RSS

Arquivo da tag: armas

Agência de armas químicas vai investigar uso de gás cloro na Síria

A agência global de armas químicas que supervisiona a destruição de arsenais tóxicos da Síria vai enviar uma missão de investigação ao país para esclarecer as alegações de rebeldes e ativistas sobre ataques com gás cloro, informou a entidade nesta terça-feira (29).

A Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), com sede em Haia, disse em comunicado que o governo sírio havia concordado em receber a missão e prometido fornecer segurança nas áreas sob seu controle.

Rebeldes que lutam contra o regime do presidente Bashar al-Assad disseram que o governo sírio tem usado gás cloro em ataques durante a guerra civil, que está entrando em seu quarto ano.

arte síria versão 15.04 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria não conseguirá cumprir prazo para destruir armas, diz agência

A Síria não vai conseguir cumprir um prazo maior, que termina semana que vem, para destruir suas instalações de produção de armas químicas, disseram fontes da Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) nesta quinta-feira (6).

A Síria declarou 12 locais de produção à Opaq e tem até 15 de março para destrui-los sob um acordo alcançado com ajuda dos Estados Unidos e da Rússia. Damasco não cumpriu vários prazos estabelecidos no acordo.

“(O prazo) certamente não será cumprido”, disse uma autoridade envolvida nas discussões com a Síria, se referindo ao dia 15 de março.

O funcionário, que pediu para não ser identificado, disse que havia sete hangares de aviões e cinco instalações subterrâneas. “Nenhum deles foi destruído até o momento”, disse.

As autoridades sírias não puderam ser imediatamente contatados para comentar o assunto.

A Síria concordou no ano passado em destruir todas as instalações de armas químicas e entregar 1.300 toneladas de agentes tóxicos para uma missão conjunta da Opaq e da Organização das Nações Unidas (ONU).

O país tem até 30 de junho para eliminar seu programa de armas químicas completamente.

O acordo evitou que os EUA atacassem militarmente a Síria, depois de ataque com gás sarin matar centenas de pessoas nos arredores de Damasco em 21 de agosto.

A Síria já perdeu o prazo de 5 de fevereiro para enviar todos os produtos químicos ao exterior para sua destruição e está semanas atrasada em relação ao cronograma estabelecido no acordo.

arte síria versão 18.02 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Para Rússia, prazo para destruição de armas químicas sírias ainda é realista

O prazo estabelecido até 30 de junho para a destruição do arsenal químico da Síria como parte de um acordo internacional permanece “completamente realista” apesar dos atrasos, disse um diplomata russo nesta sexta-feira, segundo a agência de notícias Interfax.

Mikhail Ulyanov, chefe do Departamento de Segurança e Desarmamento do Ministério das Relações Exteriores, disse que os atrasos foram provocados por questões de segurança na estrada até a cidade portuária de Latakia e pelo apoio técnico insuficiente da comunidade internacional, de acordo com a Interfax.

Nesta quinta-feira (30), os EUA se mostraram preocupados com o atraso na saída das armas químicas, segundo indicação do Pentágono.

Um porta-voz do departamento de Estado, entretanto, disse que a Síria ainda pode alcançar o prazo de sua obrigação em remover as armas químicas. Segundo Jen Psaki, a ameaça de uso de força contra o regime sírio nunca foi tirada de cena, mas que os EUA preferem buscar meios diplomáticos.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Atraso na saída de armas químicas da Síria preocupa EUA, diz Pentágono

O secretário de Estado de Defesa americano Chuck Hagel expressou nesta quinta-feira (30) a preocupação de seu país ante o fato de que a Síria somente retirou de seu território menos de 5% de seu arsenal químico.

“Os Estados Unidos estão preocupados porque o governo sírio está atrasando a transferência de armas químicas”, afirmou à imprensa em Varsóvia.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria ainda pode alcançar prazo para entrega de armas, dizem EUA

Os Estados Unidos, por meio de uma porta-voz do departamento de Estado, disse nesta quinta-feira (30) que a Síria ainda pode alcançar o prazo de sua obrigação em remover as armas químicas. Segundo Jen Psaki, a ameaça de uso de força contra o regime sírio nunca foi tirada de cena, mas que os EUA preferem buscar meios diplomáticos.

No ano passado, Washington considerou atacar o país militarmente para punir Damasco por usar armas químicas em uma guerra civil de três anos.

Com os prazos estourando, ps EUA dizem que a Síria removeu apenas 4% de seu arsenal declarado, embora Psaki tenha dito que ainda há tempo para o prazo se esgotar.

