RSS

Arquivo da tag: Consumidores

Anatel coloca no ar site com informações para consumidores

Objetivo é que, nos próximos meses, o site comece a oferecer um canal direto para que as pessoas façam reclamações

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) colocou no ar nesta sexta-feira (31) um novo site, voltado aos consumidores brasileiros em geral, que apresenta números e dados de qualidade de serviços de telefonia, internet e TV a cabo, além de oferecer explicações sobre os canais que devem ser usados para fazer reclamações e exigir o cumprimento de prazos e contratos de prestação.

Esse novo site pode ser acessado pelo endereço http://www.anatel.gov.br/consumidor. Ele começou a ser desenvolvido em julho de 2013 e tem uma linguagem menos técnica, para facilitar a compreensão. A página não vai substituir o atual site da agência – que, nos próximos meses, entretanto, deve passar por uma reformulação.

As informações estão disponíveis em abas. Na opção “Seus Direitos”, há uma relação de tópicos por tipo de serviço, como telefonia celular. Nele, é possível saber, por exemplo, que as empresas são obrigadas a informar, com pelo menos 5 dias de antecedência, quando for ocorrer uma interrupção programada do serviço. E que os consumidores têm direito a reparação proporcional ao período em que ele ficou fora do ar.

Já na aba “Dados e Rankings” o consumidor pode acompanhar o número de reclamações recebidas pela Anatel, especificados por empresa e por tipo de serviço. Ali é possível saber que a Oi é a operadora com mais queixas na telefonia celular: 353.307 entre janeiro e novembro de 2013. Na TV por assinatura, a Sky é a mais contestada no período (83.136).

O novo site não oferece a opção de fazer uma reclamação à Anatel. Há, porém, o espaço “Quer Reclamar?”, onde existe um passo a passo que orienta os consumidores a resolverem um problema.

De acordo com a superintendente de Relações com o Consumidor da Anatel, Elisa Vieira Leonel, o objetivo é que, nos próximos meses, o site comece a oferecer um canal direto para que as pessoas façam reclamações à agência.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Consumidores chineses devem se tornar líderes em compras on-line

O mercado de e-commerce da China deverá ultrapassar o dos Estados Unidos este ano para se tornar o maior do mundo por gasto total do cliente, disse a empresa de consultoria Bain & Company, e poderá ser responsável por metade de todos os gastos no varejo chinês dentro de uma década.

A mudança de hábitos de compras ocorre enquanto quase metade dos 1,3 bilhão de habitantes do país agora têm acesso direto à Internet, e desse número quase 80% tem smartphones ou tablets.

O mercado de e-commerce da China tem crescido a uma taxa média de 71% de 2009 a 2012, versus 13 por cento nos Estados Unidos, e seu tamanho total deverá atingir 3,3 trilhões de yuans (US$ 539,07 milhões) em 2015, disse a Bain & Company, em um relatório na quarta-feira.

O gasto total dos consumidores chineses em compras online chegou a US$ 212,4 bilhões em 2012, em comparação com US$ 228,7 bilhões nos EUA, disse o relatório.

Empresas chinesas com lojas de varejo tiveram que realinhar suas estratégias de vendas para competir com rivais online que os ameaçam em um mercado cada vez mais competitivo há muito dominado pela empresa de e-commerce Alibaba Group, e outros como a 360Buy Jingdong.

“É uma grande mudança. Significa apenas que você precisa estar na web, quer goste ou não”, disse Serge Hoffmann, sócio da Bain e co-autor do relatório.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Sony oferecerá conteúdo com resolução 4K gratuito para consumidores

Ainda nesta semana, a fabricante de televisores vai exibir o que ela chama de “a primeira solução de entrega 4K Ultra-High Definition”

Isso é uma da coisas que fabricantes de TV não destacam quando se gabam sobre as cores, detalhes e nitidez das imagens de seus novos televisores mais do que de ultra definição: como os consumidores podem obter conteúdo adequado em suas casas e, em seguida, em suas telas.

