto: Reprodução/Outlook.com)

Após uma falha ter comprometido o acesso ao serviço de e-mail Outlook.com nesta quarta-feira (14), a Microsoft pediu neste sábado (17) desculpas aos usuários afetados, na primeira manifestação pública sobre o incidente. Além disso, a empresa afirmou ter “aprendido com o erro” e que o problema a forçou fazer duas mudanças centrais em seus sistemas.

“Nós gostaríamos de nos desculpas com nossos consumidores que foram afetados pela interrupção no Outlook.com nessa semana”, afirmou a empresa, por meio de nota. “Nós percebemos que nós temos a responsabilidade com os consumidores que usam nossos serviços de comunicar e partilhar com as pessoas com quem mais se importam”, completa.

Segundo a Microsoft, o problema no Outlook foi causado por uma falha no serviço de captura que faz a interface com dispositivos que usam a ferramenta ActiveSync Exchange, como a maioria dos smartphones.

Devido a essa falha, uma mensagem de erro era enviada a esses aparelhos sempre que tentavam acessar a caixa de e-mail ou mandar e receber mensagens. Com isso, os usuários continuavam a tentar ter acesso ao e-mail. Isso resultou em uma inundação de tráfego de dados aos servidores da Microsoft que, segundo a companhia, “não reagiram apropriadamente”.

O efeito disso foi que “alguns consumidores ficaram inabilitados de acessar suas contas de e-mail de Outlook.com e de compartilhar seus arquivos SkyDrive por e-mail”.

Para solucionar o problema, a Microsoft bloqueou o acesso do ActiveSync, o que deu tempo para restaurar o servidor do site Outlook.com e as ferramentas de compartilhamento do SkyDrive.

A lentidão percebida por alguns usuários mesmo após a resolução nesta sexta-feira (16) ocorreu porque, como haviam muitas requisições represadas pelo ActiveSync, os pedidos foram liberados aos poucos.

A Microsoft diz que “aprendeu com o incidente”. Por isso, aumentou a largura de anda da rede e alterou o tratamento dos erros dos aparelhos que utilizam o ActiveSync.

Em fevereiro deste ano, a Microsoft anunciou o fim do serviço de e-mails Hotmail e sua migração para o Outlook.com. No início do ano, o Hotmail contava com 60 milhões de usuários no Brasil.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de agosto de 2013 em Música, Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Após críticas contra Apple, Tim Cook pede desculpas a usuários da China

CEO da companhia se pronunciou após diversos veículos do país asiático criticarem política de garantia da fabricante do iPhone. O CEO da Apple, Tim Cook, voltou a se diferenciar do seu antecessor Steve Jobs ao pedir desculpas para aos consumidores na China por causa da política de garantia da empresa e prometeu melhorias no setor. As informações são do jornal The New York Times. Atualmente, a China é o segundo maior mercado da Apple no mundo.

O pedido desculpas de Cook chegar após uma sequência de críticas contra a Apple no país asiático. Uma reportagem recente feita pela maior rede de TV do governo chinês criticou o fato de a Apple oferecer um ano de garantia para o iPhone, enquanto que a lei na China prevê dois anos. 

Além disso, a reportagem da China Central Television criticou o fato de os donos de iPhone no país precisarem pagar cerca de 90 dólares para trocar uma parte traseira com defeito.

E as críticas contra a companhia na China não pararam por aí. O People’s Daily, principal veículo do Partido Comunista local, publicou diversos artigos e editoriais com posição contra a Apple, enquanto que órgãos do governo pediram uma supervisão mais forte sobre a Apple.

O antecessor de Cook, Steve Jobs, não fazia pedidos de desculpas públicos com tanta frequência quanto o atual CEO da Apple. Há alguns meses, Cook se pronunciou para pedir desculpas aos usuários pelos problemas dos Apple Maps e indicar serviços de rivais como Google e Nokia.

