RSS

Arquivo da tag: certificao

Profissionais do Brasil podem buscar certificação ITIL MALC em português

Além das certificação intermediária, profissionais brasileiros de TI podem agora podem adquirir o nível Expert em seu próprio idioma.

Já dissemos aqui que as certificações em Information Technology Infrastructure Library, ou ITIL, voltaram ao topo de muitas listas de contratação de TI. Não por acaso, em 2012, o número de exames ITIL na América Latina cresceu 500%, segundo o IT Service Management Forum. Agora, o lançamento dos novos exames em português e espanhol vem suportar o rápido crescimento do mercado de ITIL na região. 

No Brasil, o lançamento de MALC, agora em março de 2013, se soma aos seis exames do nível intermediário (SO, ST, OSA, PPO, RCV, e SOA), já em português, o que significa que os profissionais de TI agora podem alcançar o nível ITIL Expert em seu próprio idioma.

“No passado, com a tradução dos exames de certificação ITIL Service Manager para o português, vimos o número de profissionais certificados crescer da de dezenas para centenas. Tenho confiança que o mesmo acontecerá com o certificado de Expert. Isto demonstra o quão importante é o lançamento do exame MALC em português”, afirma Moracy Ferrari, responsável pelo projeto de traduções em português junto ao Accreditor.

Segundo ele, mesmo com os eventos internacionais que acontecerão no Brasil (Copa do Mundo de Futebol em 2014 e Jogos Olímpicos do Rio em 2016), e com a maioria dos fornecedores de TI disponibilizando seus manuais oficiais em inglês, não é comum encontrar brasileiros que queiram percorrer o caminho total da certificação com exames em inglês. Portanto, a tradução dos exames de ITIL para o português é a chave para o crescimento das Melhores Práticas do ITIL na indústria local de TI.

Os novos exames lançados em português e espanhol para América Latina logo serão acompanhados pela tradução do Glossário do ITIL para o espanhol internacional. Ao unificar os termos dos glossários de espanhol europeu e do latino americano, esta nova tradução permitirá aos profissionais de TI escolher um caminho em seus estudos que poderá compreender uma mistura de exames a partir de uma vasta variedade já disponível em ambas as versões de espanhol.

“Esperamos um grande interesse por estas novas traduções. Isto certamente não acontecerá somente na Argentina: nossos membros do itSMF no Peru, Chile, México, Colômbia e Brasil confirmam que esta tendência de crescimento está acontecendo em todos os países da América Latina. Estamos gratos e felizes em ver o suporte contínuo do Best Management Practice e dos profissionais de ITIL que contribuem com tempo e esforço na localização do ITIL e Gerenciamento de Serviços de TI em nossa região”, completa Alejandro Debenedet, membro fundador do itSMF Argentina e Vice-Chair do itSMF International.

Mais informações sobre a disponibilidade destes exames e os cursos de treinamento associados podem ser obtidas com as Accredited Training Organisations (ATOs) ou os Examination Institutes.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Certificação de software brasileiro ganha capacitação online

Além de versão virtual, curso preparatório oferecido pela Softex passa a ser ministrado em espanhol para atender outros países da AL interessados em adotar o modelo do Brasil.

26 de novembro de 2012 – 17h05

O programa Melhoria de Processo do Software Brasileiro (MPS.BR), criado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro, Ministério de Ciência,Tecnologia e Inovação (MCTI) com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), passa a oferecer curso de capacitação online em português e espanhol.

A primeira turma realizou virtualmente as provas de conceito de dois cursos oficiais na modalidade Ensino a Distância (EAD). A iniciativa integra a Rede Latino Americana da Indústria de Software (Relais) –, que conta com o apoio Banco Interamericano de Desenvolvimento/Fundo Multilateral de Investimentos (BID/FUMIN). Os testes oferecidos em língua portuguesa, no Brasil, e em espanhol no México, na Colômbia e no Peru.

