RSS

Arquivo da tag: chegam

Hamas e Fatah chegam a acordo para governo palestino de unidade nacional

As facções rivais palestinas Fatah e Hamas concordaram com a formação de um governo de unidade nesta terça-feira (27), disseram dirigentes de ambos os lados, no passo mais significativo adotado até agora para curar as feridas de sete anos de disputas.

Os grupos tomaram decisões sobre uma lista de ministros independentes e tecnocratas que vão governar as áreas sob controle palestino até as eleições nacionais dentro de pelo menos seis meses, em uma iniciativa que eles esperam possa reviver instituições paralisadas desde que os dois lados travaram uma breve guerra civil em 2007.

Autoridades de ambas as partes disseram em uma entrevista à imprensa na Faixa de Gaza que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, fará um anúncio formal sobre o novo governo no final desta semana, depois da escolha do ministro de Assuntos Religiosos.

Israel tem objeções quanto às iniciativas de reconciliação e considera o Hamas, grupo que se recusa a reconhecer o Estado judaico e a renunciar às armas, uma organização terrorista. O país ameaça impor sanções financeiras contra o governo de Abbas na Cisjordânia, ocupada por Israel, se for firmado um governo de unidade.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Especialistas dos EUA chegam à Nigéria para busca de sequestradas

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Uma equipe de especialistas americanos chegou à Nigéria para ajudar na busca das mais de 200 estudantes sequestradas pelos islamitas do grupo Boko Haram, indicou à AFP uma porta-voz da embaixada nesta sexta-feira (9).

“Estão aqui. A equipe está na Nigéria”, declarou Rhonda Fergusson-Augustus, sem fornecer mais detalhes sobre a composição do grupo.

Autoridades americanas haviam anunciado o envio de uma equipe de menos de 10 militares, especialistas do departamento de Justiça e do FBI.

Também nesta quinta, um grupo de analistas do governo britânico chegou a Abuja para ajudar na busca. O Ministério das Relações Exteriores britânico indicou que os especialistas colaborarão com as autoridades nigerianas e com outros analistas americanos também enviados à Nigéria.

Trata-se de especialistas de ministérios como Defesa, Desenvolvimento Internacional e Relações Exteriores, que se dedicarão a assessorar as autoridades locais sobre a resposta aos sequestros e terrorismo, mas não se envolverão em operações no terreno.

“A equipe vai analisar não só os incidentes recentes, mas também soluções antiterroristas a longo prazo para evitar esse tipo de ataques no futuro e derrotar a Boko Haram no futuro”, assinalou o Ministério das Relações Exteriores.

China e França também se comprometeram a enviar especialistas para ajudar a Nigéria a encontrar as adolescentes sequestradas no dia 14 de abril em sua escola de ensino médio de Chibok, no estado de Borno, um ataque que comoveu o mundo inteiro.

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, ameaçou em um vídeo vender as meninas como escravas ou casá-las à força, uma mensagem que aterrorizou os familiares das jovens.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Acessos à internet banda larga no Brasil chegam a 145 milhões

O Brasil terminou o primeiro trimestre de 2014 com 145 milhões de acessos à internet banda larga, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (30) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil).

O volume total representa um avanço de 51% em relação aos três primeiros meses de 2013. Desde lá, 49,2 milhões de novas conexões via banda larga foram ativadas.

Os aparelhos móveis foram o principal canal de acesso à banda larga móvel. Deles, partiram 123 milhões do total das conexões em fevereiro.

