RSS

Arquivo da tag: consoles

‘Diablo III: Reaper of Souls’ será lançado nos consoles em 19/8

Cruzado é a nova classe de 'Reaper of Souls', expansão do RPG de ação 'Diablo III' (Foto: Reprodução/YouTube/Diablo)Cruzado é a nova classe de ‘Reaper of Souls’,
expansão do RPG de ação ‘Diablo III’
(Foto: Reprodução/YouTube/Diablo)

“Diablo III: Reaper of Souls – Ultimate Evil Edition”, expansão do game lançado em 2012, será lançada nos videogames em 19 de agosto em todo o mundo. Os donos do PlayStation 3 e do Xbox 360 terão a oportunidade de jogar o novo conteúdo do game de ação enquanto quem tem um Xbox One ou PlayStation 4 poderá jogar “Diablo III” nos consoles pela primeira vez.

Nos Estados Unidos o game será vendido por US$ 60 no XOne e no PS4 e por US$ 40 no PS3 e no X360. Não há confirmação do preço no Brasil. Ainda, não foi informado se “Reaper of Souls”, ou melhor, seu conteúdo extra, será lançado separadamente para quem já possui Diablo III para X360 ou PS3.

Os compradores do jogo antecipadamente receberão o item “Infernal Pauldrons”, ombreiras que melhoram a vitalidade, regeneração de vida e tempo de recarga do usuário.

Anjo da Morte
Em “Reaper of Souls”, os jogadores terão de unir forças novamente para combater a ameaça de Maltael, o “Arcanjo caído da Sabedoria”, agora transformado no Anjo da Morte.
Além de novos cenários e missões do inédito Ato V, a primeira expansão de “Diablo III” acrescenta a classe dos Cruzados, guerreiros que vestem armaduras pesadas, mas ao mesmo tempo tem à disposição o uso de magias.

“Reapers of Souls” vem ainda com o modo Aventura, onde os jogadores podem visitar todos os locais do game e lutar contra qualquer monstro; o modo Caçadas, com objetivos aleatórios que geram novas recompensas; as Fendas Nephalem, masmorras inteiras geradas também de forma aleatória; e a Mística, uma nova artesão que oferece novas formas de personalização dos equipamentos de “Diablo III”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

‘LEGO: The Hobbit’ será lançado em 11 de abril para consoles, PC e Mac

Anões de 'O Hobbit' no game baseado nas peças de Lego (Foto: Divulgação/TT Games)Anões de ‘O Hobbit’ no game baseado nas peças
de Lego (Foto: Divulgação/TT Games)

O game “LEGO: The Hobbit”, que trará o conteúdo dos filmes de Peter Jackson para o cinema usando pecinhas de Lego, será lançado em 11 de abril para PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 3, Xbox 360, Wii U, Nintendo 3DS, PS Vita, PC e Mac.

O título irá cobrir as cenas dos primeiros dois filmes da trilogia – o segundo, “A Desolação de Smaug”, estreou no Brasil no final de 2013 e o terceiro tem previsão para chegar aos cinemas no final de 2013. A adaptação transforma os heróis e construções em peças de Lego, com o jogador podendo desmontar inimigos e montar peças para resolver quebra-cabeças.

No game o jogador controla Bilbo e os anões que ele acompanha na aventura. Piadas, bom humor e quebra-cabeças tradicionais da franquia de games “LEGO” são esperados para o título.

Locais como o Condado, Valfenda e a Montanha Solitária estarão retratados com o visual de pecinhas de Lego. Cada personagem, inclusive os anões Thorin, Fíli, Kíli, Óin, Glóin, Dwalin, Balin, Bifur, Bofur, Bombur, Dori, Nori e Ori terão habilidades únicas que deverão ser usadas em determinados momentos da aventura.

