RSS

Arquivo da tag: apoio

Secretário dos EUA diz ter apoio de países europeus para ação na Síria

O secretário de Estado dos EUA John Kerry após participar de reunião com países da União Europeia (Foto: AFP/Pool/Susan Walsh)O secretário de Estado dos EUA John Kerry após participar de reunião com países da União Europeia (Foto: AFP/Pool/Susan Walsh)

O secretário de Estado americano John Kerry elogiou neste sábado (7) a declaração da União Europeia pedindo uma resposta forte ao suposto ataque químico na Síria.

“Fiquei encorajado pela declaração que a UE deu”, afirmou Kerry em uma coletiva de imprensa conjunta com seu colega francês Laurent Fabius.

Ele acrescentou que vários países – “uma cifra de dois dígitos” – estão preparados para fazer parte de uma ação militar. “Contamos com mais países dispostos a participar em uma ação militar do que poderíamos, hoje, utilizar no tipo de ação que contemplamos”, disse ainda.

Fabius, por sua vez, também elogiou o apoio crescente à ideia de uma ação na Síria. “Existe um apoio amplo e crescente. Agora, sete dos oito países do G8 compartilham desta ideia”, afirmou.

O chanceler francês desmentiu que a França e os Estados Unidos estejam isolados no cenário internacional ante sua vontade de realizar uma ação militar contra Damasco. “É o contrário”, afirmou Fabius.

Paris e Washington estão a favor de uma ação “curta e com objetivos precisos”, afirmou o chanceler francês.

‘Solução pacífica’
Kerry participou mais cedo de uma reunião de chanceleres do continente europeu em busca de apoios para uma provável ação liderada pelos EUA contra o regime de Assad, acusado de matar pelo menos 1.429 pessoas em um provável ataque com gás sarin nos subúrbios de Damasco em 21 de agosto.

Após o encontro, Catherine Ashton, chefe da diplomacia da União Europeia, afirmou que os países do bloco querem uma “resposta clara e forte” aos ataques químicos na Síria. Mas eles pediram cautela e insistiram na solução política.

Ashton disse que os 28 países da UE concordaram em uma avaliação de que a informação disponível parece mostrar sólidas provas de que o governo sírio realizou um ataque químico em agosto. Mas vários ministros afirmaram que é importante esperar o resultado do relatório dos inspetores da ONU sobre os ataques químicos antes de um pronunciamento.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,

Apoio a resposta ‘forte’ na Síria é ‘crescente’, diz chanceler francês

O ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse neste sábado (7) que há um “apoio amplo e crescente” a uma resposta “forte” ao uso de armas químicas atribuído ao governo da Síria.

A declaração foi feita ao lado do secretário de Estado dos EUA, John Kerry.

“Existe um apoio amplo e crescente”, disse.

“Agora, 7 dos 8 países do G8 compartilham dessa análise”, disse, em uma referência à Rússia, maior opositora dos ataques.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Internado com cálculo renal, Junior Lima agradece mensagens de apoio

Junior Lima (Foto: Divulgação)Junior Lima (Foto: Divulgação)

Junior Lima agradeceu aos fãs nesta quinta-feira (5), em seu perfil no Instagram, pelas mensagens de apoio que recebeu desde que foi internado para tratar de cálculo renal. “Obrigado pelas mensagens de todos! É só uma questão de tempo, paciência e muita água! Logo mais já tô zerado! Valeu!”, escreveu o músico.

Ele está internado em um hospital de São Paulo desde a terça-feira (3). Não há previsão de alta, de acordo com as informações divulgadas à imprensa.

A banda do irmão de Sandy, Dexterz, tem apresentações marcadas neste final de semana, e informou por meio da página oficial do grupo no Facebook que os shows estão mantidos e serão realizados pelo restante dos músicos.

“Por conta da internação do músico Junior Lima, nesta terça-feira, dia 3, em decorrência de cálculos renais, comunicamos que as apresentações do projeto Dexterz, marcadas para este final de semana (de 5 a 8 de setembro), serão mantidas por Amon Lima (violino) e Julio Torres (DJ), que comandarão as festas com o projeto Crossover”, diz o comunicado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Música

 

Tags: , , , , , ,

Austrália oferece apoio aos EUA sobre ataque na Síria

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Austrália afirmou nesta segunda-feira (2) que oferecerá seu apoio moral para um possível ataque militar dos EUA na Síria, enquanto a Nova Zelândia disse que precisa de mais informações para se posicionar. As declarações foram dadas depois que o secretário de Estado americano, John Kerry, conversou com os ministros das Relações Exteriores de cada país.