Desse total, 107,5 milhões são de acessos a partir de celulares e smartphones e os outros 15,6 milhões, a partir de terminais de dados (modems de acesso e chips usados para ligação máquina-a-máquina, como as maquinhas de cartão de crédito). Já a banda larga fixa conta 22,5 milhões de acessos em fevereiro.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Belo RPG ‘Child of Light’ e jogo do Homem-Aranha chegam esta semana

Batalhas de 'Child of Light' tem o mesmo esquema dos RPGs clássicos, com ataques em turnos (Foto: Divulgação/Ubisoft)Batalhas de ‘Child of Light’ tem o mesmo esquema
dos RPGs clássicos, com ataques em turnos
(Foto: Divulgação/Ubisoft)

O RPG com belo visual, que lembra ilustrações de histórias infantis em movimento, “Child of Light”, da Ubisoft, é o principal lançamento da semana que fecha abril. Ao lado do excelente título chega o game baseado no novo filme do Homem-Aranha para todos os consoles e o PC, “The Amazing Spider-Man 2” (“O Espetacular Homem-Aranha 2) na semana de lançamentos entre 28 de abril e 4 de maio.

A semana encerra com outro bom lançamento, “Mario Golf: World Tour”, jogo de golfe de Mario e sua turma para o portátil Nintendo 3DS. Com diversos campos para jogar e a possibilidade de desafios online, o jogo permite que os personagens usem habilidades especiais para conseguir vencer as partidas.

Cena do game baseado no filme 'O Espetacular Homem-Aranha 2' (Foto: Divulgação/Activision)Cena do game baseado no filme ‘O Espetacular
Homem-Aranha 2′ (Foto: Divulgação/Activision)

“Child of Light” usa o mesmo motor gráfico de “Rayman Legends” e, por isso, faz com que as imagens pareçam pinturas em movimento. O jogador deve controlar Aurora que depois de adoecer acorda em outro mundo, Lemuria. Ela tenta escapar do local, mas se envolve com outros personagens para salvar o mundo da Rainha das Trevas. O jogador deve resolver uma série de quebra-cabeças e usar mecânicas mais tradicionais de RPGs como, por exemplo, batalhas em turnos, para sobreviver.

O game baseado no novo filme do Homem-Aranha, que estreia na quinta-feira (1º) nos cinemas brasileiros, leva o jogador para a cidade de Nova York e narra os eventos do filme além de trazer histórias paralelas à aventura. O jogador pode usar as habilidades do herói para se balançar com suas teias na cidade, que é um mundo aberto e livre para explorar.

Veja os games que serão lançados nesta semana:
29/4: “The Amazing Spider-Man 2” (Xbox One, Xbox 360, PC, PlayStation 4, PS3 e Wii U)
29/4: “Daylight” (PC, Playstation 4)
29/4: “JoJo’s Bizarre Adventure All-Star Battle” (PlayStation 3)
29/4: “Raiden IV: Overkill” (PlayStation 3)
30/4: “Child of Light” (Xbox One, Xbox 360, PlayStation 4, PlayStation 3, PC e Wii U)
2/5: “Mario Golf: World Tour (Nintendo 3DS)
2/5: “Kirby: Triple Deluxe” (Nintendo 3DS)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Venezuelanos fazem novas manifestações e mortos chegam a 24

Manifestantes anti-governo são dispersados com canhões de água e gás lacrimogêneo lançado pela polícia durante protesto em Caracas. (Foto: Tomas Bravo)Manifestantes anti-governo são dispersados com canhões de água e gás lacrimogêneo lançado pela polícia durante protesto em Caracas. (Foto: Tomas Bravo)

Milhares de simpatizantes e adversários do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tomaram as ruas de Caracas novamente nesta quarta-feira (12), quando mais duas pessoas morreram, elevando para 24 o número de vítimas fatais em um mês de manifestações.

Simpatizantes do governo socialista de Maduro, usando roupas vermelhas, realizaram uma “marcha pela paz”, enquanto os adversários, vestidos de branco, se reuniram para denunciar a alegada brutalidade das forças de segurança durante a mais grave turbulência política na Venezuela em uma década.

Em um determinado momento, a polícia e os soldados usaram canhões de água e gás lacrimogêneo para bloquear manifestações de estudantes que atiravam pedras e coquetéis molotov e exigiam a liberação do acesso para se dirigirem à Ouvidoria do Estado. Testemunhas disseram ter visto várias pessoas feridas.

