RSS

Arquivo da tag: apela

Alemanha apela para que Rússia use ONU para discutir crise na Síria

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, telefonou para o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e pediu que a Rússia use as negociações na ONU como plataforma para iniciar uma “reação” à crise na Síria.

Segundo o texto, os líderes concordaram em que a crise síria “só pode ser resolvida politicamente”.

Merkel pediu a Putin que use as discussões no Conselho de Segurança da ONU para tentar uma “reação internacional unânime e rápida” para a crise.

A Rússia, aliada do presidente sírio de Bashar al-Assad, vem se opondo, no Conselho, a qualquer resolução que permita um ataque ocidental às forças do regime sírio, acusada de uso de armas químicas contra adversários e civis.

Os dois concordaram que o Conselho de Segurança da ONU deve examinar primeiro o relatório elaborado pelos especialistas sobre o suposto uso de armas químicas perto de Damasco, anunciou o Kremlin.

Durante uma conversa por telefone, foi enfatizada “a importância de que o Conselho de Segurança examine o relatório dos inspetores da ONU relativo aos supostos fatos de utilização de armas químicas na Síria”, segundo a assessoria da presidência russa em um comunicado.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Oposição síria apela por ataque a Assad e por ajuda militar

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Coalizão Nacional Síria, grupo de oposição ao presidente Bashar al-Assad, conclamou as potências ocidentais a realizarem rapidamente um ataque punitivo contra o regime sírio e a oferecer um apoio militar e político real para que as pessoas parem de ser “exterminadas”.

O presidente dos EUA, Barack Obama, estuda um ataque militar limitado contra a Síria em resposta ao suposto uso de armas químicas contra civis na semana passada. Mas a eventual ação ocidental deve ser retardada por causa da presença de inspetores de armas da ONU nos arredores de Damasco e da necessidade de aplacar divisões parlamentares entre os políticos no Reino Unido e nos EUA.

Ahmad Jarba, presidente da Coalizão Nacional Síria, disse em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal francês “Le Parisien” que ele a expectativa de ver um ataque contra as forças de Assad e mais apoio ao Exército Sírio Livre, principal grupo militar dos rebeldes.

Jarba, que vive no exílio, disse também que Assad deveria ser julgado no Tribunal Penal Internacional, em Haia.

“O regime de Assad tem apoio completo da Rússia, Hezbollah e Irã. Nós não temos nada. Nossos aliados não nos deram nada que pedimos. Precisamos de apoio real”, disse Jarba.

“Se os Estados ocidentais, que professam valores democráticos e humanistas, ficarem quietos, Assad irá deduzir que não há obstáculo para que ele cometa crimes. Nosso povo corre o risco de ser exterminado.”

“Se houver intervenção, o regime não vai sobreviver por muito tempo. O essencial é tomar uma ação corajosa”, prosseguiu Jarba. “Precisamos dos nossos amigos. Eles não devem ficar só nas palavras.”

A França diz estar disposta a punir os responsáveis pelo suposto ataque químico, mas o Reino Unido mudou de posição na quarta-feira, dizendo que antes de qualquer ação militar será necessário que o Conselho de Segurança da ONU analise as conclusões dos inspetores sobre o uso de armas químicas, e que o Parlamento britânico submeta o assunto a duas votações.

Um navio militar francês, o Chavalier Paul, zarpou nesta semana do porto mediterrâneo de Toulon, disseram autoridades navais na quinta-feira, sem no entanto confirmar relatos da imprensa de que ele estaria se dirigindo para o litoral sírio.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Alemanha apela à Rússia para que apoie resolução da ONU sobre Síria

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Alemanha fez um apelo nesta quarta-feira (28) aos membros do Conselho de Segurança da ONU, especialmente à Rússia, para apoiar a resolução proposta pelo Reino Unido condenando os ataques das forças do presidente sírio, Bashar al-Assad, e autorizando “medidas necessárias” para proteger civis no país em guerra civil.