Kerry tentou garantir pelo menos algum apoio internacional para um possível ataque dos EUA após acusar o governo sírio de lançar um ataque com armas químicas.

Patrick Low, porta-voz do ministro das Relações Exteriores australiano Bob Carr, disse nesta segunda que que Kerry ligou na semana passada e que a Austrália apoia a ação tomada EUA. Ele também afirmou que Kerry não pediu assistência militar e que seu país também não ofereceu

Já John Key, primeiro ministro da Nova Zelândia, disse que Kerry falou com o  chanceler Murray McCully no fim de semana e que a Nova Zelândia quer avaliar todas as medidas tomadas antes de  afirmar a sua posição.

Os EUA não têm um amplo apoio internacional para a ação militar. Até agora, apenas a França indicou que iria participar de um ataque dos EUA. O Parlamento do Reino Unido, importante aliado, rejeitou na semana passada em votação dar seu apoio a uma ação militar.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Governo sírio diz que ação dos EUA seria como apoio à Al-Qaeda

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Combatentes de grupos como Jabat al-Nusra são os mais beneficiados, segundo a Síria (Foto: Reuters)Combatentes de grupos como Jabat al-Nusra
sãoos mais beneficiados, segundo a Síria
(Foto: Reuters)

O governo da Síria disse neste domingo que qualquer ação militar americana contra o país seria equivalente a um apoio dos Estados Unidos à “Al-Qaeda e seus grupos afiliados”.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, disse em entrevista à BBC que grupos armados apoiados pelos Estados Unidos foram responsáveis pelo uso de armas químicas no conflito interno do país – e não o governo.

No fim de semana, o presidente americano, Barack Obama, prometeu uma resposta contra a Síria, mas disse que qualquer ação depende de aprovação prévia do Congresso.

Mekdad disse que um eventual ataque americano beneficiaria dois grupos ligados à Al-Qaeda: o Jabat al-Nusra e o Estado do Islã na Síria e no Iraque. Ambos vêm desempenhando uma papel importante na insurgência contra o regime de Bashar al-Assad.

O vice-ministro sírio – que é tido como muito influente no governo de Al-Assad – disse que uma intervenção americana no país aprofundaria o ‘ódio aos americanos’ no Oriente Médio e desestabilizaria a região.

Mekdad disse que o fato de Obama ter recuado no fim de semana, pedindo agora aprovação do Congresso americano, é um sinal de que o presidente americano não pensou com cuidado em todas as consequências que uma ação teria.

Mas ele acredita que o recuo de Obama não fará muita diferença.

“Isso não mudou nada, já que ele está decidido a lançar um ataque”.

Ele acredita que a decisão americana será tomada em defesa dos interesses de Israel.

Gás sarin
O fim de semana teve diversos desdobramentos do caso sírio:

 – Ministros das Relações Exteriores da Liga Árabe, reunidos no Cairo, pediram que a comunidade internacional “adote ações necessárias” contra a Síria. Mas diversos países – como Líbano e Iraque – não apoiaram à manifestação. 
– A Jordânia – um dos principais aliados dos Estados Unidos no Oriente Médio – descartou qualquer envolvimento em uma eventual coalizão de forças contra a Síria.
– O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrult, vai se encontrar com líderes parlamentares para falar sobre planos de uma ação militar francesa. O governo da França está comprometido com os planos americanos na Síria.

No sábado, inspetores da ONU deixaram a Síria. Eles estão agora analisando dados coletados sobre possíveis ataques com armas químicas.

O maior ataque com armas químicas aconteceu no dia 21 de agosto, em subúrbios ao leste da capital Damasco. Os Estados Unidos disseram que mais de 1,4 mil pessoas morreram, incluindo 426 crianças.

Estados Unidos e França acusam o regime sírio de usar armas químicas, e dizem que isso justificaria uma ação militar internacional no país. A Síria nega as acusações, e culpa os insurgentes que há dois anos lutam contra o governo.

No domingo, o secretário de Estado americano, John Kerry, disse que os Estados Unidos têm provas de que o agente químico nervoso sarin foi usado em um ataque mortal em Damasco no mês passado.