“Esta iniciativa pioneira de capacitação virtual é da maior importância na medida em que contribui para o aumento da visibilidade do modelo MPS e para sua crescente aceitação e reconhecimento internacional como modelo de qualidade em diversos países”, explica José Antonio Antonioni, diretor de qualidade e competitividade da Softex.

Em 2011, atendendo a uma solicitação da Softex, a PUCRS Virtual, unidade de ensino a distância da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, definiu a metodologia de e-learning para capacitação de pessoas nos modelos MPS/Brasil e MoProSoft/México empregando o ambiente virtual Moodle.

A primeira prova virtual de conceito realizada foi a do curso oficial C1/MPS-EAD – Introdução ao MPS e contou com 97 participantes dos quatro países. Destes, 65 (67%) receberam da Softex o certificado de participação por atenderem 75% dos requisitos desse curso. No Brasil, 18 dos 20 alunos receberam certificados de participação (90%); na Colômbia, 21 dos 24 (88%); no México, 18 dos 30 (60%); e no Peru, 8 dos 31 (26%).

A segunda prova virtual de conceito foi a do curso oficial C2/MPS-EAD – Implementação MPS. Dos 45 participantes dos quatro países, 26 (57%) receberam da Softex o certificado de participação por atenderem 75% dos requisitos do curso. No Brasil, 8 dos 10 alunos receberam certificado de participação (80%); na Colômbia, 10 dos 12 (80%); no México, 6 dos 14 (43%); e no Peru, 2 dos 9 (22%).

Com resultado obtido, a Softex planeja oferecer a capacitação virtual de MPS regularmente a partir de 2013 não só nesses países, como também em outros da América Latina e do Caribe, segundo informa Kival Weber, coordenador-executivo do programa MPS.BR.

Desde que foi criado em 2004, a Softex já capacitou 5,2 mil profissionais de software .no modelo MPS em cursos oficiais presenciais e também a distância (EAD). Desses, 1,3 mil foram aprovados em provas oficiais.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Empresas têm até 8 de março para entrega da Rais com certificação ICP-Brasil

O envio da Rais garante o fornecimento de benefícios ao trabalhador, como Abono Salarial e FGTS

28 de fevereiro de 2013 – 19h05

O período para a entrega da Relação Anual de Informações Sociais – Rais ano base 2012 ao Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, termina no próximo dia 08 de março. Devem preencher a declaração todos os estabelecimentos, com ou sem empregados, inscritos no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNJP.

Órgãos da Administração Pública, além de estabelecimentos que possuam 20 ou mais empregados, devem transmitir a declaração utilizando, obrigatoriamente, certificado digital no padrão  ICP-Brasil. Para realizar o procedimento de envio da declaração, é necessário fazer o download do programa GDRAIS 2012, disponibilizado em http://www.rais.gov.br/.

Os empregadores que ainda não souberem utilizar o sistema têm à sua disposição a Central de Atendimento da Rais – telefone 0800-7282326 e um endereço eletrônico – rais.sppe@mte.gov.br para solicitarem ajuda. Há ainda a opção de contatar as superintendências regionais do trabalho e emprego, gerências ou agências de cada região.

O envio da Rais garante o fornecimento de benefícios ao trabalhador, como Abono Salarial e FGTS.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Cartilha orienta PMEs sobre uso da certificação digital

Documento está disponível para consulta gratuitamente na web e conta com versões também para iPad.

28 de setembro de 2012 – 18h30

Para disseminar o uso da certificação digital entre as micro e pequenas empresas (MPEs) no País, autoridades certificadoras e entidades do setor estão lançando uma cartilha. A publicação está disponível para consulta gratuitamente na internet e visa auxiliar os empresários no entendimento da tecnologia, sua utilização e as vantagens que ela oferece.

O objetivo do documento é massificar o uso dessa tecnologia. A sua consulta é por meio do hotsite da cartilha sobre benefícios e aplicações da certificação foi digital.  A publicação conta com versões PDF, digital e para Ipad.