“Nós saudamos a iniciativa britânica de fazer o Conselho de Segurança da ONU considerar novamente o uso de armas químicas na Síria. Nós apelamos a todos os membros do Conselho de Segurança, em particular à Rússia, que aproveitem essa oportunidade e contribuam para uma posição comum por parte da comunidade mundial contra o uso de armas químicas de destruição em massa na Síria”, disse o ministro das Relações Exteriores alemão, Guido Westerwelle.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta quarta-feira que o Reino Unido vai apresentar uma proposta de resolução ao Conselho de Segurança da ONU condenando os ataques feitos pelas forças de Assad e autorizando “medidas necessárias” para proteger civis do uso de armas químicas.

A resolução será apresentada ao Conselho de Segurança em Nova York nesta quarta, disse um porta-voz de Cameron em comunicado.

arte síria versão 21.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Apple apela para Comissão Européia contra Motorola Mobility

A guerra de patentes na indústria de equipamentos digitais parece não ter fim. Segundo informação divulgada pela Motorola Mobility em documento entregue à SEC (Security and Exchange Commission) nos EUA, a Apple teria solicitado à Comissão Européia que intervenha em sua disputa de patentes com a Motorola. O documento entregue à SEC na sexta-feira, dia 17, é parte do relatório anual da Motorola Mobility.

Segundo o documento, o apelo da Apple feito junto à Comissão Européia refere-se a um conjunto de patentes chamadas “essenciais” que pertencem a empresas privadas, mas que são usadas como padrões de mercado de acordo com normas internacionais e que devem ser licenciadas conforme termos justos e não discriminatórios estabelecidos pela norma FRAND (Fair Reasonable Non-Discriminating).  A Apple estaria apelando à Comissão Européia alegando que os processos da Motorola Mobility contra a Apple sobre patentes essenciais estariam supostamente em desacordo com os termos do FRAND, diz o documento da Motorola Mobility.

Nenhuma fonte oficial da Apple estava disponível para comentar a informação. Em declaração oficial, a Motorola, por sua vez, disse que “tem uma longa tradição de licenciar suas patentes seguindo as normas do FRAND e oferecemos esses termos à Apple”. A reclamação da Apple esquenta a briga entre as duas empresas que dura algum tempo e que ganhou peso desde que a Google recebeu aprovação dos EUA e da União Européia para comprar a Motorola Mobility e seu portfólio de patentes.

No início do mês a Apple teve de tirar alguns produtos das prateleiras das lojas na Alemanha por conta de um mandado expedido pelo tribunal regional de Mannheim, que julgou que alguns modelos de iPhone e iPad infrigiam patentes da Motorola. A proibição durou pouco e foi logo suspensa, liberando a Apple para vender os produtos. Essa foi uma de uma série de batalhas jurídicas na Europa e nos Estados Unidos envolvendo infração de patentes. A Motorola Mobility também acusou a fabricante do iPhone de infringir suas patentes de tecnologia num tribunal da Flórida, EUA, em janeiro deste ano.

De seu lado, a Apple teve uma vitória na quinta-feira, num tribunal distrital de Munique que lhe garantiu um mandado contra alguns dos smartphones da Motorola alegando violações de patentes da Apple para desbloqueio de touchscreens.

Por trás desses processos está a disputa sobre como as empresas deveriam lidar com patentes essenciais. Quando negociações de licenciamento de patentes falham em conseguir usar os termos do FRAND, a Google tem pressionado continuamente por meios legais buscando ordens judiciais que lhe permitam bloquear vendas de produtos que estariam supostamente infringindo as regras de patente. De seu lado, a Apple tem exigido que exista consistência em torno do conceito de licenciamento de patentes essenciais e sugeriu ao ETSI (European Telecommunications Standards Institute) que estabeleça que, num momento de disputa e investigação das práticas de licenciamento, não seja permitido o bloqueio da venda dos produtos.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,