Kerry disse que amostras de cabelo e sangue, reunidas após o ataque de 21 de agosto, apresentaram resultado “positivo para o uso de sarin”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,

Governo sírio diz que ação dos EUA seria como apoio à Al-Qaeda

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Combatentes de grupos como Jabat al-Nusra são os mais beneficiados, segundo a Síria (Foto: Reuters)Combatentes de grupos como Jabat al-Nusra
sãoos mais beneficiados, segundo a Síria
(Foto: Reuters)

O governo da Síria disse neste domingo que qualquer ação militar americana contra o país seria equivalente a um apoio dos Estados Unidos à “Al-Qaeda e seus grupos afiliados”.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, disse em entrevista à BBC que grupos armados apoiados pelos Estados Unidos foram responsáveis pelo uso de armas químicas no conflito interno do país – e não o governo.

No fim de semana, o presidente americano, Barack Obama, prometeu uma resposta contra a Síria, mas disse que qualquer ação depende de aprovação prévia do Congresso.

Mekdad disse que um eventual ataque americano beneficiaria dois grupos ligados à Al-Qaeda: o Jabat al-Nusra e o Estado do Islã na Síria e no Iraque. Ambos vêm desempenhando uma papel importante na insurgência contra o regime de Bashar al-Assad.

O vice-ministro sírio – que é tido como muito influente no governo de Al-Assad – disse que uma intervenção americana no país aprofundaria o ‘ódio aos americanos’ no Oriente Médio e desestabilizaria a região.

Mekdad disse que o fato de Obama ter recuado no fim de semana, pedindo agora aprovação do Congresso americano, é um sinal de que o presidente americano não pensou com cuidado em todas as consequências que uma ação teria.

Mas ele acredita que o recuo de Obama não fará muita diferença.

“Isso não mudou nada, já que ele está decidido a lançar um ataque”.

Ele acredita que a decisão americana será tomada em defesa dos interesses de Israel.

Gás sarin
O fim de semana teve diversos desdobramentos do caso sírio:

 – Ministros das Relações Exteriores da Liga Árabe, reunidos no Cairo, pediram que a comunidade internacional “adote ações necessárias” contra a Síria. Mas diversos países – como Líbano e Iraque – não apoiaram à manifestação. 
– A Jordânia – um dos principais aliados dos Estados Unidos no Oriente Médio – descartou qualquer envolvimento em uma eventual coalizão de forças contra a Síria.
– O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrult, vai se encontrar com líderes parlamentares para falar sobre planos de uma ação militar francesa. O governo da França está comprometido com os planos americanos na Síria.

No sábado, inspetores da ONU deixaram a Síria. Eles estão agora analisando dados coletados sobre possíveis ataques com armas químicas.

O maior ataque com armas químicas aconteceu no dia 21 de agosto, em subúrbios ao leste da capital Damasco. Os Estados Unidos disseram que mais de 1,4 mil pessoas morreram, incluindo 426 crianças.

Estados Unidos e França acusam o regime sírio de usar armas químicas, e dizem que isso justificaria uma ação militar internacional no país. A Síria nega as acusações, e culpa os insurgentes que há dois anos lutam contra o governo.

No domingo, o secretário de Estado americano, John Kerry, disse que os Estados Unidos têm provas de que o agente químico nervoso sarin foi usado em um ataque mortal em Damasco no mês passado.

Kerry disse que amostras de cabelo e sangue, reunidas após o ataque de 21 de agosto, apresentaram resultado “positivo para o uso de sarin”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,

Austrália oferece apoio aos EUA sobre ataque na Síria

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Austrália afirmou nesta segunda-feira (2) que oferecerá seu apoio moral para um possível ataque militar dos EUA na Síria, enquanto a Nova Zelândia disse que precisa de mais informações para se posicionar. As declarações foram dadas depois que o secretário de Estado americano, John Kerry, conversou com os ministros das Relações Exteriores de cada país.

Kerry tentou garantir pelo menos algum apoio internacional para um possível ataque dos EUA após acusar o governo sírio de lançar um ataque com armas químicas.

Patrick Low, porta-voz do ministro das Relações Exteriores australiano Bob Carr, disse nesta segunda que que Kerry ligou na semana passada e que a Austrália apoia a ação tomada EUA. Ele também afirmou que Kerry não pediu assistência militar e que seu país também não ofereceu

Já John Key, primeiro ministro da Nova Zelândia, disse que Kerry falou com o  chanceler Murray McCully no fim de semana e que a Nova Zelândia quer avaliar todas as medidas tomadas antes de  afirmar a sua posição.