A certificação digital começou a ser adotada no Brasil em 2002. De acordo com o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), autarquia vinculada à Casa Civil da Presidência da República, até julho de 2012 foram emitidos 1,37 milhão de certificados, número superior ao registrado em todo o ano de 2010, quando foram expedidas 1,34 milhão de certificações. Em 2011, as certificações ultrapassaram 2 milhões.

Benefícios da tecnologia

A redução de custos e a economia de tempo conseguidas por meio da certificação digital são grandes e podem fomentar o crescimento das empresas. A tecnologia substitui a assinatura manuscrita, tem valor jurídico e garante a identidade de pessoas e empresas em transações pela internet.

O sistema reduz os gastos com espaço físico (os documentos ficam armazenados nos computadores), transporte de material (tudo é transmitido pela internet) e consumo de itens como papéis, toners, despesas postais e autenticações.

A certificação digital também aumenta o limite para transações bancárias pela internet. Atualmente, o acesso rápido e seguro a uma série de serviços do governo depende da certificação digital como, por exemplo, o acompanhamento da situação fiscal de pessoas físicas e jurídicas na Receita Federal.

A cartilha

Produzida sob a coordenação do Instituto Fenacon, braço da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), a cartilha apresenta conteúdo didático dividido em quatro capítulos: O que é Certificação Digital?; Onde utilizá-la?; Como obter um certificado digital?; e Você sabia quê?, nos quais são demonstrados casos práticos de utilização e a relação custo-benefício da certificação digital.

Também participaram do projeto Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Identidade Digital Caixa; Certisign; Correios, Sebrae, Serasa Experian, Serpro, Simples e Valid.

Para obter a certificação digital, o interessado deve se credenciar em uma autoridade certificadora pela internet. O próximo passo é comparecer a uma Autoridade de Registro (AR) para realizar a validação presencial e a entrega dos documentos devidos. Estando tudo em conformidade, o interessado recebe em mãos o certificado validado. A lista das ARs e dos documentos necessários para validação estão disponíveis no site da Fenacon.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Empresas vão avaliar modelo de certificação para software brasileiro

Setor vai poder opinar sobre metodologia de credenciamento durante audiências públicas que serão realizadas pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Empresas desenvolvedoras de software poderão apresentar contribuições e sugestões à Metodologia de Avaliação Certics, programa criado pelo governo brasileiro para certificação de soluções nacionais. Os empresários do setor vão poder apresentar sugestões durante as audiências públicas, que serão realizadas, respectivamente, nos dias 15 e 22 de outubro.

 A Certics foi anunciada em 20 de agosto, juntamente com o Plano TI Maior, pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp. Após o lançamento, a metodologia foi colocada em consulta pública, pela qual serão recebidas contribuições da sociedade a respeito da metodologia de certificação. O prazo para consulta pública termina em 28 de outubro.

Enquanto a primeira audiência ocorrerá no auditório do prédio-sede do MCTI, em Brasília, a segunda será realizada, no mesmo horário da primeira (14 às 17 horas), no auditório do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI/MCTI), em Campinas (SP).

O objetivo das audiências é estabelecer critérios para a comprovação, junto ao MCTI, do resultado efetivo do desenvolvimento de uma tecnologia de software no país. Além de voluntária, a adesão ao Certics serve de instrumento às empresas que buscam qualificação para preferência em compras públicas e diferenciação no mercado.

O MCTI emite a certificação por meio da Secretaria de Política da Informática (Sepin). Já a avaliação para a obtenção da certificação é realizada pelo centro de tecnologia.

Integrante do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior), a Certics é um instrumento que identifica, credencia e diferencia software e seus serviços associados, com o objetivo de gerar valor local e competitividade global para o Brasil.

*Com informações da Agência MCTI

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Empresas vão avaliar modelo de certificação para software brasileiro

Setor vai poder opinar sobre metodologia de credenciamento durante audiências públicas que serão realizadas pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Empresas desenvolvedoras de software poderão apresentar contribuições e sugestões à Metodologia de Avaliação Certics, programa criado pelo governo brasileiro para certificação de soluções nacionais. Os empresários do setor vão poder apresentar sugestões durante as audiências públicas, que serão realizadas, respectivamente, nos dias 15 e 22 de outubro.