Mas a japonesa Sony pode ter a resposta. Ainda nesta semana, a fabricante de televisores vai exibir o que ela chama de “a primeira solução de entrega 4K Ultra-High Definition.”

A TV 4K é a mais recente tecnologia utilizada por grandes fabricantes do ramo. Continuando de onde o 3D falhou, empresas como a Sony e Samsung estão esperando a tecnologia estimular um novo ciclo de atualizações na indústria televisiva.

As televisões com telas 4K tem uma resolução de 3 840 pixels x 2 160 pixels – quase quatro vezes mais que a melhor das televisões HD atuais. As imagens são fantásticas, mas até agora a tecnologia existe principalmente em estandes de comércio. A adoção dessa tecnologia pelos consumidores tem demorado por conta dos altos preços – nos Estados Unidos, uma TV 4K custa 15 mil dólares – e também pela falta de conteúdo disponível para ela.

Enquanto empresas como a Sony já fazem filmes em tais resoluções, não há formato de entrega estabelecido para o consumidor. O Blu-ray não suportará uma resolução maior, e nem a interface HDMI usada em TVs. É isso que faz as promessas do anúncio da Sony tão interessantes.

A empresa, em breve, começará a vender a sua TV 4K de 84 polegadas para clientes que fizeram pedidos antecipados, e a TV oferecerá “entretenimento 4K nativo”.

“E não estou falando de entretenimento barato de demonstração, mas de produções hollywoodianas e disponível exclusivamente para os compradores da Sony XBR-84X900”, disse a empresa em um comunicado.

A menção de “entretenimento nativo” pode ser uma pista. O conjunto poderia caracterizar uma unidade de disco rígido, com conteúdo que seria entregue provavelmente pela Internet.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Chegada da Amazon ao Brasil agrada a 84% dos consumidores online

Constatação é de estudo da eCRM123 que comprova que a gigante do comércio eletrônico, que se prepara para estrear no País, já é conhecida por grande parte dos brasileiros que consomem via internet.

22 de novembro de 2012 – 12h22

A contagem regressiva da Amazon para estrear no mercado brasileiro atiçou os consumidores online. Uma pesquisa realizada pela eCRM123, empresa especializada em CRM Social, sobre compras via e-commerce no Natal de 2012, revela que 62% dos participantes consideram “ótima” a ideia de a varejista norte-americana operar no País.

O varejista online está em processo de estruturação de seu negócio no Brasil e a data de lançamento do serviço de e-commerce é mantida em segredo. Mas uma rápida pesquisa pelo LinkedIn e o site da companhia nos Estados Unidos é possível acompanhar o ritmo das contratações de profissionais para a operação local de varejo online. O executivo que vai comandar a filial já foi contratado.

O estudo da eCRM123, que mostra que consumidores aprovam a chegada da maior varejista online do mundo, abordou aproximadamente 130 pessoas entre de 5 de outubro e 1º de novembro. A pesquisa foi realizada online e os resultados são preliminares.

Entre os entrevistados, 22% avaliam como “boa” a iniciativa de a Amazon operar no Brasil; 11% não têm opinião formada e 5% se mostraram indiferentes. Não houve rejeição à chegada da varejista no País entre os participantes.

De acordo com José Jarbas, CEO da eCRM123 e idealizador da pesquisa, a decisão de analisar o comércio e varejo eletrônicos surgiu por acreditar que este é o segmento que tem mais condições de aperfeiçoar o relacionamento das empresas com os consumidores.

“O comércio virtual no Brasil ainda necessita de ferramentas de CRM Social e marketing que consigam oferecer a mesma qualidade propiciada por empresas fora do país”, explica.

Sobre a Amazon, a pesquisa destaca ainda que 53% dos participantes afirmam conhecer o site da empresa. Também apareceram outros nomes já conhecidos dos brasileiros: Americanas.com, Submarino, Mercado Livre e Magazine Luiz foram os mais citados, respectivamente.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Consumidores estão mais conscientes sobre segurança online, diz Avira

A maioria está ciente dos riscos de fraude e se sente capacitada a assumir riscos calculados ao comprar pela Internet

A Avira, fornecedora de soluções para a segurança digital, liberou os resultados de uma pesquisa sobre segurança online de compras realizadas pela Internet.