No estado de Carabobo, região central, um estudante e um capitão do Exército foram mortos a tiros em incidentes separados. Vinte e quatro pessoas já morreram nos dois lados do conflito.

Mais protestos
Em 12 de fevereiro, dois oposicionistas e um ativista pró-governo foram mortos a tiros em Caracas, o que impulsionou um incipiente movimento de protesto e levou a confrontos quase diários em Caracas e em algumas cidades andinas no oeste da Venezuela.

Maduro, de 51 anos – um ex-motorista de ônibus que venceu a eleição no ano passado para suceder a Hugo Chávez, após sua morte – declarou vitória sobre uma tentativa de “golpe” contra ele e não parece correr risco de ser derrubado por uma “Primavera venezuelana”.

Mas os estudantes estão prometendo manter os protestos, o que significa que uma instabilidade prolongada poderá resultar em mais derramamento de sangue e representar novo empecilho para a economia já conturbada da Venezuela.

“A oposição está provocando toda a violência. Eles deveriam ser um pouco mais espertos. As barricadas de rua não fazem nenhum sentido, só trazem violência”, disse Marcos Alacayo, 46, partidário do governo que estava entre centenas de chavistas em uma praça no leste de Caracas.

“Eles estão tentando demonstrar que o país está em mau estado, mas isso simplesmente não é verdade. Mais pessoas têm acesso à saúde, educação e boa comida do que antes. Isso é o que eles não entendem. Antes de Chávez, não um tínhamos o que temos agora”, acrescentou Alacayo, que trabalha para um programa de ensino superior estatal.

Mais de 1.300 pessoas foram presas desde que começaram as manifestações antigovernamentais no início de fevereiro, e 92 ainda estão atrás das grades, de acordo com o governo.

Os detidos incluem 14 agentes de segurança, alguns dos quais implicados na morte de dois dos manifestantes mortos em 12 de fevereiro. Mais de 300 pessoas ficaram feridas nos distúrbios.

Protesto da oposição
“Hoje nós estamos marchando para denunciar a repressão. Não pode haver impunidade. Por que é que eles nos atacam quando estamos nos manifestando livremente? As forças de segurança estão se curvando a uma ideologia política, quando seu dever é proteger o povo”, disse a estudante de direito Agnly Véliz, 22, no protesto da oposição.

Agnly disse que estava presente na manifestação de 12 de fevereiro, e depois disso tem protestado todos os dias. “Qual é o sentido de se graduar, quando o país está um caos? Se eu perder o ano, mas ajudar a construir uma Venezuela melhor, então vale a pena”.

Apesar de seu movimento ter menor dimensão daqueles na Ucrânia e Oriente Médio, os manifestantes na Venezuela compartilham uma lista parecida de queixas e reivindicações sem uma linha definida.

Alguns querem que Maduro saia já do poder. Todos se queixam da criminalidade, inflação alta e escassez de produtos básicos. Os pedidos para libertar presos, incluindo um líder da oposição especialmente linha-dura, Leopoldo López, se tornaram um clamor cada vez mais forte nas ruas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Mortos em explosão e desabamento de prédios em Nova York chegam a 6

Pelo menos seis pessoas morreram, 69 ficaram feridas e outras ainda estão desaparecidas após a explosão causada por um vazamento de gás que fez dois prédios desabarem em Manhattan, em Nova York, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (12), informaram as autoridades locais. Um porta-voz da polícia disse que cinco pessoas ainda eram procuradas no início desta manhã.

Arte com cronologia desabamento prédios NY 12.03 (Foto: G1)

A explosão atingiu um prédio no cruzamento das ruas 116th Street e Park Avenue, no bairro de East Harlem de Nova York, onde testemunhas disseram ter sido acordadas com o que pareceu ser um terremoto. O prédio ao lado também desabou.

