RSS

Arquivo da tag: Autonomy

Presidente da HP pede demissão por crise envolvendo a compra da Autonomy

O executivo deixou o cargo de chairman of the board em meio à crescente insatisfação dos acionistas sobre compra da Autonomy

Ray Lane, presidente do conselho administrativo (chairman of the board) da Hewlett-Packard anunciou hoje a sua saída do cargo. Lane continuará a integrar o conselho administrativo da empresa como diretor. A saída do cargo deve-se à crescente desaprovação dos acionistas sobre o processo tumultuado de compra da Autonomy.

Há um mês, na reunião do conselho administrativo, Lane foi reeleito com apenas 59% dos votos. “Depois de refletir sobre a votação do mês passado, decidi sair para eliminar quaisquer distrações que possam afetar o processo de virada da empresa”, disse Lane em comunicado. Segundo Lane, Meg Whitman, Presidente e CEO da HP, está empreendendo “uma virada hercúlea” na empresa e como diretor ele pode ajudar melhor.

Além da saída de Lane, dois antigos diretores –  John Hammergren e G. Kennedy Thompson – pediram exoneração de seus assentos no board. Ralph Whitworth, diretor da HP, vai assumir o lugar de chairman até que a empresa decida quem vai ocupar o cargo permanentemente.

O conselho administrativo da HP tem sofrido críticas severas dos acionistas ao longo dos últimos meses por ter aprovado, em 2011, a compra da empresa Autonomy por 10,3 bilhões de dólares. Num balanço financeiro posterior, a HP teve de registrar perda massiva por causa da compra, alegando que os negócios da  Autonomy não eram tão saudáveis quanto pareciam.

Ex-presidente da Oracle, Lane foi eleito presidente do board da HP em novembro de 2010, praticamente no mesmo período em que a empresa contratou o ex-CEO da SAP, Leo Apotheker, como CEO. Apotheker tomou o lugar de Mark Hurd, que deixou a empresa por conta de um escândalo.

O período de Apotheker na HP foi curto e agitado e em menos de um ano foi substituído pela CEO atual, Meg Whitman. * James Niccolai – IDG News Service

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

‘Estamos comprometidos com os produtos da Autonomy’, afirma CEO da HP

Fabricante quer assegurar aos clientes que continuará a desenvolver e apoiar produtos da Autonomy.

22 de novembro de 2012 – 11h40

A CEO da Hewlett-Packard, Meg Whitman, tranquilizou os clientes dizendo que o futuro da linha de produtos Autonomy é seguro. A declaração foi realizada um dia depois de a HP ter revelado um escândalo contábil alegando que a empresa comprada no ano passado escondeu sua situação financeira.

“Continuamos 100% comprometidos com a Autonomy e suas tecnologias”, afirmou Meg durante um webcast para clientes da companhia na quarta-feira (21/11). A CEO e outros executivos da HP disseram que a HP vai continuar a investir e apoiar os produtos da Autonomy, que incluem ferramentas de análise de dados, arquivamento e backup, bem como gerenciamento de conteúdo web.

“Ainda temos grandes expectativas”, completou George Kadifa, vice-presidente-executivo da área de Software da HP.

Ainda no dia 21/11 Meg organizou uma conferência com os funcionários da divisão Autonomy para sustentar sua moral após os problemas contábeis divulgados pela HP no dia anterior. A HP está “terrivelmente preocupada” sobre como o escândalo afetaria seus funcionários, disse. “Como você se sentiria? Você se sentiria abandonado e traído”, enfatizou.

“Eu disse para eles: “Não é culpa de vocês. A situação é resultado de um esforço intencional por parte de um pequeno número de funcionários da Autonomy”, relatou Meg. 

Quando pergunta por um cliente se os problemas com a Autonomy eram resultado de uma falha de diligência Meg disse que não. “A compra foi supervisionada pela HP em sua gestão anterior”, lembrou. Ela reconheceu, no entanto, que estava no board da HP quando aconteceu a votação para definir a compra da empresa. A auditoria, na época, lembra, foi conduzida pela Deloitte.

Entenda o caso

Na terça-feira (20/11), a HP lançou uma bomba quando revelou que a Autonomy teria manipulado seus livros contábeis antes de a HP comprar a empresa no ano passado por 10,3 bilhões de dólares. A antiga gestão da Autonomy nega as acusações.

Segundo a HP, a Autonomy tomou medidas para tornar a empresa mais rentável do que ela realmente era. Ela também teria apontado algumas vendas de baixa margem de hardware como vendas de maior margem de software. Como resultado da suposta fraude, a HP sofreu uma baixa contábil de 8,8 bilhões de dólares no ano fiscal.

