RSS

Arquivo da tag: condena

Angelina Jolie condena sequestro de meninas nigerianas

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Angelina Jolie lança 'Malévola' em Paris na noite de terça-feira (6) (Foto: Reuters/Charles Platiau)Angelina Jolie lança ‘Malévola’ em Paris na noite
de terça-feira (6) (Foto: Reuters/Charles Platiau)

A atriz Angelina Jolie chamou a atenção nesta quinta-feira (8) para a luta contra a “impunidade” ao comentar o  sequestro de mais de 200 meninas na Nigéria.

“Estes homens pensam que podem abusar destas meninas desta forma, vendê-las, estuprá-las, considerá-las como se fossem sua propriedade, porque muitas pessoas fizeram o mesmo no passado sem serem punidas”, disse a estrela norte-americana ao canal de televisão britânico Sky News.

As menores foram sequestradas em meados de abril de uma escola em Chibok, no estado de Borno, no norte do país. A polícia anunciou a recompensa um dia após os Estados Unidos terem oferecido ajuda para a Nigéria solucionar o crime.

“É horrível que tenha chegado a este ponto”, lamentou a atriz, ao ser questionada sobre o sequestro das garotas nigerianas pelo grupo islamita Boko Haram. “É enfurecedor e vai além do entendimento que alguém possa fazer isso. Acho que é parte de um problema maior, por causa da falta de impunidade, as pessoas acreditam que podem cometer esse tipo de crime”.

Angelina Jolie estava em Londres para o lançamento do filme “Malévola”, nova produção da Disney estrelada por ela.

A estrela, que é embaixadora da boa vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), deve presidir ao lado do secretário de Relações Exteriores britânico, William Hague, a “Cúpula Mundial para o fim das violências sexuais em conflitos” em Londres, de 10 a 13 de junho.

“Uma das coisas pelas quais nós trabalhamos incessantemente é não só fazer tudo o que for possível para levar essas meninas de volta para suas casas, mas fazer com que crimes como este não se reproduzam”, declarou Angelina Jolie.

A reunião, apresentada pelo Foreign Office como a mais importante já organizada sobre o tema, reunirá representantes de governos, ONGs, especialistas militares e jurídicos, assim como membros da sociedade civil.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Juiz chileno condena 75 ex-policiais por sequestro na ditadura de Pinochet

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Um juiz chileno condenou à prisão um grupo de 75 ex-agentes da polícia secreta do ditador Augusto Pinochet envolvidos no sequestro de um dirigente do Movimento de Esquerda Revolucionária (MIR), em 1974, no Chile.

Segundo nota Poder Judiciário divulgada nesta quinta-feira (8), “o juiz Hernán Crisosto condenou a penas de entre 4 e 13 anos de prisão 75 ex-agentes da Direção de Inteligência Nacional (Dina) por sua responsabilidade no sequestro de Jorge Grez Aburto, preso desaparecido desde 23 de maio de 1974”. A sentença é em primeira instância e cabe recurso.

O processo revela que os agentes da temida Dina capturaram Grez – líder e fundador do MIR – e o levaram a um local clandestino de detenção no centro de Santiago, onde o refém foi torturado durante interrogatórios sobre “suas atividades e o paradeiro de seus companheiros políticos”.

Grez Aburto foi visto com vida pela última vez em julho de 1974.

Segundo o processo, o líder do MIR seria um dos alvos da chamada “Operação Colombo”, uma armação midiática organizada pela ditadura para encobrir o desaparecimento de 119 pessoas em 1975, pela qual foram condenados seis destacados ex-agentes da Dina, incluindo o então chefe do organismo, Manuel Contreras.

O regime militar chileno deixou 3.200 mortos e 38 mil detidos e torturados.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Justiça condena policial pela morte de 37 islamitas no Egito

Um oficial da polícia egípcia foi condenado nesta terça-feira a 10 anos de prisão pala morte em agosto de 37 islamitas asfixiados por gás lacrimogêneo em um camburão policial. Três outros oficiais foram condenados a um ano de prisão com suspensão condicional da pena.

Esta é a primeira vez que policiais são condenados em oito meses de uma repressão sangrenta aos partidários do presidente Mohamed Morsi, destituído pelo exército. Desde o golpe contra o chefe de Estado islâmico, policiais e militares comandam uma campanha implacável, que causou a morte de ao menos 1.400 pessoas, em sua maioria islamitas, segundo a Anistia Internacional.

A morte dos detidos por asfixia aconteceu em 18 de agosto. Os 37 estavam em um comboio que transportava 600 prisioneiros islamitas para a prisão de Abu Zaabal, perto do Cairo.

O condenado, delegado do posto policial de Heliopolis, zona norte do Cairo, de onde o comboio partiu, foi julgado junto aos outros três acusados por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. O procurador concluiu que houve negligência da parte dos acusados, que ainda podem recorrer da sentença.