Negociações de paz
A oposição síria diz ter os nomes de cerca de 50 mil presos que estariam sob poder do regme desde poucas semanas antes do início das negociações de paz em Genebra – entre o governo do presidente Bashar al-Assad e a oposição síria no exílio. Numa tentativa de chamar a atenção para o tema no dia da abertura das negociações, dois representantes da oposição levaram fotos do dissidente veterano Abdelaziz al-Khayyer, que desapareceu em Damasco há dois anos.

O governo declarou que a lista que recebeu tinha bem menos nomes e que a maioria deles ou já tinha sido libertada ou nunca havia sido presa.

No entanto, em Damasco, as prisões arbitrárias continuam a arrasar famílias.

Os que sobrevivem à prisão enfrentam novas dificuldades depois da libertação. Eles são frequentemente “aconselhados” a deixar o país. Os que não podem terminam vulneráreis a extorsões de autoridades corruptas.

Ayman, de 50 e poucos anos, foi preso por um período curto em 2011, acusado de organizar protestos contra o governo, o que ele nega.

Durante duas semanas na prisão, ele disse ter sido espancado, humilhado e sofrido abuso psicológico.

O caso de Ayman se assemelha a muitos citados no relatório da organização Human Rights Watch, sediada nos Estados Unidos. O documento acusa as autoridades sírias de manterem dezenas de milhares de presos políticos e diz que a tortura havia se tornado comum.

Às vésperas da conferência de Genebra, a Síria negou a tortura e a morte de presos, chamando tais acusações de uma tentativa de minar as negociações.

Ayman, quando libertado, foi aconselhado a deixar o país, algo que ele diz que não pode fazer devido aos laços familiares e aos negócios.

“Eu continuo sendo contactado por eles. Outro dia eles ligaram e me disseram que eu deveria fazer uma visita para uma xícara de café”, afirmou ele na sua casa, nas região central de Damasco.

Ele disse que regularmente recebe a visita de uma autoridade do setor de inteligência em busca de propina. “Acho que já gastei uns US$ 3.000 em propina desde que fui libertado”, declarou.

Outros ex-presos terminam deixando o país. “Eu não vou viver paralisado pela paranoia”, afirmou Mohammad, de 28 anos. Ele ficou 20 meses preso em Damasco e, como outros ex-detentos, pediu para ser identificado apenas pelo primeiro nome. O irmão mais velho dele também foi preso e morreu sob custódia.

“Eles me disseram que enquanto eu estivesse na Síria eles não poderiam garantir que eu não fosse preso por outra agência de inteligência”, afirmou Mohammad, durante encontro com a Reuters no vizinho Líbano. Ele foi preso pela Inteligência da Força Aérea.

Como milhares de ex-presos no exterior, Mohammad não tem ideia de quando vai poder retornar. Ele procura uma oportunidade de asilo político na Europa.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Ladrões usam túnel e armas de brinquedo para assaltar banco postal

Dois ladrões armados com armas de brinquedo roubaram 70 mil euros em um banco postal de Florença, depois de ter cavado um túnel de aproximadamente 10 metros a partir de uma loja ao lado, segundo informou a polícia.

“Os ladrões, que estavam escondidos no interior do banco, surpreenderam na manhã desta segunda-feira os empregados, e os obrigaram a abrir o caixa-forte”, disse à AFP uma fonte oficial.

Os assaltantes levaram 50 mil em euros e 20 mil em selos fiscais, acrescentou a fonte.

Depois de prender os cerca de dez funcionários em uma sala, os ladrões fugiram pelo mesmo túnel por onde haviam entrado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Reino Unido planeja ajudar EUA na destruição de armas químicas da Síria

O Reino Unido afirmou nesta segunda-feira (13) que planeja fornecer aos Estados Unidos equipamento e treinamento para acelerar a destruição das armas químicas da Síria.

Parte das armas sírias deve ser destruída a bordo de um navio norte-americano adaptado, de acordo com um acordo internacional fechado após um ataque de gás nos arredores de Damasco que matou centenas de pessoas, incluindo crianças, em agosto, em meio à violenta guerra civil síria.

O ministro da Defesa britânico, Philip Hammond, afirmou em comunicado escrito ao Parlamento, nesta segunda-feira, que o país planeja doar equipamentos no valor de US$ 4,12 milhões para os Estados Unidos.

“Os Estados Unidos procuraram a Grã-Bretanha pois eles não seriam capazes de viabilizar esse equipamento dentro do prazo”, afirmou Hammond.

arte cronologia síria 31/12/2013 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,