RSS

Arquivo da tag: desaparecidos

Malaysia Airlines deixa de pagar hotel a familiares de desaparecidos

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Familiares de passageiros do avião Boeing 777-200 da Malaysia Airlines desaparecido desde o sábado (8) deixam hotel em Putrajaya, Malásia. Buscas pela aeronave, que levava 239 pessoas a bordo, chegam ao segundo dia no mar do sudeste da Ásia. (Foto: Samsul Said/Reuters)Familiares de passageiros do avião Boeing 777-200 da Malaysia Airlines desaparecido no dia 8 de março; avião levava 239 pessoas a bordo. (Foto: Samsul Said/Reuters)

A companhia aérea Malaysia Airlines pediu aos familiares dos passageiros desaparecidos no voo MH370 no dia 8 de março que deixem o hotel de Pequim onde estavam vivendo há quase dois meses, com suas despesas pagas pela companhia aérea. As buscas aéreas pelo avião foram encerradas no dia 30 de abril.

‘A Malaysia Airlines nos pediu bruscamente para deixarmos os quartos. Estou furioso’, indicou Steven Wang. Sua mãe estava a bordo do Boeing que, segundo os investigadores, caiu no oceano Índico, sem que até o momento as causas do acidente tenham sido esclarecidas ou seus destroços encontrados.

‘Poderiam ter nos dado pelo menos um período de ajuste, para termos o tempo de nos prepararmos e de recolher nossas coisas’, lamentou Wang, interrogado pela AFP.

Wen Wancheng, cujo filho viajava no voo MH370, declarou que os familiares dos passageiros foram obrigados a deixar o hotel em um prazo de 18 horas, nesta sexta-feira.

Na noite de quinta-feira, a companhia aérea anunciou que deixaria de pagar os quartos dos familiares dos passageiros. Eles estavam há quase dois meses na capital chinesa com suas diárias pagas pela companhia malaia, principalmente no hotel Lido.

Neste hotel eram organizadas regularmente as reuniões entre funcionários da Malaysia Airlines ou as autoridades malaias com os familiares dos passageiros chineses, que eram 153 no total.

Ocorreram muitos incidentes com as famílias nestes encontros. Muitos dos parentes acreditam que Kuala Lumpur esconde a verdade desde o dia 8 de março, quando a aeronave, com destino a Pequim, desapareceu dos radares civis.

Em um comunicado, a companhia recomendou às famílias que recebam ‘as informações sobre as operações de busca e a investigação na comodidade de seus próprios domicílios’.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Deslizamento de terra no Afeganistão deixa mortos e desaparecidos

AppId is over the quota
AppId is over the quota

 Pelo menos 350 pessoas morreram na província de Badakhshan, no nordeste do Afeganistão, em um deslizamento de terra nesta sexta-feira (2) causado pelas fortes chuvas, anunciou a missão da Organização das Nações Unidas no país (Unama).

“De 350 a 400 casas foram destruídas no distrito de Argo, como resultado das fortes chuvas que provocaram deslizamentos de terra”, disse Mohammad Baidaar, vice-governador da província montanhosa. O número de mortos poderá aumentar com o trabalho dos socorristas.

“Havia mais de 1.000 famílias morando no vilarejo. Um total de 2.100 pessoas –homens, mulheres e crianças– está soterrado”, disse à agência Reuters Naweed Forotan, porta-voz do governo de Badakhshan.

O deslizamento, que aconteceu após uma semana de chuva forte e num período de derretimento da neve, derrubou centenas de casas e danificou outras centenas, disse ele.

Moradores estavam tentando recuperar seus pertences após um deslizamento menor que atingiu o vilarejo. Ninguém ficou ferido no primeiro deslizamento, segundo autoridades, e o segundo aconteceu poucas horas depois.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, determinou o início imediato dos esforços de emergência, informou o governo em comunicado.

