RSS

Arquivo da tag: aprimorar

Empresas reconhecem que precisam aprimorar uso de redes sociais

Estudo global realizado pela Oracle com 1,3 mil executivos revela dificuldade das organizações para lidar com essas ferramentas na velocidade exigida.

19 de fevereiro de 2013 – 18h30

As mídias sociais amplificam a voz do cliente e as empresas enfrentam dificuldades para reagir à altura. A confirmação está no estudo “Global Insights on Succeeding in the Customer Experience Era”, realizado pela Oracle com 1,3 mil executivos sêniores de 18 países na América do Norte e América Latina, Europa e Ásia-Pacífico.

Entre os entrevistados, 81% acreditam que, hoje em dia, para oferecer uma experiência excelente ao cliente é necessário fazer melhor uso das mídias sociais.  Apesar disso, 35% deles revelaram que não incluem nenhuma mídia social em seus canais de vendas nem contam com esse recurso para o atendimento aos clientes.

Os executivos citam limitações que vão da inflexibilidade na tecnologia, organizações e sistemas divididos em silos até investimentos insuficientes como os maiores obstáculos para oferecer a melhor experiência possível ao cliente.

A pesquisa levantou como as empresas estão tentando atender melhor seus consumidores. Em média, 18% dos entrevistados afirmaram que suas organizações aumentarão o investimento em tecnologias para aperfeiçoar a experiência oferecida aos clientes nos próximos dois anos. 

O aprimoramento nos diferentes canais e as soluções de Business Analytics (processo de medição, coleta, análise e a produção de relatórios de dados) dos clientes são prioridades máximas.

Perda de receita

O estudo também confirma que a insatisfação dos clientes tem impacto nos negócios. Na América Latina, por exemplo, o relatório alerta que as companhias podem perder até 22% da receita anual por não oferecer uma experiência positiva, consistente e relevante ao consumidor.

Para melhorar esse quadro, executivos estimam que suas organizações aumentarão em 25% o investimento em tecnologia de Customer Experience nos próximos dois anos.

De acordo com o estudo, 27% dos entrevistados na região investirão em uma visão abrangente do cliente nos diferentes canais. Eles informam que optarão por desenvolver um sistema de gestão de fidelidade. Os executivos prometem impulsionar a capacidade de autoatendimento em seus websites.
Entre os participantes da pesquisa, 51% afirmaram que suas empresas ainda estão avaliando e elaborando seus programas para oferecer melhores experiências aos clientes, mas sem implementações ativas.

Os executivos latino-americanos identificam três obstáculos principais na implementação de um programa de experiência do cliente:  tecnologia inflexível (33%); problemas na organização (28%); falta de recursos financeiros (25%).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Empresas investem em tecnologia para aprimorar gestão de capital humano

Banco Mercantil do Brasil e AACD adotam solução com o objetivo de aprimorar o relacionamento com funcionários e retê-los.

19 de fevereiro de 2013 – 09h00

Cada vez mais, companhias apostam em tecnologias para gerenciar o capital humano, retendo talentos e aprimorando o relacionamento com eles. O Mercantil do Brasil, banco nacional, implementou um processo de avaliação de desempenho com tecnologia fornecida pela SER, empresa brasileira especializada em soluções para Human Capital Management. 

Um ano após a realização do primeiro ciclo de avaliações, o banco já conta com a ampla adesão dos colaboradores, que chegou a 98%, e obteve informações preciosas que indicam o alto nível de satisfação de suas equipes.

A empresa buscava uma ferramenta para os gestores acompanharem o potencial de entrega dos resultados dos colaboradores e desenvolver as competências fundamentais para o negócios. 

“A implementação da avaliação de desempenho trouxe para o Mercantil do Brasil mais transparência em relação aos processos de gestão das equipes e proporcionou maior alinhamento entre o que é esperado pelo banco em relação ao desempenho de cada empregado”, relata Márcio Ferreira, gerente de Capital Humano do Mercantil do Brasil.

