RSS

Arquivo da tag: construo

Operários finalizam construção de ‘vilarejo de ponta cabeça’ na China

Operários trabalharam na construção de casas de ponta cabeça em Xangai, na China, em uma atração turística local.

Os últimos detalhes estão sendo ajustados na região, que será uma espécie de “vilarejo ao contrário”, e até os móveis das construções serão colocados na posição inversa. A atração deve abrir ao público em abril deste ano.

Operária faz pausa durante construção de casa de ponta cabeça da China (Foto: Carlos Barria/Reuters)Operária faz pausa durante construção de casa de ponta cabeça da China (Foto: Carlos Barria/Reuters)'Vilarejo ao contrário' na China deve ser aberto ao público em abril (Foto: Carlos Barria/Reuters)‘Vilarejo ao contrário’ na China deve ser aberto ao público em abril (Foto: Carlos Barria/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Explosão destrói construção e deixa um morto e 15 feridos na Alemanha

Explosão supostamente provocada por gás destruiu prédio na Alemanha (Foto: Axel Heimken/AFP)Explosão supostamente provocada por gás destruiu prédio na Alemanha (Foto: Axel Heimken/AFP)

Equipes de resgate foram acionadas nesta segunda-feira (10) em Itzehoe, no norte da Alemanha, após uma explosão em uma área residencial deixar pelo menos um morto e 15 feridos, segundo um porta-voz da polícia local, informou a AFP.

O incidente destruiu uma construção, que seria uma casa ou um edifício de pequeno porte, e provocou estragos e danos em residências vizinhas na região.

Indícios preliminares apontam que um defeito na tubulação de gás poderia ter provocado a explosão.

Bombeiros continuam a atuar no local com cães em busca de mais vítimas. Não está excluída a possibilidade de mais vítimas se encontrarem embaixo dos destroços.

Na construção, que ficou completamente destruída, viviam onze pessoas. Entre as vítimas estão habitantes do prédio e transeuntes.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Rússia conversará com Irã sobre construção de nova central nuclear

Um representante da Agência Federal Russa de Energia Atômica (Rosatom) viaja na terça-feira (11) ao Irã para conversar sobre um projeto de construção de uma segunda central nuclear em Bushehr, informou a Organização Iraniana de Energia Atômica.

“Nikolai Spasky, subdiretor da Rosatom, viaja amanhã (terça-feira) a Teerã para falar sobre a construção de uma nova central nuclear”, declarou o porta-voz da organização iraniana, Behruz Kamalvandi, citado pela agência oficial Irna.

“É preciso ver como se desenvolvem as negociações”, acrescentou.

Em meados de fevereiro, o embaixador iraniano em Moscou havia anunciado que o Irã estava negociando com a Rússia a construção de um novo reator nuclear em troca de petróleo, no âmbito de um vasto acordo comercial.

Mehdi Sanaei confirmou, assim, a existência de “negociações sobre um conjunto completo de questões econômicas, de bancárias a energéticas”, que prevê “a entrega de petróleo iraniano na Rússia”.

O embaixador informou que podem ser “várias centenas de milhares de barris diários” de petróleo extraído na República Islâmica e que um acordo pode ser assinado até agosto.

“O Irã pode consagrar uma parte dos fundos à construção por companhias russas de um segundo reator da central de Bushehr”, havia indicado o diplomata.

A central de Bushehr, construída pela Rússia e que entrou em funcionamento em 2011, é atualmente a única instalação nuclear civil do Irã. As potências ocidentais suspeitam que a República Islâmica tenta fabricar uma bomba atômica.

No fim de novembro em Genebra, o Irã concluiu com o grupo 5+1 (China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia e Alemanha) um primeiro acordo de seis meses de congelamento de determinadas atividades nucleares em troca de um levantamento parcial das sanções.

No entanto, o presidente americano, Barack Obama, lançou uma advertência na semana passada às empresas que fazem negócios com o Irã enquanto um acordo definitivo não for alcançado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Israel aprova a construção de 558 moradias para colonos em Jerusalém

Israel autorizou nesta quarta-feira (5) a construção de 558 novas moradias em bairros de colonização de Jerusalém Oriental, anunciou a prefeitura da cidade.

