RSS

Arquivo da tag: chanceler

Chanceler da Ucrânia adverte sobre risco de guerra com a Rússia

O risco de uma guerra entre Ucrânia e Rússia aumenta, advertiu neste domingo (23) o ministro das Relações Exteriores ucraniano, Andrei Dechtchitsa, ao denunciar a mobilização de tropas russas na fronteira leste de seu país.

Soldados russos perto da base naval ucraniana na cidade de Feodosi, na Crimeia (Foto: Pavel Golovkin/AP)Soldados russos perto da base naval ucraniana na cidade de Feodosi, na Crimeia (Foto: Pavel Golovkin/AP)

Os riscos “aumentam (…) ficam mais elevados”, respondeu o chefe da diplomacia da Ucrânia ao ser perguntado pela rede americana ABC sobre as chances de eclosão de um conflito militar entre Kiev e Moscou.

Também neste domingo, o secretário do Conselho de Segurança Nacional e de Defesa ucraniano, Andrei Parubi, disse que as tropas russas de Vladimir Putin estão preparadas para atacar a Ucrânia “a qualquer momento”.

“O alvo de Putin não é a Crimeia, mas toda a Ucrânia (…) Suas tropas mobilizadas na fronteira estão preparadas para atacar a qualquer momento”, declarou Parubi diante de milhares de pessoas no centro de Kiev.

“O invasor pode cruzar a fronteira em qualquer dia. Na imaginação maníaca de Putin, a Ucrânia deve fazer parte da Rússia”, acrescentou.

Já o Ministério russo da Defesa indicou neste domingo que vai respeitar os acordos relativos ao número de tropas nas zonas na fronteira com a Ucrânia.

“O Ministério russo da Defesa respeita todos os acordos internacionais sobre a limitação do número de tropas nas regiões fronteiriças”, declarou o vice-ministro da Defesa Anatoli Antonov, citado pela agência Ria Novosti.

Segundo ele, esta questão foi levantada em diversas oportunidades durante conversas por telefone entre o ministro russo da Defesa, Serguei Choigu e seus homólogos americano Chuck Hagel e ucraniano Igor Teniukh.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Chanceler acusa John Kerry de ser ‘assassino do povo venezuelano’

O chanceler venezuelano, Elías Jaua, classificou o secretário de Estado americano John Kerry de ser “o assassino do povo venezuelano” ao acusá-lo de incentivar a onda de protestos que sacode a Venezuela há mais de um mês e que deixou 28 mortos e quase 400 feridos.

“Não vamos baixar o tom, denunciamos você como um assassino do povo venezuelano, senhor Kerry”, disse Jaua em um inflamado discurso em Caracas, no qual rejeitou as pressões dos Estados Unidos contra o governo venezuelano.

“Cada vez que estamos a ponto de isolar e reduzir os violentos, Kerry faz declarações e imediatamente começam as confusões – barricadas em chamas – nos principais focos de violência. Na quarta-feira, ele fez declarações e à noite tivemos mais mortos, incluindo um capitão da Guarda Nacional Bolivariana (GNB)”, acrescentou.

Kerry falou na quarta-feira que Washington estaria preparado para impor sanções contra a Venezuela, apesar de insistir em defender um esforço interamericano para impulsionar uma solução para a crise originada por uma onda de protestos contra o governo de Nicolás Maduro.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Rússia tem propostas para resolver situação na Ucrânia, diz chanceler

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse nesta segunda-feira (10) que a Rússia elaborou propostas para levar a situação ucraniana a um quadro legislativo que leve em conta todos os interesses do país.

As propostas “apontam para levar a situação aos marcos do direito internacional, tomando em conta os interesses de todos os ucranianos sem exceção”, disse Lavrov em reunião de trabalho com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Confio que depois disso poderemos entregar as propostas a nossos parceiros a fim de continuar o diálogo”, afirmou Lavrov, segundo a agência “Itar-Tass”, que precisou que o encontro do titular das Relações Exteriores e o chefe do Estado foi realizado em Sochi, cidade russa nas margens de Mar Negro.

Lavrov também relatou ter convidado o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Jerry, para visitar a Rússia e continuar as conversas sobre a situação. Kerry, entretanto, disse querer adiar a visita, afirmou Lavrov.

Lavrov e Kerry tiveram vários contatos nos últimos dias para tentar superar suas divergências a respeito da Ucrânia.

O russo indicou que na sexta-feira seu colega americano lhe transmitiu propostas por escrito para uma solução da crise ucraniana que não satisfazem Moscou, pois são formuladas “como se existisse um conflito entre Rússia e Ucrânia”.

Além disso, o chanceler russo acrescentou que a concepção das propostas dos EUA, cujo conteúdo não foi revelado, se baseiam em “fatos consumados” e propõem “tomar como ponto de partida a situação criada pelo golpe de Estado” na Ucrânia, em alusão à revolta popular que varreu o regime do presidente Viktor Yanukovich.

Lavrov comunicou ao chefe do Kremlin que os parceiros europeus da Rússia acreditam que Moscou e Washington devem explorar diretamente e em conjunto vias de regra para situação na Ucrânia “aceitáveis para todos”.