No comunicado liberado nesta segunda pela Apple em nome de Tim Cook, a empresa diz: “Nós percebemos que uma falta de comunicação nesse processo levou às pessoas de fora acreditarem que a Apple é arrogante e não liga ou valoriza o feedback dos consumidores. Nós pedimos desculpas de forma sincera por qualquer problema ou desentendimento que isso tenha causado aos nossos consumidores.”

iphone5_435

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Após críticas contra Apple, Tim Cook pede desculpas a usuários da China

CEO da companhia se pronunciou após diversos veículos do país asiático criticarem política de garantia da fabricante do iPhone. O CEO da Apple, Tim Cook, voltou a se diferenciar do seu antecessor Steve Jobs ao pedir desculpas para aos consumidores na China por causa da política de garantia da empresa e prometeu melhorias no setor. As informações são do jornal The New York Times. Atualmente, a China é o segundo maior mercado da Apple no mundo.

O pedido desculpas de Cook chegar após uma sequência de críticas contra a Apple no país asiático. Uma reportagem recente feita pela maior rede de TV do governo chinês criticou o fato de a Apple oferecer um ano de garantia para o iPhone, enquanto que a lei na China prevê dois anos. 

Além disso, a reportagem da China Central Television criticou o fato de os donos de iPhone no país precisarem pagar cerca de 90 dólares para trocar uma parte traseira com defeito.

E as críticas contra a companhia na China não pararam por aí. O People’s Daily, principal veículo do Partido Comunista local, publicou diversos artigos e editoriais com posição contra a Apple, enquanto que órgãos do governo pediram uma supervisão mais forte sobre a Apple.

O antecessor de Cook, Steve Jobs, não fazia pedidos de desculpas públicos com tanta frequência quanto o atual CEO da Apple. Há alguns meses, Cook se pronunciou para pedir desculpas aos usuários pelos problemas dos Apple Maps e indicar serviços de rivais como Google e Nokia.

No comunicado liberado nesta segunda pela Apple em nome de Tim Cook, a empresa diz: “Nós percebemos que uma falta de comunicação nesse processo levou às pessoas de fora acreditarem que a Apple é arrogante e não liga ou valoriza o feedback dos consumidores. Nós pedimos desculpas de forma sincera por qualquer problema ou desentendimento que isso tenha causado aos nossos consumidores.”

iphone5_435

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Apple terá de pagar multa após “falso” pedido de desculpas para Samsung

A Apple terá de arcar com os custos legais da rival Samsung em uma “base indeterminada”, após o Tribunal de Apelação do Reino Unido decidir que a declaração postada pela empresa de Cupertino em seu site britânico para seguir uma ordem judicial era “falsa e enganosa” (confira reprodução do original abaixo).

A corte disse que, em vez de informar em termos simples a sua derrota no julgamento contra a Samsung, a Apple “sujou” o documento com referências de outros casos em que havia saído vencedora; e que isso foi feito de “forma calculada para gerar uma enorme confusão”.

Depois disso, a Apple postou uma declaração melhor e mais simples, apesar de escondida, junto com um comunicado chamando a atenção para as imprecisões do anterior. “Em 25 de outubro, a Apple publicou uma declaração em seu site britânico relacionada aos tablets Galaxy da Samsung. Esse comunicado era impreciso e não estava de acordo com a ordem do Tribunal de Apelação da Inglaterra e Gales. A declaração correta está em Samsung/Apple UK.”

Segundo o The Verge, a Apple provavelmente já esperava ter de pagar uma porcentagem dos gastos legais da Samsung de qualquer forma, mas a base indefinida deve aumentar o prejuízo financeiro da empresa e a censura público do julgamento.

