RSS

Arquivo da tag: antigo

Wii U recebe adaptador para joysticks do antigo GameCube

Adaptador para o Wii U permite usar controle do antigo GameCube (Foto: Divulgação/Nintendo)Adaptador para o Wii U permite usar controle do antigo GameCube (Foto: Divulgação/Nintendo)

A Nintendo anunciou um adaptador para o Wii U que permite utilizar os controles do GameCube, o antigo console da empresa.

O objetivo com o lançamento é permitir que os fãs doa série de jogos de “luta” com personagens da produtora como Mario, Donkey Kong e Pikachu continuem jogando os títulos “Super Smash Bros. Melee” e Super Smash Bros. Brawl” além de “Super Smash Bros. for Wii U”, que ainda será lançado.

Não foi confirmado se outros jogos para o Wii U – que também roda versões digitais de jogos de seus antigos videogames, o chamado Virtual Console.

O acessório se conecta por meio de duas portas USB do videogame e tem entrada para quatro controles.

O acessório, que ainda não tem preço nem data de lançamento, será apresentado na feira Electronic Entertainment Expo (E3), que acontece entre 9 e 12 de junho em Los Angeles (EUA). A feira ainda terá um torneio oficial com o game.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Descoberto o mais antigo ancestral dos animais herbívoros terrestres

Concepção artística mostra Eocasea, o ancestral mais antigo dos herbívoros (Foto: Danielle Dufault/Divulgação)Concepção artística mostra Eocasea, o ancestral mais antigo dos herbívoros (Foto: Danielle Dufault/Divulgação)

Paleontólogos descobriram o mais antigo ancestral dos herbívoros terrestres, com 300 milhões de anos. O espécime ajuda a esclarecer o aparecimento dessa forma de alimentação no mundo animal, determinante para a evolução do ecossistema terrestre atual.

O fóssil parcial deste animal, denominado Eocasea martini, que tinha menos de 20 centímetros de comprimento, representa “o primeiro vínculo entre os carnívoros e os herbívoros”, disse à AFP o paleontólogo Robert Reisz, professor da Universidade de Toronto, no Canadá, principal responsável pela descoberta, divulgada em artigo publicado nesta quarta-feira (16) na revista americana “PLOS ONE”.

O esqueleto do Eocasea, ainda um carnívoro, apresentava certas características estreitamente relacionadas a uma linhagem de herbívoros, acrescentou Reisz, indicando que apenas uma parte do crânio, o essencial da coluna vertebral, a pélvis e uma pata traseira foram recuperados no Kansas.

Este animal, que viveu 80 milhões de anos antes do aparecimento dos dinossauros, fazia parte da classe Synapsida, que inclui os primeiros herbívoros terrestres e os grandes predadores, ancestrais dos mamíferos modernos.

Antes da emergência dos herbívoros, um pouco depois do Eocasea, os animais terrestres, todos carnívoros, alimentavam-se uns dos outros, ou comiam insetos. O aparecimento dos herbívoros “foi uma revolução da vida sobre a Terra, porque significou que os vertebrados puderam ter acesso diretamente a vastos recursos alimentares oferecidos pelos vegetais”, destacou o pesquisador.

Os herbívoros, que se multiplicaram e cresceram, por sua vez, viraram uma fonte importante de nutrição para os grandes predadores, completou.

Assim, o Eocasea foi o primeiro animal a ativar um processo que resultou no ecossistema terrestre atual, no qual um grande número de herbívoros assegura o aporte alimentar de um número cada vez menor de grandes predadores, observou o professor Reisz.

Este fenômeno ocorre depois separadamente em outros grupos de animais, em pelo menos cinco ocasiões, afirmou.

“Uma vez que a via para o mundo da alimentação herbívora foi aberta pelo Eocasea (…), vários grupos de animais continuaram evoluindo para desenvolver os mesmos traços”, permitindo-lhes digerir a celulose, um glicídio que é a principal fonte de energia fornecida pelas plantas.