Os EUA não têm um amplo apoio internacional para a ação militar. Até agora, apenas a França indicou que iria participar de um ataque dos EUA. O Parlamento do Reino Unido, importante aliado, rejeitou na semana passada em votação dar seu apoio a uma ação militar.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Arábia Saudita quer apoio da comunidade internacional ao Egito

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Arábia Saudita deseja que a comunidade internacional manifeste apoio ao Egito, afirmou o ministro saudita das Relações Exteriores pouco antes de uma reunião da União Europeia que pode suspender a ajuda financeira ao país.

“Esperamos que a comunidade internacional apoie os esforços do governo egípcio para restabelecer a segurança, a estabilidade e a prosperidade e se abstenha de qualquer medida ou política que impeça os esforços”, declarou o príncipe Saud al-Faisal.

Na segunda-feira, Faisal afirmou que a Arábia Saudita concederia a ajuda necessária ao Egito, caso as potências ocidentais cortassem o apoio ao governo do Cairo.

A Arábia Saudita apoiou o golpe de Estado de 3 de julho que derrubou o presidente islamita Mohamed MOrsi.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Vocalista do Teatro Mágico comenta ‘selinho’ em apoio a Emerson Sheik

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Foto publicada no Facebook do grupo Teatro Mágico mostra Fernando Anitelli (à direita) beijando seu irmão (Foto: Reprodução/Facebook)Foto publicada no Facebook do grupo Teatro
Mágico mostra Fernando Anitelli (à direita)
beijando seu irmão (Foto: Reprodução/Facebook)

Nesta terça-feira (20), o vocalista Fernando Anitelli publicou no Facebook de sua banda, o Teatro Mágico, uma foto em que aparece dando um “selinho” em seu irmão. Na imagem, ambos estão com a camisa do Corinthians. “Não basta ser campeão do mundo… Tem que poder amar quem quiser! ?#?SheikTamoJunto? ?#?HomofobiaNao?”, diz a legenda. Era um gesto de apoio a um jogador do time, Emerson Sheik, que no domingo (19) havia publicado no Instagram uma foto dando um beijo no amigo Isaac Azar, dono e chef do restaurante Paris 6, em São Paulo.

Mais de 10 mil “likes” e 5 mil compartilhamentos depois, Anitelli conta não sentir propriamente orgulho do ato. “Eu fico orgulhoso de poder participar de um debate como esse, e poder transformar a sociedade – o lugar onde piso e vivo – em uma sociedade mais justa”, afirma.

Em entrevista ao G1 por telefone, o cantor dispersa acusações de que tenha sido oportunista. Também diz achar normais as brincadeiras entre torcedores de times rivais. “Quando é âmbito saudável, entre amigos, é uma coisa. O nocivo é alimentar esse caráter de ódio, de sexismo, de uma maneira real”, argumenta. Ele recorda que a imagem foi feita em sua casa, durante uma reunião de família, e conta quem foi a autora do retrato. Leia, a seguir, os principais trechos da conversa:

G1 – Quando resolveram fazer a foto?
Fernando Anitelli –
A gente tirou na segunda-feira à noite [um dia após a publicação da foto de Emerson Sheik], estava em família conversando sobre outras coisas, e pintou esse assunto. Mediante essa criminosa reação homofóbica que a gente vê diariamente – e a gente repudia isso –, falou: “Cara, vamo tirar uma foto?”. [Foi] Uma coisa muito espontânea, da família. Mas a gente não fazia ideia de que o negócio fosse ter essa dimensão. Acredito que, justamente por se tratar de futebol – e de o futebol carregar esse peso sexista, machista –, a coisa fica desse tamanho.

G1 – Foi tirada onde?
Fernando Anitelli –
Aqui em casa. Estavam namoradas, meu pai, minha mãe, a gente tinha jantado.

G1 – Já tinham feito algo semelhante antes?
Fernando Anitelli –
Sem dúvida. A gente sempre teve ao lado de vários movimentos sociais, a gente defende a Marcha Mundial das Mulheres, os movimentos campesinos, muitas políticas em relação ao MST – e eu não sou sem-terra. A gente defende, sim, essa luta contra assassinatos em periferia, contra a juventude negra – e eu sou branco… Quando a gente fala de uma questão como essa como essa [homossexualidade], a gente está falando de direitos humanos. Essa questão não é nem de tolerância – porque dá a sensação de ter de tolerar o outro –, é respeito. Se você pegar a história do Teatro Mágico, o histórico do Facebook de cada um, vai ter isso [outros exemplos de manifestações]. A gente não pode fechar os olhos e tratar esse assunto com ignorância e intolerância.