Focos de fogo permaneciam acesos no meio da montanha de escombros várias horas após a explosão, complicando as operações de busca e resgate que entraram pela noite, informou o porta-voz dos bombeiros Michael Parrella.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, descreveu o fato como uma “tragédia da pior classe”, destacando que a polícia e os bombeiros ainda procuram um determinado número de pessoas.

De Blasio assinalou que a explosão foi provocada por um vazamento de gás, segundo os primeiros elementos da investigação.

“Aproximadamente às 9h30 ocorreu uma grande explosão que destruiu dois prédios, causada por um vazamento de gás”, no Spanish Harlem, um histórico bairro de Manhattan de maioria latina.

O Hospital Mount Sinai recebeu 22 feridos, incluindo 19 que já tiveram alta, entre eles três crianças. Das três pessoas que seguem internadas, uma se encontra em estado crítico, informou um funcionário.

Segundo a Corporação de Hospitais e Saúde da Cidade de Nova York, outras 30 pessoas foram atendidas “com ferimentos diversos” nos hospitais públicos do Harlem e Metropolitano.

Já o hospital Presbiteriano de Manhattan “recebeu onze pacientes vinculados ao incêndio dos prédios no East Harlem”, informou o próprio estabelecimento.

Os serviços de trem saindo e chegando ao terminal Grand Central foram suspensos após a tragédia, ocorrida perto de seus trilhos, mas retornaram ao normal durante a tarde.

Centenas de policiais e bombeiros foram mobilizados com veículos de emergência para socorrer as vítimas.

A companhia de energia Con Edison havia informado anteriormente à AFP que recebeu um telefonema alertando as equipes sobre um possível vazamento de gás às 9h13 locais, poucos minutos antes da explosão.

“Um morador relatou cheiro de gás no interior do prédio residencial em 1652 Park Avenue, mas indicou que o odor poderia estar vindo de fora do prédio”, declarou o porta-voz Bob McGee.

“Duas equipes da Con Edison foram enviadas às 9h15 e chegaram logo após a explosão”, acrescentou.

A empresa também disse que estava trabalhando em estreita colaboração com o Corpo de Bombeiros de Nova York (FDNY) para tornar a área segura.

“Nossas equipes estão verificando as nossas linhas de gás e trabalhando para isolar todas os vazamentos que encontrarem, e estão agindo conjuntamente com o FDNY para tornar a área segura”, disse McGee.

Moradores locais também falaram sobre cheiro de gás na área.

Um porta-voz do Departamento de Polícia de Nova York declarou à AFP que recebeu uma chamada de emergência às 9h34 local.

E o Corpo de Bombeiros informou à AFP que mais de 168 bombeiros e 44 unidades diferentes responderam ao chamado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Venezuelanos fazem novas manifestações e mortos chegam a 25

Manifestante queima cartaz com a imagem de Hugo Chávez, depois de saquear um edifício público em Caracas (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)Manifestante queima cartaz com a imagem de Hugo Chávez, depois de saquear um edifício público em Caracas (Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters)

Milhares de simpatizantes e adversários do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tomaram as ruas de Caracas novamente nesta quarta-feira (12), quando mais três pessoas morreram, elevando para 25 o número de vítimas fatais em um mês de manifestações.

Simpatizantes do governo socialista de Maduro, usando roupas vermelhas, realizaram uma “marcha pela paz”, enquanto os adversários, vestidos de branco, se reuniram para denunciar a alegada brutalidade das forças de segurança durante a mais grave turbulência política na Venezuela em uma década.

Em um determinado momento, a polícia e os soldados usaram canhões de água e gás lacrimogêneo para bloquear manifestações de estudantes que atiravam pedras e coquetéis molotov e exigiam a liberação do acesso para se dirigirem à Ouvidoria do Estado.

Testemunhas ouvidas pela Reuters disseram ter visto várias pessoas feridas.

No estado de Carabobo, região central, um estudante, um homem de meia-idade e um capitão do Exército foram mortos a tiros em incidentes separados. Vinte e cinco pessoas já morreram nos dois lados do conflito.