 A Certics foi anunciada em 20 de agosto, juntamente com o Plano TI Maior, pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp. Após o lançamento, a metodologia foi colocada em consulta pública, pela qual serão recebidas contribuições da sociedade a respeito da metodologia de certificação. O prazo para consulta pública termina em 28 de outubro.

Enquanto a primeira audiência ocorrerá no auditório do prédio-sede do MCTI, em Brasília, a segunda será realizada, no mesmo horário da primeira (14 às 17 horas), no auditório do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI/MCTI), em Campinas (SP).

O objetivo das audiências é estabelecer critérios para a comprovação, junto ao MCTI, do resultado efetivo do desenvolvimento de uma tecnologia de software no país. Além de voluntária, a adesão ao Certics serve de instrumento às empresas que buscam qualificação para preferência em compras públicas e diferenciação no mercado.

O MCTI emite a certificação por meio da Secretaria de Política da Informática (Sepin). Já a avaliação para a obtenção da certificação é realizada pelo centro de tecnologia.

Integrante do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior), a Certics é um instrumento que identifica, credencia e diferencia software e seus serviços associados, com o objetivo de gerar valor local e competitividade global para o Brasil.

*Com informações da Agência MCTI

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Targit promove curso de certificação em Business Intelligence

A Targit, desenvolvedora dinamarquesa da solução Targit BI Suite, promoverá de 13 a 17 de agosto, em São Paulo, a terceira edição do curso de implementação de sua tecnologia de Bussiness Intelligence. Segundo a empresa, a certificação, nomeada Targit Certified Professional, é voltada para consultores, analistas e especialistas em BI.

O programa terá a duração de uma semana com abordagem nos conceitos e técnicas do universo de BI desde a introdução básica ao Targit BI Suite, que será lecionado no primeiro dia de curso e é direcionado para profissionais que usam a ferramenta, até a instalação e configuração da solução com as próprias condições e necessidades da empresa.

Apartir do segundo dia, a treinamento voltada para profissionais de implementação, sendo que no final do treinamento, cada aluno receberá um certificado elaborado da matriz da Targit, localizada na Dinamarca. Para mais informações, acesse o site da Targit.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de agosto de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Caixa vai exigir certificação digital para recolhimento de FGTS

A partir de 30 de junho, todas as operações com a CEF pela internet sobre o FGTS terão de adotar o mecanismo de segurança.

O governo está pressionando as empresas brasileiras a adotarem a certificação digital. A partir do próximo dia 30/06, as companhias que utilizam o canal eletrônico de relacionamento Conectividade Social “Conexão Segura” da Caixa Econômica Federal (CEF) só poderão acessar serviço se tiverem essa tecnologia emitida no modelo ICP-Brasil.

A exigência do mecanismo de segurança faz parte da circular nº 547 e, posteriormente, prorrogada por meio da circular nº 566 da (CEF). “Assim será necessário migrar para a nova versão do canal com urgência, pois, após essa data haverá a desativação do antigo programa CNS e do acesso “Conexão Segura”, informa o consultor trabalhista da Confirp Contabilidade, Anderson Pereira dos Santos.

Segundo o consultor, a certificação digital será obrigatória para recolher o FGTS e para o envio da GFIP (Guia de Informações do FGTS e à Previdência Social). A tecnologia serve também para receber comunicados genéricos da CEF com relação ao FGTS e para envio de informações do Aplicativo GRRF  (Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS) via internet.

Permite ainda consulta de saldos do FGTS, informar desligamento de trabalhadores, retificar informações, emitir procuração eletrônica, entre outras funções.

Com as mudanças, o empregador ou escritório de contabilidade podem conceder procurações eletrônicas aos seus próprios empregados, para que realizem as operações no canal da CEF com seus próprios certificados de Pessoa Física.