“Os primeiros dinossauros eram todos carnívoros antes que um grande número se tornasse herbívoro” no curso da evolução, revelou o cientista. Mas, ele admitiu, “não compreendemos porque essa evolução de carnívoro para herbívoro não aconteceu mais cedo, nem as razões pelas quais ela ocorreu separadamente em várias linhagens animais”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Grand Canyon não é tão antigo quanto se pensava, diz estudo

Medição termocronológica indica que o Grand Canyon se constituiu entre 5 e 6 milhões de anos atrás (Foto: Laura Crossey, UNM/Divulgação)Medição termocronológica indica que o Grand Canyon se constituiu entre 5 e 6 milhões de anos atrás (Foto: Laura Crossey, UNM/Divulgação)

O Grand Canyon é mais jovem do que se pensava: ele só tem entre 5 e 6 milhões de anos, de acordo com um estudo publicado esta semana na revista “Nature Geoscience”. Estimativas anteriores chegaram a estabelecer que o cânion, que fica no sudoeste dos Estados Unidos, havia se formado há 70 milhões de anos.

Segundo o pesquisador Karl Karlstrom, da Universidade do Novo México, o estudo demonstra que existem alguns segmentos de rocha mais antigos ao longo do Grand Canyon, mas que a formação como a conhecemos hoje é recente.

“O que é diferente aqui, eu acho, é que nós finalmente temos uma descrição do Grand Canyon que faz juz a todos os dados coletados”, disse Karlston à BBC.

O cânion tem um comprimento de 450 quilômetros e uma profundidade de 1.800 metros. Cerca de 5 milhões de turistas visitam o local a cada ano. Toda essa vastidão é um dos desafios para pesquisadores que estudam o local, já que é preciso coletar material de vários pontos da formação.

Nesse estudo, os cientistas usaram o método de termocronologia para obter a datação. A técnica permite descobrir a época em que as rochas foram trazidas à superfície da terra devido à remoção das camadas de rocha mais superficiais pela erosão.

A medida foi feita em quatro segmentos ao longo do cânion. Apesar de os pesquisadores terem encontrado alguns segmentos mais antigos, a conclusão é de que o Grand Canyon tornou-se o gigante que conhecemos hoje quando todos os segmentos menores de cânion  se uniram devido à eroção do Rio Colorado, o que ocorreu em um período mais recente.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Arqueólogos descobrem túmulo de cervejeiro dos faraós do Egito Antigo

Paredes mostram o cotidiano das pessoas do antigo Egito (Foto: AP/Supreme Council of Antiquities)Paredes mostram o cotidiano das pessoas do antigo Egito (Foto: AP/Supreme Council of Antiquities)

Uma equipe de arqueólogos japoneses descobriu a tumba de um produtor de cerveja da dinastia Ramsés, que governou o Egito há 3.200 anos, indicou nesta sexta-feira (3) o Ministério de Antiguidades egípcio.

A descoberta do túmulo de Khonso Em Hebreus “é uma das mais importantes (…) na necrópole de Tebas”, em Luxor, cidade do sul do país famoso por seus templos faraônicos do Nilo, considerou o ministro Mohamed Ibrahim em um comunicado.

Jiro Kondo, à frente da missão da Universidade japonesa de Waseda, explicou que sua equipe tinha descoberto o túmulo “ao limpar o pátio de uma tumba pertencente a um alto funcionário durante o reinado de Amenhotep III”.

O ministro Ibrahim destacou a presença de ‘paisagens desenhadas e várias inscrições nas paredes e teto (…) que revelam muitos detalhes da vida cotidiana no antigo Egito, incluindo a relação entre o marido e sua esposa e seus filhos, e os rituais religiosos.

“Uma parede mostra o chefe dos cervejeiros, também chefe das reservas reais, fazendo oferendas aos deuses, cercado por sua esposa e filha”, de acordo com o comunicado do ministério.

Descoberta foi feita por arqueólogos japoneses (Foto: AP/Supreme Council of Antiquities)Descoberta foi feita por arqueólogos japoneses (Foto: AP/Supreme Council of Antiquities)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Pais preferem brinquedo ‘antigo’ a eletrônico para presentear crianças

Se depender dos pais, as crianças que querem tablets e jogos eletrônicos poderão acabar ganhando de presente no Dia das Crianças bonecas e carrinhos. Os brinquedos tradicionais e educativos tem recebido tanta atenção dos pais quantos os eletrônicos, segundo pesquisa do Mercado Livre.

Dos 2 mil consumidores entrevistados pela plataforma, 35,6% disseram que preferem comprar brinquedos tradicionais e educativos, enquanto 35,5% afirmaram que pensam em presentear seus filhos com eletrônicos.