De acordo com Ferreira, hoje, ao final de cada ciclo de avaliação, os funcionários podem sugerir melhorias para a ferramenta e o processo, além de construirem os indicadores da área com os gestores. “O índice de adesão à avaliação é, em média, superior a 96%, o que demonstra que o processo está legitimado no Mercantil do Brasil”, diz.  

Quem também investiu em uma plataforma de gestão do Capital Humano fornecida pela SER foi a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). O objetivo era otimizar o trabalho dos profissionais da área de Recursos Humanos e aprimorar seu processo de gestão de pessoas.

A instituição conta com mais de 2,1 mil colaboradores e a partir da nova ferramenta, processos de gestão de carreiras, cargos e salários, treinamentos, recrutamento e seleção passam a ser automatizados e administrados por meio do sistema.

Rosana Faro, gerente de Recursos Humanos da AACD, aponta que a solução permitirá que o departamento de Recursos Humanos automatize uma série de processos que ainda são feitos manualmente. “Solicitações de admissão, movimentação salarial e promoções de funcionários ainda são feitos com o uso de formulários de papel. Com a solução da SER, o fluxo de aprovação poderá ser realizado via sistema, o que também minimizará a ocorrência de erros humanos”, finaliza.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Empresas reconhecem que precisam aprimorar uso de redes sociais

Estudo global realizado pela Oracle com 1,3 mil executivos revela dificuldade das organizações para lidar com essas ferramentas na velocidade exigida.

19 de fevereiro de 2013 – 18h30

As mídias sociais amplificam a voz do cliente e as empresas enfrentam dificuldades para reagir à altura. A confirmação está no estudo “Global Insights on Succeeding in the Customer Experience Era”, realizado pela Oracle com 1,3 mil executivos sêniores de 18 países na América do Norte e América Latina, Europa e Ásia-Pacífico.

Entre os entrevistados, 81% acreditam que, hoje em dia, para oferecer uma experiência excelente ao cliente é necessário fazer melhor uso das mídias sociais.  Apesar disso, 35% deles revelaram que não incluem nenhuma mídia social em seus canais de vendas nem contam com esse recurso para o atendimento aos clientes.

Os executivos citam limitações que vão da inflexibilidade na tecnologia, organizações e sistemas divididos em silos até investimentos insuficientes como os maiores obstáculos para oferecer a melhor experiência possível ao cliente.

A pesquisa levantou como as empresas estão tentando atender melhor seus consumidores. Em média, 18% dos entrevistados afirmaram que suas organizações aumentarão o investimento em tecnologias para aperfeiçoar a experiência oferecida aos clientes nos próximos dois anos. 

O aprimoramento nos diferentes canais e as soluções de Business Analytics (processo de medição, coleta, análise e a produção de relatórios de dados) dos clientes são prioridades máximas.

Perda de receita

O estudo também confirma que a insatisfação dos clientes tem impacto nos negócios. Na América Latina, por exemplo, o relatório alerta que as companhias podem perder até 22% da receita anual por não oferecer uma experiência positiva, consistente e relevante ao consumidor.

Para melhorar esse quadro, executivos estimam que suas organizações aumentarão em 25% o investimento em tecnologia de Customer Experience nos próximos dois anos.

De acordo com o estudo, 27% dos entrevistados na região investirão em uma visão abrangente do cliente nos diferentes canais. Eles informam que optarão por desenvolver um sistema de gestão de fidelidade. Os executivos prometem impulsionar a capacidade de autoatendimento em seus websites.
Entre os participantes da pesquisa, 51% afirmaram que suas empresas ainda estão avaliando e elaborando seus programas para oferecer melhores experiências aos clientes, mas sem implementações ativas.

