RSS

Arquivo da tag: deixa

Explosão em mina deixa ao menos 200 soterrados na Turquia, diz prefeito

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)

Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia, segundo as autoridades locais.

Inicialmente, as agências Reuters e France Presse reportaram pelo menos 20 mineiros teriam morrido. A informação foi corrigida posteriormente pela Reuters, que informou que o parlamentar Muzaffer Yurttas, deputado do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), que informou o número de mortes, se retratou, informando que quatro pessoas morreram.

O número de presos na mina varia – a CNN fala em 200 desparecidos, a Reuters diz que pelo menos 300 estão soterrados e a France Presse diz que mais de 400 mineiros estariam presos.

As equipes de resgate começaram a bombear ar fresco para o interior da mina, e especialistas partiram de Ancara para investigar o acidente, assim como um helicóptero ambulância.

O ministro da Energia, Taner Yildiz, anunciou que irá a Soma para acompanhar os trabalhos de resgate, e advertiu que ainda é cedo para dizer o número correto de vítimas.

new WM.Player( { videosIDs: “3342994”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3342994”)[0]);

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Explosão em mina na Turquia mata 17 de deixa cerca de 200 soterrados

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)

Cerca de duzentos mineiros ficaram soterrados e 17 morreram em uma explosão seguida de um incêndio em uma mina de carvão na cidade de Soma, oeste da Turquia, nesta terça-feira (13).

Segundo a agência de notícias Reuters, que cita autoridades do departamento de emergência do país, 11 mineiros feridos foram retirados do local com vida.

Assim que a informação da explosão foi divulgada, autoridades locais disseram que 20 pessoas haviam morrido, mas o dado foi corrigido para quatro mortes. 

As equipes de resgate começaram a bombear ar fresco para o interior da mina, e especialistas partiram de Ancara para investigar o acidente. Um helicóptero-ambulância também foi enviado. Segundo a agência Associated Press, a explosão ocorreu na troca de expediente, então não é possível dizer o exato número de pessoas que estavam no local no momento.

“Os esforços para a retirada estão sendo feitos. Espero que seja possível resgatá-los”, disse o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan.

Equipes de resgate tentam tirar os trabalhadores soterrados na mina (Foto: IHA/AP)Equipes de resgate tentam tirar os trabalhadores soterrados na mina (Foto: IHA/AP)new WM.Player( { videosIDs: “3342994”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3342994”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Confronto entre pró-russos e tropas ucranianas deixa mortos em Mariupol

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Delegacia de polícia é incendiada em Mariupol, na Ucrânia, após combates entre forças do governo e rebeldes (Foto: Evgeniy Maloletka/AP)Delegacia de polícia é incendiada em Mariupol, na Ucrânia, após combates entre forças do governo e rebeldes (Foto: Evgeniy Maloletka/AP)

Confrontos entre separatistas pró-Rússia e forças ucranianas na cidade de Mariupol, no leste da Ucrânia, deixaram mortos nesta sexta-feira (9), segundo informações do governo e das agências locais.

O serviço médico da administração regional de Mariupol informou que três pessoas morreram e 25 ficaram feridas. A agência russa Interfax disse que oito pessoas morreram – todos separatistas.

Já o ministério do Interior russo afirmou que 20 separatistas morreram. Segundo o ministro Arsen Avakov, outros cinco policiais ficaram feridos e quatro insurgentes foram capturados. “Grande parte dos criminosos desapareceu na cidade, abandonando as armas (…). O edifício (da polícia local) está em chamas”, escreveu em sua página no Facebook.

Os combates se ocorreram quando mais de meia centena de milicianos atacaram a sede da Polícia de Mariupol. “Houve uma tentativa de tomar o edifício. Ocorreu um tiroteio que desembocou em um enfrentamento em grande escala coincidindo com a chegada dos reforços do Serviço de Segurança e da Guarda Nacional”, acrescentou Avakov.

Avakov também confirmou que, devido aos combates, o imóvel foi tomado por chamas.

Homem mascarado pula sobre barricada em frente ao prédio da polícia de Mariupol nesta sexta-feira (8). Confrontos deixaram mortos no local (Foto: Marko Djurica/Reuters)Homem mascarado pula sobre barricada em frente ao prédio da polícia de Mariupol nesta sexta-feira (8). Confrontos deixaram mortos no local (Foto: Marko Djurica/Reuters)

De acordo com a versão dos pró-russos, entretanto, o tiroteio aconteceu durante o ataque por parte das forças governamentais à sede policial, onde se encontra entrincheirado um grupo de agentes que se nega a acatar as ordens de Kiev.