O TT Games desenvolveu outros jogos de franquias famosas que usam as peças de Lego como “LEGO Star Wars”, “LEGO Pirates of the Caribbean” (Piratas do Caribe), “LEGO Indiana Jones”, “LEGO Batman” e “LEGO Marvel Super Heroes”. Os filmes “O Senhor do Anéis” receberam o game “LEGO The Lord of the Rings”, também da TT Games.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Nintendo insiste em estratégia de consoles e ignora smartphones

A Nintendo insistiu na estratégia de consoles de videogame que a arrastou para prejuízos operacionais por três anos consecutivos, ignorando pedidos para entrar no mercado de dispositivos móveis (smartphones e tablets) e prometendo, em vez disso, impressionar e ganhar consumidores com inovações relacionadas à saúde.

Investidores não ficaram impressionados, cortando mais de US$ 1,2 bilhão do valor das ações da empresa em pouco mais de 30 minutos nesta quinta-feira (30), enquanto o presidente-executivo Satoru Iwata defendia um projeto para 2015.

A criadora de sucessos como “Super Mario” e “Legend of Zelda” tem sido pressionada a diversificar em meio ao mau desempenho de seus consoles, e a aproveitar a disseminação de smartphones e tablets lançando games que podem ser jogados em qualquer dispositivo móvel.

Iwata, porém, foi firme falando que a Nintendo não levará Mario para o mundo dos smartphones, apenas um dia após a fabricante chinesa de computadores Lenovo declarar suas ambições de dispositivos móveis com a comprar da Motorola Mobility, do Google, por US$ 2,9 bilhões.

Ele disse que dispositivos móveis têm um papel como ferramentas de marketing para ajudar consumidores em potencial a “entender o encanto dos jogos da Nintendo”, apesar de que tais jogos ainda precisarão ser usados em consoles da Nintendo.

“Não estou pessimista sobre videogames. Não vamos mudar nossa essência de negócio de oferecer plataformas integradas de hardware e software”, disse Iwata.

O presidente-executivo foi vago sobre os detalhes do novo negócio relacionado à saúde, dando pistas de que o dispositivo ou serviço pode ser usado “além da sala de estar”, diferente de jogos de esporte e fitness disponível nos consoles Wii e Wii U.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Sony anuncia serviço de transmissão de games para consoles, TVs e tablets

PlayStation 4 foi revelado pela Sony na segunda-feira (10) (Foto: Divulgação/Sony)PlayStation 4  (Foto: Divulgação/Sony)

A Sony anunciou nesta terça-feira (7) um novo serviço que permite compartilhar jogos de PlayStation com consoles do videogame, TVs e outros dispositivos com acesso à internet, como tablets e smartphones da Sony.

O PlayStation Now vai permitir que um mesmo jogo possa ser acessado em diversos aparelhos, através de dados salvos na nuvem. Alguns participantes da feira Consumer Electronic Show (CES) 2014, em Las Vegas, têm acesso a uma demostração do sistema.

O Playstation Now vai permitir, por exemplo, que “os usuários do PS4 que estejam jogando na sala possam continuar jogando um jogo no PS3 do quarto. Ou que os usuários do PS Vita possam desfrutar do acesso a um jogo onde quer que exista conectividade Wi-Fi (…) e que depois possam mudar para uma TV Bravia”, promete a empresa.

Inicialmente, o serviço de streaming ficará disponível nos EUA para uso no Playstation 4 e 3. Depois será aberto ao Playstation Vita, às TVs Bravia, da Sony. No futuro, o sistema poderá estar disponível outros dispositivos.

A empresa ainda não divulgou o valor da assinatura do PlayStation Now ou uma data para lançamento no Brasil.

Vendas em 2013
Tambem nesta terça-feira, a Sony anunciou que as vendas do PlayStation 4 alcançaram 4,2 milhões de unidades até o dia 28 de dezembro de 2013.

