RSS

Arquivo da tag: Celestial

China processa oito pessoas por ataque na Praça Celestial

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Promotores do extremo oeste da China processaram oito pessoas por um ataque em outubro de 2013 nos arredores da Praça da Paz Celestial, em Pequim, informou a agência de notícias estatal Xinhua neste sábado (31). Na ocasião, um carro perdeu o controle e atingiu uma multidão, pegando fogo em seguida. Três pessoas do veículo e dois pedestres morreram e 40 pessoas ficaram feridas.

O governo da região agitada de Xinjiang também revelou novas políticas para apoiar uma campanha nacional antiterrorismo, oferecendo recompensas por armas entregues à polícia e exigindo que as empresas contratem mais moradores locais.

O movimento antiterrorismo está se focando em Xinjiang, lar de uma grande minoria muçulmana Uigur, após uma série de ataques sangrentos, pelos quais Pequim acusa os islâmicos e os separatistas da região. O governo também culpa os militantes separatistas de Xinjiang pelo atentado em Pequim.

Os Uigures são culturalmente mais próximos dos grupos étnicos ao redor da Ásia Central e da Turquia do que dos chineses da etnia Han, que compõem a grande maioria da população chinesa.

A procuradoria de Urumqi, capital de Xinjiang, indiciou os oito por “organizar, liderar e participar (de) um grupo terrorista e de por em risco a segurança pública através de ações perigosas”, disse a Xinhua.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

China prende ativistas depois de ato para lembrar Praça da Paz Celestial

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A China prendeu nesta terça-feira (6) cinco ativistas pró-direitos humanos, disseram três advogados e um grupo defensor de direitos, depois que eles participaram de um evento no fim de semana que pediu uma investigação da supressão dos protestos pró-democracia na Praça da Paz Celestial, em 1989.

Entre os detidos está Pu Zhiqiang, destacado advogado que atua na defesa da liberdade de expressão e representa muitos dissidentes, incluindo o artista Ai Weiwei e um ativista do “Movimento dos Novos Cidadãos”, um grupo que faz campanha para que os líderes chineses divulguem seus bens.

Ele também se opõe ao sistema de campos de trabalho forçado, que o governo aboliu, e aparecia em destaque na mídia estatal por causa daquela campanha – algo incomum para um crítico do governo.

Foram também detidos o dissidente Liu Di e o professor Xu Youyu, da Academia Chinesa de Ciências Sociais, um círculo governamental que reúne pensadores, disse o advogado defensor de direitos humanos Shang Baojun, citando conversas que manteve com familiares de Liu e Xu.

Shang disse não saber do que Liu e Xu são acusados, já que suas famílias não receberam notificação das prisões.

Os dissidentes Hu Shigen e Hao Jian, professores da Academia de Cinema de Pequim, também foram detidos, de acordo com a entidade Defensores Chineses dos Direitos Humanos, grupo com sede na China.

As prisões elevam os riscos de uma repressão aos dissidentes e demonstram o quanto os líderes chineses se preocupam com críticas semanas antes do 25º aniversário das manifestações na Praça da Paz Celestial, em Pequim (em 4 de junho de 1989), esmagadas pelas forças chinesas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,