A Força Internacional da Otan no Afeganistão (Isaf) está trabalhando com o Exército afegão nas buscas por sobreviventes, informou a ONU.

Badakhshan é uma província remota do nordeste do Afeganistão, na fronteira com Tadjiquistão, China e Paquistão. “A informação que recebemos é que 600 famílias vivem no vilarejo de Aab Bareek, em Argo”, indicou o chefe da Agência de Gestão de Situações de Crise, Mohammad Daim Kakar.

Veja onde fica a região de Badakhshan
new WM.Player( { videosIDs: “3320421”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 620, height: 349 } ).attachTo($(“#3320421”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Deslizamento nos EUA tem 14 mortos e 176 desaparecidos

Vista aérea da área atingida pelo deslizamneto de terra no estado de Washington. (Foto: Ted S. Warren/AP)Vista aérea da área atingida pelo deslizamneto de terra no estado de Washington. (Foto: Ted S. Warren/AP)

O número de mortos no gigantesco deslizamento de terra que no sábado (22) devastou uma localidade do estado de Washington subiu para 14 nesta segunda-feira (24), informou a polícia local, acrescentando que há 176 pessoas desaparecidas.

De acordo com o último relatório das autoridades, o deslizamento que atingiu a comunidade rural a nordeste de Seattle deixou 176 desaparecidos e não 108, como foi noticiado a princípio.

Segundo Travis Hots, chefe do Corpo de Bombeiros do condado de Snohomish, “ainda estamos no modo de resgate aqui, e a situação é muito preocupante”. “Temos esperança de encontrar pessoas que ainda estejam vivas, mas não encontramos ninguém vivo desde sábado”.

O diretor do Departamento de Controle de Emergências do condado, John Pennington, declarou que o número de desaparecidos deve ser considerado com cautela, já que inclui todas as pessoas que possam ter estado na área e não foram localizadas até o momento, mas que não desapareceram necessariamente no deslizamento.

Ele afirmou ainda que 49 casas de diversos tipos foram afetadas, e que, provavelmente, havia mais pessoas em suas casas do que o normal por se tratar de um fim de semana.

Segundo Pennington, “não significa” que os desaparecidos estejam mortos ou feridos.

Flores em homenagem às vítimas são deixadas sobre o banco de um veículo abandonado. (Foto: Joshua Trujillo/Seattlepi.com/AP)Flores em homenagem às vítimas são deixadas sobre o banco de um veículo abandonado. (Foto: Joshua Trujillo/Seattlepi.com/AP)

Escombros
Os escombros deixados pelo deslizamento alcançam uma área de cerca de 2,4 quilômetros de extensão, informou o jornal ‘The Seattle Times’.

As equipes de resgate reportaram ter ouvido vozes pedindo ajuda no sábado (22), mas Host informou à imprensa que eles “não viram, ou escutaram sinais de vida” no domingo.

Um bebê de quatro meses e sua avó estão entre os desaparecidos, segundo médicos locais.

“Estamos empregando o máximo de pessoas possível”, garantiu o governador de Washington, Jay Islee, que determinou estado de emergência para a área, em entrevista coletiva no domingo.

A área é tão irregular que alguns membros da equipe de resgate “ficaram presos literalmente até as axilas”, e tiveram de ser resgatados, segundo Islee.

Ajuda federal
O presidente Barack Obama declarou emergência no estado de Washington, o que permite a entrega de fundos federais para enfrentar a catástrofe.

A Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) ajudará “a salvar vidas, a proteger a propriedade e a saúde, e a aliviar o impacto da catástrofe sobre o condado de Snohomish”, destacou a Casa Branca.

Helicópteros, overcrafts e socorristas trabalham na zona, onde as operações de resgate são extremamente delicadas devido à instabilidade do terreno e ao risco de novos deslizamentos.