Após o acontecimento, Meg também procurou tranquilizar os clientes da HP sobre as finanças da empresa. Apesar da perda, a HP gerou mais de 4 bilhões de dólares em fluxo de caixa, disse, parte do valor foi usado para pagar as dívidas.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Justiça dos EUA vai investigar fraude na aquisição da Autonomy pela HP

Empresa de Cupertino informou que forneceu informações para as autoridades dos Estados Unidos e Reino Unido analisarem problemas fiscais no balanço da companhia britânica de software, comprada em 2011.

28 de dezembro de 2012 – 11h42

A HP informou que o Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos protocolou documento para investigar fraude na aquisição da Autonomy, realizada no ano passado por 10,3 bilhões dólares, que a companhia alega ter contribuído para as perdas no ano fiscal de 2012. De acordo com a HP, irregularidades financeiras no balanço contábil da produtora de software britânica teriam sido os motivos dos prejuízos.

A HP também disse que forneceu informações para o Serius Fraud Office (SFO) do Reino Unido e Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos, relatando impropriedades contábeis, falhas de divulgação e deturpações nos documentos financeiros apresentados pela Autonomy, antes da compra. A empresa afirmou que no mês passado compartilhou informações com os dois órgão reguladores, recomendando abertura de inquéritos civis e criminais.

Em documento, HP revela que das perdas de 8,8 bilhões dólares em seus resultados fiscais de 2012, aproximadamente 5 bilhões de dólares foram em razão de problemas contábeis não informados pela Autonomy.

O fundador da Autonomy, Mike Lynch, que deixou a HP em maio deste ano, contesta as acusãções da fabricante norte-americana. Em nota, ele rebate as alegações da HP, afirmando que os dados financeiros de sua empresa estavam de acordo com os regulamentos e auditados pela Delloite. Ainda de acordo com o executivo, todos esses documentos ficaram à disposição da HP durante o processo de diligência.

Lynch informou também que que ele e executivos da Autonomy ainda não foram contactado pelos órgão reguladores. “Vamos cooperar com qualquer investigação e esperamos ter oportunidade de explicar a nossa posição”, disse o fundador da empresa britânica de software.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

FBI investiga se Autonomy enganou a HP

A empresa de Cupertino alega que a Autonomy, especializada em sistemas de busca corporativos, fraudou seus balanços, levando a uma supervalorização dos negócios.

22 de novembro de 2012 – 10h30

O caso da possível fraude contábil que levou a HP a ter um prejuízo de quase 9 bilhões de dólares está ficando (ainda mais) sério. De acordo com reportagem do site Business Week, o FBI, a pedido da Comissão de Valores (SEC) dos EUA, vai investigar as alegações da HP de ter sido enganada pela Autonomy.

A HP alega que a Autonomy, especializada em sistemas de busca corporativos, fraudou seus balanços, levando a uma supervalorização – a HP pagou 10,2 bilhões de dólares pela empresa ano passado. A companhia fez a reclamação junto à SEC, que pediu ajuda ao FBI, diz a reportagem.

Devido ao prejuízo, as ações da HP caíram 12% na terça-feira (20/11), para 11,71 dólares. É o menor valor desde outubro de 2002. 

O cofundador e ex-CEO da Autonomy, Mike Lynch, disse ao jornal Financial Times que “há uma parte da HP que gostaria de culpar os outros por falhas. Eles deveriam olhar para si mesmos”. Ele também disse que jamais ocultou dados da empresa. “A Autonomy realizava conferências com analistas todos os trimestres.”

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , ,

Autonomy e HP: quem ganha e quem perde com o caso de fraude contábil?

Acusada pela HP de camuflar sua real situação financeira, a Autonomy pode afetar clientes, concorrentes e ainda beneficiar a CEO, Meg Whitman, e até o CEO da Oracle, Larry Ellison.

21 de novembro de 2012 – 14h40

A revelação bombástica feita pela Hewlett-Packard sobre a razão de sua baixa contábil de 8,8 bilhões de dólares no ano fiscal abalou o mundo da TI. A empresa de Cupertino, nos Estados Unidos, supostamente descobriu uma fraude contábil na unidade de negócios Autonomy, empresa adquirida em 2011.

Mas a notícia, ainda que chocante, pode ter resultados positivos e negativos, de acordo com quem está envolvido no caso. Abaixo você encontra vencedores e perdedores por baixo dos escombros do anúncio explosivo feito pela HP.

Quem ganha?


Meg Whitman.
Enquanto o anúncio da HP rendeu más notícias para a companhia, há uma chance de que o caso ajude a reforçar a imagem da CEO, Meg Whitman, no mercado.

“Acredito que o acontecimento vai melhorar a imagem de Meg, ou pelo menos dar alguma cobertura para o tempo e esforço que ela precisa para colocar na empresa nos eixos”, afirma o analista e presidente da Pund-IT, Charles King.