“Durante a reunião da comissão local de planejamento e de construção […] foram aprovados planos para 386 moradias em Har Homa, 136 em Neve Yaakov e 36 em Pisgat Ze’ev” indica um comunicado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Telebras aprova construção de cabo submarino entre Brasil e Europa

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Japonês será despejado pela 2ª vez para construção de estádio olímpico

Kohei Jinno (de terno, o segundo à esquerda) mostra foto em frente a sua casa anterior em 1957, que deu lugar ao Estádio Olímpico Nacional, em Tóquio (Foto: Issei Kato/Reuters)Kohei Jinno (de terno, o segundo à esquerda) mostra foto em frente a sua casa anterior em 1957, que deu lugar ao Estádio Olímpico Nacional, em Tóquio (Foto: Issei Kato/Reuters)

Kohei Jinno exibe as fotos em preto e branco nas quais sua família posa orgulhosa diante de uma casa no centro de Tóquio, que foi demolida para dar lugar ao principal estádio usado na Olimpíada de 1964. Jinno, de 79 anos, agora está sendo despejado outra vez.

O conjunto habitacional onde ele mora com a mulher, perto do estádio olímpico e da sua antiga casa –hoje um estacionamento— deverá ser demolido para a construção de um novo estádio a ser usado na Olimpíada de 2020, que será novamente realizada em Tóquio.

“O destino não foi gentil comigo. Pode ser um grande benefício para a nação, mas ter de deixar este lugar me enche de tristeza”, disse ele à Reuters. “Eu sinto que, se não fossem as Olimpíadas, minha vida teria sido muito diferente”.

O Estádio Olímpico de 1964, patrimônio afetivo dos japoneses, será demolido no ano que vem para dar lugar a uma nova arena de aspecto futurista, projetada por Zaha Hadid. O novo estádio terá 80 mil lugares, 30 mil a mais do que o atual, e já será usado na Copa do Mundo de Rúgbi de 2019.

Jinno e seus nove irmãos passaram a infância em uma casa que é hoje um estacionamento de concreto vizinho ao Estádio Nacional, no centro de Tóquio. Depois que aquela casa foi incendiada, durante a Segunda Guerra Mundial, a família se mudou para uma casa a 20 metros de distância, onde Jinno manteve uma tabacaria anexa à residência.

Antes da Olimpíada de 1964, cerca de cem famílias, inclusive a dele, foram despejadas para dar lugar ao estádio e ao estacionamento ao redor. Um riacho próximo foi canalizado, e as árvores do bairro foram derrubadas.

Sem a tabacaria, Jinno precisou lavar carros para se manter, morando num cubículo com a mulher e os dois filhos. Ele 1965, ele se mudou para o conjunto habitacional público, e conseguiu reabrir a tabacaria, que ainda existe.

Recentemente, ele e a mulher foram avisados de que precisarão se mudar de novo, deixando o lar onde criaram os filhos. Jinno acha que poderá passar no máximo mais dois anos ali.

“Estão tirando a coisa mais preciosa que eu tenho depois da minha família. Por causa da Olimpíada, vou perder a comunidade que tanto amo, os amigos que me mantiveram firme por tantos anos. No lugar deles, terei incerteza, solidão e dor.”

Ele não sabe para onde vai se mudar, nem quando. Segundo ele, 200 famílias do conjunto habitacional, muitas delas formadas por idosos, enfrentam o mesmo dilema.

“Eu queria que não fizessem Olimpíada em Tóquio outra vez”, disse ele. “Posso suportar ser despejado se for uma só vez na vida. Mas duas? É ridículo.”