Os executivos latino-americanos identificam três obstáculos principais na implementação de um programa de experiência do cliente:  tecnologia inflexível (33%); problemas na organização (28%); falta de recursos financeiros (25%).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

6 dicas para aprimorar a cultura de colaboração com auxílio da TI

Gartner afirma que empresas devem apostar no modelo de colaboração extrema para aprimorar o desempenho de resultados.

14 de dezembro de 2012 – 07h30

CIOs e gerentes de negócios falharão em seus esforços para aprimorar o desempenho de resultados por meio de gerenciamento de processos de negócios (BPM). Isso acontecerá caso não consigam superar as principais barreiras para a comunicação interfuncional e colaboração, acredita o Gartner.

O instituto de pesquisas afirma que os líderes de negócios podem evitar essas falhas implementando colaboração extrema, um novo modelo operacional e um estilo extremo de colaboração.

“A colaboração é uma atividade crítica em muitos processos operacionais de negócios. E o modelo de colaboração extrema é essencialmente uma sala virtual ou um centro de crise para as pessoas se unirem e trabalhar em cooperação”, explica Janelle Hill, vice-presidente e analista do Gartner.

A seguir veja as seis melhores práticas para implementar uma cultura de colaboração extrema.

1. Promova a utilização de espaços virtuais e colaboração baseada na web

O Gartner afirma que uma forma de estimular novas formas de colaboração é selecionar uma atividade atualmente tratada por meio de métodos tradicionais, como encontros pessoais ou e-mail, e incentivar sua execução virtual por meio da web, por exemplo. Ambientes virtuais podem incluir redes sociais ou ferramentas de colaboração.

2. Explore o valor da comunicação em tempo real

A urgência da comunicação em tempo real, ou quase em tempo real, por meio de mensagens de texto, Twitter, Facebook, não é apenas uma moda passageira e as empresas devem abraçar e incentivar tal comportamento. Estabelecer hábitos de comunicação em tempo real no ambiente de trabalho permite um fluxo mais livre de informações e notificações mais pró-ativas, de modo que as pessoas possam responder rapidamente a eventos inesperados e interrupções de negócios.

Isso pode resolver o problema comum da informação atrasada enviada a partir de canais formais de comunicação. Comunicação em tempo real pode quebrar comportamentos de contar com a hierarquia de gestão para distribuir informação de forma adequada e, assim, ajudar a superar alguns dos desafios relacionados à comunicação organizacional.

3.  Utilize crowdsourcing e ferramentas de mídia social populares para facilitar a dinâmica de comunidades e colaboração

Uma boa maneira de iniciar a mentalidade de colaboração extrema é desencadear uma comunidade dinâmica para discutir sobre um problema. Isso envolve definir um tema e incentivar as pessoas a participar e começar a trabalhar.

Ao contrário de uma conversa em uma sala de reuniões, toda a comunicação é capturada. Por isso, há um claro registro do que foi discutido, o que contribuiu com ideias e resolução de problemas. Crowdsourcing também está provando ser eficaz para reunir pessoas que muitas vezes não se conhecem previamente para resolver desafios comuns.

4. Mudar sistemas de recompensa para incentivar a colaboração

Métodos atuais de gerenciamento de desempenho são ineficazes para processos centrados em organizações, pois eles desencorajam a colaboração ao premiar os esforços individuais em vez de apoiar a colaboração que oferece recomepensas e os esforços da equipe.

De acordo com o Gartner, as organizações que adotam colaboração extrema influenciam o comportamento colaborativo por recompensa que contribui para a resolução de problemas complexos, além de premiar resultados individuais.

O uso de tecnologias de colaboração também torna mais fácil acompanhar o comportamento colaborativo e alinhá-lo aos resultados alcançados.

5. Use análise de redes sociais para medir o comportamento de colaboração entre equipes

Outra maneira de medir e recompensar o comportamento colaborativo é rastrear como as pessoas interagem. Análise de redes sociais (SNA) monitora a influência social de uma pessoa. Uma cultura de colaboração extrema é construída com base em respeito, confiança e abertura. SNA é uma técnica para melhorar processos de negócios e identificar líderes fortes nas mídias sociais.