Mais de mil pessoas se dirigiram ao edifício para impedir a detenção dos policiais insubordinados, mas as forças leais a Kiev, que contam com o apoio de blindados, os receberam com disparos de advertência ao ar, segundo a mesma versão.

Integrantes da rede de TV britânica “ITV News” relataram ter visto colunas de fumaça e pessoas com armas pesadas na cidade. “Há franco-atiradores por todos os lados. Um homem foi baleado ao meu lado”, disse o cinegrafista Daniel Demoustier no Twitter.

No centro de Mariupol, o exército ucraniano mobilizou blindados.

O confronto acontece no dia em que Rússia e Ucrânia comemoram a vitória aliada contra a Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Vulnerabilidade no iPhone deixa anexos de e-mail desprotegidos

iPhone 5C é o smartphone de 'baixo custo' da Apple (Foto: Divulgação/Apple)iPhone tem falha descoberta nos e-mails
(Foto: Divulgação/Apple)

Um pesquisador alemão descobriu uma vulnerabilidade no iPhone que deixa os anexos das mensagens de e-mail sem a proteção da criptografia presente desde o iOS 4. De acordo com Andreas Kurtz, os arquivos ficam disponíveis para a leitura quando um iPhone ou iPad é conectado a um PC, mesmo que o aparelho esteja bloqueado com senha.

A Apple confirmou a brecha e disse que está trabalhando em uma solução que será parte da próxima atualização do iOS.

A falha não permite que alguém leia os dados do aparelho remotamente, apenas permite que os dados sejam acessados caso alguém já tenha o aparelho em mãos. Se estivesse funcionando corretamente, o recurso de criptografia impediria a leitura de qualquer informação armazenada no dispositivo, mesmo que ele seja roubado.

Aparelhos mais novos da Apple estão mais protegidos, porque eles não permitem a leitura de arquivos por meio do computador. No entanto, se for possível burlar essa limitação, os arquivos ficariam novamente acessíveis. Kurtz conseguiu com sucesso ler os anexos de e-mails armazenados em um iPhone 4.

A criptografia de dados no iPhone está disponível desde o iPhone 3GS e com o iOS 4. O iPad 2 e o iPhone 4 tem a criptografia ativada por padrão, desde que uma senha de bloqueio seja configurada no aparelho.

Outros sistemas
A criptografia de dados no Android normalmente não vem ativada de fábrica e não está disponível em todos os modelos. Nos aparelhos em que ela está disponível, é possível criptografar a memória interna do aparelho e também o cartão SD.

O Windows Phone 8 tem um recurso de criptografia, mas ele não está ativado de fábrica e não pode ser ativado pelo usuário. A única maneira de usá-lo é conectando o telefone aos aplicativos para empresas oferecidos pela Microsoft. O recurso, portanto, é restrito para empresas.

Para quem não pode usar a criptografia no aparelho, a única forma de proteger os dados é tentando realizar uma limpeza remota dos dados do telefone no caso de perda ou roubo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Pato deixa pegadas em piso de cimento fresco e faz sucesso na web

AppId is over the quota
AppId is over the quota

05/05/2014 16h26 – Atualizado em 05/05/2014 16h26

Um pato ganhou destaque na internet após deixar suas pegadas em um piso de cimento ainda fresco. A imagem postada na rede social Reddit pelo usuário “Bodysalt” recebeu dezenas de comentários e foi compartilhada por vários internautas. 

Pato deixou as pegadas no piso de cimento ainda fresco (Foto: Reprodução/YouTube/Bodysalt)Pato deixou as pegadas no piso de cimento ainda fresco (Foto: Reprodução/YouTube/Bodysalt)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Desabamento de mina na Colômbia deixa mortos e soterrados

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Equipes trabalham no local do soterramento na Colômbia (Foto: Luis Robayo/AFP)Equipes trabalham no local do soterramento na Colômbia (Foto: Luis Robayo/AFP)

Ao menos três pessoas morreram no desabamento de uma mina de ouro artesanal que operava de forma ilegal no departamento de Cauca, no oeste da Colômbia, enquanto as equipes de resgate se apressavam nesta quinta-feira (1º) para resgatar entre 25 e 30 pessoas que ficaram soterradas.

“Conseguimos retirar três corpos, dois feridos foram transferidos” ao hospital, afirmou à rádio Caracol Víctor Claros, comandante do Corpo de Bombeiros do departamento de Cauca.

Os corpos encontrados estavam a 20 metros de profundidade. Organismos de socorro continuam trabalhando na região e entre 25 e 30 pessoas permanecem presas no interior da mina, acrescentou Claros.