Quando a gente fala de uma questão como essa como essa [homossexualidade], a gente está falando de direitos humanos. Essa questão não é nem de tolerância – porque dá a sensação de ter de tolerar o outro –, é respeito”Fernando Anitelli, vocalista do Teatro Mágico

G1 – Na obra do Teatro Mágico, existe algo diretamente ligado à defesa desta ou daquela orientação sexual. A letra de ‘Esse mundo não vale o mundo’ pode ser considerada um exemplo?
Fernando Anitelli –
“Esse mundo não vale o mundo” é um texto bem claro. Se você quer um exemplo com música, pode pegar essa, que é de bom tamanho. Traduz exatamente tudo isso, esse momento.

G1 – Chegaram a se preocupar em ser ‘atacados’ pelos fãs do Teatro Mágico da mesma forma que torcedores do Corinthians ‘atacaram’ o Sheik?
Fernando Anitelli –
A gente está exposto a isso diariamente. Já passa por isso só pelo simples fato de a gente existir como projeto cultural, como banda, e defender coisas em que a gente acredita. A gente sabia, sim, que haveria uma brincadeira. Porque tem essa rixa, no esporte, de um zoar com o outro. Vamos brincar com isso também… Se bem que não é essa a palavra, “brincar” – vamos usar com leveza. São dois irmãos, mas poderia ser meu amigo, meu namorado, o que fosse.

G1 – Um dos comentários do post de vocês no Facebook diz: ‘Não tenho nada contra essas atitudes dessas pessoas, porém quem se diz cristão de verdade e conhece a Bíblia não compactua com isso’. Uma colocação dessa frustra você, de alguma forma?
Fernando Anitelli –
A gente se frustra com qualquer pessoa intolerante. Com qualquer pessoa preconceituosa. Mas é bíblico respeitar e amar as pessoas. Eu não sei que Deus, que Cristo é esse que a pessoa compreende, mas biblicamente você vai ver que Cristo falava com pescadores, pessoas humildes, estava no meio de prostitutas, era um cara comum, ali. Respeitando. Acho que tem que ler direito a Bíblia. E o cristianismo fala da prática do amor, da justiça, da igualdade. O próprio Papa, quando foi recentemente perguntado [durante visita ao Brasil] em relação a isso, falou: “Quem sou eu pra querer julgar as pessoas?”.

Na verdade, acho feio colocar religiosidade no meio do assunto. Porque não tem nada a ver. Mas, ao mesmo tempo em que tem um argumento como esse [religioso], tem uma mulher que escreveu: “Meu filho tem oito anos também é fã do TM e mostrarei a foto pra ele sabe o porquê? Porque não estou criando nenhum machista, racista ou homofóbico e desde cedo ele aprende que todos temos o direito de amar”.

Em nenhum momento a nossa ideia foi: “Vamos pegar o marketing, pegar a onda”. Marketing do quê? Teatro Mágico tem dez anos, trabalho consolidado no país inteiro.”Fernando Anitelli, vocalista do Teatro Mágico

G1 – Ficaram preocupados em ser acusados de oportunismo?
Fernando Anitelli –
Tem gente também falando isso, o que é natural. É curioso, porque em nenhum momento a nossa ideia foi: “Vamos pegar o marketing, pegar a onda”. Marketing do quê? Teatro Mágico tem dez anos, trabalho consolidado no país inteiro. E em nenhum momento a gente falou de nosso trabalho. Muito pelo contrário. O que a gente tem colocado é o debate em relação a diversidade. E é completamente vaga essa crítica, porque quem está divulgando são as outras mídias. Não fui eu que mandei para ninguém, não fiz um release. A mídia foi atrás, e isso acabou de certa maneira “viralizando”.

G1 – Mas o Teatro Mágico já tinha alcançado com algum outro post o mesmo número de ‘likes’ e compartilhamentos?
Fernando Anitelli –
Já, já. Mas com lançamento de CD, gravação, essas coisas. Com uma foto, eu e meu irmão, camisa do Corinthians, a gente não tinha conseguido isso, não.

G1 – O que incomoda mais você: pessoas que condenam explicitamente uma foto como a do Sheik e a sua ou pessoas que fazem brincadeira assunto, dizendo, que vocês são ‘apenas corinthianos sendo corinthianos’. O que é mais nocivo?
Fernando Anitelli –
O que é mais nocivo é você alimentar esse ódio. Quando você tem no esporte a brincadeira como “corintiano é tudo urubu, analfabeto, bandido”, “palmeiras é porco”, “santista é tudo velho”… Quando é âmbito saudável, entre amigos, é uma coisa. O nocivo é alimentar esse caráter de ódio, de sexismo, de uma maneira real. Isso, a gente vê que se dá numa piada, num pequeno gesto, mas essencialmente nocivo é alimentar isso de uma maneira real.