6. Como sair da zona de conforto

O Gartner lista alguns passos para que empresas, de fato, ingressem na era da colaboração. Veja abaixo.

• Designar participantes virtuais móveis nas reuniões. Ferramentas de vídeo móvel permitem que as pessoas participem em reuniões por meio de seus dispositivos móveis. Trata-se de um avanço dramático em comparação com a videoconferência, que requer instalações especializadas. Embora talvez não seja apropriado para grupos maiores, o modelo é eficaz para incluir especialistas-chave na conversa quando necessário.

• Use jogos para estimular novas formas de colaboração e interação criativa. Gamification é uma ótima maneira de estimular o engajamento na resolução de problemas coletivos. Experiências com técnicas baseadas em jogos podem levar pessoas a trabalhar em conjunto de novas maneiras.

• Considere desligar o e-mail por um período de tempo. Correio eletrônico é o principal meio de comunicação de negócios, mas é uma ferramenta colaborativa pobre. Para quebrar o hábito, as organizações devem tentar desativar o e-mail por um intervalo de tempo. Tais experiências vão forçar as pessoas a usar as redes sociais e comunicação em tempo real.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Como aprimorar produtividade e relacionamento com clientes

O uso no ambiente corporativo de dispositivos móveis como tablets e smart phones ampliará expressivamente nos próximos anos. Embora já seja comum o acesso a e-mails e informações de trabalho pelo celular, há grande potencial para explorar os aplicativos de mobilidade, tanto para estender e complementar os sistemas existentes no back office ou na nuvem, quanto para melhorar o relacionamento com clientes, aproveitando os benefícios da interação em tempo real.No quadro de colaboradores, o principal ganho é em produtividade. De acordo com a consultoria IDC, em 2013, um terço dos trabalhadores no mundo será remoto. Com esse cenário, o uso do próprio dispositivo do funcionário para atividades profissionais, conhecida pela sigla BYOD – Bring Your Own Device, é uma prática que deverá se consolidar. Consequentemente, será natural as empresas terem suas lojas de aplicativos de uso corporativoOutra grande vantagem desse novo perfil de trabalho é no relacionamento direto com clientes. Com os aplicativos acessíveis via os dispositivos móveis, é possível uma interação personalizada que permeia todo o contato comercial, desde a promoção de uma oferta baseada nas características de consumo do cliente, até a compra e realização do pagamento. Essa possibilidade representa uma oportunidade de ganho adicional de receita, aproveitando momentos de engajamento em tempo real.Assim, os resultados positivos provenientes do uso de funcionalidades móveis têm atraído a atenção dos desenvolvedores. Recente pesquisa do Evans Data Corporation mostrou que 42% dos desenvolvedores entrevistados estão produzindo algum tipo de aplicativo de mobilidade, tendência que vem seguindo desde 2007, quando houve forte crescimento nessa área.Os sistemas operacionais que lideram nesse segmento são, respectivamente, Android e Apple iOS. Entretanto, criar aplicativos móveis tem desafios que envolvem questões como adaptá-los aos diferentes sistemas operacionais; garantir desempenho e look & feel adequados ao tipo de canal; manter padrões constantemente revisados para aprimorar a qualidade dos aplicativos móveis; certificar de que os dispositivos próprios dos funcionários seguem as políticas de segurança e de acesso aos sistemas corporativos; garantir segurança em transações de pagamento via celular; assegurar acesso aos dados e sistemas internos e na nuvem, assim como as informações vindas dos dispositivos móveis; gerenciar as funcionalidades localizadas nas lojas e nos dispositivos pessoais; obter os dados originários do dispositivo móvel, processar e tomar uma ação em tempo hábil de maneira a aproveitar os momentos de engajamento com o usuário.Para lidar com os obstáculos do desenvolvimento e de gestão do ciclo de vida dos aplicativos móveis, uma opção é investir em uma plataforma de mobilidade corporativa, denominada Mobile Enterprise Application Platform (MEAP) ou Mobile Application Development Platform (MADP), que tem como característica primordial os recursos e funcionalidades utilizados para criação de aplicativos nativos, baseados na web e híbridos.A MADP reduz custo e complexidade no desenvolvimento de funcionalidades móveis, pois fornece estruturas que se ajustam automaticamente a vários formatos, estilos de apresentação e interação dos dispositivos, e distintas condições de rede e de energia, além de permitir um único projeto para ser executado em diferentes dispositivos e sistemas operacionais. Além disso, implementa segurança com autenticação, criptografia e controle de acesso, oferece componentes pré-construídos e dispõe de recursos para todas as etapas do ciclo de criação que engloba design, construção, integração, publicação, execução, gestão e análise.Apesar das inúmeras vantagens que essas plataformas podem apresentar para as empresas, esse ainda é um nicho embrionário. Porém, o movimento de aquisição de fornecedores desse tipo de solução pelas grandes empresas do mercado de TI torna claro que em breve os líderes se consolidarão. Assim, vale a pena começar a conferir as plataformas atuais para usufruir dos resultados positivos do uso de aplicativos móveis no ambiente corporativo.*Gilberto Magalhães é gerente de Marketing da IBM Brasil

