RSS

Arquivo da tag: biblioteca

Atriz pornô choca autoridades após vídeo em biblioteca de universidade

A atriz pornô australiana Angela White causou polêmica após as autoridades descobrirem que a mulher gravou um de seus vídeos na biblioteca Universidade La Trobe em Vitória, na Austrália.

O vídeo, que mostrava White e um parceiro mantendo relações sexuais nas dependências da instituição, teria sido gravado no começo deste ano e estava disponível no site da atriz.

A atriz pornô Angela White causou polêmica e pode responder por crimes após gravar filme adulto em biblioteca de universidade na Austrália (Foto: Reprodução/Angela White)A atriz pornô Angela White causou polêmica e pode responder por crimes após gravar filme adulto em biblioteca de universidade na Austrália (Foto: Reprodução/Angela White)

De acordo com o jornal “Herald Sun’, o porta-voz da universidade declarou que ficou “chocado e horrorizado com o ato descarado”, e que a autorização para as gravações “não foi emitida, e nem seria”.

O representante sublinhou que ficou sabendo do caso após alguns alunos que viram o material reconhecerem a biblioteca, e informarem a direção. A instituição também disse que irá auxiliar a polícia nas investigações.

A gravação foi retirada do vídeo da atriz pornô, e, de acordo com fontes legais, uma nova publicação do filme pode ser considerada fora da lei.

Já o porta-voz da polícia de Vitória declarou que está ciente do caso, e que os envolvidos podem ser acusados de atentado ao pudor e exposição obscena.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Empresa japonesa digitalizará 15 mil manuscritos da Biblioteca do Vaticano

A empresa japonesa NTT DATA irá digitalizar cerca de 3 mil manuscritos da Biblioteca do Vaticano num período de quatro anos, e 15 mil no total até 2018, no âmbito de um acordo inédito assinado nesta quinta-feira (20).

Durante uma coletiva de imprensa, o arquivista e bibliotecário do Vaticano, o francês Jean-Louis Bruguès, o prefeito da Biblioteca, o italiano Cesare Pasini, e o presidente e CEO da NTT DATA Corporation, Toshio Iwamoto, apresentaram o acordo no valor de 18 milhões de euros (US$ 22,6 milhões) e válido até 2018, que constitui apenas “a primeira fase da colaboração” entre as duas partes.

O bispo Casini explicou que o grande projeto para digitalizar todos os livros da Biblioteca começou há alguns anos e que o contrato com a NTT DATA vai possibilitar a digitalização de um total de 15 mil manuscritos até 2018.

“A NTT DATA e a Biblioteca Apostólica do Vaticano (BAV) assinaram um contrato inicial para a operação que digitalizará e preservará cerca de 80.000 volumes e 41 milhões de páginas, que podem ser consideradas patrimônio histórico da humanidade, escritas entre o II e o XX séculos”, informou Iwamoto.

A Biblioteca do Vaticano é única em razão de sua variedade geográfica e antiguidade dos documentos. Dez manuscritos de valor histórico e artístico estão entre os 3.000 que serão digitalizados pela NTT DATA, segundo o Vaticano.

O bispo Bruguès ressaltou a vontade da Santa Sé “em disponibilizar este imenso tesouro que lhe foi confiado, oferecendo-o para livre consulta na web”.

“Os manuscritos que serão digitalizadas vão da América pré-colombiana ao Extremo Oriente chinês e japonês, passando por todas as línguas e culturas que alimentaram a Europa”, observou o prelado francês.

A missão da Biblioteca é “levar à periferia as mais diversas culturas”, acrescentou, repetindo uma fórmula do Papa Francisco.

A NTT DATA Corporation, que fornece serviços em mais de 40 países, foi selecionada por ser especializada na preservação a longo prazo de manuscritos digitalizados.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Crianças leem para cachorros em biblioteca da Estônia

Kevin, de 5 anos, lê para um cão em uma biblioteca da Estônia (Foto: Raigo Pajula/ AFP)Kevin, de 5 anos, lê para um cão em uma biblioteca da Estônia (Foto: Raigo Pajula/ AFP)

Em uma biblioteca da Estônia, as crianças leem em voz alta para os cachorros, uma ideia que incentiva a leitura e fortalece sua confiança em si mesmas.

‘Para as crianças que têm problemas com a leitura ou que não têm confiança em si mesmas, não há terapia melhor que praticar a leitura em voz alta para um cachorro’, explica à AFP Ewa Roots, responsável por este projeto educacional.

Ingrid, de 6 anos, lê para o cachorro da raça Golden (Foto: Raigo Pajula/ AFP)Ingrid, de 6 anos, lê para o cachorro da raça
Golden (Foto: Raigo Pajula/ AFP)

Tentel, o galgo afegão, Elli, o golden retriever, e Leero, o terra-nova, levantam as orelhas e olham fixamente para as crianças que leem para eles nesta biblioteca da cidade de Tartu (leste) durante uma destas sessões mensais.

‘Os cachorros são ouvintes tranquilos e, diferentemente de outras crianças ou dos adultos, nunca farão críticas quando uma criança cometer erros na leitura’, declarou Ewa Roots.

‘As sessões de leitura com os cachorros ajudam as crianças a ter mais confiança em si mesmas e a se expressar mais livremente’, acrescentou.

Este projeto educacional inovador, lançado em fevereiro, é gratuito e está aberto a todas as crianças que quiserem participar.

