RSS

Arquivo da tag: atirador

Atirador mata duas pessoas e fere outras seis em igreja na Rússia

Igreja em que o crime ocorreu é vista na noite deste domingo (9) (Foto: AFP)Igreja em que o crime ocorreu é vista na noite deste domingo (9) (Foto: AFP)

Um atirador abriu fogo em uma catedral na ilha de Sakhalin, na costa leste da Rússia, neste domingo (9), matando uma freira e um paroquiano e ferindo outras seis pessoas, informaram as autoridades.

A agência Interfax informou que o suspeito do ataque foi detido após o tiroteio.

Ele trabalha em uma empresa de segurança privada, e seus motivos ainda não foram esclarecidos.

A maioria dos feridos no ataque foram atingidos nas pernas e suas vidas não estão em perigo, informou a agência de notícias estatal RIA, citando o líder regional da Igreja Ortodoxa russa, arcebispo Tikhon.

O tiroteio acontece dias após um adolescente ter matado um professor e um policial em uma escola na Rússia.

Desde o início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, às margens do Mar Negro, as autoridades russas reforçaram as medidas de segurança em todo o país.

O tiroteio ocorreu no sul da ilha Sakhalin, situada a mais de 7.000 quilômetros de Sochi.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

‘Atirador disparou 2 vezes contra mim’, diz homem que ajudou grupo a escapar

Satpal Singh ajudou grupo a escapar e resgatou feridos (Foto: AP)Satpal Singh ajudou grupo a escapar e resgatou
feridos (Foto: AP)

Satpal Singh estava dentro do shopping Westgate na capital queniana, Nairóbi, quando homens armados abriram fogo.

Ele conta em detalhes como ajudou um grupo de pessoas a se esconder e depois escapar e por que decidiu voltar ao prédio para resgatar feridos mesmo tendo sido alvejado pelos atiradores:

‘Eu estava no segundo piso do shopping para uma reunião de negócios. Lá também ficava o café Java, onde as crianças participavam de uma competição de culinária, no estacionamento.

Por volta das 12h25 ouvimos tiros e estrondos vindo de baixo, perto da entrada principal. Então olhei (pelo estacionamento) para ver o que estava acontecendo.

Eu vi pessoas correndo em todas as direções, tiros sendo disparados para todos os lados e pessoas caindo no chão. Ninguém descia. Todo mundo só queria fugir daquele lugar.

Eu corri para baixo e, ao chegar ao primeiro andar, encontrei um policial armado. Disse para descermos para ver o que estava acontecendo e ver o que a gente podia fazer.

Cara a cara
Para a minha surpresa, ele não veio comigo. Então eu fui sozinho até a joalheria perto da entrada. Vi um homem caído no chão e outro na escada, sangrando.

Quando fui ajudá-lo, um somali veio correndo na minha direção. Ele disparou duas vezes. Ele vestia uma camisa branca e carregava uma bolsa enorme no ombro direito. E não estava mascarado, então estive cara a cara com ele.

Não sei como não me acertou. Ele carregava uma arma grande, parecia um AK-47, eu acho.

Eu voltei ao segundo andar e levei todo mundo para a entrada do cinema. Pedi aos seguranças para baixarem as persianas. Foi quando ouvimos os tiros de mais perto e fomos para a bilheteria e ficamos abaixados.

Dois homens começaram a atirar. Apesar de as persianas estarem abaixadas, as janelas eram de vidro, então pedimos aos seguranças que nos levassem para a saída de emergência mais próxima.

Café Java
A saída de emergência nos levou até o terraço do shopping e usamos materiais de construção, como botijões de gás e tijolos para trancar a porta.

Acho que éramos 40 pessoas lá em cima, entre grávidas, crianças e pessoas de várias origens.

Após 45 minutos, olhamos para o estacionamento, onde tinha ocorrido a competição, e vimos crianças baleadas e pessoas sendo levadas em segurança para a saída de emergência do Café Java.

Foi quando fomos até uma saída de emergência no terraço que passava pelo Café Java, no andar de baixo. Fomos descendo até chegar ao subsolo, onde as entregas são feitas.

Podíamos ouvir tiros e explosões, então assim que chegamos levamos as pessoas para os portões que davam na rua para que fugissem rápido.

Um ex-soldado britânico então me disse que havia feridos no segundo andar. Eu e outros homens decidimos voltar e carregamos no ombro mulheres e crianças feridas pela saída de emergência (até chegar ao subsolo).

Nesta hora eu só pensava que tinha de ajudar as pessoas e não me importava mais com o que poderia acontecer comigo. Só pensava em tentar controlar a situação e fazer o que fosse preciso para salvar as pessoas.’

Vítimas
Cidadãos de ao menos 12 nacionalidades morreram no ataque ao shopping Westgate, que supostamente chegou ao fim na segunda-feira após dois dias de enfrentamentos entre forças do governo e guerrilheiros do grupo militante islâmico somali Al-Shabab.

Entre as vítimas está o poeta Kofi Awoonor, que foi Embaixador de Gana para o Brasil e para Cuba nos anos 1980 e representante de seu país junto às Nações Unidas entre 1990 e 1994.

O casal Ross Langdon e Elif Yavuz também morreram. Ele, de nacionalidade britânica e australiana, era arquiteto e trabalhava no leste da África em projetos de arquitetura sustentável. Ela, holandesa e grávida de oito meses, era especialista em malária e trabalhava para a Bill e Melinda Gates Foundation.