Por Gilberto Magalhães *

O uso no ambiente corporativo de dispositivos móveis como tablets e smart phones ampliará expressivamente nos próximos anos. Embora já seja comum o acesso a e-mails e informações de trabalho pelo celular, há grande potencial para explorar os aplicativos de mobilidade, tanto para estender e complementar os sistemas existentes no back office ou na nuvem, quanto para melhorar o relacionamento com clientes, aproveitando os benefícios da interação em tempo real.

No quadro de colaboradores, o principal ganho é em produtividade. De acordo com a consultoria IDC, em 2013, um terço dos trabalhadores no mundo será remoto. Com esse cenário, o uso do próprio dispositivo do funcionário para atividades profissionais, conhecida pela sigla BYOD – Bring Your Own Device, é uma prática que deverá se consolidar. Consequentemente, será natural as empresas terem suas lojas de aplicativos de uso corporativo

Outra grande vantagem desse novo perfil de trabalho é no relacionamento direto com clientes. Com os aplicativos acessíveis via os dispositivos móveis, é possível uma interação personalizada que permeia todo o contato comercial, desde a promoção de uma oferta baseada nas características de consumo do cliente, até a compra e realização do pagamento. Essa possibilidade representa uma oportunidade de ganho adicional de receita, aproveitando momentos de engajamento em tempo real.

Assim, os resultados positivos provenientes do uso de funcionalidades móveis têm atraído a atenção dos desenvolvedores. Recente pesquisa do Evans Data Corporation mostrou que 42% dos desenvolvedores entrevistados estão produzindo algum tipo de aplicativo de mobilidade, tendência que vem seguindo desde 2007, quando houve forte crescimento nessa área.

Os sistemas operacionais que lideram nesse segmento são, respectivamente, Android e Apple iOS. Entretanto, criar aplicativos móveis tem desafios que envolvem questões como adaptá-los aos diferentes sistemas operacionais; garantir desempenho e look & feel adequados ao tipo de canal; manter padrões constantemente revisados para aprimorar a qualidade dos aplicativos móveis; certificar de que os dispositivos próprios dos funcionários seguem as políticas de segurança e de acesso aos sistemas corporativos; garantir segurança em transações de pagamento via celular; assegurar acesso aos dados e sistemas internos e na nuvem, assim como as informações vindas dos dispositivos móveis; gerenciar as funcionalidades localizadas nas lojas e nos dispositivos pessoais; obter os dados originários do dispositivo móvel, processar e tomar uma ação em tempo hábil de maneira a aproveitar os momentos de engajamento com o usuário.