Sete detidos que sobreviveram foram ouvidos durante o julgamento, assim como uma especialista do ministério da Justiça, que explicou que os camburões tinham capacidade para transportar até 24 pessoas.

Após o incidente de Abu Zaabal, a polícia evocou uma tentativa de fuga para justificar as mortes, enquanto os partidários de Mursi denunciaram o caso como assassinato.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Justiça de SP condena Facebook a indenizar mulher por perfil falso

Facebook tem hoje mais de 750 milhões de usuários (Foto: Thierry Roge/Reuters)Empresa não retirou perfil falso após alerta de
usuária  (Foto: Thierry Roge/Reuters)

A Justiça de São Paulo condenou o Facebook a indenizar em R$ 8 mil por danos morais a uma mulher que teve perfil falso criado no site de relacionamentos. A decisão da 3ª Câmara de Direito Privado foi proferida em 22 de janeiro, mas divulgada somente nesta quarta-feira (5).

Decisão cabe recurso. Procurada, a assessoria do Facebook disse que a empresa não comenta casos específicos.

Segundo o Tribunal de Justiça, quando soube da existência do perfil falso, com mensagens difamatórias, a mulher solicitou ao Facebook que a página fosse deletada.

O site, porém, “considerou que não havia qualquer irregularidade, somente o fazendo por determinação judicial”, disse o relator do recurso, desembargador Beretta da Silveira.

O magistrado entendeu que o dano ficou caracterizado pelo fato de a empresa não ter suspendido a divulgação das ofensas quando alertada. “O dano moral da autora não decorre pelo fato de não ter impedido a divulgação das ofensas e sim por não ter suspendido a divulgação da mesma assim que foi alertada.”

Os desembargadores Egidio Giacoia e Viviani Nicolau também participaram do julgamento e acompanharam o voto do relator.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Estudo condena aplicativos de celular que prometem cura por hipnose

Quem busca pela palavra “hipnose” nas lojas de aplicativos para celular encontra propostas de cura da insônia, perda de peso e até aumento da autoestima por meio de “tratamentos hipnóticos”. Não há nenhuma comprovação científica de eficácia dessas técnicas, no entanto, segundo um estudo liderado pela Escola de Medicina Mount Sinai, de Nova York, nos Estados Unidos. A aplicação inadequada do método poderia, inclusive, ter efeitos nocivos sobre os usuários, de acordo com especialistas ouvidos pelo G1.

Enquanto a hipnose é um método terapêutico reconhecido pela comunidade científica – desde que praticada sob condições determinadas (leia abaixo) – os aplicativos mostraram-se incapazes de comprovar sua legitimidade.

Em um levantamento feito em 2012, os pesquisadores americanos identificaram 407 aplicativos disponíveis via iTunes que prometiam efeitos sobre a saúde do usuário por meio de hipnose. A perda de peso era a promessa de 23% deles; o aumento da autoestima, de 20% e a redução de estresse, de 19%. Outros objetivos contemplados pelos apps abrangiam desde a cura de fobias, depressão e fadiga até a promoção de bem-estar e felicidade.

Nenhum deles, porém, teve sua eficiência testada por estudos empíricos, nem reporta ser baseado em evidências. Apenas 47% mencionam a existência de alguma teoria por trás do desenvolvimento do aplicativo. Segundo a pesquisa, 13,4% desses aplicativos ainda fornecem explicações descabidas sobre o funcionamento da hipnose, afirmando que o método atua por meio de “mudança no DNA” ou “mudança nas células de memória”.

O estudante Matheus Marx testou quatro aplicativos de hipnose; nenhum funcionou (Foto: Beatriz Perini/Divulgação)O estudante Matheus Marx testou quatro aplicativos
de hipnose; nenhum funcionou (Foto: Beatriz Perini/
Divulgação)

Carneirinhos e nuvens
O estudante de cinema Matheus Marx, de 18 anos, testou vários aplicativos de hipnose para tentar dormir melhor. “Chego muito tarde da faculdade e acordo muito cedo. Não consigo dormir quase nada, então estava apelando para qualquer coisa que pudesse me ajudar”.

Ele conta que baixou quatro deles, mas nenhum fez efeito. “Eles só reproduzem músicas relaxantes pelo tempo que você determina”, diz.

Ele conta que todos os apps que experimentou tinham por princípio músicas e sons. Um deles também oferecia imagens de carneirinhos e nuvens. “Me senti enganado porque eles não fazem hipnose de verdade. Mas pelo menos foi de graça.”

Riscos
Para os pesquisadores, a tecnologia andou mais rápido do que a ciência que deveria embasar essas ferramentas. “Aplicativos são ferramentas fascinantes, com um tremendo potencial, mas nós argumentamos que eles precisam ser desenvolvidos e testados com tanto rigor e cuidado quanto qualquer intervenção presencial”, diz o estudo.