Fazem parte do grupo dos tradicionais bonecas, carrinhos, kits de pintura, jogos de tabuleiro. O grupo dos analógicos caiu no gosto dos pais e bateu os eletrônicos, que, segundo o Mercado Livre, vinham sendo os queridinhos para presente em datas como o Dia dos Pais, das Mães e dos Namorados.

Do grupo dos brinquedos conectados, os pais disseram que os preferidos são os smartphones, tablets e videogames. Players de MP3 e de MP4, TVs e notebooks correm por fora. A maioria dos pais (60%) disse pretender gastar entre R$ 50 e R$ 200.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Com quase 24 cm, osso de pênis do urso mais antigo do planeta é achado

Visão lateral do osso do pênis das espécies Helarctos malayanus (A), Ursus thibetanus (B), Tremarctos ornatus (C), Ursus americanus (D), Melursus ursinus (E), Ursus arctos (F), Ursus maritimus (G) e Indarctos arctoides (F); acima, à dir., visão ventral do osso da espécie Ailuropoda melanoleuca (I) e visão dorsal do Ailuropoda melanoleuca (J) (Foto: Abella et al/PLoS One)Visão lateral do osso do pênis das espécies Helarctos malayanus (A), Ursus thibetanus (B), Tremarctos ornatus (C), Ursus americanus (D), Melursus ursinus (E), Ursus arctos (F), Ursus maritimus (G) e Indarctos arctoides (F); acima, à dir., visão ventral do osso da espécie Ailuropoda melanoleuca (I) e visão dorsal do Ailuropoda melanoleuca (J) (Foto: Abella et al/PLoS One)

Um grupo de pesquisadores encontrou no sítio arqueológico de Cerro de los Batallones, no estado de Madri, cinco ossos de pênis da espécie de urso (Indarctos artoides) mais antiga a habitar a Terra, há nove milhões de anos. A descoberta foi feita na cidade espanhola de Torrejón de Velasco e publicada na quarta-feira (18) na revista “‘Plos One”.

O comprimento médio do osso do membro sexual desses animais pré-históricos seria de quase 24 centímetros, maior que o das oito espécies de ursos atuais.

Quatro desses báculos – nome que se dá ao osso do pênis, presente na maioria dos mamíferos, mas não nos humanos – pertencem a animais adultos e a um filhote entre 1 ano e um 1 e meio de idade.

O achado de báculos fósseis é muito raro, por só serem encontrados na população masculina e por esse ser um osso que, em sua morfologia, raramente se fossiliza completamente.

A análise desse material também dá pistas sobre o comportamento sexual dos ursos, segundo os autores.

“Nos ursos, o báculo atua como suporte físico durante o acasalamento, e o tamanho do pênis dessas espécies poderia ter facilitado um maior tempo de cópula. Isso teria aumentado a efetividade da fecundação”, explicou o pesquisador Juan Abella.

“As cópulas longas se dão em espécies cujos encontros sexuais são menos frequentes, o que pode explicar por que as povoações dessa espécie de urso estavam tão fragmentadas”, apontou.

Abella disse que esses indivíduos estiveram muito ligados às florestas que crescem em torno dos cursos de água e não poderiam viver em zonas abertas, onde entrariam em concorrência com grandes tigres-dente-de-sabre e com os chamados ursos-cachorro.

A pesquisa também teve participação do Centro Superior de Pesquisas Científicas (CSIC) da Espanha, do Instituto Catalão de Paleontologia Miquel Crusafont, do Instituto de Geociências (centro misto do CSIC e da Universidade Complutense), da Faculdade de Ciências Geológicas da Universidade Complutense, do Instituto Cavanilles de Biodiversidade e Biologia Evolutiva e da Universidade de Valência.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

‘Ovelhas’ são exibidas em área de antigo posto de combustível em NY

13/09/2013 13h28 – Atualizado em 13/09/2013 13h28

Esculturas de ovelhas foram colocadas em uma área onde ficava um antigo posto de combustível em Nova York (EUA). A exposição conta com 25 ovelhas criadas pelo artista francês François-Xavier Lalanne. Elas ficarão expostas até o dia 20 de outubro.

Exposição conta com 25 ovelhas criadas por François Lalanne (Foto: Timothy A. Clary/AFP)Exposição conta com 25 ovelhas criadas por François Lalanne (Foto: Timothy A. Clary/AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,