Eu não sou homossexual, mas quantos homossexuais não estão sofrendo na pele essa coisa? Quem sofre é quem tem está apanhando, sendo assassinado, isso é foda. Acho curioso quem fala “tenho vários amigos gays, não tenho preconceito, mas…”. Esse “mas”, sabe?

Quem fez a foto foi Andrea Barbour. Ela é minha namorada”Fernando Anitelli, vocalista do Teatro Mágico

G1 – No texto, Sheik pareceu querer passar uma ideia de coragem e liberdade – não há uma postura explícita contra a homofobia, embora cite não ter medo dos ‘preconceituosos’. Já o seu texto fala em ‘poder amar quem quiser’ e tem o marcador ‘#HomofobiaNao’. São coisas diferentes. 
Fernando Anitelli –
É diferente porque o Sheik não é homossexual, ele é casado. O Isaac é casado, eles são amigos. Na segunda-feira, apareceram pessoas na frente ao CT do Corinthians dizendo: “Aqui não é lugar do viado, aqui é lugar de homem”… Que homem é esse? Quando se torna uma coisa real, uma pessoa falando tem que tirar do time, espera aí! Quando surge essa bala de borracha no olho, você fica: “Vamos deixar clara uma coisa – homofobia, não!”. Talvez, de fato sejam coisas diferentes, distintas. Mas levam a esse mesmo problema, que é vital.

G1 – Talvez para se defender de supostas acusações de que seja homossexual, o Sheik escreveu que não adiantava querer ‘fazer piadinha boba com a foto’. Na sua opinião, é necessária mesmo essa defesa? Acha que ser ‘acusado’ de homossexual seria mesmo uma ofensa?
Fernando Anitelli –
Se você trabalha dentro de um local onde você vai ser completamente execrado por isso, espera lá, né? Se vivêssemos numa sociedade em que isso é visto com naturalidade, beleza, você não estaria me ligando, as pessoas não estariam se importando. Mas não, o cara é um atleta. Mas é ele está dizendo “eu sou casado, o Isaac é casado”… Se fossem namorados, qual o problema? Poderiam ser, não tem problema algum! É isso que a gente tem que trazer. A gente tem que respeitar as individualidades, para que o coletivo tenha uma força muito maior.

G1 – Sente orgulho de ter postado a foto?
Fernando Anitelli –
Eu fico orgulhoso de poder participar de um debate como esse, e poder transformar a sociedade – o lugar onde piso e vivo – em uma sociedade mais justa, mais igualitária, mais honesta.

G1 – Quem tirou a foto em que você dá um selinho no seu irmão?
Fernando Anitelli –
Quem fez a foto foi Andrea Barbour [soletra o sobrenome].

G1 – É da sua família?
Fernando Anitelli –
Ela é minha namorada.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de agosto de 2013 em Música

 

Tags: , , , , , , ,

Membro do Teatro Mágico posta foto em apoio ao beijo de Emerson Sheik

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Foto publicada no Facebook do grupo Teatro Mágico mostra Fernando Anitelli (à direita) beijando seu irmão (Foto: Reprodução/Facebook)Foto publicada no Facebook do grupo Teatro Mágico
mostra Fernando Anitelli (à direita) beijando seu irmão
(Foto: Reprodução/Facebook)

Uma foto publicada no Facebook do Teatro Mágico, nesta terça-feira (20), mostra Fernando Anitelli, criador do grupo, dando um selinho em seu irmão. Os dois vestem a camisa do Corinthians.

“Não basta ser campeão do mundo… Tem que poder amar quem quiser! ?#?SheikTamoJunto? ?#?HomofobiaNao?”, diz a legenda. A imagem foi divulgada em apoio ao beijo que Emerson Sheik deu em Isaac Azar, dono e chef do restaurante Paris 6. O jogador publicou a foto do selinho em seu Instagram, no domingo.

A cena, divulgada na conta pessoal do jogador, provocou muita polêmica nas redes sociais. Alguns torcedores do Corinthians, inclusive, pediram a saída do atacante do Parque São Jorge.

A foto publicada pelo Teatro Mágico já tem mais de 2 mil compartilhamentos e 7 mil “likes”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de agosto de 2013 em Música

 

Tags: , , , , , , ,