Muitas têm entre cinco e seis anos, mas também há crianças de dez.

Os organizadores deste projeto as encorajam a participar de oito a dez sessões de leitura de meia hora com seus novos amigos de quatro patas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Inundação danifica documentos na Biblioteca Nacional francesa

Entre 10 mil e 12 mil documentos ficaram danificados depois que uma ruptura nos canos causou um importante vazamento na Biblioteca Nacional da França (BNF), indicou o organismo.

Várias equipes foram imediatamente mobilizadas para retirar dos depósitos as coleções afetadas e que pertencem ao departamento de Literatura e Arte.

“O número de obras afetadas, com distintos graus de gravidade, é da ordem de 10 mil a 12 mil, segundo as primeiras estimativas”, afirmou a BNF em um comunicado.

A Biblioteca Nacional da França está centrada em limitar as consequências do incidente para os leitores e a conservação das coleções danificadas.

O sindicato FSU considerou que este incidente é resultado da diminuição dos orçamentos dedicados à manutenção do patrimônio cultural.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Com app iOS “no forno”, Vivo lança biblioteca online para clientes Speedy

A Telefonica/Vivo anunciou hoje que assinantes do Speedy e do plano Vivo Internet Móvel para modems 3G passam a ter acesso, a partir de hoje, a 60 dias de acesso gratuito ao serviço ‘Nuvem de Livros’, uma biblioteca online com mais de 6 mil títulos, 260 audiolivros (na voz de Pedro Bial) e videoaulas com conteúdo multimídia da Fundação Roberto Marinho (Novo Telecurso e a série Tecendo o Saber). Em smartphones, a gratuidade será de uma semana.

Desde outubro de 2011 a Nuvem de Livros, desenvolvida em conjunto pela operadora e a Gol Mobile, integra as iniciativas de educação da Telefonica/Vivo para plataformas móveis, como os serviços Kantoo, para ensino de idiomas, e Vivo Português, com o professor Pasquale. O serviço, que já conta com 800 mil assinantes em computadores, smartphones e tablets Android, agora passa a ter um plano especial de acesso para clientes Speedy, no valor mensal de 7 reais. Nos smartphones, o valor é semanal (2 reais), bem como a validade da contratação do serviço.

“Tudo isso vai construindo uma trilha muito clara de conectividade promovendo a extensão do conhecimento”, disse o presidente da operadora, Antonio Carlos Valente, nesta quarta-feira.”Levar o conhecimento para todas as pessoas através de produtos como este é bom para o ensino, é bom para o país e bom para os nossos negócios também”, completou, lembrando que, juntos, os serviços de educação da telefonica/Vivo já atingem 4 milhões de pessoas.

iPhone4s300

Outras plataformas e operadoras
Clientes Vivo que não possuam modem 3G, smartphones ou tablets, também podem usufruir da ‘Nuvem’ contratando o serviço por meio de seus feature phones ou celulares mais simples. “O serviço é cobrado pelo telefone e ele pode fazer o acesso em qualquer computador, inclusive o de Lan Houses”, afirmou o diretor de inovação da companhia Alexandre Fernandes.

Usuários de iPhones e iPads também passarão a ter acesso ao serviço nas próximas semanas, por meio de um aplicativo disponível na App Store. “A negociação com a Apple foi difícil, mas chegamos a um modelo de negócio que respeita as regras deles, as do nosso parceiro e as da Vivo”, explicou Fernandes. Segundo ele, o aplicativo conta com diversos recursos exclusivos, como a possibilidade de baixar livros temporariamente para o seu aparelho e ler offline, e estará disponível para clientes de outras operadoras a um preço maior – provavelmente 30% acima do valor cobrado dos clientes Vivo. “Como em outras plataformas o serviço é exclusivo da Vivo, nos iOS nós vamos subsidiar a venda para clientes Vivo. Ou seja, vamos pagar a diferença para a Apple, porque ela não deixa a cobrança ser feita diretamente pela operadora”, disse Fernandes.

Para se cadastrar na nuvem de livros o cliente da operadora móvel precisa enviar um SMS com a palavra NUVEM para o número 1515 ou acessar o site http://www.nuvemdelivros.com.br, digitar o número do celular Vivo e confirmar a assinatura com a senha recebida por SMS. Nas plataformas Android o aplicativo está disponível na Google Play.

Responsabilidade social
Durante o anúncio da promoção de acesso gratuito à Nuvem de Livros, Jonas Suassuna, presidente da Gol Mobile, adiantou a proposta feita à Fundação Telefônica para a instalação de unidades físicas da biblioteca virtual em municípios de baixo IDH, que não possuem bibliotecas públicas. “A ideia é a de que a gente monte um container com computadores e acesso da Vivo para que os moradores possam ter acesso ao acervo da Nuvem”, disse. Um projeto piloto já está em curso no município de São Bento do Una, em Pernambuco. Há planos também de, junto com a prefeitura do Rio de Janeiro, instalar uma unidade no Morro do Alemão.

O acervo da Nuvem de Livros conta com curadoria do escritor Antônio Torres e produtos de 25 editoras, como Nova Fronteira, Melhoramentos, Ediouro, Barsa Planeta, entre outras, além de obras de domínio público. Estão lá obras de Ariano Suassuna, Eça de Queirós, Machado de assis, Monteiro Lobato, Shakespeare e autores contemporâneos. A intenção é de que o acervo continue crescendo, assim como o de audiolivros.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,