De acordo com a psiquiatra Célia Cortez, presidente da Associação Brasileira de Hipnose (ASBH), a aplicação dessas ferramentas pode provocar efeitos negativos no usuário. “Um jovem que tenha predisposição a uma doença psicótica, por exemplo, ao utilizar um aplicativo que faz repetição de sons ou de sugestões pode entrar em crise”, diz.

Segundo o psiquiatra Emmanuel Fortes Silveira Cavalcanti, vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), não é recomendado que nenhum procedimento dessa natureza seja feito à distância, sem a presença de um profissional responsável. “Pessoas muito sugestionáveis podem sofrer transes hipnóticos. Se ela apresentar uma complicação, como fica? Esse tipo de tratamento deve ser presencial”, afirma.

Reconhecimento
A hipnose clínica é um método reconhecido no Brasil pelos conselhos federais de Medicina (CFM), Psicologia (CFP), Odontologia (CFO) e Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito). Somente os profissionais dessas categorias têm autorização para praticá-la, desde que possuam curso de especialização adequado.

“A hipnose feita por médicos é um método válido e que, se bem aplicado, surte efeitos terapêuticos benéficos. Em outras áreas, como odontologia e psicologia, as regras são estabelecidas pelos respectivos conselhos”, diz Cavalcanti, do CFM.

Célia explica que a hipnose pode ser usada em vários tipos de transtornos mentais, com exceção dos transtornos psicóticos. Em especialidades como a odontologia e a fisioterapia, utiliza-se a hipnose analgésica, com objetivo específico de diminuir dores, incômodos ou tranquilizar o paciente durante o tratamento.

Segundo a psiquiatra, nem todas as pessoas são igualmente suscetíveis à hipnose e o sucesso do tratamento também depende das características do paciente, como a capacidade de concentração e a capacidade de imaginação.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Vietnã condena 30 traficantes de drogas à morte

Cercados por policiais, acusados são julgados por tráfico de drogas nesta segunda-feira (20) em Quang Ninh, no Vietnã (Foto: AFP)Cercados por policiais, acusados são julgados por tráfico de drogas nesta segunda-feira (20) em Quang Ninh, no Vietnã (Foto: AFP)

Trinta pessoas foram condenadas à morte nesta segunda-feira (20) no Vietnã por tráfico de drogas, no maior julgamento vinculado à droga neste país comunista, que envolvia 89 acusados e cerca de duas toneladas de heroína, anunciou um juiz à AFP.

“Foi o maior processo no Vietnã pelo número de acusados, pelo número de penas de morte pronunciadas e pelo volume de heroína”, declarou o juiz Ngo Duc à AFP.

A leitura do veredicto foi feita na província de Quang Ninh, no norte do país.

Os outros 59 acusados foram condenados a penas que iam de seis meses de pena suspensa à prisão perpétua.

O julgamento durou 17 dias e ocorreu na prisão “devido ao grande número de acusados e à gravidade do caso”, segundo o juiz.

Os investigadores sustentam que os 89 acusados formavam parte de quatro redes internacionais que transportavam heroína e outras drogas do Laos ao Vietnã e à China desde 2006.

As redes foram desmanteladas em agosto de 2013 pela polícia, que havia detido muitas pessoas e apreendido grandes quantidades de droga, assim como de carros de luxo e armas, segundo a imprensa estatal, que explicou que um dos líderes seguia foragido.

“Todos os acusados são vietnamitas, a maior parte de províncias do nordeste”, declarou à AFP o secretário judicial Nguyen Trung Hieu.

tmh-ltl/ceb/abd/jh/me-sgf/pc/ma

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Corte Europeia condena Rússia por detenção de Kasparov em 2007

Gary Kasparov é considerado por muitos o maior enxadrista de todos os tempos (Foto: Paulo Guilherme/G1)Gary Kasparov é considerado por muitos o maior
enxadrista de todos os tempos (Foto: Paulo
Guilherme/G1)

As autoridades russas violaram a liberdade de reunião e de associação ao deter em 2007 o opositor Garry Kasparov durante uma manifestação em Moscou, afirmou nesta quinta-feira a Corte Europeia de Direitos Humanos (CEDH).

A detenção do ex-campeão de xadrez convertido em opositor ao Kremlin, e de outros oito opositores russos, “não era uma medida proporcionada para a manutenção da ordem pública”, consideraram os juízes europeus.

Kasparov foi detido junto a centenas de pessoas no dia 14 de abril de 2007 no centro de Moscou, quando tentava se unir a uma manifestação contra a política do presidente Vladimir Putin. Os detidos foram libertados após algumas horas.

Garry Kasparov, um dos líderes do movimento opositor A Outra Rússia, esteve detido cinco horas em uma delegacia e depois foi levado a um tribunal, onde foi condenado a uma multa de 1.000 rublos (28,5 euros) por participar de uma concentração não autorizada.

As autoridades russas deverão pagar 10.000 euros ao opositor, que reside atualmente em Genebra. Outros dois demandantes receberão a mesma soma, e outros seis 4.000 euros cada um por danos morais.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,