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

iFactory recebe certificação de melhoria de software da Softex

Empresa adquiriu o selo MPS.Br nível G, que comprova atendimento parcialmente aos requisitos do modelo brasileiro de referência no desenvolvimento de software.

A iFactory, prestadora nacional de serviços e soluções de TI, recebeu a certificação MPS.Br da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), após avaliação dos processos de sua fábrica de software. O selo garante que a companhia atende aos critérios do nível G – Parcialmente Gerenciado do modelo de referência.

Essa categoria comprova maturidade e indica que a organização está formalmente comprometida com a qualidade na gerência de projetos e de requisitos. Para Rafael Diógenes, diretor de Operações da iFactory, a implementação do modelo MPS, foi resultado do que já estava sendo praticado na empresa em relação à melhoria contínua da qualidade.

Segundo Diógenes, com a certificação, a iFactory conseguiu extrair inúmeros benefícios, como validação das práticas anteriormente adotadas, alteração e inserção de novas práticas, melhoria do processo de software na fábrica, estabelecimento e acompanhamento de indicadores, aprendizado compartilhado para todos os colaboradores, integração das equipes envolvidas e uma melhoria dos produtos.

O programa MPS.Br (Melhoria de Processo do Software Brasileiro) é uma iniciativa lançada em dezembro de 2003 pela Softex para todas as regiões do País. A ação conta com investimentos privados e apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Sebrae.

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Muda o sistema de emissão da certificação digital no Brasil

AppId is over the quota
Certificados serão gerados na plataforma v2 e alteração é para adequação aos novos padrões criptográficos estabelecidos pela ICP-Brasil.

16 de fevereiro de 2012 – 20h02

Entrou em vigor no dia 1° de janeiro de 2012 a cadeia v2, nova plataforma hierárquica da certificação digital no padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Com a alteração, nenhum certificado digital poderá ser emitido nas antigas cadeias, v0 e v1.

A mudança, prevista pelas resoluções 65 e 68, faz parte das adequações aos novos padrões criptográficos estabelecidos pelo comitê gestor da ICP-Brasil, em 2009.

Segundo as publicações, todas as Autoridades Certificadoras (AC’s) deveriam, até 31/12/2011, emitir certificados vinculados à Autoridade Certificadora Raiz (AC-Raiz) na nova hierarquia v2, além de realizarem as adequações necessárias aos seus sistemas para o uso dos novos padrões.

Mas, na prática, o que muda para o usuário comum que necessita acessar algum serviço que exija a utilização do certificado digital da ICP-Brasil? O assessor técnico da Infraestrutura de Chaves Públicas do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Ruy Ramos, explica que pode haver a necessidade de realizar atualizações nos navegadores.

“Ao acessar um site seguro, cujo servidor já contenha um certificado emitido em 2012, usuários terão que realizar a atualização do navegador em uso com o certificado raiz da cadeia v2”. Ramos ressalta que os certificados digitais emitidos na cadeia v1 continuarão funcionando normalmente até o prazo final de suas validades.

De acordo com Ramos, os sistemas operacionais de mercado, como o Windows, já estão aptos a funcionarem com a nova cadeia de certificados. “Do ponto de vista técnico, não há qualquer restrição tanto para navegadores quanto para sistemas operacionais.

O que precisa ser averiguado é se o certificado raiz da Autoridade Certificadora ICP-Brasil (v2) está instalado. As instruções de como fazer isso podem ser encontradas no repositório de atualização de navegadores e visualizadores de arquivos publicadas no site do ITI”.

Ramos diz que até que os produtores de sistemas operacionais passem a distribuir automaticamente os certificados raízes da ICP-Brasil (v2), torna-se necessária a atualização dessas cadeias por parte de usuários, empresas e entidades que oferecem serviços tendo a certificação digital como ferramenta de acesso.

“No caso do sistema Windows (7 e Vista), está prevista a distribuição automática da nova cadeia v2 a partir da primeira semana de março, abrangendo àqueles que utilizam os navegadores Internet Explorer, Google Chrome e Opera instalados nessas versões do sistema Windows”, conclui.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,