O estudo foi realizado com consumidores do mundo inteiro e abordou o tema segurança durante as compras online. A ideia era verificar se as preocupações dos consumidores com relação às fraudes e riscos das compras online aumentaram ou diminuíram com relação ao ano passado.

A maior mudança no resultado da pesquisa entre 2011 e 2012 foi o aumento de 23% no número de pessoas que se sentem confortáveis durante as compras online, desde que o sistema de pagamento seja seguro. A segunda maior mudança foi a diminuição de 10% no número de pessoas que negam que existam fraudes acontecendo no mundo online – agora, mais de 95% os entrevistados tem conhecimento de que a fraude online é uma realidade e as compras se tornaram um risco calculado.

“Os consumidores têm abraçado as compras online, pela web e dispositivos móveis, e o estereotipado Sr. Luddite, que temia os avanços da tecnologia e que, por isso, se recusaria hoje a fazer compras online, praticamente não existe mais”, disse o COO da Avira, Travis Witteveen.

O Sr. Luddite é um termo inglês comumente utilizado para ilustrar pessoas que são hostis à tecnologia. Ele se refere aos artesãos da época da Revolução industrial que eram veemente contrários às máquinas.

“O que estamos vendo este ano é um consumidor mais consciente, e que reconhece que a fraude online pode acontecer. Ele está mais cuidadoso em relação às lojas que usa para fazer compras online e procura por aquelas que possuem certificados de pagamento seguros. O consumidor de hoje está mais disposto a assumir riscos calculados e controlados”, afirmou o executivo.

A pesquisa de múltipla escolha foi oferecida aleatoriamente aos visitantes do site da Avira no mês de julho de 2011 e novamente em setembro de 2012.

Quando perguntados se os usuários se sentiam seguros ao fazer compras online, 16% deles responderam que se sentiam à vontade, desde que o método de pagamento e as transações financeiras fossem seguras. Em 2012 esse número aumentou para 39%.

Com relação às fraudes em compras online, 15% dos entrevistados responderam que acreditavam que esse tipo de perigo não existia. Em 2012, apenas 5% dos usuários mantêm o mesmo pensamento.

Devido a questões de segurança, 19% dos entrevistados não realizavam compras onlineem 2011. Já em 2012, esse número caiu para 12%. Ainda assim, 23% dos participantes da pesquisa admitiram realizar compras em lojas online, mas temerem que seus dados pessoais caiam em mãos erradas – redução de 6%, se comparados com os 29% dos entrevistados em 2011.

Apenas 22% dos entrevistados confiam apenas em lojas conhecidas ou marcas como a Amazon ou o iTunes para realizar compras online.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Consumidores estão mais conscientes sobre segurança online, diz Avira

A maioria está ciente dos riscos de fraude e se sente capacitada a assumir riscos calculados ao comprar pela Internet

A Avira, fornecedora de soluções para a segurança digital, liberou os resultados de uma pesquisa sobre segurança online de compras realizadas pela Internet.

O estudo foi realizado com consumidores do mundo inteiro e abordou o tema segurança durante as compras online. A ideia era verificar se as preocupações dos consumidores com relação às fraudes e riscos das compras online aumentaram ou diminuíram com relação ao ano passado.

A maior mudança no resultado da pesquisa entre 2011 e 2012 foi o aumento de 23% no número de pessoas que se sentem confortáveis durante as compras online, desde que o sistema de pagamento seja seguro. A segunda maior mudança foi a diminuição de 10% no número de pessoas que negam que existam fraudes acontecendo no mundo online – agora, mais de 95% os entrevistados tem conhecimento de que a fraude online é uma realidade e as compras se tornaram um risco calculado.