A empresa também contabilizou 9.7 milhões de cópias de jogos vendidas em lojas e por meio de downloads na PlayStation Store. Alguns dos jogos mais vendidos incluem Call of Duty: Ghosts, Assassin’s Creed IV Black Flag, Battlefield 4, FIFA 14. e Killzone Shadow Fall.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Colecionador de Ataris perde jogos e consoles após carteiro ser assaltado

O maior colecionador do videogame Atari do Brasil, Antonio Borba, teve parte da coleção roubada após um assalto a um carteiro dos Correios. Ao G1, ele contou que enviou seis videogames e 90 cartuchos de Curitiba para Guarulhos, para uma manutenção, mas foi notificado pela empresa do extravio um dia após fazer a remessa. “É inestimável o prejuízo, não há dinheiro que possa repor”, lamentou.

Borba mantém a coleção em Curitiba, em uma sala com temperatura e umidade controladas. O acervo passa de 1,6 mil cartuchos e 50 modelos do videogame, e levou o RankBrasil a atestá-lo como colecionador recordista no país. Ele conta que teve problemas com um produto anti-mofo que utilizava na limpeza da coleção, e, por isso, havia remetido parte dela para manutenção.

Borba enviou 90 cartuchos da coleção para limpeza em Guarulhos (Foto: Arquivo pessoal)Borba enviou 90 cartuchos da coleção para limpeza em Guarulhos (Foto: Arquivo pessoal)

“Eu recolhi tudo que havia tido contato com o anti-mofo, coloquei em duas caixas e mandei via Sedex para um cara em Guarulhos (SP) que é especializado em videogames antigos”, explicou. Borba diz que optou por não fazer o seguro da remessa, opção disponibilizada pelos Correios, por não saber declarar o valor dos itens enviados – já que não são itens de mercado. “Eu não tenho nota fiscal disso, fica difícil a comprovação. São itens que não se acham normalmente, que eu passei anos garimpando, alguns deles raríssimos”, detalhou o colecionador.

Apesar de o roubo ter ocorrido ainda no mês de dezembro de 2013, ele soube apenas na segunda-feira (6) do ocorrido, através do sistema de rastreamento dos Correios. A mensagem pedia para ele entrar em contato com a empresa e explicava que os objetos haviam sido perdidos “em assalto ao carteiro” após saírem do Centro de Entrega de Guarulhos, rumo ao destinatário.

“No Brasil é tão comum assalto a carteiros que existe até um status pronto para isso no site dos Correios. Eu aprecio a honestidade, é legal da parte deles falar o que aconteceu, mas não deixa de ser absurdo isso ser tão comum”, reclamou.

Rastreamento informa que a remessa foi roubada quando saiu para entrega (Foto: Reprodução)Rastreamento informa que a remessa foi roubada quando saiu para entrega (Foto: Reprodução)

Em nota, os Correios informaram que já solicitaram a Borba os dados dele para efetuar o pagamento da indenização devida, prevista na tarifa postal. Em até cinco dias úteis, ele deverá receber uma resposta conclusiva da empresa.

A orientação para as pessoas que desejam remeter objetos de coleção é entrar em contato com a Central de Atendimento dos Correios, pelo telefone 0800-725-0100 ou pelo site da empresa.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Videogame que usa cartuchos de 10 consoles chega ao país em dezembro

Novo modelo do Retron 5 será compatível com o adaptador do Mega Drive para jogos de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)Novo modelo do Retron 5 será compatível com o
adaptador do Mega Drive para jogos de Master
System (Foto: Divulgação/Hyperkin)

Parece um sonho antigo de criança: ter um único videogame capaz de rodar os cartuchos de quase todos os consoles. Se no passado era necessário ter os aparelhos e seus games para poder jogar, hoje é possível realizar esta façanha com o Retron 5, um videogame que tem entrada para cartuchos de 10 consoles do passado.