Equipes de resgate vasculham escombros em área atingida por um deslizamento de terra nos EUA. (Foto: Joshua Trujillo/Seattlepi.com/AP)Equipes de resgate vasculham escombros em área atingida por um deslizamento de terra nos EUA. (Foto: Joshua Trujillo/Seattlepi.com/AP)

Deslizamento em segundos
Entre os feridos, estão um bebê de seis meses e um homem de 81 anos, ambos hospitalizados em estado crítico em um hospital de Seattle, informaram médicos locais.

“O som foi como um trem de carga”, contou Dan Young ao canal Komo4News. “Durou apenas 35, ou 45 segundos”, acrescentou. Sua casa ficou inundada, mas permaneceu de pé.

“É muito pior do que todo o mundo está dizendo”, declarou um bombeiro, que não quis se identificar, ao ‘The Seattle Times’.

“O deslizamento teve 1,6 quilômetro de largura. Bairros inteiros desapareceram. Quando chegou ao rio (Stillaguamish), foi como um tsunami”, descreveu.

A chuva tem sido particularmente forte na região das montanhas Cascade nas últimas semanas, e os serviços meteorológicos apostam em que a situação vai continuar pelos próximos dias.

A senadora Patty Murray (Washington) garantiu que haverá recursos federais para ajudar a região. Também aproveitou para agradecer aos socorristas e dar suas condolências às famílias da comunidade devastada.

Homens procuram pertences em casa destruída perto de Oso, Washington. Deslizamento de terra nos EUA deixa pelo menos 8 mortos (Foto: Genna Martin/The Herald/AP)Homens procuram pertences em casa destruída perto de Oso, Washington. Deslizamento de terra nos EUA deixa pelo menos 8 mortos (Foto: Genna Martin/The Herald/AP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , ,

Acidente de barco em Uganda deixa mortos e desaparecidos

Pelo menos 19 pessoas morreram e dezenas desapareceram neste sábado (22) quando um barco levando uma maioria de refugiados congoleses virou em um lago ao longo da fronteira entre Uganda e a República Democrática do Congo, informou a polícia.

Pescadores locais e passageiros de barcos próximos ajudaram a tirar 43 sobreviventes da água, mas se teme que ao menos outras 34 pessoas estejam desaparecias ou mortas, segundo a polícia.

“Ainda estamos investigando, mas nos disseram que a causa foi a superlotação”, disse Lydia Tumushade, porta-voz da polícia da região ugandense de Albertine, à Reuters por telefone.

O Lago Albert tem cerca de 160 quilômetros de comprimento e 30 quilômetros de largura e é o que está mais ao norte dos lagos de Albertine Rift, o afluente oeste do Vale Rift.

O barco começou sua viagem no extremo norte do lago e seguia para o sul rumo a um porto em uma praia de Uganda quando teve problemas em torno das 7h30 (12h30 no horário de Brasília).

Populares com os comerciantes locais, os barcos atravessam o lago ligando as cidades e vilarejos que permeiam a costa.

Os acidentes são relativamente comuns nos lagos de Uganda, que incluem os lagos Victoria e Edward, por causa da superlotação, da falta de manutenção e da aplicação frouxa de padrões de segurança.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Parentes de desaparecidos no MH370 são retirados por seguranças de sala

Mãe de desaparecido no voo da Malásia é retirada de sala de reuniões (Foto: Reuters)Mãe de desaparecido no voo da Malásia é retirada de sala de reuniões (Foto: Reuters)

A revolta dos familiares chineses em relação à falta de informações sobre o destino dos passageiros a bordo do avião da Malaysia Airlines desaparecido no dia 8 de março provocou cenas caóticas nesta quarta-feira.

O ministro dos Transportes da Malásia ordenou uma investigação após seguranças carregarem para fora da sala de reuniões uma mãe aflita de um passageiro do voo MH370 da Malaysia Airlines, onde ela tinha protestado contra a falta de transparência nas investigações nos 12 dias após o desaparecimento da aeronave.