Comerciante fecha a porta de sua tabacaria no complexo de apartamentos de Kasumigaoka. Jinno será despejado de sua casa pela segunda vez pelo mesmo motivo (Foto: Issei Kato/Reuters)Comerciante fecha a porta de sua tabacaria no complexo de apartamentos de Kasumigaoka. Jinno será despejado de sua casa pela segunda vez pelo mesmo motivo (Foto: Issei Kato/Reuters)'O destino não foi gentil comigo', lamenta Kohei Jinno. Senhor de 79 anos e a mulher terão que deixar o local onde vivem para dar lugar novamente à construção de um estádio olímpico (Foto: Issei Kato/Reuters)‘O destino não foi gentil comigo’, lamenta Kohei Jinno. Senhor de 79 anos e a mulher terão que deixar o local onde vivem para dar lugar novamente à construção de um estádio olímpico (Foto: Issei Kato/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Vídeo mostra avanços da construção do One World Trade Center nos EUA

O governo dos Estados Unidos divulgou na terça-feira (10) um vídeo institucional destacando o progesso da construção no novo One World Trade Center, em homenagem ao aniversário dos ataques terrotistas do 11 de setembro de 2001.

O vídeo oficial em ‘time lapse’ mostra desde o inicio das obras até a situação atual, resumindo nove anos de trabalho em quase dois minutos.  Assista ao vídeo

Video mostra avanços da contrução do One World Trade Center nos EUA (Foto: Reprodução/YouTube/earthcam)Video mostra avanços da contrução do One World Trade Center nos EUA (Foto: Reprodução/YouTube/earthcam)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Mistério no Google Earth: Estranha construção em Kashgar na China!

Sites, blogs e redes sociais publicam imagens enigmáticas de estranhas construções em uma cidade chinesa. Será alguma obra extraterrestre, militar ou maçônica?

Na segunda semana de janeiro de 2013, vários sites de noticias publicaram o estranho achado no Google Earth (software de visualização de mapas e imagens do nosso planeta): Uma construção com formas geométricas bem definidas e de enormes proporções foi encontrada na cidade de Kashgar, na parte ocidental da China.

Artigos, como o da Wired, foram publicados aos montes na web e muitos se posicionaram espantados por não conseguirem achar a origem ou o significado da obra. A respeitada Wired chegou até a entrevistar um ex-analista da CIA e, de acordo com a matéria, nem ele soube dizer o que se trata:

Estranha construção achada no Google Earth intriga internautas! (foto: reprodução/internet) 

Montagem? Erro nas imagens do Google Earth? Construções alienígenas? Obras militares em andamento?

As imagens são reais! Mas não há nada de enigmático ou de misterioso na construção!

Se os editores da notícia fizessem uma rápida busca pela internet, achariam a excelente postagem feita por Stefan Geens, onde tudo é explicado. O blogueiro conhece bem Kashgar através das várias viagens que fez àquela cidade.

Stefan afirma que não teve nenhuma dificuldade em encontrar o tal local, e que imediatamente percebeu que o lá é apenas mais um enorme parque industrial que está sendo construído.

A construção que podemos ver no Google Earth também pode ser vista aqui no Google Maps, com algumas indicações do que se trata. A região faz parte de uma zona econômica especial  do governo chinês.

Veja o mapa ampliado aqui no Google Maps

Em uma matéria publicada pela BBC em agosto de 2012, o repórter Martim Patience explica que “Kashgar está vivendo seu maior boom econômico da sua história”.

O complexo está sendo construído convenientemente próximo ao moderno aeroporto de Kashgar, muito perto de um reservatório de água e da estrada de ferro de Urumuqi.

Stefan Geens explica ainda que essa nova construção está localizada em uma área privilegiada, perto de centros de transporte e que antes era um ponto de passagem importante sobre a Rota da Seda.

O blogueiro também explica que qualquer pessoa com um visto para chinês pode voar ou dirigir para Kashgar. Não há restrições para os viajantes passarem pela região. No desembarque no aeroporto, já dá pra ver o local onde o complexo está sendo construído.

“Seria o pior lugar absolutamente de construir uma base secreta”, afirma Geens.

