RSS

Arquivo da tag: Ativistas

Ataque rebelde mata 30 combatentes do governo sírio, dizem ativistas

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Rebeldes deixam local de explosão que teria matado 30 combatentes do governo sírio nesta terça-feira (6) (Foto: Rasem Ghareeb/Reuters)Rebeldes deixam local de explosão que teria matado 30 combatentes do governo sírio nesta terça-feira (6) (Foto: Rasem Ghareeb/Reuters)

Cerca de 30 integrantes das forças do governo sírio morreram na explosão de uma bomba colocada em um túnel sob um posto de controle na província de Idlib, noroeste do país, disseram ativistas da oposição nesta terça-feira (6).

Vídeos e fotos colocadas por partidários da oposição na internet mostram uma grossa nuvem de fumaça e também terra lançadas para o ar perto de uma pequena cidade enquanto homens gritavam “Allahu Akbar” (Deus é Grande).

Rebeldes que lutam para derrubar o presidente Bashar al-Assad promovem com frequência ataques contra suas forças, mas não são frequentes explosões dessa dimensão.

O grupo oposicionista de monitoramento Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede na Grã-Bretanha, disse que a explosão ocorreu na periferia da cidade de Ma’arat al-Nu’man, em Idlib.

Segundo o Observatório, cerca de 70 rebeldes morreram na segunda-feira (5) em confrontos entre grupos islamitas rivais numa região do leste do país, perto da fronteira do Iraque, onde eles disputam entre si o controle de áreas produtoras de petróleo.

arte síria versão 15.04 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

China prende ativistas depois de ato para lembrar Praça da Paz Celestial

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A China prendeu nesta terça-feira (6) cinco ativistas pró-direitos humanos, disseram três advogados e um grupo defensor de direitos, depois que eles participaram de um evento no fim de semana que pediu uma investigação da supressão dos protestos pró-democracia na Praça da Paz Celestial, em 1989.

Entre os detidos está Pu Zhiqiang, destacado advogado que atua na defesa da liberdade de expressão e representa muitos dissidentes, incluindo o artista Ai Weiwei e um ativista do “Movimento dos Novos Cidadãos”, um grupo que faz campanha para que os líderes chineses divulguem seus bens.

Ele também se opõe ao sistema de campos de trabalho forçado, que o governo aboliu, e aparecia em destaque na mídia estatal por causa daquela campanha – algo incomum para um crítico do governo.

Foram também detidos o dissidente Liu Di e o professor Xu Youyu, da Academia Chinesa de Ciências Sociais, um círculo governamental que reúne pensadores, disse o advogado defensor de direitos humanos Shang Baojun, citando conversas que manteve com familiares de Liu e Xu.

Shang disse não saber do que Liu e Xu são acusados, já que suas famílias não receberam notificação das prisões.

Os dissidentes Hu Shigen e Hao Jian, professores da Academia de Cinema de Pequim, também foram detidos, de acordo com a entidade Defensores Chineses dos Direitos Humanos, grupo com sede na China.

As prisões elevam os riscos de uma repressão aos dissidentes e demonstram o quanto os líderes chineses se preocupam com críticas semanas antes do 25º aniversário das manifestações na Praça da Paz Celestial, em Pequim (em 4 de junho de 1989), esmagadas pelas forças chinesas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Greenpeace bloqueia petroleiro russo na Holanda; 30 ativistas detidos

Imagem disponibilizada pela ONG Greenpeace mostra ambientalista em parapente com faixa escrita "Não ao óleo ártico". Abaixo, é possível ver o cerco de embarcações da ONG ao navio russo com carga de petróleo extraída da região polar (Foto: Ruben Neugebauer, Greenpeace/AP)Imagem disponibilizada pela ONG Greenpeace mostra ambientalista em parapente com faixa escrita “Não ao óleo ártico”. Abaixo, é possível ver o cerco de embarcações da ONG ao navio russo com carga de petróleo extraída da região polar (Foto: Ruben Neugebauer, Greenpeace/AP)

Trinta ativistas do Greenpeace, incluindo o capitão da embarcação “Rainbow Warrior”, foram detidos nesta quinta-feira (1º) no porto holandês de Roterdã quando tentavam impedir um navio-tanque russo de entregar petróleo extraído no Ártico. “O capitão foi detido e o barco está sendo levado a outro local”, disse Roland Eckers, um porta-voz da polícia holandesa.