Para lidar com os obstáculos do desenvolvimento e de gestão do ciclo de vida dos aplicativos móveis, uma opção é investir em uma plataforma de mobilidade corporativa, denominada Mobile Enterprise Application Platform (MEAP) ou Mobile Application Development Platform (MADP), que tem como característica primordial os recursos e funcionalidades utilizados para criação de aplicativos nativos, baseados na web e híbridos.

A MADP reduz custo e complexidade no desenvolvimento de funcionalidades móveis, pois fornece estruturas que se ajustam automaticamente a vários formatos, estilos de apresentação e interação dos dispositivos, e distintas condições de rede e de energia, além de permitir um único projeto para ser executado em diferentes dispositivos e sistemas operacionais. Além disso, implementa segurança com autenticação, criptografia e controle de acesso, oferece componentes pré-construídos e dispõe de recursos para todas as etapas do ciclo de criação que engloba design, construção, integração, publicação, execução, gestão e análise.

Apesar das inúmeras vantagens que essas plataformas podem apresentar para as empresas, esse ainda é um nicho embrionário. Porém, o movimento de aquisição de fornecedores desse tipo de solução pelas grandes empresas do mercado de TI torna claro que em breve os líderes se consolidarão. Assim, vale a pena começar a conferir as plataformas atuais para usufruir dos resultados positivos do uso de aplicativos móveis no ambiente corporativo.

*Gilberto Magalhães é gerente de Marketing da IBM Brasil

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

AACD investe em solução de HCM para aprimorar gestão de funcionários

Tecnologia automatizará administração de carreira e salários de mais de 2,1 mil colaboradores. Vai auxiliar ainda no processo de recrutamento e seleção.

A Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) investiu em uma plataforma de gestão do Capital Humano para otimizar o trabalho dos profissionais da área de Recursos Humanos e aprimorar a gestão de pessoas. A tecnologia escolhida foi da SER, empresa brasileira especializada em soluções para HCM. 

A instituição conta com mais de 2,1 mil colaboradores e a partir da implementação da ferramenta, processos de gestão de carreiras, cargos e salários, treinamentos, recrutamento e seleção passam a ser automatizados e administrados por meio do sistema.

Rosana Faro, gerente de Recursos Humanos da AACD, afirma que a tecnologia vai agilizar tarefas. “Processos como solicitações de admissão, movimentação salarial e promoções de funcionários ainda atualmente são realizados com o uso de formulários em papel. Com a solução, o fluxo de aprovação poderá ser feito no sistema, o que também minimizará a ocorrência de erros”, afirma.

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

AACD investe em solução de HCM para aprimorar gestão de funcionários

Tecnologia automatizará administração de carreira e salários de mais de 2,1 mil colaboradores. Vai auxiliar ainda no processo de recrutamento e seleção.

A Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) investiu em uma plataforma de gestão do Capital Humano para otimizar o trabalho dos profissionais da área de Recursos Humanos e aprimorar a gestão de pessoas. A tecnologia escolhida foi da SER, empresa brasileira especializada em soluções para HCM. 

A instituição conta com mais de 2,1 mil colaboradores e a partir da implementação da ferramenta, processos de gestão de carreiras, cargos e salários, treinamentos, recrutamento e seleção passam a ser automatizados e administrados por meio do sistema.

Rosana Faro, gerente de Recursos Humanos da AACD, afirma que a tecnologia vai agilizar tarefas. “Processos como solicitações de admissão, movimentação salarial e promoções de funcionários ainda atualmente são realizados com o uso de formulários em papel. Com a solução, o fluxo de aprovação poderá ser feito no sistema, o que também minimizará a ocorrência de erros”, afirma.

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,