“Eles estão apenas dizendo aguardem informações. Aguardem informações. Nós não sabemos quanto tempo teremos que aguardar informações”, gritou a mulher, antes de ser retirada de uma grande entrevista coletiva à imprensa.

O ministro Hishammuddin Hussein lamentou a angústia causada aos familiares.

“A Malásia está fazendo tudo ao seu alcance para encontrar o MH370 e espero trazer algum grau de conforto para todos aqueles cujos familiares estão desaparecidos”, disse em um comunicado.

As esperanças de que uma operação com a participação de 26 países levaria a resultados rápidos estão aparentemente diminuindo. No entanto, investigadores confirmaram que as buscas estão focadas no sul do Oceano Índico depois de nenhum vestígio do jato ter sido encontrado ao norte.

“Nossa prioridade está sendo essa área”, disse Hishammuddin na entrevista coletiva, confirmando um relatório anterior Reuters.

“A hipótese de trabalho é que ele foi para o sul, e além disso, que foi para o extremo sul daquele corredor”, disse uma fonte próxima à investigação.

Ainda não foram encontrados destroços do voo MH370, que desapareceu das telas de controle de tráfego aéreo, na costa leste da Malásia à 1h21, no horário local, em 8 de março, menos de uma hora após a decolagem de Kuala Lumpur com destino a Pequim.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Colisão entre dois cargueiros deixa 9 desaparecidos em Tóquio

Nove pessoas estão desaparecidas, após a colisão de dois navios cargueiros, na madrugada desta terça-feira (18) na baía de Tóquio, anunciou a Guarda Costeira japonesa.

O “Beagle III”, um navio de 12.630 toneladas que navega com bandeira panamenha, afundou após se chocar com o navio sul-coreano “Pegasus Prime” frente à costa da capital japonesa.

O choque aconteceu às 3h10 (15h10 de segunda, 17), acrescentou um funcionário do Serviço da Guarda Costeira. “Pelo menos 20 pessoas, todas chinesas, estavam no Beagle III, das quais 11 foram resgatadas”, afirmou.

Patrulheiros marítimos e um helicóptero continuavam os trabalhos de busca nesta terça, horas depois do acidente.

A tripulação do Pegasus Prime, uma embarcação de 7.406 toneladas, saiu ileso do acidente ocorrido em um mar calmo, segundo a mesma fonte.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Chuvas na Colômbia deixam pelo menos 6 mortos e 6 desaparecidos

As chuvas que atingiram grande parte da Colômbia durante esta semana deixaram pelo menos seis mortos, quatro feridos e seis desaparecidos, além de danos materiais, informaram nesta sexta-feira (14) autoridades.

A União Nacional para a Gestão do Risco de Desastres (UNGRD) afirmou que o levantamento de vítimas leva em conta os fatos reportados em sete departamentos (estados) desde a última quarta-feira (12), dia em que começou a temporada de chuvas no país, segundo os meteorologistas.

Homem tenta retirar um carro de uma rua inundada após chuvas pesadas em Cali. (Foto: Jaime Saldarriaga / Reuters)Homem tenta retirar um carro de uma rua inundada após chuvas pesadas em Cali. (Foto: Jaime Saldarriaga / Reuters)

Três mortes foram registradas em Palmira e Cali, no departamento de Valle del Cauca, no sudoeste do país, outra em Palermo (Huila, no sul), e dois em Bucaramanga, capital de Santander, no nordeste, onde nesta sexta foram recuperados os corpos de duas pessoas de uma mesma família que teve sua casa soterrada por um deslizamento de terra.

As outras duas vítimas do desmoronamento em Bucaramanga continuam desaparecidas, assim como outras quatro no Valle del Cauca.

A UNGRD informou que foram registradas 17 emergências no território colombiano ‘entre avalanches, deslizamentos, vendavais, tempestades, enchentes e inundações’ que afetaram 16 municípios, principalmente nos departamentos de Huila, Santander, Valle, Cundinamarca e Cauca.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,