“A maioria dos problemas enfrentados HP aconteceu muito antes de ela chegar”, acrescenta King. “Agora, ela tem a tarefa pouco invejável de limpar os estábulos”, completa.

Larry Ellison. Em algum lugar dentro de uma de suas muitas residências de luxo, o CEO da Oracle, Larry Ellison, pode estar esfregando as mãos e gargalhando de alegria com o anúncio da HP.

O amor entre as duas empresas está abalado, especialmente após a batalha legal sobre tentativas infrutíferas da Oracle de parar de portar seu software para os chips Itanium utilizados em servidores high-end da HP.

Mas há também uma história entre Oracle e Ellison em relação à Autonomy e seu fundador, Mike Lynch. No ano passado, a Oracle afirmou que Lynch tinha oferecido sua empresa antes de fechar o negócio com a HP, mas a companhia de Ellison rejeitou por considerar a oferta supervalorizada. Lynch negou a aproximação com a Oracle, o que levou a Oracle a emitir uma declaração chamando Lynch de mentiroso.

Concorrentes da Autonomy. A má publicidade em torno da Autonomy pode levar potenciais clientes a procurar águas menos turbulentas. “Já há um bom número de tubarões rodeando a baleia Autonomy”, compara o analista e presidente da consultoria Real Story Group, Tony Byrne. Os concorrentes incluem OpenText, Microsoft, IBM, e na área da tecnologia de pesquisa, o motor de busca de código aberto Lucene, assinala Byrne.

Quem perde?

Acionistas da HP. As ações da HP despencaram mais de 10% na última terça-feira (20/11) para menos de 12 dólares. Em fevereiro, as ações da organização valiam 30 dólares.

Leo Apotheker. Se ex-CEO da HP, Leo Apotheker decidir procurar abrigo em um local não revelado, você pode culpá-lo. A escolha de Apotheker, ex-CEO da SAP, para liderar a HP foi vista com surpresa desde o início. Dpois de uma série de erros, seu reinado terminou rapidamente.

Embora os relatórios, mais tarde, tenham apontado que sua saída aconteceu em razão de um desealinhamento entre o conselho da HP durante seu tempo no comando, Apotheker parecia reunir uma participação ampla de culpa na situação que se desenhava na empresa.

A aquisição da Autonomy era uma realização de Apotheker, que desejava que a HP se tornasse um importante fabricante no lucrativo mercado de software empresarial. Em vez disso, mais de um ano após sua saída da companhia, Apotheker se encontra em meio a uma série de controvérsias sobre o negócio com a Autonomy.

Em um comunicado emitido na terça-feira, Apotheker disse que estava “chocado e decepcionado” por saber de supostas irregularidades na Autonomy. Ele afirmou ainda que está disposto a ajudar a HP e as autoridades a completar suas investigações.

Mike Lynch. A HP disse que vai buscar medidas legais contra a Autonomy. Uma delas pode recair sobre o fundador da Autonomy: Lynch. Lynch disse a um repórter da BBC na terça-feira que ele e sua ex-equipe na Autonomy negam totalmente as acusações e que elas são falsas. Lynch aponta que as alegações da HP são difíceis de acreditar, já que uma equipe de funcionários da empresa de Cupertino passou um longo tempo avaliando a situação financeira da Autonomy antes de fechar o negócio.

O nome Autonomy e seus produtos. A Autonomy faz software de infraestrutura em áreas como gestão de dados de pesquisa e arquivamento. Juntamente com servidores e serviços da HP, o objetivo era criar uma unidade de negócios.

Esses planos estavam difíceis de serem colocados em prática da maneira que HP esperava, e não está claro se os clientes vão ficar assustados com o escândalo contábil. “Esse é o tipo de evento que pode tornar-se uma mancha na marca daqui para frente”, comenta King, da Pund-IT.

“O escândalo de fraude provavelmente vai afetar as fortunas da Autonomy e eu acho que é uma vergonha”, avalia o analista Alan Pelz-Sharpe, do 451 Research. “A Autonomy sempre teve boas tecnologias, mas não foi capaz de aproveitar isso de forma eficaz. Nas mãos da HP, isso poderia ter sido diferente”, acredita.

Clientes Autonomy. “A marca Autonomy na mente dos clientes já estava bastante danificada”, aponta Byrne do Real Story Group. “Se a HP tivesse conversado com usuários da Autonomy teriam encontrado clientes descontentes mesmo para os padrões da empresa”, observa. “A Autonomy era muito boa em esconder isso por meio de um PR agressivo e fortes relações com analistas”, acrescenta Byrne.

Além disso, algumas tecnologias da Autonomy são muito antigas e precisam de uma revisão, comenta Byrne. “A HP teve um grande trabalho de pesquisa e desenvolvimento quando adquiriu a Autonomy para impulsionar as soluções“, finaliza.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,