“É impossível que estejam com vida porque a terra e a lama são em grande quantidade”, declarou o comandante do Corpo de Bombeiros. “Acredito que é possível descartar que existam pessoas com vida”, afirmou.

Segundo Claros, os mineiros trabalhavam na região, próxima ao município de Santander de Quilichao, quando uma avalanche de terra e lama os soterrou na noite desta quarta.

Na mina de ouro onde ocorreu o desastre trabalham quatro retroescavadeiras. Os trabalhos de resgate em um profundo túnel de 15 metros são observados por 1.500 pessoas, declarou à AFP uma fonte oficial que pediu para não ser identificada.

A equipe de resgate é composta por agentes especializados apoiados por cães treinados, disse a fonte.

Risco latente
“As condições de informalidade trabalhista e infraestrutura significavam um risco latente para os trabalhadores” da mina de ouro artesanal, afirmou em um comunicado a Defensoria do Povo, encarregada por velar pelos direitos humanos dos colombianos.

O organismo emitiu desde o início do ano alertas pedindo o fim deste tipo de atividade no departamento, o que levou as autoridades a apreenderam máquinas escavadeiras.

No entanto, “os trabalhos de exploração ilegal de ouro prosseguiram”, acrescentou o organismo estatal.

De acordo com a Defensoria, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), presentes no oeste do país, se beneficiam deste tipo de atividade “mediante a cobrança de quotas pela entrada e operação das retroescavadeiras”.

A guerrilha das Farc é a mais importante do país, com 50 anos de existência e cerca de 8 mil combatentes, segundo números oficiais.

Um relatório recente da Agência Nacional de Mineração declarou que de janeiro a setembro de 2013 ocorreram 66 emergências relacionadas a esta atividade, nas quais 71 pessoas faleceram e 51 ficaram feridas.

Na Colômbia há 14.357 unidades de produção mineradora, 56% das quais não têm licença de exploração.

A participação da mineração no PIB colombiano foi de 2,3% em 2012, de acordo com o Departamento de Estatísticas.

Pelo menos três pessoas morreram no desabamento (Foto: Luis Robayo/AFP)Pelo menos três pessoas morreram no desabamento (Foto: Luis Robayo/AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Ataque aéreo do regime sírio sobre Aleppo deixa ao menos 33 mortos

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Crianças com ferimentos choram após bombas serem atiradas em Aleppo, na Síria (Foto: REUTERS/Jalal Al-Mamo)Crianças com ferimentos choram após bombas serem atiradas em Aleppo, na Síria (Foto: REUTERS/Jalal Al-Mamo)

Ao menos 33 pessoas morreram nesta quinta-feira (1º) em um ataque aéreo realizado por forças do regime sírio de Bashar al-Assad sobre zonas controladas pelos rebeldes em Aleppo, no norte da Síria, anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O ataque, que atingiu um movimentado mercado no bairro de Halak, também deixou muitos feridos, indicou o OSDH, organização com sede em Londres que se baseia em uma ampla rede de fontes civis, militares e médicas.

“Um caça sírio disparou um míssil no bairro (de Halak) e, poucos minutos depois, disparou outro”, relatou o chefe do Observatório, Rami Abdel Rahman, referindo-se ao ataque desta quinta.

O Centro de Informação de Aleppo, dirigido por ativistas locais, declarou que “dois edifícios residenciais foram destruídos, e várias lojas, incendiadas”.

Segundo a agência Reuters, o ataque aconteceu um dia depois de outro bombardeio ter atingido uma escola na cidade e matado ao menos 18 pessoas, sendo que a maioria era de crianças.

Apesar da continuidade da Guerra Civil, as autoridades sírias se preparam para eleição presidencial de junho, que conta com a candidatura do presidente Bashar al-Assad, que quer estender sua permanência no poder.

Aleppo é dividida entre as forças do governo e rebeldes que querem derrubar Assad do poder. A luta destruiu grande parte do centro comercial da cidade. Por meses, as tropas que lutam do lado do governo lançam explosivos pelo ar. Mais de 150 mil pessoas morreram nos três anos de conflito.

Socorristas ajudam no resgate de vítima de bombardeio em bairro de Aleppo, na Síria. Segundo ONG, ataque foi feito por militares pró-Assad (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Socorristas ajudam no resgate de vítima de bombardeio em bairro de Aleppo, na Síria. Segundo ONG, ataque foi feito por militares pró-Assad (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Mulher síria corre por rua de Aleppo após ataque feito por tropas pró-Assad, nesta quinta-feira (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Mulher síria corre por rua de Aleppo após ataque feito por tropas pró-Assad, nesta quinta-feira (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,