Mais protestos
Em 12 de fevereiro, dois oposicionistas e um ativista pró-governo foram mortos a tiros em Caracas, o que impulsionou um incipiente movimento de protesto e levou a confrontos quase diários em Caracas e em algumas cidades andinas no oeste da Venezuela.

Maduro, de 51 anos – um ex-motorista de ônibus que venceu a eleição no ano passado para suceder a Hugo Chávez, após sua morte – declarou vitória sobre uma tentativa de “golpe” contra ele e não parece correr risco de ser derrubado por uma “Primavera venezuelana”.

Mas os estudantes estão prometendo manter os protestos, o que significa que uma instabilidade prolongada poderá resultar em mais derramamento de sangue e representar novo empecilho para a economia já conturbada da Venezuela.

“A oposição está provocando toda a violência. Eles deveriam ser um pouco mais espertos. As barricadas de rua não fazem nenhum sentido, só trazem violência”, disse Marcos Alacayo, 46, partidário do governo que estava entre centenas de chavistas em uma praça no leste de Caracas.

“Eles estão tentando demonstrar que o país está em mau estado, mas isso simplesmente não é verdade. Mais pessoas têm acesso à saúde, educação e boa comida do que antes. Isso é o que eles não entendem. Antes de Chávez, não um tínhamos o que temos agora”, acrescentou Alacayo, que trabalha para um programa de ensino superior estatal.

Mais de 1.300 pessoas foram presas desde que começaram as manifestações antigovernamentais no início de fevereiro, e 92 ainda estão atrás das grades, de acordo com o governo.

Os detidos incluem 14 agentes de segurança, alguns dos quais implicados na morte de dois dos manifestantes mortos em 12 de fevereiro. Mais de 300 pessoas ficaram feridas nos distúrbios.

Manifestante tenta atear fogo em uma barricada enquanto policia joga canhão de água durante confrontos em Caracas (Foto: Christian Veron/Reuters)Manifestante tenta atear fogo em uma barricada enquanto policia joga canhão de água durante confrontos em Caracas (Foto: Christian Veron/Reuters)

‘Por que nos atacam?’
“Hoje nós estamos marchando para denunciar a repressão. Não pode haver impunidade. Por que é que eles nos atacam quando estamos nos manifestando livremente? As forças de segurança estão se curvando a uma ideologia política, quando seu dever é proteger o povo”, disse a estudante de direito Agnly Véliz, 22, no protesto da oposição.

Agnly disse que estava presente na manifestação de 12 de fevereiro, e depois disso tem protestado todos os dias. “Qual é o sentido de se graduar, quando o país está um caos? Se eu perder o ano, mas ajudar a construir uma Venezuela melhor, então vale a pena.”

Apesar de seu movimento ter menor dimensão daqueles na Ucrânia e Oriente Médio, os manifestantes na Venezuela compartilham uma lista parecida de queixas e reivindicações sem uma linha definida.

Alguns querem que Maduro saia já do poder. Todos se queixam da criminalidade, inflação alta e escassez de produtos básicos. Os pedidos para libertar presos, incluindo um líder da oposição especialmente linha-dura, Leopoldo López, se tornaram um clamor cada vez mais forte nas ruas.

Unasul
A União de Nações Sul-Americanas (Unasul) decidiu, em uma reunião extraordinária de chanceleres em Santiago, criar uma comissão para acompanhar o diálogo entre governo e oposição na Venezuela, a partir da primeira semana de abril.

Em uma declaração ao final da reunião de mais de quatro horas, os chanceleres concordaram em ‘designar, a pedido do governo da Venezuela, uma comissão integrada por ministros das Relações Exteriores da Unasul para que, em seu nome, acompanhe, apoie e assessore um diálogo político, amplo e construtivo’.

new WM.Player( { videosIDs: “3208785”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3208785”)[0]);

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,