Alguns ativistas haviam saltado uma cerca para impedir a passagem do navio, enquanto outros se posicionaram a bordo de pequenos barcos, entre o cais e o navio “Mikhail Ulianov”, para evitar que ele atracasse. “Vários ativistas foram presos, cerca de 30”, disse o porta-voz.

O capitão foi o único a bordo do “Rainbow Warrior” a ser detido, e o petroleiro, que transporta a primeira carga de petróleo extraída em alto mar do Ártico, conseguiu finalmente ancorar sem problemas, acrescentou.

O ativista Willem Wiskerke tuitou a partir do “Rainbow Warrior” que a polícia havia detido brevemente a tripulação no refeitório do barco.

O “Mikhail Ulianov” transportava uma carga procedente da plataforma ártica Prirazlomnaya, contra a qual estava dirigida a ação do Greenpeace de setembro.

Esta carga foi comprada pelo grupo francês Total, acusado pelo Greenpeace de hipocrisia, já que seu presidente, Christophe de Margerie, afirmou em 2012 que não exploraria a região devido a sua fragilidade.

Contra a exploração no Ártico

Outra imagem disponibilizada pela ONG mostra bote com ativistas ao lado do navio Mikhail Ulyanov, que transporta óleo retirado da região do Ártico e que atracaria no porto de Roterdã, na Holanda (Foto: Marten van Dijl/Greenpeace/AP)Outra imagem disponibilizada pela ONG mostra bote com ativistas ao lado do navio Mikhail Ulyanov, que transporta óleo retirado da região do Ártico e que atracaria no porto de Roterdã, na Holanda (Foto: Marten van Dijl/Greenpeace/AP)

Com esta ação, o Greenpeace protesta contra a exploração de hidrocarbonetos no Ártico, zona de ecossistemas frágeis. Seus ativistas abriram uma bandeira com a inscrição “Não ao petróleo do Ártico” no casco do petroleiro. No total, cerca de 80 pessoas participaram da ação.

O capitão do “Rainbow Warrior” é Peter Wilcox, um dos 30 detidos por autoridades da Rússia em setembro passado após tentativa de invasão da plataforma petroleira do grupo Gazprom.

Prisão de ativistas em 2013
O “Rainbow Warrior” saiu na segunda-feira para enfrentar o navio-tanque, mas o petroleiro russo desativou seu sistema de localização por satélite.

Após as ações do ano passado no Ártico, nas quais os ativistas tentaram subir na plataforma em duas ocasiões, as autoridades russas tomaram o barco “Arctic Sunrise” com bandeira holandesa do Greenpeace e detiveram 30 ativistas e jornalistas a bordo, entre eles a brasileira Ana Paula Maciel.

O Greenpeace afirma que a plataforma da Gazprom gera um risco de catástrofe ambiental que pode ocorrer a qualquer momento e arruinar o ecosssistema do mar de Barents, onde a jazida se localiza. Os 26 ativistas estrangeiros e quatro russos estiveram detidos até Moscou anunciar sua anistia, depois de quase três meses.

A tripulação permaneceu várias semanas detida em prisões locais, antes de ser levada a São Petersburgo e libertada sob fiança. Os militantes, inicialmente acusados de pirataria, finalmente foram acusados de crimes menos graves de vandalismo. O Tribunal Internacional do Direito do Mar ordenou à Rússia em novembro a libertação dos ativistas e do barco, em resposta a uma demanda formal apresentada pela Holanda.