Não se trata de uma base secreta nem tampouco de uma pista alienígena. O complexo que aparece no mapa é uma construção normal do que será um grande centro comercial e um parque industrial.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Cinco pecados que devem ser evitadas na construção de App corporativa

Características essenciais, integração com as mídias sociais, design consistente e listas de verificação de segurança estão entre os pontos que requerem atenção

Como dispositivos móveis pessoais inundam o ambiente corporativo, é legítimo pensar que cada empresa tem sua própria loja de aplicativos, certo?

Errado. Apesar dos benefícios óbvios da distribuição eficiente e segura de aplicativos móveis para que os funcionários usem seus iPads pessoais, iPhones e smartphones Android, lojas de aplicativos corporativos não são amplamente utilizadas. Na verdade, a estimativa mais otimista aponta para apenas 10% das empresas com App Store próprias hoje, embora o Gartner preveja que até 2014 lojas de aplicativos privados serão implantadas por 60% dos departamentos de TI.

Algumas grandes empresas como a CDW e a General Electric implementaram com sucesso suas próprias lojas de aplicativos. Pequenas empresas de nicho, particularmente no campo da saúde, também estão olhando para lojas de aplicativos privados com a ajuda de grandes fornecedores como Cisco, SAP, AppCentral e Virtusa.

Aqui estão cinco erros, segundo essas empresas, que costumam afastar os empregados das lojas de aplicativos corporativos.

1. Dificuldade para encontrar o aplicativo 

Um grande erro cometido pelas organizações é não facilitar a pesquisa e a descoberta das aplicações na loja da empresa. Isso muitas vezes passa despercebido no início, quando o número de aplicativos disponíveis é limitado. Mas, ao longo do tempo, com a quantidade de aplicações crescendo, a busca torna-se mais importante.

Se alguém pode facilmente descobrir um app para uma finalidade específica, não só fica mais satisfeito com o modelo da loja, como também deixa a equipe de TI menos propensa a duplicar funcionalidade desse aplicativo em outro aplicativo e, talvez, mais propensa a reutilizar os componentes, design e código do aplicativo existente para construir um novo.

2. Negligenciar feedbacks ou avaliaçoes

Classificações e feedback são componentes essenciais do aplicativo móvel corporativo. Se você não fornecer esses recursos, será mais difícil acompanhar a satisfação do usuário. É importante obter feedback e avaliações de usuários separadamente e, em seguida, comparar essas informações com os dados de utilização dos aplicativos, de acordo com a Virtusa. A classificação por parte do usuário, por sua vez, é um recurso importante para a rápida adoção do aplicativo por parte dos demais funcionários.

3. Falta de integração com a mídia social 

Muitas organizações estão usando a mídia social para comunicação interna e de compartilhamento de informações entre funcionários. A App Store corporativa deve tirar proveito disso para promover as aplicações disponíveis. Facilite a troca de informações e opiniões sobre o uso dos aplicativos, recomendações e comentários. Isso vai atrair mais usuários internos para a App Store.

4. Falta de Políticas de segurança e privacidade

Antes de um aplicativo ser submetido para publicação na loja de aplicativos da empresa, a equipe de operações deve verificá-lo para identificar possíveis vulnerabilidade de segurança. É importante também manter os usuários permanentemente atualizados a respeito de vulnerabilidades recém-descobertas e documentadas. 

 Da mesma forma, você precisa fazer uma avaliação sobre os requisitos de privacidade para garantir que nenhum dado sensível seja divulgado ou vazado para pessoas não autorizadas dentro ou fora da empresa, principalmente usando serviços de terceiros (tais como geo-localização ou de verificação móvel).

5. Desrespeitar melhores práticas de usabilidade

Todas as lojas de aplicativos corporativos devem viver de acordo com as diretrizes publicadas da organização em matéria de experiência do usuário (UX), design, cor e esquemas de navegação e de interface do usuário.

Por exemplo, se um aplicativo tem um esquema de cor diferente das diretrizes publicadas ou variação no logotipo ou fonte, então o conselho de administração e revisão deve rejeitá-lo, com comentários sobre os motivos para tal e o que deve ser feito para colocá-lo em conformidade as diretrizes existentes.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,