O presidente queniano, Uhuru Kenyatta, teve seu sobrinho e a noiva deste mortos no tiroteio. Entre as vítimas também estava Ruhila Adatia-Sood, uma apresentadora de rádio e TV bastante popular no Quênia. Ela era uma das apresentadores da competição infantil no estacionamento do segundo piso quando foi alvejada pelos atiradores.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Presidência do Quênia diz que um atirador foi preso

As forças de segurança quenianas detiveram um dos atiradores que atacaram um shopping center na capital do país, matando pelo menos 30 pessoas neste sábado (21), afirmou a Presidência do Quênia no Twitter.

Membro da Cruz Vermelha carrega criança após ataque em shopping (Foto: Khalil Senosi/AP)Membro da Cruz Vermelha carrega criança após ataque em shopping (Foto: Khalil Senosi/AP)

Em um tuíte separado, o chefe da polícia do país do leste africano, David Kimaiyo, disse que vários outros atiradores foram presos depois de soldados e policiais entrarem no shopping para caçá-los.

O balanço de 30 mortos inclui as pessoas que morreram no local e as que faleceram no hospital, disse a polícia.

Especula-se que entre os mortos e feridos há várias crianças, já que acontecia uma oficina de culinária infantil em um dos pisos superiores do centro comercial.

Ataque ocorreu em shopping de luxo (Foto: Khalil Senosi/AP)Ataque ocorreu em shopping de luxo (Foto: Khalil Senosi/AP)

Suspeita
A principal suspeita recai sobre o grupo islâmico Al Shabab, da Somália, que é ligado à al Qaeda, que através do Twitter divulgou uma mensagem enigmática.

“Vocês se recordam de Mumbai? Vai a ser uma longa jornada”, publicou um perfil ligado ao grupo, lembrando dos ataques terroristas em 2010 na cidade indiana, em que morreram 166 pessoas, após invasão de um hotel de luxo.

“Mogadíscio e Nairóbi estão tendo seu momento Mumbai”, postou logo depois o Al Shabab, que também acusou o setor de Defesa do Quênia de usar “civis como escudos humanos”.

O grupo militante somali al Shabaab já havia ameaçado atacar o shopping Westgate, que é popular entre a comunidade de expatriados da cidade.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelo incidente.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,

Testemunhas dizem que ‘atirador silencioso’ atacou base dos EUA

 Um comandante da Marinha dos Estados Unidos contou nesta segunda-feira (16) como se salvou depois de ver um colega de trabalho levar um tiro na cabeça a um metro dele, durante o ataque cometido em uma base de Washington (leste), que deixou pelo menos 13 mortos.

O oficial da Marinha Tim Jirus disse à imprensa que o homem do departamento de manutenção da base naval de Washington foi atingido pelos disparos, enquanto outros trabalhadores tentavam deixar o prédio ao saberem da presença de um atirador.

Jirus disse à rede de notícias “CNN” que tinha retirado os trabalhadores de seu departamento depois de ouvir o pareciam ser ‘tiros abafados’ em outra área da base.

“O barulho era de uma pistola de brinquedo ou de pequeno calibre. Depois de um minuto ou dois, alguém corria pelo corredor dizendo ‘Todos para fora do prédio”, declarou Jirus.

Enquanto tentava entender o que estava acontecendo, um homem do departamento de manutenção da base chegou ao seu lado para falar com ele: “Se aproximou e me disse que tinha ouvido que havia um atirador em nosso prédio. Estávamos parados lá, talvez a quase um metro de distância tendo essa conversa. Ouvi mais dois tiros e ele caiu. Foi então que comecei a correr”, disse.

Mapa tiroteio EUA - base naval - vale este (Foto: Arte/G1)

“Estou certo de que ele morreu porque foi atingido na cabeça por um tiro… É traumatizante. Não me sinto com sorte por ele ter sido baleado em vez de mim, mas acho que tenho sorte por estar aqui agora”, considerou.

Serenidade assustadora
Outro testemunha disse à rede “NBC News” como viu o indivíduo disparar silenciosamente contra ela, mas errou.

“Tivemos sorte porque ele estava a uma boa distância de nós e errou o tiro”, disse Terry Durham.

Durham, funcionária civil, disse que estava ajudando retirar as pessoas no terceiro andar do complexo em que estava, quando viu o atirador parado a cerca de 30 metros de distância, no final do corredor.

“Era um homem alto, que parecia ter a pele escura e que estava com uma espécie de uniforme e um fuzil”, disse Durham à “NBC”.

“Ele nos seguiu e atirou, mas errou, graças a Deus”, contou.

Um dos colegas de trabalho de Durham, ToddBrundivge, disse que o agressor agiu com uma serenidade assustadora.

“Não houve palavras. Ele levantou a arma e começou a disparar”, disse à NBC. “Não falou absolutamente nada”, afirmou.

As autoridades americanas afirmaram nesta segunda-feira que outro atirador pode estar envolvido no ataque. Um homem acabou sendo abatido, segundo o último relatório, enquanto dois suspeitos que vestiam uniformes militares ainda podem estar na área, indicou a Polícia. Um desses homens foi posteriormente descartado como suspeito.

O tiroteio deixou a capital americana em alerta máximo, com o imediato cerco da base naval.

Moradores do bairro onde fica a base foram retirados de suas casas, enquanto as autoridades montavam postos de controle em vários cruzamentos de ruas.

Várias escolas foram obrigadas a fechar as portas e o Senado suspendeu sessões devido ao incidente.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,