A Rússia boicotou as audiências do tribunal, com sede em Hamburgo (Alemanha), e ignorou sua sentença. Embora os ativistas tenham sido libertados, a Rússia mantém o ‘Arctic Sunrise’ sob seu poder. O Greenpeace processou a Rússia perante o Tribunal Europeu de Direitos Humanos por detenção ilegal de seus ativistas, ao considerar uma violação do direito à liberdade de expressão.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ativistas protestam com animais mortos em frente a símbolo de Berlim

Ativistas levaram animais mortos para a frente do Portão de Brandemburgo, em Berlim (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)Ativistas levaram animais mortos para a frente do Portão de Brandemburgo, em Berlim (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)

Ativistas de direitos dos animais fizeram nesta terça-feira (25) uma vigília solene em frente ao Portão de Brandenburgo, um dos pontos turísticos mais famosos de Berlim, na Alemanha. Cada um dos cerca de 100 ativistas levou um animal morto em laboratórios experimentais e fazendas pecuaristas para protestar contra a criação instensiva de galinhas, cabritos, leitões e outros bichos para experiências e para a indústria alimentícia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Ativistas protestam com animais mortos em frente a símbolo de Berlim

Ativistas levaram animais mortos para a frente do Portão de Brandemburgo, em Berlim (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)Ativistas levaram animais mortos para a frente do Portão de Brandemburgo, em Berlim (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)

Ativistas de direitos dos animais fizeram nesta terça-feira (25) uma vigília solene em frente ao Portão de Brandenburgo, um dos pontos turísticos mais famosos de Berlim, na Alemanha. Cada um dos cerca de 100 ativistas levou um animal morto em laboratórios experimentais e fazendas pecuaristas para protestar contra a criação instensiva de galinhas, cabritos, leitões e outros bichos para experiências e para a indústria alimentícia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Em Seul, ativistas protestam contra caça predatória de golfinhos no Japão

Ativista protesta em meio a bonecos de golfinho de plástico que foram pintados com tinta vermelha, representando sangue derramado pelos animais, vítimas da pesca predatória no Japão (Foto: Jung Yeon-Je)Ativista protesta em meio a bonecos de golfinho de
plástico que foram pintados com tinta vermelha,
representando o sangue dos animais, vítimas da pesca
predatória no Japão (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Ativistas da Coreia do Sul usaram golfinhos de plástico pintados com tinta vermelha em protesto realizado nesta quinta-feira (20) contra a caça desses animais no Japão, prática criticada por vários governos, mas que é defendida no país.

Os manifestantes deitaram no chão do centro de Seul, capital sul-coreana, pedindo que aquários do país parem de importar golfinhos do Japão, onde os mamíferos seriam capturados de forma cruel.

Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne.

A pesca de golfinhos em Taiji é alvo de críticas há anos e já foi tema do documentário  “The cove” (A enseada, na tradução do inglês), produzido em 2009 e que ganhou o Oscar em 2010.

Os pescadores afirmam que a prática é parte de sua tradição e chamam os críticos estrangeiros de hipócritas, alegando que eles consomem outros tipos de carne.

Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Em Seul, ativistas protestam contra caça predatória de golfinhos no Japão

Ativista protesta em meio a bonecos de golfinho de plástico que foram pintados com tinta vermelha, representando sangue derramado pelos animais, vítimas da pesca predatória no Japão (Foto: Jung Yeon-Je)Ativista protesta em meio a bonecos de golfinho de
plástico que foram pintados com tinta vermelha,
representando o sangue dos animais, vítimas da pesca
predatória no Japão (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Ativistas da Coreia do Sul usaram golfinhos de plástico pintados com tinta vermelha em protesto realizado nesta quinta-feira (20) contra a caça desses animais no Japão, prática criticada por vários governos, mas que é defendida no país.

Os manifestantes deitaram no chão do centro de Seul, capital sul-coreana, pedindo que aquários do país parem de importar golfinhos do Japão, onde os mamíferos seriam capturados de forma cruel.

Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne.

A pesca de golfinhos em Taiji é alvo de críticas há anos e já foi tema do documentário  “The cove” (A enseada, na tradução do inglês), produzido em 2009 e que ganhou o Oscar em 2010.

Os pescadores afirmam que a prática é parte de sua tradição e chamam os críticos estrangeiros de hipócritas, alegando que eles consomem outros tipos de carne.

Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)Recentemente, o governo japonês defendeu a pesca anual de golfinhos realizada no vilarejo de Taiji, após críticas de ambientalistas e da embaixadora americana no país asiático, Caroline Kennedy, à prática, que consiste na captura e morte de exemplares desses mamíferos para comercialização de sua carne (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,