O caso ficou famoso porque o juiz do caso reconheceu que os tablets da Samsung eram muito parecidos com os aparelhos da Apple, especialmente na parte da frente, mas disse que não podia afirmar que se tratavam de cópias pois os Galaxy Tab “não são tão legais” quanto o iPad.

applesamsungmsg01.jpg

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Falhas levam indústrias de TI a aumentar pedidos de desculpas em 2012

Empresas como Apple, Google, Microsoft, Cisco, Motorola e Amazon foram obrigadas a se retratar publicamente e lamentar prejuízos aos clientes por problemas em produtos e serviços.

12 de novembro de 2012 – 07h30

Os fornecedores são bombástico na apresentação de novidades ao mercado como os surpreendentes smartphones, serviços de computação em nuvem e equipamentos de rede capazes de fazer mágica. Mas quando algo não vai bem nem sempre os problemas são conhecidos.

Porém, este ano muitas das indústrias tiveram que se retratar publicamente e pedir desculpas aos clientes por falhas e prejuízos causados por suas tecnologias. A seguir você acompanha algumas situações em que gigantes como Apple, Microsoft, Google, Cisco tiveram que pedir desculpas ao mercado.

Apple – Mapas viram alvo de críticas 
A Apple não tem muito o hábito de pedir desculpas aos seus clientes ou comentar sobre assuntos polêmicos. Mas desde a chegada dos primeiros iPhones em 2007, a companhia tem sido obrigada a mudar o seu comportamento e se retratar várias vezes. A última vez, Tim Cook se justificar pela frustração dos usuários com o lançamento do serviços de mapas no iOS 6, apresentado em setembro.

“Na Apple, nós nos esforçamos para fazer produtos de classe mundial que ofereçam a melhor experiência aos nossos clientes. (…). Estamos extremamente tristes com a frustração que o produto causou aos clientes e estamos fazendo tudo que podemos para tornar o Maps melhor”, afirmou a companhia em comunicado.

Cisco – Confusão dos termos de serviço em nuvem
A Cisco foi obrigada a dar um passo atrás em seu serviço Cisco Cloud Connect, removendo-o como configuração padrão para a gestão dos roteadores Linksys EA Series após uma série de reclamações de clientes sobre atualizações de firmware automáticas e condições confusas de uso do serviço.

Quando a empresa colocou o serviço Cisco Connect Cloud no ar em julho, convidou os usuários de modelos avançados de roteadores Linksys para efetuar login no novo serviço. No entanto, os consumidores reclamaram que a atualização os obrigavam a migrar para o modelo baseado na nuvem.

Intrigados com as mudanças, os usuários leram os termos do serviço e constataram que a Cisco poderia coletar informações sobre o consumo de internet e que elas poderiam ser compartilhadas com terceiros. Muitos dos usuários disseram que cancelariam o serviço. Em comunicado, Cisco se desculpou repetidamente vezes e tentou extinguir preocupações dos clientes sobre privacidade e atualizações de firmware automáticas.

 “Acreditamos que a falta de clareza em nossos termos de serviço contribuiu para muitas das preocupações de nossos clientes, e pedimos desculpas pela confusão e inconveniência que isso causou”, escreveu Brett Wingo, vice-presidente e gerente-geral da Cisco Networking Home.

Motorola – Expõe dados sensíveis de clientes
A Motorola Mobility pediu desculpas aos clientes de tablets Xoom baseados Android por ter vendido os equipamentos recondicionados com dados sensíveis dos ex-proprietários. A fabricante informou que cerca de 100 de um lote de 6,2 mil tablets reciclados não tiveram os dados apagados antes da revenda. Os tablets foram revendidos pelo site Woot entre outubro e dezembro de 2011.

Os equipamentos continham fotos e informações pessoais como nomes de usuário, senhas para as mídias sociais, e-mail e outras contas, reconheceu a Motorola. A empresa emitiu um comunicado lamentando o inconveniente e se comprometeu adotar medidas para proteger os clientes afetados.