A crise ucraniana, que começou há mais de três meses, foi marcada basicamente pela destituição do então presidente Viktor Yanukovytch, que partiu para a Rússia.

A instabilidade política na região sofreu uma reviravolta recente com os movimentos de tropas russas na Crimeia e o anúncio de um referendo sobre a anexação dessa península autônoma ucraniana à Rússia. O referendo será realizado em 16 de março.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Chanceler paraguaio anuncia novo adiamento da Cúpula do Mercosul

A Cúpula do Mercosul prevista para o dia 31 de janeiro, em Caracas, foi adiada até ‘meados de fevereiro’, sem data definida, informou nesta quinta-feira, em Assunção, o chanceler paraguaio Eladio Loizaga.

Este é o terceiro adiamento da Cúpula do bloco formado por Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, que já havia marcado o encontro para dezembro de 2013 e 17 de janeiro.

Entre as diversas razões para os adiamentos estão os problemas de saúde da presidente argentina, Cristina Kirchner.

‘Recebemos a informação do adiamento da coordenação (presidência temporária) da Venezuela, mas o anúncio oficial deve ser feito por Caracas. Há uma proposta para meados de fevereiro…’, disse Loizaga na residência presidencial paraguaia.

O Mercosul atravessa uma fase de instabilidade provocada por divergências comerciais, em particular pelas críticas contra a política protecionista da Argentina em relação a seus sócios do bloco, mas avançou recentemente na aprovação do ingresso da Venezuela e na reincorporação do Paraguai, que foi suspenso devido ao ‘impeachment’ relâmpago, em 2012, do então presidente Fernando Lugo.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Chanceler iraniano diz que foi hospitalizado após ler notícia ‘falsa’

O Ministro das Relações Exteriores do Irã e principal negociador nuclear do país foi hospitalizado com dores, segundo ele, provocadas por uma reportagem de um jornal linha-dura afirmando que ele considerou um erro a conversa por telefonema do presidente iraniano, Hassan Rohani, com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

A breve hospitalização de Mohammad Javad Zarif é um sinal do possível rancor dentro do Irã sobre a velocidade e a extensão com que a República Islâmica tenta resolver suas muitas disputas com o Ocidente e os Estados Unidos, em particular.

Zarif vai liderar a equipe de negociação do país nas conversas com seis potências mundiais em Genebra na próxima semana, a primeira rodada de negociações desde a eleição de Rohani, em junho, que deu nova esperança de solução para um impasse de uma década sobre o programa nuclear iraniano.

O presidente do Parlamento iraniano e ex-negociador nuclear, Ali Larijani, descreveu as conversações como uma “janela de oportunidade”, dizendo a repórteres, em Genebra, que os dois lados devem se concentrar na construção de confiança.

Rohani, relativamente moderado, e Zarif, que estudou nos EUA, lideraram uma campanha diplomática para dissipar a desconfiança a respeito das intenções do Irã na ONU, no mês passado. A viagem culminou com o primeiro telefonema entre os presidentes do Irã e dos Estados Unidos desde a Revolução Islâmica de 1979.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, muitas vezes visto como um linha-dura, apoiou a abertura diplomática de Rouhani, mas disse que algumas medidas eram “inadequadas” – numa possível referência ao telefonema – dando aos críticos do presidente uma oportunidade de alfinetar a iniciativa.

O jornal linha-dura “Kayhan” afirmou na terça-feira que Zarif disse numa sessão a portas fechadas do comitê de segurança nacional e política externa do Parlamento que a conversa de Rouhani com Obama tinha sido um erro, pois teve a mesma profundidade do próprio encontro privado de Zarif com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry.

Zarif negou veementemente ter dito isso, e afirmou que a reportagem prejudicou sua saúde.

“Esta manhã, depois de ver a manchete de um jornal, senti fortes dores na perna e nas costas. Eu não conseguia nem andar ou sentar”, escreveu ele em sua página no Facebook, na noite de terça-feira. Zarif cancelou uma série de eventos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Kerry vai se reunir com chanceler iraniano para falar da questão nuclear

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, vai se reunir com o chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, para tratar da questão nuclear iraniana, confirmou a Casa Branca nesta segunda-feira (23).

Kerry “se encontrará com seus colegas do grupo 5+1, assim como com o ministro das Relações Exteriores do Irã”, disse o conselheiro adjunto da segurança nacional americana, Ben Rhodes, que, interrogado sobre um eventual encontro entre Obama e Rohani, reiterou que não havia nada previsto até o momento, mas admitiu que ‘este tipo de contato’ não está excluído.

“Estamos abertos a nos comprometer com o governo iraniano em diferentes níveis se eles respeitarem seu compromisso de abordar as preocupações da comunidade internacional sobre seu programa nuclear”, acrescentou Rhodes.

O programa nuclear iraniano provocou uma crise com as grandes potências ocidentais, que suspeitam que Teerã busca se dotar de uma arma atômica com seu programa de enriquecimento de urânio, o que as autoridades iranianas negam.

O Irã assumiu nesta segunda-feira o controle da central nuclear civil de Bushehr (sul), 37 anos depois do início de sua construção.

Segundo os observadores estrangeiros, os iranianos dão grande importância a este controle, que mostra sua capacidade quanto a esta tecnologia nuclear civil para não ter que depender do exterior.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,