“Os consumidores têm abraçado as compras online, pela web e dispositivos móveis, e o estereotipado Sr. Luddite, que temia os avanços da tecnologia e que, por isso, se recusaria hoje a fazer compras online, praticamente não existe mais”, disse o COO da Avira, Travis Witteveen.

O Sr. Luddite é um termo inglês comumente utilizado para ilustrar pessoas que são hostis à tecnologia. Ele se refere aos artesãos da época da Revolução industrial que eram veemente contrários às máquinas.

“O que estamos vendo este ano é um consumidor mais consciente, e que reconhece que a fraude online pode acontecer. Ele está mais cuidadoso em relação às lojas que usa para fazer compras online e procura por aquelas que possuem certificados de pagamento seguros. O consumidor de hoje está mais disposto a assumir riscos calculados e controlados”, afirmou o executivo.

A pesquisa de múltipla escolha foi oferecida aleatoriamente aos visitantes do site da Avira no mês de julho de 2011 e novamente em setembro de 2012.

Quando perguntados se os usuários se sentiam seguros ao fazer compras online, 16% deles responderam que se sentiam à vontade, desde que o método de pagamento e as transações financeiras fossem seguras. Em 2012 esse número aumentou para 39%.

Com relação às fraudes em compras online, 15% dos entrevistados responderam que acreditavam que esse tipo de perigo não existia. Em 2012, apenas 5% dos usuários mantêm o mesmo pensamento.

Devido a questões de segurança, 19% dos entrevistados não realizavam compras onlineem 2011. Já em 2012, esse número caiu para 12%. Ainda assim, 23% dos participantes da pesquisa admitiram realizar compras em lojas online, mas temerem que seus dados pessoais caiam em mãos erradas – redução de 6%, se comparados com os 29% dos entrevistados em 2011.

Apenas 22% dos entrevistados confiam apenas em lojas conhecidas ou marcas como a Amazon ou o iTunes para realizar compras online.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Sony oferecerá conteúdo com resolução 4K gratuito para consumidores

Ainda nesta semana, a fabricante de televisores vai exibir o que ela chama de “a primeira solução de entrega 4K Ultra-High Definition”

Isso é uma da coisas que fabricantes de TV não destacam quando se gabam sobre as cores, detalhes e nitidez das imagens de seus novos televisores mais do que de ultra definição: como os consumidores podem obter conteúdo adequado em suas casas e, em seguida, em suas telas.

Mas a japonesa Sony pode ter a resposta. Ainda nesta semana, a fabricante de televisores vai exibir o que ela chama de “a primeira solução de entrega 4K Ultra-High Definition.”

A TV 4K é a mais recente tecnologia utilizada por grandes fabricantes do ramo. Continuando de onde o 3D falhou, empresas como a Sony e Samsung estão esperando a tecnologia estimular um novo ciclo de atualizações na indústria televisiva.

As televisões com telas 4K tem uma resolução de 3 840 pixels x 2 160 pixels – quase quatro vezes mais que a melhor das televisões HD atuais. As imagens são fantásticas, mas até agora a tecnologia existe principalmente em estandes de comércio. A adoção dessa tecnologia pelos consumidores tem demorado por conta dos altos preços – nos Estados Unidos, uma TV 4K custa 15 mil dólares – e também pela falta de conteúdo disponível para ela.

Enquanto empresas como a Sony já fazem filmes em tais resoluções, não há formato de entrega estabelecido para o consumidor. O Blu-ray não suportará uma resolução maior, e nem a interface HDMI usada em TVs. É isso que faz as promessas do anúncio da Sony tão interessantes.

A empresa, em breve, começará a vender a sua TV 4K de 84 polegadas para clientes que fizeram pedidos antecipados, e a TV oferecerá “entretenimento 4K nativo”.

“E não estou falando de entretenimento barato de demonstração, mas de produções hollywoodianas e disponível exclusivamente para os compradores da Sony XBR-84X900”, disse a empresa em um comunicado.

A menção de “entretenimento nativo” pode ser uma pista. O conjunto poderia caracterizar uma unidade de disco rígido, com conteúdo que seria entregue provavelmente pela Internet.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,