Fabricado pela norte-americana Hyperkin, o console é compatível com cartuchos, mídia usada nos games até o videogame Nintendo64 no final da década de 1990 – hoje, a mídia dos games é DVD ou Blu-ray.

Pode-se usar os cartuchos de videogames NES, Famicon (versão japonesa do NES), Super Nintendo, Super Famicom (versão japonesa do SNES), Mega Drive, Genesis, Game Boy, Game Boy Color, Game Boy Advance e o Master System. Este último funciona por meio do adaptador para o Mega Drive que permitia rodar jogos do console 8-bit da Sega e que foi lançado na década de 1990 – o acessório não acompanha o console.

“Fizemos uma mudança de última hora, um pequeno ajuste no console que permitiu o encaixe do adaptador de Master System na entrada de cartuchos do Mega Drive”, explica o brasileiro Wagner Fulco, gerente de negócios da Hyperkin, ao G1. “Tivemos que mudar a carcaça do produto para fazer caber o adaptador. Acreditamos que, para o mercado brasileiro, é importante ter mais esta opção de videogame no Retron 5”.

A Hyperkin trará o Retron 5 para que o público brasileiro possa testar durante a feira de games Brasil Game Show, que acontece na cidade de São Paulo entre os dias 25 e 29 de outubro.

Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)

O Retron 5 se destaca por permitir usar os cartuchos destes videogames antigos. Há entradas diferentes para cada um deles no topo do aparelho. Ele possui um controle sem fio que pode ser configurado para os diversos consoles, mas também possui entradas para uso dos controles originais. “Além do colecionador, começamos a ver o interesse das pessoas de irem atrás dos cartuchos para usar em consoles como o Retron. Essa onda retrô voltou em uma forma interessante, de pessoas que querem buscar uma opção diferente”, conta Fulco.

O videogame também resolve o problema de rodar os consoles antigos nas TVs modernas. Em vez da entrada tradicional que usava a antena do televisor ou um cabo RCA (de áudio e vídeo), que deixa as imagens de baixa qualidade, o Retron 5 usa entrada HDMI. Isso, segundo o executivo, traz imagens de alta qualidade mesmo com games antigos. “O Retron 5 melhora a imagem do game em tempo real. O som também tem uma performance superior e é possível salvar o progresso do jogo para poder continuar depois”, explica.

MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança para receber o adaptador de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança
para receber o adaptador de Master System
(Foto: Divulgação/Hyperkin)

Jogos em ROMs
Uma fonte próxima ao projeto disse ao G1 que o Retron 5 pode rodar ROMs dos consoles compatíveis. ROMs são os arquivos de jogos antigos que são distribuídas ilegalmente na internet e que rodam em PCs e outros dispositivos por meio de emuladores.

O recurso que não é divulgado pela Hyperkin usa a entrada de cartões SD, voltada para salvar o progresso dos jogos. Esta entrada não possui bloqueio para outros arquivos, fazendo com que as ROMs possam ser jogadas normalmente como se fosse um cartucho original.

Em comunicado enviado ao G1, a Hyperkin diz que não cogita em facilitar a pirataria com o Retron 5. “A Hyperkin não comenta sobre informações não oficiais, mas garante que apesar do Retron 5 ainda estar em desenvolvimento, em momento algum foi cogitada a possibilidade de facilitar a pirataria de jogos”.

Lançamento no Brasil
Fulco disse que a instabilidade do dólar em relação ao real e o meio que o console será importado para o Brasil, que ainda não foi definido, impedem a Hyperkin de dar uma data de lançamento e preços precisos ao Retron 5.

Entretanto, o executivo quer lançar o videogame em dezembro pouco antes do Natal. “Nos Estados Unidos o console chega em 10 de dezembro. Tentaremos trazê-lo uma semana depois ao Brasil”, disse.

O preço ainda não foi definido, mas o gerente trabalha com o valor de R$ 500. Lá nos Estados Unidos, o Retron 5 será vendido por US$ 100.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,