Google – Balanço antes da hora
O CEO do Google, Larry Page foi obrigado a pedir desculpas aos analistas pela empresa ter divulgado acidetalmente, em outubro, o balanço dos resultados do terceiro trimestre, antes do fechamento do pregão da Nasdaq, em Nova York.

Os documento não estavam concluídos e traziam inclusive uma anotação deixando espaço para as aspas de Page. O erro fez o Google solicitar a suspensão das negociações de suas ações naquela tarde.

Este ano, o Google já havia emitido um comunicado lamentando as interrupções do Gmail. Em abril, pediu desculpas pelo inconveniente e agradeceu aos usuários do serviço pela paciência e apoio. Informou que estava continuamente fazendo melhorias para aumentar a confiabilidade do Gmail, que está no topo das prioridades da companhia. No entanto, muitos dos 4,8 milhões de usuários do Gmail foram afetados por outra falha em junho.

Em julho, o Google se desculpar novamente por falhas do Google Talk.

Microsoft – Termo ofensivo em código de Linux
Além dos desafios com o desenvolvimento das novas versões de Office e Windows, a Microsoft tem dor de cabeça com outros produtos.

Desenvolvedores da companhias cometeram o deslize de usar o termo “big boobs”, ou “peitos grandes” para identificar um código que conecta o kernel do Linux com a produto de virtualização Hyper-V da companhia. A palavra ficou econdida, mas a brincadeira machista foi descoberta e gerou polêmica.

A Microsoft teve que pedir desculpas. Em nota, a companhia agradeceu à comunidade de desenvolvedores por ter reportado problema e retirou a ofensiva frase do código escrito por seus funcionários.

A gigante de software também se desculpou ao mercado pelas interrupções de seu serviço Azure. Em comunicado, a Microsoft prometeu fazer ajustes para prevenir falhas que possam prejudicar seus clientes.

Amazon – queda da nuvem
As pessoas tendem a perceber quando a nuvem da Amazon Web Service (AWS) entra em colapso. Muitas empresas de sites dependem da prestadora de serviços para operar e quando ficam fora do ar acabam pedindo desculpas aos seus clientes, tornando o problema público.

Foi isso o que aconteceu em outubro, quando a AWS sofreu sua terceira grande queda em dois anos, após a instalação de hardware novo e um de seus data center no Norte da Virginia (EUA). Sites como Reddit e Imgur deixaram de fazer transações, prejudicanto o atendimento a seus clientes. A AWS prometeu resolver o problema e incluir em seus contratos política sobre estrangulamento de tráfego.

A AWS também pediu desculpas, publicando nota no seu site de suporte aviso lamentando o inconveniente causado e afirmou que sabia que seus serviços eram críticos para os negócios dos clientes. A companhia informou que aprendeu com as falhas e prometeu investir mais na resiliência de seus serviços.

A AWS já tinha sido forçada a pedir desculpas publicamente em junho pela interrupção de seus serviços Elastic Compute Cloud, culpando a falta de energia causada pelas tempestades.

LinkedIn – Vazamento de passwords
Em junho, o LinkedIn alertou chamou a atenção dos membros para os cuidados com suas senhas. O aviso ocorreu após relatos de que cerca de 6,5 milhões de senhas foram atacadas e publicadas online em um fórum hacker russo.

O vazamento teria ocorrido, em parte, porque LinkedIn estava usando um algoritmo de hash fraco. Executivos da rede social pediram sinceras desculpas pelo inconveniente causado e solicitaram que os sócios alterassem suas senhas.

RIM – BlackBerry mudo
A Research in Motion (RIM) vem enfrentando um 2012 difícil. Além da queda de receita, a rede do BlackBerry ficou fora do ar por três horas em setembro na Europa e África. O problema afetou cerca de 6% dos clientes e levou o CEO Heins Thorsten CEO a se desculpar pelo impacto em sua qualidade do serviço.

Em comunicado, Thorsten prometeu melhorias de seus serviços para evitar que os usuários dos smartphone  fiquem sem rede.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,